CABRALADAS, O REGRESSO

O melhor momento deste jogo foi quando faltou a luz em minha casa. Foram os 10 minutos mais fortes do meu sportinguismo, esta noite.

Mas o momento voltou a pertencer ao Cabral, que vai deixar saudades. Pelo sentido de oportunidade humorística. A minha insanidade leonina é tal que já está na fase do riso histérico. Portanto, exige-se uma leitura cuidada do pensamento desta grande figura da comicidade portuguesa (quiçá, mundial)…

…”O futebol é assim mesmo”. É. Um recurso inteligente às bengalas de outros grandes, imortalizada por Fernando Santos em Alvalade.

“Há muito pouco a falar”. Há, porque há pouco para pensar. Como não há muito pensamento, opta-se pela reduzida oralidade. Mais uma vez, inteligente. Talvez marcasse mais pontos com um mais tradicional “que quer que lhe diga”. E repare-se que não há “pouco”. Há “muito pouco” para falar. Só peca por excessivo. Não há nada para falar.

“Tivemos bem. Lamentavelmente, não conseguimos marcar golo. Paciência”. Repare-se na utilização de um advérbio mais comum na língua espanhola. Uma piscadela a outros mercados? Já o diagnóstico mantém a total alienação da realidade. Gosto da opção, mas preferia outra abordagem, um pouco mais demente. Eu apostava num “continuamos a acreditar no título, enquanto for matematicamente possível”. O Cintra gostava mais de um “assim não vamos lá. Acho que com a partida de hoje, tudo se complicou”. Em qualquer dos três casos, uma total alienação. Já a “paciência”, revela o nacional-porrerismo desta gente, gente boa, bem disposta, é preciso é saúde, um copo de tinto resolve tudo, amanhã o sol nasce na mesma, o galo cantará, importante é sermos dignos e trabalharmos. Um clássico.

“Não… o futebol é assim mesmo.. o fim da relação concretizou-se”. A típica negação de início de resposta, comum nas estratégias de auto-defesa. Branco ou tinto? “Não, branco”. Delicioso. Repetição do momento intelectual mais forte, acrescentado posteriormente pela “eficácia é tudo. Não fomos eficazes”. E uma referência ao divórcio entre o clube e o chefe de equipa, o seu chefe. O único líder da equipa técnica, diz ele. Equipa da qual Cabral pertence. Líder que foi despedido. Mas Cabral não… Isto ou é muito estúpido, para além da compreensão humana, ou é genial, para além da compreensão humana.

“Compreendo perfeitamente a sua pergunta”. Óptimo, está meio caminho andando.

“Paulo Sérgio faz tudo em grupo”. Um bombom. Podemos fazer o que quisermos com este docinho, cortesia de Cabral. Mas eu prefiro imaginar um final de refeição com todos os membros da equipa técnica presentes. A determinada altura, Paulo Sérgio pede um café. Todos – e são muitos, os cabrões – pedem um café. Paulo Sérgio levanta-se e peida-se. Cabral ri-se e vira-se para o grunho do Nélson (ex- defesa esquerdo, que deve ter diálogos palpitantes com o Cabral): “viste, o mister faz tudo em grupo, pá”. Paulo Sérgio peida-se outra vez. E todos se peidam. Chega a ser ternurento, só de imaginar.

“Saímos daqui satisfeitos”. Claro. Sempre. Sempre satisfeitos. Paciência, o que é preciso é saúde.

“O Paulo fez o máximo e esse máximo ninguém pode apontar nada”. Para além da criatividade gramatical, Cabral constata o óbvio, com uma clarividência desarmante. Ele deu o máximo dele, que é muito pouco, tão pouco como o pouco que há para falar. É tudo muito poucachinho. Mas é o máximo. E para Cabral, estes cinco minutos (só? pareceram mais, o tempo passa devagar quando as palavras correm livres) são também o máximo… o seu máximo de carreira, o seu topo. A partir daqui será sempre a descer. É pena, o mundo é cruel.

PS: Diz-me o Cintra no final do jogo: “se me dessem a escolher entre o Postiga e o Tiuí, eu escolhia o Tiuí”. Eu também!

PS2: Apesar desta catástrofe disfarçada de época futebolística, o Sporting está em 3º. Não admira que os Cabrais deste futebol tenham lata para acharem que são capazes de chegar ao Sporting. O que já admira – e muito – é que alguém os contrate.

Anúncios

77 thoughts on “CABRALADAS, O REGRESSO

  1. Eu defendo a solução “Falta de Comparência!”, mais vale perder por 3 que por 6 ou 7…mas a manutenção tá garantida! Reparem que estamos a falar de treinadores de Paços de Ferreira e Olhanense, portanto 3º posto a 30 pontos do 1º…é muito bom! A manutenção está garantida pensaram eles!

    • Muito me ri com este futuro-facto! Hoje rio-me, para o ano ficarei bem lixado.

      E julgo que será com a jogada tipo do Pal Sérge. Bola no lateral-direito, que a passa para o médio-esquerdo, que a mete no extremo-direito que cruza ao segundo poste onde aparece um qualquer anselmo desta vida a finalizar.

      Para a ironia ser suprema só se a bola bater nos dois postes antes de entrar.

  2. Andamos nós aqui entretidos com a espuma dos dias… O problema maior é que nenhum dos candidatos me convence. Então no que diz respeito ao futebol, é cada um pior que o outro.

    • Só vejo o Luís Duque. O Gajo é o único que percebe de futebol e, mais importante, tem c****** para afrontrar o benfas e os tripeiros. LUÍS DUQUE, estou contigo.

      • O Luís Duque gastou mundos e fundos (com péssimas contratações pelo meio). Sabe de bola (de jogadores e do ‘bas-fond’), mas é um irresponsável – quem pode esquecer aquelas macacadas de corista de série B roubando conferências de imprensa para bater com a porta nas fuças do Roquette em público? Note-se: não gosto do Roquette nem um bocadinho, nunca percebeu nem quis perceber nada de bola e imaginou para o Sporting um projecto empresarial megalómano, totalmente alheado da realidade. Além disso, provavelmente o Luís Duque é um criminoso. Se este fosse um País decente, provavelmente já estaria ‘de cana.’ Ou imigrado a título definitivo para Angola.

      • Até concordo com essa opiniao sobre o Duque, é um grande trafulha, mas… não é isso que o Sporting precisa? Farto de anjinhos já andamos nós aos anos…

      • Se os trafulhas não roubarem o próprio clube, até te posso dar alguma razão.
        O pior é que devem ser como os “anjinhos” que tu achas que por lá têm andado e que o que têm feito é roubar à descarada o próprio clube.

        Já agora, parece que o Godinho Lopes é o sócio 26 mil e tal. Ou seja, é sócio desde 95 ou 96. Ou seja, andou-se a fazer sócio à pressa para poder ir para a EJA com os resultados que se conhecem.

      • Estou contigo. Quero o Duque. Não quero andar aqui a discutir, daqui a meio ano, que afinal «os gajos ainda estão a aprender» Venha o Duque, corra com muitos animais que andam por lá nos corredores (como fez da outra vez) e vamos ver se não ganhamos. Força Duque. Conta com os meus sete votos

      • fdx… à pala do duque vamos levar com mais do mesmo!! Só um cego não percebe que o duque é só para chamar votos!!! foi o nome que os doutores encontraram mas marcarar a lista da continuidade!!!
        FDX FDX FDX!!! Temos aqui uma oportunidade de mandar embora estes abutres e vai tudo votar neles por causa do duque!!!!! Ainda por cima no Godinho que ganhou uns belos milhoes à pala do Sporting!!! Tá visto que não aprendem com os erros…

  3. Por incrível que pareça, até na chicotada psicológica esta direcção foi incompetente, esta coisa de antes de passar a equipa para outro treinador, deixá-la nas mãos de adjuntos, repito, adjuntos do gajo que foi despedido, não lembra a ninguem, talvez a uma Naval, um Chaves ou coisa parecida, mas no Sporting? Caral%#s ma fod#m, então o outro, o Couceiro já lá está, estes labregos vão todos pró cara#Xo amanhã, porque raio não assumiu o outro a equipa? Ora se a merda do avião cair a meio da viagem, é um alívio.

  4. fogo tamos em terceiro pessoal… alguma alegria nesta casa que os do vitoria tambem perderam e nos la vamos aguentando o 3 lugarzito..lolo… é tão triste pensar nisto, nesta epoca de merda, dependentes duma vitoria do paços de ferreira para segurar o terc3eiro lugar… e é igualmente triste pensar que no ano passado foi a mesma merda… mas o pior de tudo é que para o ano hà mais, e provavelmente ainda pior… ou alguem ainda acredita que o “reinado” deste leão sujo, roto e demente acaba por aqui?!?! falta a machadada final….

  5. Merda de Presidente, merda de CA da SAD, merda de Director-Geral (CEO?), merda de Director do Futebol, merda de Treinador, merda de adjuntos, merda de jogadores… o que falta até alguém por aqui chegar à brilhante conclusão de que merda mas bosta mesmo são os adeptos do SCP que aguentam tanta merda andando na merda semana após semana e continuam agarrados “a esta merda toda” como mosquinhas mortas?

    F*-se!

  6. uma coisa é certa e que ninguém pode retirar ao taberneiro:

    no único jogo como treinador principal, montou o 11 com os melhores em campo. apesar de viver na realidade alternativa que foi habilmente construída pelo seu “líder”, meteu um 11 que hoje até seria o meu. fodasse, façamos-lhe justiça…o forcado esteve quase 30 jogos a lançar onzes e não acertou em nenhum. o taberneiro rabejador no primeiro que lança…tau! na mouche! Ok. O djaló foi titular mas não se pode ter tudo…

    afinal há diferenças entre um forcado e um taberneiro. e verdade seja feita, se não os conhecesse escolhia sempre o taberneiro. só o facto de apreciar a boa cevada era motivo suficiente. então servi-la sem espuma é milho. mas para além disso, um bom taberneiro anda sempre atento. entre o servir jolas e tremoço e o lançamento (sempre oportuno) de formidáveis bitaites ele geralmente ouve o que a sua clientela diz.

    Já um forcado, nada tem ou faz que se recomende. primeiro encara bois de frente. sim, é um ganda homem. um valente. mas também é um otário. eu, por exemplo, nunca o faria. (já servir jolas, desde que tivesse as minhas à pala…) por outro lado, nunca fui à bola com aquelas roupas. calcinha justa, lencinho à cintura e um chapéu ridículo não é claramente, uma indumentária atractiva. por último, não sou particularmente apreciador de ter 6 ou 7 gajos atrás de mim e ter um boi com cornos à frente. metam o boi atrás ou os homens à frente e se calhar já alinhava nisso.mas isso sou eu.

    Voltando atrás, tenho de tirar o chapéu ao taberneiro Cabral. Porque, tal e qual um taberneiro, não pensou muito. Viu quem tinha enterrado e tirou. Viu quem tinha jogado menos mal e pô-los a jogar. Viu quem andou a passear e tirou. O que ele não viu foi o factor improvável (ou no nosso caso, bem provável) de que o Cristiano (Ronaldo) em campo seria pouco mais do que o seu homónimo que nós bem conhecemos e que joga no nosso clube. E também não contou que os poucos bons jogadores que temos também fazem merda. E não contou com o Postiga, claro. Mas nesse ninguém pode contar. Só conta em 2 jogos por ano quando marca. Contar com ele nos restantes é o mesmo que jogar no euromilhões…a malta sabe que não vai sair mas continua a jogar.

    Assim sendo, o taberneiro ouviu a sua clientela (adeptos) e fez, para mim, o melhor 11 desta época. O facto de ser um taberneiro a consegui-lo mostra que, afinal, treinar esta equipa é fácil e qualquer um pode fazê-lo. Não agora que estamos no lodo, mas no início da época. Era não se ter inventado nos onzes e meter sempre os melhores que a coisa até era capaz de lá ir.

    Sim, perdemos na mesma. e toda esta merda que disse vai pelo cano abaixo com essa realidade. mas pelo menos confirmei que ter um taberneiro é melhor do que ter um forcado. Já não é mau.

  7. Paulo Sergio O Vencedor saiu-lhe o euromilhóes

    Não sei se em Março as coisas mudam . sei que nós somos fiéis e de graça ,os artistas ganham uma vergonha de dinheiro e nada fazem…
    não sabem marcar penaltis.
    não sabem onde é a baliza
    se recebessem ordenado consoante a produtividade a coisa mudava de figura…

    enfim…estou verde de raiva…

    MAS…SORRIO SEMPRE…
    beijos

  8. Eu vi o jogo !
    Mas foi na esperança de aparecer lá o D. Sebastião.. não foi na esperança de fazermos uma boa exibição e ganharmos…essas já ha muito que desapareceram !

  9. Este é o dia ideal para fazer uma bela ode à paneleiragem cabrona que grassa pelas nossas bancadas e em algumas caixas de comentários:

    -Importante, importante, é mesmo não termos mais aquele agitador entre nós, aquele preto magrinho que criava mau ambiente na equipa, já velho, já descaracterizado, que já “não é o que era”, aquele indisciplinado que insultava adeptos, tirava do sério directores desportivos e pecou na assiduidade há uns 5 anos atrás, numas quaisquer férias de Natal. Esse que nunca deu provas suficientes de grandeza ou dedicação para ter a suprema honra de ser capitão desta equipa, desiderato só alcançável por Polgas, Moutinhos ou similares, apesar de oito longos anos de carreira no clube. Esse que fazia rejubilar a nação sportinguista, sempre sedenta de justiça exemplar, de cada vez que era arredado para o banco, na condição de suplente do aclamado e desejado Postiga, que felizmente se mantém entre nós.

    Já há uma boa meia dúzia de jogos que só me rio.
    Bom, em boa verdade, infelizmente não o faço, é mais uma declaração de intenções nunca alcançadas por insanidade congénita deste maldito sportinguismo que me afecta.
    Mas lá que bem me apetecia conseguir fazê-lo….

  10. Uma pergunta a todos os cacifeiros:
    São treinadores e a vossa equipa beneficia de um penalty. Têm em campo um jogador que em toda a carreira NUNCA falhou um penalty. Têm outro que apesar de até já ter marcado uns também já falhou uns quantos. Quem escolhiam para marcar o penalty??

    Pergunto isto porque a resposta não deve ser tão obvia como eu penso! É que nos ultimos 2 anos tivemos vários penalties falhados (moutinho na era bento e agora o postiga) com o matias em campo…

  11. Não é preciso ser treinador para responder a essa pergunta. Basta ver quem consegue meter uma merda de uma bola num rectângulo a 11 metros do mesmo.

    E mesmo que não se consiga ver essa evidência, podemos ir por exclusões de partes. Partindo do princípio que os defesas não marcam penaltys, os médios só marcam se forem bons tecnicamente, os avançados seriam a escolha óbvia. Mas quando a probabilidade de o nosso melhor ponta de lança marcar um golo aumenta quanto mais distante estiver da baliza, está tudo dito…

    Por outro lado, o Postiga é o anti-jogador-de-futebol-de-equipa. Podíamos ter o Messi de um lado e o Ronaldo do outro…com Postiga, a única garantia que temos é que ele vai mesmo chutar à baliza. Esteja isolado cara a cara com o redes, esteja marcado com os alas libertos, esteja a 5 ou 50 metros da baliza. E o mais paradoxal disto é que ele falha. Sempre. Mas é um homem porque “assume sempre a responsabilidade”. Pessoalmente preferia que fosse um borrado mas que jogasse com inteligência.

    E mais…era o Matías que ia marcar o penalty. Mas o Postiga não deixou. Porque nunca deixa. Porque nem sequer tem o bom senso de perceber que o Matías estava a jogar bem e que estava com confiança. Porque o Postiga tá-se pura e simplesmente a cagar para a equipa desde que seja ele a marcar os golos. E pelo meio vai deixando a pele em campo para nos enganar, a nós adeptos, que ao vermos o Postiga a fazer uma recuperação de bola em carrinho dizemos: “Fodasse! Este Postiga é um gajo com atitude! Sacrifica-se pela equipa!”. Errado, Este Postiga é um fuço de merda que quer fazer TUDO. Tem de ser ele a recuperar a bola, a fazer o último passe (que raramente faz) e a finalizar (que faz sempre). Portanto o Postiga é o nosso Flash Gordon que anda pelo campo todo. Faz tudo menos o que é a real função dele, marcar golos. Mas é um gajo com “atitude”. Uma atitude de merda, egoísta e com TOTAL desrespeito pelos seus companheiros. Acho que está na hora de dar uma oportunidade ao Saleiro a titular. Sim, ele é uma merda, mas sei que pelo menos ele vai olhar para os lados antes de chutar. E mesmo que chute, pelo menos fará igual ao Postiga. Que é falhar. Mas nunca pior…

  12. Foi azar…as bolas vão sempre ao poste….chatice pá!

    Eu queria mesmo era nem ir á Europa para o ano, seria mais óscar para esta direcção!

    PS: Eu sei que neste momento é dificil fazer apreciações individuais, epá mas aquela merda do evaldo é alguma coisa?!Quanto custou?

  13. O Sporting tem um jogador especialista numa parte fundamental do espectáculo, que é o futebol profisional. Diria mesmo, um jogador mítico, um rebenta estatísticas à canzana. Hélder Postiga tem um lugar reservado no Olimpo da Bola, para o o jogador que melhor falha golos de todos os tempos. Jamais alguém o fez com tanta classe, acerto e dedicação. É um primor de se ver falhar. O grande Agostinho da Silva acreditava que o destino de todos os homens era o de se tornarem poetas, como quem diz, encontrarem e exercerem o dom que sobre eles a divindade fez recair. Postiga é um falhador nato, não lhe tirem o mérito, o talento em se exceder nesse campo. Há quem falhe de baliza aberta, usando de torpes remates, esconsos tropeções na relva do campo. Apenas Postiga é capaz de falhar em jeito, de baliza aberta, desde a pequena área. Nos penalties, os guarda-redes – esmagados de certeza – hesitam em irem ao bar por uma fresquinha. Isolado na cara do golo, Postiga é capaz de acertar no guarda-redes, mesmo que este não esteja em campo. Deus te guarde! Deus te foda, Postiga!

  14. Mbo pensa que grande mal do Sporting é que a fruta não presta.
    A quem têm qualidade ou está madura demais ou ainda está verde.
    A que está no ponto não é de qualidade…
    Venha de lá mais um banana para juntar a esta salada de frutas… pode ser que lhe acrescente açúcar e disfarce.

  15. Genial este post Douglas. Ao nível do grande Mestre Bulhão Pato.

    Esta época só nos resta a fé e o sentido de humor. Dei por mim ontem a rir com uma queda do Saleiro ao tentar arrancar para o ataque.

    Este Cabral no stand-up não daria hipóteses a ninguém.

  16. Qual a equipa que não nos marcou qq golo esta época?

    Qual o jogo em que marcámos um golo de bola parada?Quantos livres directos foram á baliza?Quantos passes acertados fez caniche esta época?Quantos meios-cortes fez carriço?Quantos cruzamentos de evaldo acertaram directamente nas pernas do seu adversário? Recepções de bola de djaló em que a bola ficou num raio de 2 metros?

      • Lol! Obg pela investigação. Como os números demonstram, isto é trabalhar de forma séria e humilde. Tenho vergonha deste clube fdx!!Tenho vergonha de ser treinado por taberneiros e ajudantes e de ouvir “Não ganhámos porque o futebol é isto!”

  17. Na senda do “opinion maker” Cabral, e citando-o:”o futebol é isto”, revelo mais dois factos maravilhosos que deparei esta semana…
    1) Pela primeira vez vi um golo que podia ter sido marcado por 4(quatro!!!!) jogadores isolados;

    2) Pela primeira vez vi, numa altura do jogo em que devido ao chuveirinho caracteristico, o aglomerado de jogadores na área somava o número de 18(!!!), o grande Hélder Postiga consegue, nos 50 cm que separavam a linha defensiva e a linha de golo, ficar fora de jogo… fabuloso!!!!

Deixe uma Resposta para aleixo Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s