À mesa com os lampiões

É verdade que já foi no sábado, mas só agora tive tempo (e uma ponta de vontade, confesso) para ler a entrevista que José Edurado Bettencourt deu ao jornal A Bola. Grande parte da entrevista é mais do mesmo, sem chama nem capacidade de empolgar o adepto (pelo menos este adepto) mas, ainda assim, vale a pena comentar algumas passagens.

Admite que os adeptos possam não ter visto em si aquilo que desejariam como imagem do poder?
Acho que têm razão, porque sempre muito humildemente disse que podia não ter perfil para isto. Mas também sabia que isso não era decisivo, porque no passado houve uns com mais e outros com menos perfil e isso não fez diferença nenhuma.
Não concordo minimamente, sr Presidente. A capacidade de liderar passa para o balneário e passa para as bancadas. Pense nisso.

[…] sinto que há um futebol (em Portugal) que tem 95 por cento de pessoas extraordinárias. Depois acho que há uma componente de país pequeno terrível, muito baixa. Há cinco por cento de mafiosos! […]
E já reparou, sr Presidente, que uma das maiores críticas que lhe fazem é, precisamente, a proximidade que insiste em manter para com esses mafiosos?!?

O Sporting não beneficia do ódio enorme entre as lideranças de Benfica e FC Porto?
Temos tentado contribuir para o sucesso da indústria do futebol. Temos divergências e já engoli sapos. Mas para mim o backstage não é importante, a imagem que deve passar para a opinião pública é a das coisas boas.
Engolir sapos significa continuar a sentar-se ao lado do gajo que gozou consigo, com a cor da sua cabeleira e chamou “anormal” ao Paulinho?!? Mas olhe que ninguém o obriga. Aliás, aos olhos dos adeptos, só teria a ganhar em afastar-se dessa gentalha.

[…] quando percebi que ninguém queria o lugar – porque aquilo a que assisti foi a desculpas esfarrapadas – era preciso alguém que assegurasse a parte do bater no fundo para depois vir um verdadeiro Messias.
É uma frase bonita, é sim senhor, e, provavelmente, a parte de muitos falarem mas nenhum avançar será a maior verdade de toda a entrevista. E, para mim, isso é o que mais me atormenta: sentimos que estamos no fundo, sentimos que o capitão do submarino não tem estaleca para trazê-lo à tona mas, cá fora, não vemos ninguém com vontade e capacidade de mergulhar e alterar o rumo dos acontecimentos.  

Não é utópico querer ganhar quando os concorrentes directos têm orçamentos três vezes superiores?
É o que as pessoas exigem.
Insistimos: não é utopia?
Utilizei uma expressão quando isso me foi perguntado na apresentação de Paulo Sérgio: temos obrigação de andar lá em cima. Claramente, temos de ficar 15 pontos à frente do Sp. Braga. Indiscutivelmente. Ainda para cima acho que não estamos no topo da tabela por um conjunto de circunstâncias e coisas estúpidas.
Sim, a nossa política de contratações, incluindo a do treinador, foi estúpida. Muito, mesmo. E, só por curiosidade: acha que vamos ficar 15 pontos à frente do Braga?

Não faço rigorosamente mais nada que não seja o Sporting. (O Sporting ocupa) em média mais de doze horas.
E então, foda-se. Acha que ganha pouco?

Há uma coisa que quer queiram quer não, acontece no Sporting: As pessoas gostam de mim.
Pois…

O Sporting tinha de passar pela fusão da tecnocracia com a emoção, com os valores do Sporting, com a cultura Sporting.
Onde está a emoção? Na apresentação de sócios que, passadas duas semanas, deixam de pagar quotas (ou vão para o Benfica, como o Marco Fortes)? Nos vídeos promocionais das gameboxes (sim, gostei)? Quem é que transmite a cultura do Sporting? O sr? O Costinha? O Carriço, que ainda é um puto? O Mil Homens, lampião confesso? Não há um único elemento capaz de fazê-lo. Já nem falo do Manuel Fernandes, mas Carlos Xavier, Oceano, Venâncio, Mário Jorge e tantos outros, não podiam fazer parte da nossa estrutura para o futebol (não era preciso todos claro)? O Acosta, o André Cruz, o Douglas, o Marco Aurélio, entre outros, não podiam ser uma extensão do Sporting por esse mundo fora? O Ivkovic não podia ser nosso treinador de guarda-redes? Até o Balakov, meu caro, até o Balakov não faria pior do que quem o sr tem escolhido para treinar a nossa equipa. E com muito mais cultura de Sporting, digo eu.

23 thoughts on “À mesa com os lampiões

  1. Balakov… quando se andava para escolher um novo treinador tive muita esperança no Balakov. Porque ainda me lembro de ser muito novinha e adorar vê-lo e esperar ansiosamente pelo cromo da caderneta com o nome: Balakov.

    De resto, bela opinião. Concordo com tudo.

  2. Mais do mesmo, Bettencourt é uma cobaia do sistema roquetista que invadiu o Sporting e por lá se tem mantido nos últimos 15 anos.
    Venha de lá alguém com tomates para chamar o bimbo da costa de corrupto e o orelhas de mafioso por um lado e construir uma base directiva forte e sólida por outro porque deste cabelos brancos já sabemos o que nos espera!!!

  3. foi uma entrevista porreira para uma caras ou nova gente. a lenga lenga do costume. fala muito e diz pouco

    gostava de saber porque é que há 5% de mafiosos no futebol que são, inexplicavelmente, dos que se dão melhor com JEB?

  4. A resposta a esta pergunta “Insistimos: não é utopia?”, tira-me completamente do sério!! Então os nossos dirigentes já traçam objectivos utilizando o Braga como referência??!!?…onde está o lutar taco a taco com os outros candidatos ao título??Assumimos que lutaremos pelo 3º??Que vergoha deste Sporting,não há ambição nenhuma!! Ahh e normalmente quando se trabalha para um resultado “médio”,obtém-se um péssimo…nada de novo portanto! Um 4ºlugar para ir à Europa já será bom.SL

  5. O problema com este senhor e o Sporting no geral é que neste momento fala-se demais em contas, passivos, academias, contas e balanços, falta de orçamento, maçãs, fala-se de menos naquilo que apaixona e motiva os sócios e adeptos.E esta conversa e preocupação excessiva com dossiers afasta as pessoas.Um jogo europeu em que se ganha por 4 ou 5 fá-las regressar, algumas a medo.Enquanto não perceberem que essa componente tem de voltar a ser apenas uma parte do Sporting e não a sua face mais visível, vamos andar sem saber qual o caminho certo.Enquanto a grande motivação não for pura e simplesmente conquistar e vencer, enquanto houver pessoas que insistem em mercantilizar o clube, vamos enfrentar tempos mistos de sorrisos tímidos e de lágrimas.
    Afinal de contas o “nosso” presidente até ganhava menos que o Abel!

    • Sem querer chover no molhado mas a comparação com o Abel é totalmente inapropriada por uma razão muito simples: o Abel resolve jogos, o JEB enterra o clube.
      Abel a presidente. Já.

      • Parece-me que a referência aos salários que o “nosso” presidente fez logo de entrada mostrou um pouco daquilo que ele é e onde é que os seus olhos caem primeiro, na massa, na parte financeira.
        Desportivamente é lastimável e quase todas as suas decisões têm sido verdadeiros calhaus presos a um corpo moribundo.Não me apetece “bater mais no ceguinho”, simplesmente abomino o gajo.

    • Disse alguma mentira?? Olha à volta e vê o estado a que chegámos com a cultura “vamos apoiar independentemente dos resultados!! Não se diz mal do clube! só se pode dizer bem…”… gostas do que ves?? Eu não…

    • Lamentável?!? Lamentaveis e intelectualmente desonestos são os comentários que surgem de permanente defesa desta direcção em geral e deste personagem em particular…

      É concerteza caso para tratamento do foro psiquiátrico, pois a forma como alguns (ou a mesma pessoa com diversos ‘nicks’) sistematicamente defendem esta gente que tem “enterrado” o SCP é mesmo doentia, assim a modos de “comportamento obsessivo-maníaco”…

      Excelente ‘post’…

      Mas enfim todos temos direito à nossa opinião…

    • Obviamnte que cada um tem direito à sua opinião e longe de mim querer negar esse direito… agora pegar numa entrevista inteira e colocar 2/3 excertos para deitar abaixo e ignorar tudoo resto que é dito com um simples “é mais do mesmo” faz-me lembrar a honestidade intelectal dos jonais desportivos da nossa praça contra os quais no insurgimos diariamente. Pergunto apenas, se este post viesse como um artigo dA Bola ou do Record iríamos aplaudi-lo ou teríamos aqui mesmo um post a criticá-lo?

      Disto isto, gostava de saber, qual o objectivo (teórico e prático) de criticar vezes sem conta o mesmo assunto e as mesmas palavras de um Presidente que foi eleito e que cumpre o seu mandato? Querem depô-lo, querem eleições antecipadas, querem uma AG de 10 em 10 dias, querem que o RPatrício sente, querem diminuir o Sporting, querem vender o Clube aos árabes? O que é que querem afinal? Foda-se, por favor expliquem-me que eu não percebo onde é que este constante azucrinar e mal dizer podem ser positivos para o Nosso Sporting…

      • Rapaz,
        – isto é um blogue;
        – como qualquer blogue, vive das opiniões de quem nele escreve (e, no fundo, o gere);
        – neste caso, a minha opinião é que esta entrevista poucas ou nenhumas esperanças me transmite, no que toca a uma melhoria do actual estado do meu clube;
        – e que o que nela é dito acaba por ser mais do mesmo, embora com mais tempo para falar do que na entrevista da RTP, também ela sem chama;
        – se achas que, durante a entrevista, há coisas positivas, tens aqui uma caixa de comentários à tua disposição para argumentares de forma válida, em vez de estares armado em Bettencourt e, por outras palavras, a chamar-me terrorista.

    • Espero que os dirigentes aproveitem esta vontade e mantenham Ronaldo na esfera de acção do Sporting. A forma como tratamos os nossos antigos profissionais – sobretudo os formados na Clube – é frequentemente reprovável.

      Não podemos – o Sporting – desprezar o capital que estes jogadores acumulam no estrangeiro quando somos uma grande parte da razão pela qual eles são conhecidos e têm sucesso.

      Isto, porque me parece notório que há anos ignoramos as antigas glórias ou os antigos craques formados na nossa escola…

      Sporting Sempre!!

  6. “Pedro Mendes. O médio será reavaliado 2.ª feira e se a recuperação confirmar as boas indicações recentes o regresso poderá acontecer uma semana antes do previsto” in Record.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s