O Bloco de Notas do Gabriel Alves – jornada 4

É um estádio bonito, novo… arejado

Benfica – Sporting

Sábado, 27 Setembro 2008
Estádio da Luz, 20.45

 

Uma humidade relativa, muito superior a 100%

“Realmente, vá lá perceber-se este tempo”, é frase que pode ouvir-se um pouco por todo o lado, principalmente dito por senhoras cujas dores nos ossos são mais eficazes que as previsões do meteorologista José Manuel da Costa Teso. Eu digo que se chover, damos cinco. Se estiver limpo, damos três!

 

A selecção do Mali tem um futebol com perfume selvagem e com um odor realmente fresco…

O Benfica tem um plantel completamente desequilibrado. A dupla Quique Costa apontou, de forma tresloucada, baterias ao reforço do ataque e esqueceu-se completamente da defesa, onde os seis golos sofridos nos últimos dois jogos são claro indício do desgoverno que impera no sector recuado (até o Quim começou a mostrar que passou quatro anos bastante atento às exibições do Ricardo na selecção).

Depois há o meio campo, ao que parece também ele pensado em cima do joelho. Talvez venha a melhorar se o Quique perceber que o Katsouranis é médio (entretanto já percebeu que não pode jogar com dois alas ofensivos, até porque o Carlos Martins defende durante 10 minutos e depois a palmilha especial Made in Germany sai do lugar), mas para já o grego vai continuar a central. O ataque é mesmo o ponto mais forte, mas desde que não deixem colocar bolas na cabeça do Cardozo…

 

Este homem é um Mister

O Flores, também conhecido por Quique, tem um discurso que eu acho importante para o nosso futebol. Tal como o Paulo Bento, não tem problemas em dizer o que pensa e evita mandar umas bocas só para encher os ouvidos aos adeptos. Sendo claramente melhor que os seus antecessores, capaz de blindar a porta do balneário à entrada de um deles (eu acho que o Eusébio devia marcar uma conferência de impresa para dizer “deixem entrar o Chalana!”), não sei se será no entanto capaz de transformar o Benfica naquilo que nunca voltará a ser, mas que os adeptos gostam de afirmar que é. Sim, incluindo aqueles três adeptos que o Luís Orelhas Vieira descobriu na Índia e que lhe valeram estar no grande livro dos recordes, lado a lado com o maior assador de castanhas ou com a tipa que fez mais bobós em duas horas. Um luxo!

 

Ele é excelente nestes lances porque a bola está morta e passa a estar viva

Suazo. Sim, é craque. Mas não joga. O Cardozo é claramente acima da média e o Aimar é despachado para o estaleiro à primeira entrada. E há quem diga que o Di Maria é uma estrela pronta a conquistar o futebol mundial, algo com que eu não concordo nem um pouco.

 

A vantagem de ter duas pernas!

Tirando o Leo, acho a defesa do Benfica patética. Não queria nenhum daqueles gajos no Sporting, Quim incluído. E espero que o Yebda se farte de dar porrada e vá tomar banho mais cedo. Não sei é se o Maxi Pereira não vai primeiro (já devia ter ido em Paços de Ferreira).

 

E agora entram as danças sevilhanas da Catalunha

Paulo, é para ganhar! Não vamos perder nova oportunidade de ganhar na Luz como quando, há dois anos, perdemos (e essa merda de empate, depois do Liedson marcar logo aos dois minutos, valeu-nos não sermos campeões), pois não? Temos um meio campo superior e é claramente por aí que devemos começar a ganhar o jogo. Depois é cair em cima daquela defesa que, bem apertada, guincha que nem um boneco de borracha.

Sabes aquilo que fizeste em Braga, aproveitando o balanceamento atacante adversário para mandar a equipa carregar sobre os centrais a fim de ganhar as segundas bolas e ficar em superioridade numérica no último terço de terreno? Pode ser uma boa aposta. Ou então carregar pelas laterais, pois os médios ala deles não ajudam a defender. Lá atrás, basta jogarmos com tranquilidade. E, por favor, não entrem como entraram em Madrid e Barcelona, ok?

 

p.s. – é uma pena o Izmailov não poder jogar e parece que o Vukcevic também está lesionado. Assim, e como quem não quer a coisa, a única opção de banco que temos para jogar nas alas e alterar a disposição do meio-campo é o Pereirinha. Pouco, diria eu…

p.s. 2 – inspirem-se e arrepiem-se… http://br.youtube.com/watch?v=X6A3oyhypdo

 

Vamos jogar no Totobola

Benfica – Sporting  X 2

6 thoughts on “O Bloco de Notas do Gabriel Alves – jornada 4

  1. Vamos la Sporting!

    Directamente da California, um prognostico: vitoria por 1-0 (autogolo do Luisao), sofridinha como em Braga.

    Saudacoes Leoninas
    Petinga

  2. Ups cherba… nao tinha a informacao definitiva sobre esse sumarento sumarissimo. Acho que andei a trabalhar demasiado esta semana que passou…

    E agora que terminou o jogo, abram-se as portas da blogosfera para a critica ao treinador do Sporting, que nao vale nada, e um zero a esquerda, nao percebe nada de tactica, etc. Ja estou a antecipar a verve dos adeptos do meu clube…

    SL

  3. Petinga… vai ser complicado não apontar o dedo ao Paulo Bento, principalmente depois de ouvi-lo dizer que “o Sporting não fez um mau jogo”. Bem, mas vou esperar a análise do Douglas.

  4. O que me vai custar mais a digerir é que hoje (ontem) o meu PAI faz anos. 72! Onde está o respeito, pá?!!
    Por outro lado hoje (ontem) percebi o verdadeiro alcance da expressão “magia do futebol”. Perder com aquele conjunto aleatório de pernetas só pode dever-se a artes mágicas…Insondáveis mistérios, portanto…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s