As pausas do Paulo Bento

Quando Paulo fala, Paulo usa muitos segundos para respirar entre as verbalizações. Essas pausas serão, este ano, bem mais relevantes do que o que Paulo tiver para dizer. Porque serão um barómetro. Uma espécie de sondagem. Um voto à boca da urna. Para a minha paciência. (As pausas são um sinal exterior da dificuldade em comunicar os pensamentos. Mas também são uma espécie de cicatriz. O Figo é um bom exemplo: quando se fala sem um filtro mental forçado, diz-se muita merda).

Bom, as pausas podem vir a soar como momentos de genial introspecção de um homem inspirado e visionário. Se o Patrício explodir (não literalmente, embora valesse o bilhete de época se testemunhado ao vivo) ou se vier um redes decente, se a defesa funcionar como um verdadeiro dique (Caneira, Tonel, Polga, Grimi, sim, Abel, Caneira, Polga e Grimi, também, Abel, Tonel, Polga e Caneira, não), se o losango funcionar (Veloso traumatizado e pronto para a vida de adulto, Roca e Moutinho no leme e Romagnoli já sem o peso da equipa em cima; ou Moutinho e Roca no leme, Vuk e Izma nas alas; ou Veloso ou Roca, Vuk e Izma e Moutinho, raros foram os anos com tantas soluções fiáveis), se o ataque marcar golos (big issue: ninguém é seguro mas todos podem funcionar). Neste cenário, até eu passarei a esperar um segundo antes de cada palavra. Estilo: “bom dia… um segundo… queria… um segundo… uma sandes… um segundo… de queijo… um segundo… sem manteiga… um segundo… e um galão… um segundo… morno. Mão…um segundo… bola… um segundo… andebol, basquetebol… pé… um segundo… bola… um segundo… futebol.

Mas as pausas também podem soar, nos próximos meses, como terríveis incertezas de alguém em pré-paralisia intelectual, que roçarão no meu sistema nervoso central ao ponto de me injectar do meu assento e começar a partir a TV com a cabeça. E aí, o Patrício dará um frango a cada cinco jogos, o Abel regressa no pico do seu declínio, o Tonel continua na dupla com o Polga e o Caneira não chegará para as encomendas. Ou o Ronny joga. O Veloso continua gordo, o Roca fica mais gordo, o Vuk faz birras, o Izma chora no túnel, o Moutinho lesiona-se, o Romagnoli tropeça em cada tufo mais alto de relva, o Pereirinha dá uma de Carlos Martins. No ataque, o Liedson nunca mais volta a ser levezinho, o Derlei mantorriza-se, o Tiuí é o Tiuí, o Djaló volta a ser o Yannick e o Postiga volta a ser o Postiga.

Neste momento, as pausas do Paulo Bento ainda me fazem sorrir. Mas a acalmia rapidamente acabará. A maré vai acelerar, os ventos vão começar a soprar forte e o sangue vai aquecer. Daqui a uns meses, as pausas do Paulo Bento já dirão muito. E bastará muito pouco para passarem de geniais a patéticas, e vice-versa. Esse é o signo desta época. Não há concessões. Ou vai ou racha. Para mim e para ele.

4 thoughts on “As pausas do Paulo Bento

  1. Amigo, Camarada, Leão,

    não podia estar mais de acordo com o que escreveste, arriscando mesmo a dizer que esse teu estado de espírito é comum a milhares de sportinguistas.

    Olhamos para uma equipa com soluções reais, com jogadores que nos cativam. Olhamos para um treinador que, pese todas as críticas que lhe possamos apontar, é dono de uma frontalidade e personalidade digna do nosso clube. Olhamos para todo um grupo que, e esquecendo os engravatados que tanto nos incomodam, daria prazer ver sagrar-se campeão.

    No entanto, sabemos que, em Alvalade, a fronteira entre o sonho e o pesadelo é um poço da morte em que a mota arranca sem termos a certeza que lhe puseram gasolina. Talvez seja isso que nos torna diferentes. Se for preciso, saltamos para o poço e empurramos a mota até ao topo, mas começamos a ficar cansados de tanto saltar em vão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s