O Amor

O amor existe?

Eu acho que sim, e tive essa prova por volta dos 11 anos…

 

Num belo domingo de Primavera a terceira mulher do meu pai, em grande altercação afirmou:

-“Ou eu, ou o Sporting, escolhe!!”

 

O meu progenitor, qual Peyroteo, não hesitou e fulminou:

– “O Sporting, claro”

 

E lá seguimos calmamente até Alvalade para mais um domingo desportivo, cujo programa incluía; Jogo de juniores, uma qualquer modalidade amadora e o ponto alto do dia; Manuel Fernandes-Oliveira-Jordão.

 

Não é bonito o amor?

Haverá maior prova de amor à camisola?

 

Se Moutinho tivesse um décimo deste sentimento teria agido da mesma forma?

Não creio.

 

Na década em que nasceu o pequeno João, começou a crescer a ideia de que o amor à camisola era um sentimento fora-de-moda, passou a ser do senso comum que os jogadores, com 12/13 anos de carreira, tinham de maximizar o que a curta profissão lhes pode oferecer.

 Os empresários – essa nova classe laboral – apoia esta ideia, os valores dos contratos sobem exponencialmente graças à lei Bosman, os direitos televisivos trazem mais dinheiro, a bola domingueira transforma-se numa indústria.

 

O filho do mítico Zé Águas transfere-se do Benfica para o Porto… por dinheiro.

Paulo Futre, grande esperança Sportinguista, vira costas a quem nele apostou… por dinheiro.

Jaime Pacheco, Sousa, Inácio, Gabriel, Fernando Mendes, Paulo Sousa etc, etc.

 

Quando o pai de Moutinho tentava jogar no Benfica (já devíamos ter desconfiado desses genes manhosos), ao Sporting chegou aquele que porventura foi um dos melhores Capitães da nossa história, Manuel Fernandes.

Mentiu à família para não ir para o Porto, recusou convites do Benfica, prejudicou-se financeiramente… por amor ao clube.

Numa entrevista em jeito de balanço no final da carreira disse: “mais do que qualquer golo ou qualquer jogo, o maior momento de glória da minha vida foi aquele em que vesti, pela primeira vez, a camisola do Sporting”.

 

Isto é amor, foda-se!

 

Creio que a generalidade da minha geração viu no Moutinho a reencarnação deste espírito, mas pelos vistos enganámo-nos redondamente.

 

Afinal a ambição sobrepõe-se à humildade, afinal o “profissionalismo” sobrepõe-se ao Sportinguismo, afinal o dinheiro sobrepõe-se aos valores, afinal…é como tantos outros, apenas um bom jogador, sem amor ao clube que o criou.

 

É pena, podia ser um grande símbolo, tinha condições para bater quase todos os recordes de leão ao peito, entrar na galeria dos imortais, mas não, em quinze segundos de declarações infelizes, estragou tudo.

 

Ou estou a ficar velho, ou o amor já não é o que era.

 

 

Anúncios

4 thoughts on “O Amor

  1. Já que falaste no “grande Manel”, não resisto a iniciar os comentários ao teu post com a reacção desse grande Sportinguista, expressa no jornal O Jogo, às declaraçõs do Moutinho:

    “Para mim foi muito difícil, pois discordo da sua atitude. Não sei se existiu um diálogo prévio, mas o João é muito querido por todos, tem enorme responsabilidade, pois é capitão do clube. É lógico que os profissionais de futebol devem salvaguardar as famílias em termos financeiros, pois um dia mais tarde o clube não nos liga, mas é importante respeitar a massa associativa, o mais importante do clube”.

  2. Grande post. Totalmente de acordo… Mesmo que o menino continue, que mantenha a braçadeira, mesmo que esta noite a plateia de Alvalade lhe tribute uma grande ovação, jamais a relação JM-adeptos e JM-Sporting voltará a ser a mesma… Vítima infeliz deste mundo interesseiro e canibalizado em que vivemos… Que pena!

  3. Este cacifo do Paulinho delicia-me sempre com as suas prosas maravilhosas.
    Tem toda a razão amigo, a tradição já não é o que era. Até porque hoje em dia existem por aí uns “empresários/tubarões” que querem ganhar tanto como os jogadores, sem qualquer investimento.
    Saudações leoninas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s