Ao que nós chegámos

O Cintra já tinha alertado para a azia que o empate lampião provocou na redacção do jornal A Bola, hoje por hoje o mais vergonhoso diário desportivo nacional. No entanto, e confirmando a regra de que quando falamos de lampionices (lampionice: assunto relacionado com o clube SLB ou com os seus adeptos aka lampiões) a vergonha não tem limites, esse mesmo jornal inicia hoje uma campanha que só vai terminar quando o Peçanha voltar à Luz para o Cardoso poder repetir o penalti.

Leiam com os vossos próprios olhos e vomitem.

“Soares Dias falhou ao não sancionar Miguelito e Coentrão por terem violado o perímetro restrito ao marcador, no penalty defendido por Peçanha. A lei diz que, quer a bola entre quer não, o castigo máximo tem de ser repetido
Jogo complicado para Artur Soares Dias, na Luz. O árbitro do Porto, além do erro que cometeu ao não assinalar uma grande-penalidade contra o Marítimo, quando estavam decorridos dois minutos do tempo de compensação na segunda parte, por mão de Fernando, esteve ainda envolvido num caso aparentemente inexplicável, porque viu tudo o que aconteceu e nada fez.
Aos 75 minutos, quando Óscar Cardozo bateu o penalty que viria a ser defendido por Peçanha, Miguelito (Nacional) e Fábio Coentrão (Benfica) estavam a cerca de três metros do marcador, quando eram obrigados a estar a 9,15 metros. Nestes casos, quando se verifica uma infracção cometida por jogadores das duas equipas, a lei (ver página 125 do regulamento) manda que o castigo máximo seja obrigatoriamente repetido, quer a bola entre ou não. Ou seja, se Cardozo tem feito golo naquele momento, a grande penalidade deveria também ser repetida, em função do posicionamento irregular de Miguelito e Fábio Coentrão.
Trata-se de um erro grave de Artur Soares Dias, que está a ver perfeitamente os dois infractores, nada discretos, que já estão na mesma linha do árbitro quando o paraguaio Tacuara bate a bola.”

Já agora, tinha ficado bem a estes senhores terem recordado que o penalti que eles querem ver repetido nem devia ter existido. Ou fui só eu que vi o Saviola provocar o contacto com o defesa?

7 thoughts on “Ao que nós chegámos

  1. Eeeeeeeeehhhhh… pá, porra… enfim… tudo bem, malhar nos gajos e tal, descompor A Bola sim senhor… mas porra… aquela merda parece-me penalty em qualquer lado do Mundo, foda-se. Esse último parágrafo do teu post parece um pouco, enfim, vândalo! :-)

  2. Cherba,

    Aquilo parece-me penalty, pá..

    Mas, seja como for, é óbvio o “bias” do pasquim-mor e dos seus sequazes, que transformam todos os jogos dos lampiões num festival de adjectivos elogiosos.

    Uma outra nota saliente: Enquanto o penalty do Cardozo merece na bola honras de parecer jurídico, a legalidade do penalty do Alonso, que foi contestado pela paradinha teve que ser defendida…pelo próprio. A Bola quanto a este lance escolheu não expender comentários especializados.

    Gostava genuinamente de encabeçar uma petição online com os nomes de TODOS os que não comprarão aquele libelo lampião enquanto ele continuar com este “critério” jornalístico.

    Talvez se o Serpa visse o dinheiro que perde, se sentisse mais motivado a mostrar o mínimo de imparcialidade.

    Aproveito ainda para dar os parabéns ao caro Cintra pelo excelente post sobre o mesmo tema.

    SL

  3. Faço uma adenda ao meu comentário anterior: hoje A Bola ultrapassa todos os limites da decência. Depois de ler o teu post, tive a curiosidade de ir espreitar o jornal. E ao lado dessa página gloriosa onde o José Manuel Delgado (quem mais?) defende que o penalty do Cardozo deveria ter sido repetido, há uma página ainda mais surreal: o mesmo José Manuel Delgado (quem mais?) retoma as dores do seu director sobre o antijogo madeirense e dedica-se a uma prosa onde defende que o árbitro do Benfica-Marítimo deveria ter dado 10 minutos (!dez!) de descontos no final do jogo. Não fosse suficiente esta dupla patetice, na penúltima página ainda temos o digníssimo e insuspeito Fernando Guerra a assinar uma crónica com o título “Liga armadilhada”. E o que defende essa crónica? Defende, pois claro, que o Benfica já foi roubado em dois pontos, por causa de um penalty que só os benfiquistas viram.
    Não tenhamos ilusões: a pressão para que o Benfica seja campeão este ano vai ser tremenda. Provavelmente muito maior do que em todos os outros anos. E A Bola não vai coibir-se de assumir o papel de ponta de lança na deturpação de factos na praça pública. Perdeu-se definitivamente o decoro. Tenho a sorte de poder ler A Bola diariamente sem ter de comprá-la, portanto acompanharei com alguma atenção este verdadeiro case study da comunicação comprometida. Mas se já raramente comprava este jornal, agora assumo a ruptura definitiva: não mais pagarei 80 cêntimos para que insultem a minha inteligência. Acabou.

  4. Pessoal ainda me estragam a “besicula”! tenho uma viagem grande para fazer, um clube muito grande para apoiar, um jogo para ganhar e vocês a porem-me aos vómitos, pá! :)

    A sério: também eu li hoje de manhã e ficaria abismado se não esperasse qualquer coisa da travessa da queimada. Estes gajos estão completamente “formatalizados” a vermelho!

  5. Desta vez o Cherbakov tem razão!!! Não é penalty sobre o Saviola. Já estão a ser levados ao colo! E quem ouviu o golo lampião no relato da Antena1 reparou, com toda a certeza, na alegria e entusiasmo do narrador! Fez-me lembrar os golos de Portugal no Euro 2004! Porque será?

  6. JL: “Gostava genuinamente de encabeçar uma petição online com os nomes de TODOS os que não comprarão aquele libelo lampião enquanto ele continuar com este “critério” jornalístico.”

    Fdx! Tem anos q não gasto um tostão a comprar ‘A Bosta’…

    Concordo com o Cherba. Por acaso tb acho o penalty forçado. O Miguelito tem o pé direiro parado, quase enterrado na relva qd ‘o conelho’ (tradução mt pessoal do castelhano) procura o contacto e dá um mergulho perfeito. Mas admito que visto em movimento normal, parece efectivamente penalti, pelo que aceito a decisão arbitral!

    SL!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s