Visto de fora

AND THAT’S IT: Everton 2-1 Sporting Clube de Portugal. Everton trudge in having secured a win they just about deserve, but that late penalty changes everything. A pivotal moment in Sporting’s season? Nobody in blue on Merseyside will want to think about that – but at least they’ve still got most of the evening left.

37 thoughts on “Visto de fora

  1. Hold on, when did Pedro Mendes leave Rangers? Last month, it says here. He’s hoping to bolster a Sporting team on a miserable run of form. Before drawing 0-0 with Pacos de Ferreira at the weekend, they’d lost three on the bounce: a 1-0 defeat at Braga, a 5-2 trouncing at Porto, and a 2-1 reverse at home to Academica de Coimbra. Oh Pedro!

    fuck…este e o nosso sporting visto la fora! obrigado paulo bento,obrigado carvalhal…mas acima de tudo: obrigado JEB!

    FILHOS DA PUTA!!!!

    • Ja vai em cerca de tres meses e meio que o Paulo Bento ca nao esta.Deixem o homem em paz!! Ele teve a sua quota-parte das culpas mas ja foi embora ha mais de tres meses.O gajo era teimoso com o “losango”? O “losango” desfez-se e ja ha sistema alternativo.O Rui Patricio devia abancar e jogar o Stojkovic? O Rui joga e o Stoj foi-se embora.Queriam um lateral ofensivo? Ai teem o Joao Pereira.Polga no banco? Polga esta no banco.Grimi era mau? Grimi continua mau.Um medio para por ordem no meio-campo? Ola Pedro Mendes.Joao Moutinho a 10? Ontem Joao a medio-esquerdo.Matias estava a subir de forma quando o Paulo saiu? Com o Carvalhal dois ou tres jogos a entrar nos descontos.Vuk a avançado? Vuk no mesmo sitio.Um avançado para jogar ao lado de Liedson? 6,5 milhoes na Mata Real iniciando o jogo na esquerda.Porque nao jogava Izmailov? Porque estava no estaleiro.Angulo e Caicedo? Adios.Hasta la vista.Postiga fora? Postiga nem foi convocado para Liverpool.Sa Pinto longe do balneario? Entrou a 100 e saiu a 200.A 9 pontos do Benfica? Agora a 21(ou 18) A 12 pontos do 1ºlugar? Agora a 21 (ou 23 se o Braga ganhar no Dragao).Nunca tinhamos sofrido mais de 2 golos contra Porto e Benfica nos 4 anos de Bento(espera,sofremos 3 dos lamps naquele epico 5-3 para a Taça)? Entao toma la 5 no Dragao + 4 em Alvalade.Teve culpas? Sim.Mas as culpas sao extensiveis a direcçao,jogadores e adeptos.

  2. “Na primeira parte não deveríamos estar a perder por 0-1. Deveríamos estar a ganhar, pois fizemos uma boa primeira parte”

    fdax sera que o carvalhal viu o mesmo jogo que eu????

    • merecer ganhar não sei, mas certamente não merecíamos estar a perder, e jogamos muito bem até.
      o estranho é como é que conseguimos bipolarmente não jogar absolutamente nada na 2ª parte…

    • artur,
      eu também acho que, ao intervalo, o resultado mais justo seria um empate. O Patrício tirou um golo limpo? Sim, mas o Izma acertou na barra. O Everton marcou um golo? Sim, e o Moutinho falhou outro por ter sido maricas e não ter usado o pé esquerdo, para fazer a recarga ao remate do Mendes.

      Mau, mau, foi aquela primeira meia-hora da segunda parte e a camada de nervos que apanhei quando vi o gajo tirar, em simultâneo, os dois médios organizadores de jogo.

  3. Quando chegou do Brasil e lhe perguntaram se tinha acompanhado o Sporting, o presidente Bettencourt disse: «Infelizmente, estou a par». Já somos dois. Recapitulemos alguns factos.

    Na campanha eleitoral recusa-se a debater com o outro candidato. Depois, diz «Paulo Bento forever», ficando refém de um treinador. Já eleito, dispensa Derlei e prefere ir buscar Caicedo.

    Como primeiro presidente remunerado do Sporting, diz que vai ganhar menos que o Abel. Uma declaração deselegante para com um jogador do Sporting.

    Quando Paulo Bento sai, diz que os sócios ainda vão ter saudades dele, pondo desde logo em xeque o próximo treinador.

    Ao mesmo tempo, depois de se ter batido para aumentar o número de sócios, chegando aos 100 mil (uma óptima medida), menospreza um sócio por ser o 90 e tal mil. Menospreza e quer bater.

    Depois de não ter força para trazer Villas Boas da Académica, não consegue esconder esse facto e Carvalhal fica desde logo diminuído por se perceber que foi segunda escolha e por não ser apresentado à comunicação social, sendo antes apresentado on-line. O Sporting comunica mais com a CMVM do que com os sócios.

    No mercado de Inverno não consegue o regresso de André Santos, porque no contrato de empréstimo o departamento jurídico do Sporting se esqueceu de colocar uma cláusula de resgate. Uma incompetência que devia ser o suficiente para o administrador responsável devolver o prémio. Descobre-se que o direito de preferência sobre Carlão se resume a um acordo verbal entre Pedro Barbosa e alguém do Leiria. Não vale nada, portanto.

    Compra João Pereira. Boa contratação. Mas que entra mal no clube ao ser apresentado, não aos sócios e através da comunicação social, mas num jantar de uma claque. Pongolle, esse, custa 6,5 milhões. Não é dito onde estava esse dinheiro no Verão, quando, por exemplo, Nené saiu do Nacional por 5,5.

    Sá Pinto anda à bulha com Liedson. Uma das razões para o incidente é a falta de autoridade que Sá Pinto tinha, porque a estrutura não lha conferiu. O incidente é posto imediatamente nos jornais e ainda não se sabe quem é o bufo.

    O presidente vai de férias, sem se pronunciar sobre o sucedido.

    São publicadas escutas do Apito Dourado. Numa delas, Bettencourt e o Paulinho são injuriados por Pinto da Costa. Ninguém do Sporting diz nada.

    O Sporting perde três jogos importantes seguidos. Bettencourt continua de férias.

    Antes do jogo com o Benfica, Luís Filipe Vieira (LFV) acusa o presidente do Sporting de faltar à palavra. Não se defende.

    A primeira vez que fala nos últimos tempos não é para se referir convenientemente ao caso Sá Pinto e ao bufo, às pesadas derrotas, às referências insultuosas nas escutas ou à acusação de falta de palavra de LFV. Não, é para dizer que Carvalhal depende dos resultados. Exige a este treinador o que nunca exigiu a Bento. Ou o que é que José Eduardo Bettencourt acha que «forever» quer dizer? Volta a desprezar o treinador quando diz que com Bento é que faria uma boa dupla. Portanto, dá este voto de confiança a Carvalhal no dia em que se vai tentar pôr fim a quatro derrotas consecutivas.

    Mas não é só isso que JEB diz. Diz também que quer implementar um modelo à Porto, porque o Porto há 30 anos que é o melhor. JEB esquece que o modelo do Porto, escarrapachado nas escutas, assenta em fruta e cafezinhos e que muito tem lesado o Sporting. É que no Porto, em altura de crise, não é o presidente que mandam para o Brasil. É o árbitro.

    Percebe-se porque é que o presidente ganha menos do que o Abel: é que o Abel tem de ficar cá a assistir ao descalabro, não se pode pisgar para o Brasil. De onde, se é para dizer estas coisas, JEB mais valia não ter voltado.

    Oque é que será preciso acontecer mais para ficarmos todos a par? «Em que é que João Pereira estava a pensar?» É o que muita gente se pergunta. Eu sei a resposta. Estava a pensar no Benfica–Nacional, também para a Taça da Liga, também apitado por Olegário Benquerença, em que uma agressão de Luisão foi punida apenas com um amarelo. O João Pereira achou que as regras são iguais para todos. Achou mal.

    Mas justificar a derrota com a arbitragem é tapar o sol com a peneira. Perdemos porque o Benfica foi melhor. Aliás, o erro de arbitragem mais grave não foi o fora-de-jogo mal assinalado, em que o Sporting, no momento em que podia equilibrar a partida, foi cirurgicamente impedido de o fazer. (Até parecia um jogo do Porto, daqueles em que ganha 3-0, mas enquanto está 0-0 há um go-lo mal anulado ao adversário). Não, o maior erro de arbitragem nem foi do árbitro. Foi nosso. Se o Javi García tinha um amarelo, era pôr o Matías perto dele, tentando arrancar o segundo. Nem isso soubemos fazer.

    Aliás, Javi nem devia ter jogado, devia estar suspenso pela agressão no Benfica–Guimarães. Esse caso é um bom exemplo para explicar o benfiquismo, principalmente nesta época. E não é pelo argumento «o árbitro viu, mas quis beneficiar-nos», uma admissão descarada do Benfica, usada para anular o sumaríssimo.

    Antes disso, no Dia Seguinte, Sílvio Cervan desvalorizou a agressão, dizendo que, na altura, ninguém do Vitória se tinha queixado. Já há três semanas, no Trio de Ataque, um dos argumentos para António-Pedro Vasconcelos dizer que Falcao marcou com a mão foi o facto de um jogador do Paços de Ferreira refilar, a apontar para a mão. Porque para os benfiquistas, quem refila mais, tem mais razão.

    O que não é verdade. Basta ver que, em matéria de mãos na bola, na época passada, apesar de o Di María ter refilado muito a pedir mão, não foi por isso que cresceram dedos no peito do Pedro Silva. Mas é um facto que, sendo em maior número, os benfiquistas fazem mais barulho a refilar. Se uma árvore cair numa floresta, sem ninguém ao pé, fará barulho? É indiferente: se as outras árvores forem benfiquistas, o barulho delas abafa o som da queda.

    Se Marc Zoro fosse jogador emprestado pelo Porto ao Setúbal e, durante um jogo entre as duas equipas, no último minuto fizesse um penalty daquela maneira, o barulho dos benfiquistas ia ser ensurdecedor. Até já estou a ver a manchete: Zoro sob azul! Como foi com o Benfica, houve silêncio.

    O pior é que há quem, estando em posição de decidir, se deixa influenciar e acha que, por haver mais ruído benfiquista, beneficia o Benfica. O barulho é um grande complemento às simulações do Aimar, Saviola e Di María. Com barulho, a agressão do Luisão é menos grave que a do João Pereira.

    Para os benfiquistas, quem aponta estas evidências é um anti-benfiquista e, queixam-se eles, o País está pejado de anti-benfiquistas. O que acaba por ser caricato. Depois de dizerem que são 15 milhões. De dizerem que o Benfica é Portugal. Depois de avisarem que vão negociar sozinhos as transmissões dos seus jogos, pois têm mais peso negocial, devido à maioria de espectadores que gostam de ver o Benfica. Depois de dizerem que é normal que a Sagres lhes pague mais, pois têm mais consumidores simpatizantes. Depois de dizerem que é óbvio que compensa ao Estoril fazer um jogo decisivo no Algarve, pois os benfiquistas enchem o estádio, aumentando a receita. Depois disto e quando se sabe que a maioria da imprensa desportiva é benfiquista e que uma cobertura favorável ao Benfica vende jornais e dá audiências, ainda se queixam que estão todos contra o Benfica. Todos? Todos, quem?

    • Não me cheira a fedor de gato,cheira mais a perfume de imitação dos “monhés”.
      De qualquer forma disseste muitas verdades e nós Sportinguistas passamos mais tempo em lutas internas e a falar mal dos nossos próprios jogadores do que a ver a merda que os SLB’s e FCP’s nos vão fazendo.
      E depois temos o JEB pra ajudar à festa,porque é que o cabrão não foi antes de férias pró Haiti uma ou duas semanas antes..?

    • Sempre a pensar pequenino, lulinha, sempre a pensar pequenino.

      De homem com colhões era ter ido falar com o Guus Hiddink, que termina o contrato com a selecção russa no final de Junho e que, ao que parece, já se comprometeu com a selecção turca, a partir de Agosto.

      • arranjem, foda-se! Estou farto de aprendizes! Quanto achas que pagaste de prémio de assinatura ao Schemeichel? Ao André Cruz? Ao Jardel? Se não podes esticar a corda no ordenado, esticas no prémio de assinatura! E olha que os 6,5 milhões gastos num avançado que o treinador acha que pode ser extremo, davam para muita coisa…

  4. Cherba,

    Concordo.
    O Hiddink é, sem dúvida, um grande treinador.
    Mas achas mm que queria vir para o Sporting, quando deve ter meio mundo atrás dele???

    Temos que ser realistas, para começar do zero nada melhor que um treinador jovem e com muita ambição.

    • opah… ambição era coisa que não devia faltar ao Paulo Bento e, acredito, não deva faltar ao Carvalhal… mas tudo bem, são opiniões. Eu prefiro um estrangeiro com categoria, experiência e colhões (coisa que, parece-me, o Villas-Boas não teve há três meses, quando preferiu ficar em Coimbra em vez de começar logo a preparar a próxima época no Sporting)

      • Continuo a achar que foi mais um pré-acordo com o porto para a próxima época…
        Enfim, lá veremos isso nos próximos meses.

      • mas a culpa de o villas boas não ter vindo para o SCP foi dele próprio?!

        muito sinceramente, não me parece que tenha sido isso que aconteceu. aliás, se o SCP tivesse pago o dinheiro que estava supostamente na cláusula do tipo, estaria em alvalade neste momento, e quero acreditar que embora não estivéssemos bem, estaríamos muito melhor.
        com o dinheiro investido no pongolle, tinhamos trazido o villas boas, o sougou e o fellipe lopes. só ficava a faltar um lateral esquerdo.

      • lol, iá.
        mas olha que o pongolle também me cheira a douala. aliás, temos lá o djaló que é uma espécie de douala ou mesmo krpan, tendo em conta aquela dificuldade parva em dominar a bola.

  5. De todas as “fotocopias” de Mourinho(e Mourinho ha so um)Andre Villas Boas parece-me a mais bem tirada.Talvez por ter feito parte da sua equipa tecnica ainda que mais como observador de adversarios.Ate nos 0-4 da Luz teve uma “saida” um pouco a Mourinho.Na conferencia de imprensa pos-jogo disse:”Goleada? E o vosso ponto de vista.Ja vi aqui equipas serem goleadas.Nos nao!” Arrogancia? Confiança? Falta de humildade? Nao interessa muito.Nos jogos em casa a Academica parece-me forte(tal como as equipas de Mourinho) apesar da derrota com o Braga e da eliminaçao da Taça de Portugal com o Beira-Mar(ainda que nos “penalties”).Na Taça da Liga fizeram boa figura mas so passaram a 2ªfase da prova por questoes regulamentares depois de terem levado um “banho de bola” em Portimao(0-0). OK.O gajo deve ser bom.A media pontual desde que assumiu o comando da Academica(17 pontos em 12 jornadas,media arredondada para 27 pontos) dava,neste momento,o 5ºlugar a 1 ponto do Sporting.Estou curioso para ver o comportamento da equipa ate final da epoca.Se realmente for o “novo Mourinho”(e Mourinho ha so um) tenho que dizer que me entedia o futebol praticado pelas equipas do “special one”.Ja sei,ja sei que no futebol o que interessa e ganhar mas desculpem la este fraquinho pela estetica do jogo.

  6. ya, muita bom, o vilas boas. este não treinou o trofense, e nem sequer o leixões, comó carvalhal. tem currículo suficiente para nós.

    quando pudemos ter o mourinho alguns esclarecidos, iluminados e, concerteza, muito exigentes adeptos foderam tudo.

    será que este sucedâneo de mourinho os visionários adeptos leoninos já apreciam?

    • Meu caro estrábico amigo,

      agradeço a aposta e confiança na minha pessoa. A concretizar-se a transferência no final da época, garanto que o Sporting será novamente o clube de Portugal.
      Em condições normais, seremos campeões. Em condições anormais…também seremos campeões.

      Um abraço!

  7. Meus caros idiotas (ou meu caro idiota, caso estejamos perante alguém que sofra de múltiplas personalidades),
    peço-vos um favor: olhem bem para a imbecilidade que representa assinarem e falarem como se fossem presidentes ou treinadores.

    Ah, afinal são dois favores. Se quiserem falar de futebol, tudo bem. Se quiserem continuar com esta estupidez, aconselho-vos o site do Canal Panda ou do Disney Channel. Há por lá uns jogos divertidos onde podem utilizar todos esses nicks engraçados.

    Grato.

  8. Voltemos a falar de futebol e do nosso Sporting…

    Cherba,

    Já vi que não estás de acordo com a minha solução: Villas Boas, Freitas Lobo, MAnuel Fernandes.

    Qual é então a tua? (Sabendo de antemão que o Hiddink vai ser seleccionador da Turquia)

    Saudações Leoninas!

    • lulinha, indo por partes:
      não vejo o Freitas Lobo como alguém com as características para lidar com um balneário, para além de que, tendo a “mania” que percebe de tácticas, era gajo para, mais dia menos dia, estar a opinar sobre onde colocar os jogadores. Agora, não me chocaria se trabalhasse a nível de mercado (mas nunca sendo ele a dar a cara nas negociações, pois ninguém o conhece).

      Para director desportivo, e já o disse, parece-me que o Futre tem perfil adequado, acompanhado por alguém que seria uma espécie de Manolo Vidal. Manuel Fernandes ou Carlos Xavier seriam nomes do meu agrado.

      Quanto ao treinador,Gérard Houllier ou Dick Advocaat são os meus dois nomes preferidos, aos quais se segue o de Radomir Antic.

      Se a aposta fosse em alguém mais jovem, apostaria em Ernesto Valverde e, como segundas escolhas, Michael Laudrup ou Temuri Ketsbaia (achava piada a ter o Marco Van Basten como treinador, principalmente se fosse capaz de pôr o Sporting a jogar como jogava a selecção holandesa por si comandada).

      p.s. – precisamos de um preparador físico italiano e de um treinador de guarda-redes.

      • O Villas Boas tem ar de putanheiro, com aquela barbinha à cigano dos Balcãs.

        Vai acabar por não fazer nada, comer as cheerleaders todas, e receber uma bruta indmenização.

        Que grande cabrão!

  9. Trolha, ja nao me ria tanto desde o ultimo jogo do Polga! lol

    O melhor treinador do momento para o Sporting era o Boloni, pelo menos ganhavamos uma valente injecção de moral

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s