Suprema ironia

E, para completar, diz O Jogo:
“Levou uma década, mas o Sporting achou uma réplica de César Prates. As semelhanças entre o brasileiro e João Pereira são evidentes, as coincidências também, com o ex-Braga a não precisar nem de um mês para dar vida à equipa e a marcar logo ao segundo jogo, em Leiria, para a Carlsberg Cup, dez anos e um dia depois de Prates vestir pela primeira vez a camisola verde e branca, numa partida, da Taça de Portugal, contra o… Leiria, em que apontou o golo da vitória. E se o brasileiro facturou com o seu pior pé, o esquerdo, o português usou… a cabeça, do alto dos seus 1,72 metros – César Prates tem mais… dois centímetros. Para quem acreditar nelas, são só isso, coincidências; para os restantes, a evidência de que, como César Prates há uma década, João Pereira dá algo mais que não apenas pingas de suor aos leões. São laterais intensos, contagiantes, com asas, capazes de fazer voar a equipa”.

8 thoughts on “Suprema ironia

  1. Mais nada,

    este artigo diz tudo, o cepo do Abel e já nem falo no P.Silva, que ponham os olhos neste miúdo.

    até que enfim um Lateral de jeito, já repararam na dinâmica que dá á equipa?
    A todos os níveis, um jogador fantástico.

  2. O JP é bom jogador mas não é extraordinário.
    O que se passa é que, comparado com o que tínhamos para aquele lugar, parece que fomos buscar o Messi.
    Mas concordo que desde o César Prates que não tínhamos na direita alguém que desse tanta dinâmica e velocidade à equipa.

  3. Nem precisa de ser extraordinário. E vai cometer os seus erros, endeusá-lo já também é patetice. Mas defesas-direitos extraordinários por esse mundo fora deve haver uma mão-cheia deles e pouco mais que isso (Dani Alves, Maicon, Bosingwa, Ramos, ?). Precisa somente de ser bom. E ele é. E é naturalmente superior a olhos vistos aos que antes para lá tínhamos. É tão bom de vez em quando haver dinheiro para que se possa investir decentemente no plantel. Sabe bem. Não me importava de um clone deste tipo para a esquerda. Que Pongolle – contratação que pelo preço não me derreteu de entusiasmo – tenha a mesma sorte/qualidade e entre de caras no onze quando recuperar.

  4. O César Prates foi o pior defesa direito que o SCP teve nos últimos 30 anos, mesmo contando com as duas coisas que lá arrastavam antes do João Pereira. Seria (aliás, era mesmo) um excelente ala, ou “wing-back”, e marcava livres muito bem, mas não sabia, pura e simplesmente, defender. Não sabia. Mesmo. O artigo citado só mostra que quem escreve e fala de bola, ou é burro, ou só vê resumos e jogos na tv, porque qualquer pessoa que fosse ao estádio nos dois anos e meio que esse herói esteve em Alvalade (com as costas protegidas por alguns dos melhores centrais que já tivemos, André Cruz, Babb, Beto) tem a obrigação de saber isto. Dava dinâmica e velocidade à equipa? Tinha de dar, para tapar os buracos que ele deixava. Entre o Katzirz de Glasgow e o Polga de Munique, é a exibição do Prates contra o Spartak de Moscovo a mais miserável que já vi um atleta nosso fazer.

  5. O 1º grande jogo desta época!

    1ª parte pouco menos que irrepreensível. Boa circulação de bola, boas desmarcações, faltou alguma pontaria nos remates de longe e sorte ao Postiga. Eu, que não sou nem nunca fui fã do rapaz, fico com pena de o ver, ainda assim, nesta fase com a mesma pontaria do costume. Merecia melhor inspiração, mas esteve longe de ser inútil.

    Os centrais bem, a pedirem ainda o “tal” que nos falta ali no eixo, mas bem, bem melhor que aquilo a que estávamos habituados, Adrien muito bem, Veloso muito bem, Moutinho muito bem, Grimi renascido, João Pereira… enfim, um defesa-lateral direito finalmente, Izmailov impec, um banco que nos “oferece” Matigol e Vuk (meu Deus, que sensação…), com o reunionense ainda lesionado, e Pereirinha na reserva (alternativas… há quanto tempo não se viam alternativas no banco…?), Saleiro imperial nos minutos finais, com a “sagesse” digna do velhinho, mas sempre brilhante, LIEDSON! LIEEEEEEEEDSON!!!!

    Uma palavrinha, já agora, aos enconados que têm a mania de começar a debitar, aqui e ali, sobre putativas menores capacidades do levezinho da actualidade. Vão mas é apanhar no cu, cambada de ingratos da merda, e dobrem a linguazinha antes de blasfemarem o nosso 31, único e desacompanhado durante tanto tempo, única referência digna dos pergaminhos do clube anos demais para agora se poder, sequer, pôr em causa esse grande nome da nossa futura história (já que ele ainda não é, nem está perto de ser ainda, história…).

    És o nosso Oceano de outros tempos, um eterno (vá lá, espero que por pouco tempo) campeão sem título, gasóleo da nossa fé. Obrigado, Liedson, és grande!!!

    Vulgo, o “Coração de Leão”

  6. SPOOORTING!!!!

    Parabéns ao Carvalhal porque nos devolveu a alegria e a esperança.
    Estamos na luta!- Continuo com a ideia de que se ganharmos em Braga ainda vamos lutar pelo título!
    o Moutinho precisa de banco, precisamos de um central!
    O carnide amanhã perde e o braguinha tb!
    SPORTING SEMPRE!!!
    sócio 61317

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s