A ESTRELINHA?

Sporting – 2 (Postiga, Liedson), Equipa do Sindicato – 1 (Guaraná, ou que raio se chama o gajo que deve trabalhar no bar lá da Reboleira e decidiu fazer uma perninha aos rapazes alegadamente profissionais e marcar um grande golo)

Nível de endorfinas: Normal. Mais uma vitória, nesta fase relativamente acessível do calendário. Mais um Liedshow! Com o Sporting B em campo, mais alguns titulares, ficaram evidentes as dificuldades tácticas (em grande parte do jogo) e emocionais (os últimos 10 minutos) de um onze que tinha um grande jogador, vários jovens  com potencial e dois ou três veteranos precoces. E bastou. A equipa andou (como andará até ao fim) ao ritmo deste tambor levezinho… se ele tivesse marcado as quatro oportunidades que teve, teria sido tranquilíssimo. Como não conseguiu, a ansiedade dominou o final do jogo para defender uma vantagem… que ele próprio criou. Pouco interessa se assiste, se marca um grande golo, se é o Pedro Silva que lhe mete a bolinha, se o Postiga faz um grande passe, ou se é o Djaló a assistir… é o eléctrico 31 que está sempre lá. A decidir.

Não renovem com ele e há uma revolução em Alvalade! Um 25 de Abril verde e branco (calhando, é o detonador que falta…)

Momento do jogo: bendita chuva, que deixou a relva bem molhada para que a bola rolasse, devagarinho, a poucos centímetros do poste, no último minuto… qualquer torrão de terra podia tê-la metido lá dentro… Finalmente, a puta da estrelinha

Prémio Gladstone: Podia ser qualquer lance do Romagnoli… mas detenho-me no desespero colectivo e individual que se apoderou da equipa nos últimos 10 minutos, em especial aquele lance entre os centrais e Patrício que ia acabando com a fé sportinguista… e provocando a maior invasão de campo do ano por gente tresloucada em perseguição a um árbitro.

Prémio El Dieguito: Pela tentativa, o remate do meio-campo do Liedson a tentar aproveitar o adiantamento do guarda-redes. As genialidades nascem do arrojo.

Prémio Zé Piqueno: A falta do Polga logo a seguir a ter feito um passe idiota… dava o segundo amarelo e colocava equipa em trabalhos redobrados. Um pequeno “momento Pepe”, aliás, o vencedor incontestável do Prémio Zé Piqueno Europa (do ano).

Visão Zeman: Meter o Romagnoli em campo já deixou, há muito, de ter piada. Já é um insulto. Aliás, é uma prova cabal das limitadas competências de Paulo Bento. O argentino acabou para o futebol de nível médio. Não serve. E há muito tempo que qualquer gajo que tenha Sport TV percebeu isto. Mas continua a entrar a titular do Sporting. Já nem vou pelo caminho do “vestir a camisola verde e branca é um privilégio de poucos, dos melhores”. A história recente do Sporting já desmistificou, tristemente, este conceito. Prendo-me na absoluta irracionalidade táctica de jogar com um tipo que não faz absolutamente nada bem!

Dir-me-ão que não havia mais jogadores. E é aí que eu sobressai as limitações do Paulo Bento. Que nós pensemos que não há alternativas, é normal. Somos adeptos, não somos profissionais desta merda. Que um treinador decida em função disso mesmo, parece-me grave… então para que servem os treinos? Vamos jogar sempre com um trinco, dois médios volantes e um 10, mesmo quando temos um não-jogador para jogar a 10? Não há alternativas? Então e aqueles joguinhos em que até ganhámos com estilo contra equipas de merda num clássico 4-4-2? É preferível ter apenas duas opções de jogo: correr em tabelinhas pela direita ou lançar longo (e mal) para o Liedson?

Vivó Sporting… até morrer!: Liedsondependentes, agora que ele até diz que já está bem fisicamente, não é necessariamente mau… para o que falta. É preciso um pouco mais de amparo (Derlei, Izmailov, Moutinho e um Pereirinha melhorado), mas temos tudo para fazer o pleno… e, depois, é pagar os salários do Trofense e contratar, já, o Jorge Jesus… para ele dar-nos o título na última jornada no Dragão!

9 thoughts on “A ESTRELINHA?

  1. E porque não trocar o nome de prémio “Zé Piqueno” para “Prémio Polga” ou “emPolgamento do jogo”, sei lá?

    Boas notícias, a partir de certa altura do jogo, e ainda em 1-1, fiquei deslumbrado. Disseram-me que para o próximo jogo iríamos ter uma bela dupla de centrais….

    Belisquem-me, parece que estou a sonhar desde então! É mesmo verdade? Vamos marcar golos de cabeça de cantos? Os apanha-bolas vão acabar o jogo sem cãibras?

    Estou no céu, melhor que isso, este ano, só se for no marquês, como dizem.

    E obrigado, Liedson!
    Saudações.

    Vulgo, o “Coração de Leão”

  2. La… la, la, la, la, la, la…
    Sporting allez!
    La… la, la, la, la, la, la…
    Sporting allez!

    Placebo: é já com algum carinho que nós, cacifeiros, acompanhamos a tua marcação cerrada ao Polga. Tornaste-te tema de conversa habitual nas roulotes, entre uma cerveja e outra. Até durante o jogo, quando o Polga manda uma daquelas suas “roscas” do demónio, dou por mim a comentar com o Cherba que “o cabrão do Placebo já deve estar a escrever comentários no blog a dizer que odeia o Polga”. Estás no nosso coração, pá! :-)

  3. Um jogo muito sofrido por culpa nossa. Uma 1ª parte com alguma qualidade exibicional (que até teve lugar a uma excelente jogada de Romagnoli pela esquerda), manchada pelo desacerto na finalização e pelo golo do adversário. Este lance marca 3 aspectos negativo deste Sporting:
    – a incapacidade de gerir a bola em situações de vantagem mínima;
    – a incapacidade de colocar a bola num companheiro da mesma equipa quando se tem um lançamento de linha lateral a favor;
    – desconcentrações direccionadas para que o árbitro “jogue” a nosso favor, quando isso não existe. Esperar que o árbitro pare o jogo para um jogador ser assistido é de amador. É verdade que já o tinha feito com jogadores do Estrela no chão, mas destes senhores não devemos esperar rebuçados. Até ao seu apito é jogo! (isto podia ter sido ao minuto 90…) Uma equipa que já estava morta, acordou… Não pode ser!

    Este lance leva-me a falar de um jogador: Adrien. Com excepção ao espaço que deu ao Guaraná, fez um jogo excelente com muitas recuperações de bola. Gostei bastante. Lutou muito e mostrou desenvolvimento. Para um jogador que não deve ter 10 jogos a títular é obra.

    Romagnoli e Pereirinha foram os piores. Só a escassez de alternativas e a lesão de Pedro Silva é que os manteve em campo. Romagnoli não tem conficança suficiente para ser o 10. Esconde-se e não assume o risco. O inverso disto devia ser o seu papel. É pena, porque, a espaços, demonstra grande capacidade técnica e qualidade para tal.

    Liedson, Liedson, Liedson!!

    ps: a equipa está muito esticada e presa por arames. Queimam-se os últimos cartuchos. Vamos ver até onde vai dar.
    ps2: o último lance do Estrela só revela a má fé intencional das arbitragens em relação ao Sporting. Só falta colocarem a bola dentro da baliza (já faltou mais). A par da luta para colocarem o Sporting fora do título e Champions ainda há a falta de qualidade, é que Polga tinha que ir para a rua… e também há um penalty sobre Liedson na 1ª parte.

    Abraço

  4. Placebo, eu e o Jordão falámos de ti, ontem, pelo menos umas quatro ou cinco vezes durante o jogo… parabéns, já fazes parte do universo cacifeiro! E o mérito é todo do… Polga!

  5. Acima de tudo, foi pena não termos ganho por mais ou, se preferirem, que o Liedson não tivesse marcado mais dois golos.

    Tendo em conta as limitações da equipa, até fizemos um jogo bastante agradável, construindo várias situações de golo. O desnorte dos últimos cinco minutos é imagem de marca deste Sporting e, neste momento, aquilo que mais me preocupa é saber se o Pedro Silva vai recuperar para Coimbra. O Abel esteve pouco tempo em campo, ainda assim o suficiente para ser mais patético que o Romagnoli.

    p.s. – o Placebo está tão inchado que até finge que ainda não leu os comentários/elogios.

  6. Li li, mas babei-me tanto que o teclado fez curto circuito, e só agora depois de muitas horas de secador na mão ficou funcional novamente….

    Jordão, Cintra e Douglas, o facto de falarem de mim em todos os jogos não passa da mera confirmação da minha tese. Só tenho pena que ainda considerem tratar-se de uma paranóia, e como qualquer paranóico que se preze, acho isso estranho.

    Esta é a altura em que ficava bem eu dizer, com falsa humildade, que “até gostaria de não ter razão” (o que é obviamente falso, e irei teimar na nulidade do maior bluff da história leonina, nem que, e isso é altamente improvável, não soframos um bom par de golos nas próximas jornadas porque o gajo não salta, não desarma, deixa-se mamar, estorva o bom do Carriço, ou até, pasme-se ele consiga marcar um golo, ou pelo menos aflorar a bola de cabeça na grande área adversária, ou quem sabe tropeçar e fazer um passe como aquele ao Derlei no jogo contra os galináceos….).

    Agora, depois desta boa experiência bloguística, vou passar a mandar spams dispersos para ver se congrego uma seita!
    Obrigado, Cacifeiros! ;)

    Vulgo, o “Coração de Leão”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s