Fora de campo

Deixando para “mai logo” o comentário ao que vi na madrugada de domingo, não posso deixar de aplaudir todos os que votaram contra a passagem de 50 para 70 elementos no Conselho Leonino, bem como a possibilidade desta mesma meia centena passar a ter poderes deliberativos. Quanto ao naming do Estádio de Alvalade, parece-me justo que continue a dizer-se que não enquanto não se apresentar uma proposta concreta. Eu até percebo que a ideia seja poder dizer “meus senhores, o nome do nosso estádio está à venda”, mas depois corremos o risco de levar com um nome miserável, só porque ofereceram mais dinheiro (bem, podemos sempre chegar a um acordo: damos permissão para lançarem um concurso e depois voltamos a votar, com a possibilidade de recusar todos e manter apenas Estádio de Alvalade).

Outro aplauso para a descentralização do voto e um aceno de cabeça para o pequeno encurtar de distancias entre o número de votos dos associados. Continuo a achar que existem outras formas de premiar a antiguidade e fidelidade, mas também percebo que tenha que dar-se um passo de cada vez.

44 thoughts on “Fora de campo

  1. Somente em relação ao naming do Estádio, eu estaria de acordo em poder,os ir por essa situação desde que ficasse salvaguardado o “nosso” nome.

    Exemplo: Estádio José Alvalade ?????
    ou
    Estádio ???? José Alvalade

    Não ficaria melindrado com isso e podíamos ter aqui de facto uma mais valia

  2. Já agora deixava aqui uma ideia.

    O tal patrocinador a aparecer teria de ser “verde”

    Podemos pensar por exemplo:

    BP – Europcar – Bes – Super Bock Green – etc etc etc

    Estou farto de ver “vermelho e azul” no nosso estádio VERDE

    • BES?? Tás a brincar, não??? E o que vais vender é o “naming” não são as cores… Eu por exemplo acho que é um exagero essa questão do “naming”. O que interessa se chamas “estádio Le Coq Sportif” ou outra porcaria qualquer?? A história do clube é imutavel e inapagável. Não é pelo estádio se chamar José de Alvalade ou outra coisa qualquer que Jose de Alvalade ou Francisco Stromp, ou outros nomes deixam de ter lugar destacadissimo na nossa história… Isso é menos, mas muito menos problemático que termos um estádio na SAD e perderes o poder da mesma. Isso sim aflige-me. O “naming” quanto a mim é mais “fait divert” que outra coisa.

  3. A delegação de poderes no conselho leonino estava mesmo destinado ao fracasso, só queria saber quem teve aquela ideia, como diz o Vera Jardim na AG, estes artigos têm pai e mãe, não caíram do ar nem nasceram do chão…

    Eu votei favoravelmente ao naming, acho que o CD teria sempre o bom senso em salvaguardar o nome do fundador e acrescentar o nome do patrocinador, que não seja o WC Pato nem chamuças & Coiratos Lda.

    Agora fica para mais tarde, e pelos vistos estão a negociar o naming do estadio, e por isso avizinha-se mais uma AG…para aprovação pelos sócios…

    Houve artigos que tenho pena por não passarem, tal aconteceu não porque a mudança fosse má mas por haver 2 propostas semelhantes com alguns ajustes…

    • O provedor do sócio era uma boa ideia e não passou por esse motivo. De facto eleger o provedor através de AG parece um bocado bizarro, a não ser que seja feito aquando da AG eleitorar por exemplo, e a validade do mandato coincida com a do Conselho Directivo e demais órgãos eleitos. De outra forma parece descabido agendar uma AG só para o efeito.

      • Pois mas não faz sentido o Conselho leonino, que é um órgão consultivo escolher o provedor de sócio. Acho que o provedor de sócio numa próxima alteração dos estatutos é aprovado

  4. Os estatutos agora aprovados são muito mais equilibrados. A cena do número de votos por associado parece muito mais sensata e obviamente votei a favor, mas se não for rapidamente instituído o voto electrónico a confusão vai ser ainda maior.
    Relativamente ao namimg a proposta devia ter passado. Acho que os sócios ou não perceberam bem o pretendido ou foi mesmo naquela do isto é nosso…
    Do Dias Ferreira fiquei com a sensação que tinha sido ele a defender o aumento de poderes do Conselho Leonino, mas posso ter ficado com a sensação errada….
    SL

  5. Alguém me pode dizer como ficou a questão dos votos? Sei que antes tinhamos direito a 1 voto e mais 3 por cada 10 anos completos de filiação. Como ficou agora?

  6. Queriam que a proposta do naming passa-se?! Nunca na vida.

    Com as abelhinhas que tivemos e muito provavelmente iremos voltar a ter (pois a dinastia roquetista por lá irá continuar e com estes empréstimos atrás de empréstimos e a dinastia a enterrar lá o seu dinheiro certamente que não ver querer vê-lo nas mãos de um outro BdC qualquer) o mais provável é que, com o poder de decisão acerca do naming nas mãos deles, qualquer dia aparece-se uma marca com aqueles nomes estúpidos e a direcção a troco de alguns euros vende-se o nome do nosso estádio sem pensar duas vezes.

    Quem olha principalmente para as gestões completamente financeiras e anti-desportivas que foram feitas pelo soares franco e pelo cabeça de cotonete percebe perfeitamente o que eu estou a falar.
    Isto é gente que só vê euros á frente, não tem amor á camisola nem respeita a mística e os símbolos do clube, por isso, quantos menos poderes tiverem melhor.

    • Esse foi quanto a mim o motivo de não ter passado o naming. A malta ainda está muito queimda para agora dar assim de repente mais poderes à maralha mas já se sabe: quando a bola começa a correr bem a propensão para tudo admitir é muito maior.

      Eu por acaso era a favor da cessão de poder ao CD em matéria de naming acreditando 1) no bom senso de quem manda para não aceitar uma Arena Licor Beirão ou um Caixa Tampax 2) e com base no facto de normalmente serem grandes grupos económicos a fazer este tipo de patrocíno ( Bancos, Seguradoras, Transportadoras Aéreas ou isso ), mas a verdade é que esse risco existia e não deixava de ser impossível chegarmos ao extremo ridículo mas não tão improvável assim de termos um Estádio José de Alvalade – Red Bull , o que seria totalmente intolerável.

      • LSEngracia, foda-se tive de ler 50 vezes o nome do patrocinador para perceber onde querias chegar. Não me chocava nada Red Bull no estádio, ficava mais assustado com Alvalade – Parmalat ou alvalade – Shell

      • Ahaha. Eh pá estava difícil. Eu sei que não parece muito evidente ao início mas era por causa do “RED” no nome do estádio. Se fosse José de Alvalade – Victória ( da companhia de seguros ) de certeza que também íamos levar com os lampiões por termos um estádio com o nome do milhafre que a lampionagem tanto idolatra antes de cada partida realizada na tenda do Circo.

        SL

      • Não associo mm nada aos lampiões. Red Bull associo sempre a desportos radicais/ motorizados, apesar de haver uma equipa de futebol austriaca com este nome, penso.

  7. off topic mas KRPAN, QUERO ACRESCENTAR A SUPERTAÇA QUE GANHAMOS 2X0 AO FCPORCO NO ALGARVE COMO PROVA DE QUE O DJANICK MARCA EM JOGOS IMPORTANTES, NESSE FORAM DUAS BATATAS AOS CORRUPTOS.

  8. Quanto ao naming do estadio acho que futuramente ate podia ser uma boa solução so iria depender dos euros.agora pq não dar nomes as nossas bancadas não era capaz de dar mais dinheiro?????? televisivamente são produtos mais apeteciveis pois são mais visiveis.penso eu de que.Eu nao me importava de de deixar de ir para a superior norte e passar a ir para superior Suber-Bock.

  9. Alguém tem uma ideia de quanto poderá render o tal “naming”?

    É que sem isso, ficamos todos sem perceber a importância da alteração do nome do nosso estádio.

  10. Sem dúvida que o nosso estádio está longe de estar totalmente rentabilizado em termos de publicidade estática, há espaço para mais e melhor. O que falta são ideias inovadoras mas penso que é para isso que está lá o Barbosa ele que mostre o que vale porque vender o nome do estádio é fácil, vender bem já é outra conversa. Primeiro propostas á vista, porque não tenho dúvidas que se aparecer uma grande proposta os sócios não a irão inviabilizar, agora hipotecar o nome do nosso estádio por meia duzia de tostões NÃO. Abram os olhos, esta tanga de profissionalizar o clube para colocar gente da “área” só trouxe negócios para outros e sinceramente há quanto tempo não fazemos um negócio de encher o olho ao nivel da publicidade?
    Nisto outros com tangas como os 6 milhões vão enchendo os bolsos, somos o Sporting o 2º maior clube do mundo isto sim deve ser vendido. Será que o nome da melhor academia de futebol de formação do mundo foi devidamente comercializada?
    Ver para crer, força Barbosa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s