13 thoughts on “Para descomprimir

  1. Se houver um especial dos golos sofridos é bem de ver como o Carriço tem “enterrado o pastel”.Da outra abécula nem vale a pena falar.Depois vêm reforços pra quê,se os que jogam pior são sempre titulares? A grande aposta do Sporting, mais do que em jogadores, deverá ser num bom treinador que arrume a casa e potencie o que lá há.

      • Mas eu tou a ser positivo… “potenciar o que lá há”, vide o que acontece noutras equipas em que determinados jogadores passam de dispensáveis para fundamentais de um ano para o outro. Já quanto ao Pulga, não há remedio que lhe valha, é um caso perdido, só o “nosso” treinador é que não vê isso.

    • Babb,

      Já todos estamos carecas de saber que o Paulo Sérgio é uma merda, que o Costinha, o Maniche e mais de metade da equipa nem para espremer uma borbulha do cu servem. Mas porra, deixavas o teu pessimismo para o post a seguir e uma vez sem exemplo, podias ter escrito: grandes golos. Ou nem tanto, apenas : bonito.

      Dá-me ideia que és hipocondríaco do Sporting. Anima-te rapaz. Se estiveres sempre a cascar, às tantas, perdes o fio à meada. E olha que agora, mais do que nunca, precisamos de gajos lúcidos.
      Não deixes que a merda que envolveu o nosso clube te assole a cabeça.

      Pronto, já podes voltar a cascar em tudo o que é verde. E, sim, tens o meu apoio para dizer mal do Maniche. Principalmente do Maniche.

      • Deves é ter uma baguette metalica enfiada nas nalgas que te está a entupir o olho do cú e a merda já te chegou ao cérebro.
        Queres ver que antes de escrever alguma coisa tenho de ir pedir permissão ao padeiro!?!

      • Muito nível Babb. Afinal não és pessimista, és mesmo casca grossa. É de gajos como tu que o Sporting, diria mesmo o país necessita.

  2. Yannick jogou com garra em Setubal, depois voltou à mediocridade. Bem, também ora o mete a avançado ora a descair para os flancos. O homem quando joga na frente é 3 mil vezes mais perigoso.

  3. O Youtube não é só bom para propagandear jogadores de qualidade duvidosa, também propagandeia sentimentos surreais de vitória e de sucesso.

    O golo do Abel fez com que eu descesse umas 10 filas de cadeiras, saltasse para cima de um mano que não conhecia, acabando por abraçar uma rapariga, fisicamente desejável, que também não conhecia.

    É a magia do golo e do sofrimento Sportinguista.

    http://www.sociedadesporting.blogspot.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s