Crítica da Razão Pura

Acabou o treino. Agora vai ser a sério. Chegados aqui, ficaram-me vislumbres de coisas. Serão reais? Para mim são. Porque para mim é clara a resposta à questão fundadora da obra de Kant: “quais são os mal-entendidos e as ilusões que podem insinuar-nos nos raciocínios cuja premissa maior é extraída da razão pura (premissa que talvez seja mais uma petição que um postulado) e que se elevam da experiência a essas condições?”

Peticionemos então:

Marcelo Boeck: Vi um guarda-redes bem parecido. Bonito até. De sorriso brasileiro, mas com aparência nórdica, capaz de nos convencer que pode ser má ideia organizar a próxima AG numa ilha norueguesa. Os reflexos estão lá e podem ser-nos úteis se tivermos de arrumar a loiça ainda quente, acabada de lavar na máquina. O potencial de marketing é ilimitado, tendo especialmente em conta o nosso patrocinador Super Boeck.

Atila Turan: A imaginação é pouca para a utilização de um jogador cujo primeiro nome é Atila. Gostei dos carrinhos a antecipar a recepção de bola do adversário. Chamam-se carrinhos orientados. O Barcelona já nos disse que Atila era bom. Mas quem viu aquele pontapé a 40 metros não precisava desse carimbo de validação. Participou na insolvência do seu anterior clube, o que só reforça o papel que pode ter na renegociação do passivo bancário do Sporting.

Oguchi Onyewu: Um homem entre meninos. Um estivador. Um primeiro nome japonês, um segundo nome nigeriano, força bruta, ombros largos, pés grandes, cabeça dura. Dá vontade de apertar os bíceps. É componente essencial do binómio Bud Spencer-Terrence Hill do novo Sporting, sendo o Terrence Hill qualquer jogador que agrida um adversário e o Bud Spencer o calmeirão que assegura que o Rinaudo não sofre represálias. Morato socorreu-se de uma expressão brasileira para falar do amaricano, segundo a qual “a bola é feita de pele de vaca, a vaca come erva e a bola é para jogar pelo chão”. Errou. Porque com Onyewu a vaca fica no chão, pouco importa a bola. E, na minha lógica, é a vaca que dá leite, não é a bola.

Alberto Rodriguez: O mudo. Com mais dez centímetros e estava no Porto. O que diz tudo. Em qualquer luta de gangs sul-americanos há sempre um elemento que se guarda para o fim da batalha, quando os músculos já doem e o fôlego escasseia, e aparece sem aviso para espetar a faca no baço do líder do outro gang, arrumando de vez com uma guerra fraticida. Esse elemento no Sporting é o Rodriguez.

Santiago Arias: A pré-época está a ser feita ao mais alto nível, num mundial. E, até agora, tudo o que fez, fez com grande classe. Marca golos, sofre penalties, tira fotografias com o James Rodriguez. E já se fala no interesse dos grandes italianos. Se não vestir a camisola verde-e-branca, representará a maior venda do clube desde o Veloso.

Fito Rinaudo: Rinaudo merece a Razão Pura. Emociona-me. Partilho uma confidência: vi o jogo contra a Udinese quase de madrugada, cansado, fisica e mentalmente. Em diferido. Distante do mundo real. Vi o jogo como se de uma fábula se tratasse. Cada carrinho em esforço, cada salto indignado com o árbitro, cada corrida de perna aberta em posse, cada imagem dos calções arregaçados, o look menino do coro, a agressividade terrorista, os passes teleguiados, o abraço de festejo… O Rinaudo entrou fundo no meu coração. Estou encantado, enfeitiçado. Quero-o no topo do mundo e que, para chegar lá, nos carregue às costas. Desgostoso, traído pelo resultado, “estava em campo” apenas pela minha fé. Já não me apetecia mais aquilo. E o Rinaudo deu-me uma lição: no minuto 89 a câmera mostra-o ofegante, exausto, com um olhar vítrio. Está rebentado, pensei; Minuto 90: Sprint em esforço para impedir em carrinho o remate frontal do quarto golo do adversário; minuto 92: sprint com a bola até um beco sem saída junto à linha final, onde conquista o penalty que atenuava a dor e devolvia algum orgulho. Eu já tinha desistido no meu sofá. Ele não, no relvado. Quero a camisola do Rinaudo como nunca quis a de um jogador tão cedo na época.

Stijn Schaars: É o Vermeer do meio campo leonino: a beleza está na simplicidade, a elegância está no traço. As párabolas dos seus cantos trazem à memória as trajectórias dos mísseis aéreos mais certeiros. A míriade de erros de pronunciação do seu nome é, ela própria, um sintoma do arsenal caleidoscópico das suas aptidões futebolísticas. Está para os centrocampistas como o Nivea Bálsamo está para os after-shaves… onde os outros picam, ele acalma, suaviza e hidrata. Não se pode pedir mais de um centrocampista carismático.

Luís Aguiar: zangado, quando vejo Aguiar penso em alguém que foi aos estúdios da RTP para se candidar a um emprego na informática e acabou na audiência da Praça da Alegria a ouvir receitas de Bacalhau à Brás. O homem está fodido. E está numa missão: arranjar no Sporting razões para sorrir. Não há melhor desígnio, na perspectiva de um adepto. Que sorria um dia, é tudo o que desejo a Luís Aguiar.

Diego Capel: Vai levantar o estádio. Isso é garantido. “Os mercados já descontaram” esse efeito de Capel nos sócios do Sporting. A perspectiva de ver um novo “mochilas”, a meter mudanças enquanto serpenteia pelos cones adversários, acalenta o adepto. O Futre original já apadrinhou o novo Futre. E quando sair, agarrado ao escudo, vai chorar mais, muito mais do que chorou em Sevilha. E vai agradecer a Alvalade. E Alvalade vai agradecer a magia. No mínimo, criará uma dúzia de lances que perdurarão no imaginário leonino. Tenho, aliás, um estranho feeling que Capel será dos últimos nomes a escaparem do meu envelhecido cérebro, já quando estiver a passar os últimos dias num lar.

Jeffren Suarez: Vai dar-nos o título. Disso tenho a certeza. Está fadado para o último danoninho. 4-0 do Barça ao Madrid não tem nada a ver com 5-0, numa perspectiva biblíca. O quinto foi obra de Jeffren e aqueles dois remates de pólvora seca contra o Málaga mostram o que aí vem. As diagonais ensaiadas também. Estamos na presença de um crack, de raízes venezuelanas, que dão sempre jeito. É culto no futebol e domina todos os fundamentos. E ganhou por osmose aquele verniz dos campeões. E vai passá-lo no balneário do Sporting como uma epidemia de vitória. Infelizmente vai regressar ao Barcelona mais cedo do que devia, o que é pena para nós, mas justo para ele.

Andre Carrillo: No outro dia perguntaram-me porque é que eu gosto de futebol. Tive de pensar um pouco. Serão os urros de alegria, com o coração a 1000, o pescoço rebentado, os joelhos sem força, como naquele golo do Djaló contra os lampiões em Alvalade? Serão os jogos mentais da pré-época? Ou as possibilidades? O incerto? Será a beleza do bailado colectivo, o poder do físico masculino, a inteligência artificial da máquina humana? Será a cultura enciclopédica da táctica ou a liderança de homens? A balística da bola ou partilha de emoções que nos ajudam a sentir-nos integrados socialmente? Será a cumplicidade de um abraço ou o agonismo de uma discussão? Tinha de dar só uma explicação: Podiam ser todas as anteriores, mas há uma acima de todas: a magia, o “regate”, o drible, a finta, o desequilíbrio físico proporcionado pela destreza humana de um pé com uma bola. O André Carrillo é isso. E se for mesmo isso, não precisa de ser mais.

Ricky van Wolfswinkel: Nesta pré-época o jogador com nome de personagem do Alô, Alô mostrou tudo aquilo que dará ao Sporting nos jogos a doer: não mostrou nada. E é precisamente por isso que será tão valioso: não se mostrará nos jogos, ninguém lhe ligará nenhuma, ninguém dará nada por ele… e quando menos se esperar, a bola vai aparecer dentro da baliza. Puro génio, este rapaz.

Diego Rubio: O balão encheu, encheu, meteu 50 mil em Alvalade, rebentou, esvaziou, ficou ali, morto no chão, com aquele aspecto velho e molhado de tanto cuspo. E veio o Diego, o Dieguito, pegou nele e soprou com a força da inconsciência lá para dentro, tentando meter ar onde já só há buracos. Soprou com tamanha força que olhar para o seu ar traquinas devolve-nos imediatamente a alegria de ser do Sporting. Este miúdo é do Sporting, no sentido em que poucos jogadores apareceram logo com o leão tatuado naquela testa franzida com que disputa todos os lances, naqueles remates do meio da rua, sem preparação. Para quê preparar o que é genuinamente bom. Já devemos alguma coisa a este miúdo. E temos a certeza que o que fez até agora vai voltar a fazê-lo quando for a doer. Por isso, e porque já me fez gritar “golo” três vezes em jogos da pré-época, eu tenciono saber se é possível registar um bébé com o nome Rubio em Portugal.

Valeri Bojinov: O Bojinov. Sou suspeito. Sinto-me ligeiramente parcial e talvez um pouco iludido em relação ao Bojinov. Gosto do Bojinov há muito tempo. Lembra-me aqueles momentos na preparatória em que andávamos semanas a cortejar a miúda dos ténis Vision, aproximando-nos das amigas, tornando-as nossas aliadas em troca de posters da Bravo, trocando bilhetinhos com piadas saloias, combinando lanches antes do regresso a casa, oferecendo cassetes com clássicos do metal dos anos 70, marcando encontros nas traseiras da escola… e quando finalmente ela chega às escadas do prédio atrás da escola, vem com herpes na boca. Eu quero curtir com o Bojinov. Quero ter a minha primeira vez com o Bojinov, agora que ele está no meu quarto, todo nu. Mas o Bojinov está com o período. Vamos esperar uns dias, então, para consumar esta paixão.

Voltando a Kant, “Nem o entendimento, nem os sentidos podem, apenas por si mesmos, errar”. Pois bem,

Vivó Sporting!

Anúncios

130 thoughts on “Crítica da Razão Pura

  1. post delicioso, apesar do peruano se chamar alberto e não cristian, e das referências ligeiramente abichanadas aqui e ali!
    todavia a paixão está toda lá, como quando éramos putos e os jogadores do sporting eram os melhores da galáxia!!!!!!!!!!

  2. Pedro Proença agredido no centro comercial Colombo à cabeçada.
    Ferimentos na cara e dentes partidos impedem árbitro de apitar no fim-de-semana.

    AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

    Ah caralho, até vou dormir melhor!

    PS.: Cristián Rodríguez? Foda-se…ALBERTO CARALHO, ALBERTO!!!

      • Este assim saiu bem melhor que a encomenda… ainda por cima levou no focinho por seres da mesma espécie o que dá um gozo extra…
        Fartam-se de ser protegidos por esta cambada e em troca agridem-nos…

        Não percebem mesmo nada disto, com fruta e chocolate é que se chega lá e não é num ano nem dois, é numa “dinastia”…

        Agora quero ver a atitude da APAF e outros que tais…

        SL

    • já vi a resposta do fdp guilherme da apaf e estava bem calminho! há tantos a precisar de tratamento idêntico!
      o irónico é ser um lampião rançoso a fazer isto a um consócio seu!
      honestamente, o proença até é dos melhorzitos!

  3. Epá ó Douglas, quase me punhas a derramar “tears of joy” com este post.

    As descrições do Aguiar e Bojinov estão de ir ás lágrimas e rebolar no chão de tanto rir, mesmo!

    Já posso ir dormir contente. Fantástico!

  4. gostei de ler, acho que ainda tamos a 4 jogadores de topo de competir seriamente pelo titulo, todos sabemos as suas posições, suponho que quem manda também o saiba…

    quero acreditar que quem manda também saiba o nosso defice de poder fisico (não confundir só com altura) nos ultimos 4/5 anos e que tenha pensado nisso nas contratações, neste aspecto os indicadores não são muito positivos, apenas Fito Rinaudo, apesar de baixo, impressiona pela capacidade fisica..Ogushi é grande mas até ver mexe-se pouco e mal, esperemos então que melhore.

    atletas como Pepe, Rolando, Javi Garcia, Chris Smalling, Nani, Diaby, Evra, Vidic, Fernando (trinco do F.Corrupção do Porto), são exemplos do paradigma que devia indicar as nossas proximas contratações.

    obvio que nao há dinheiro pa alguns desta qualidade mas falo da capacidade atletica apenas.

    • Por mim o Domingos implementava uma nova regra nos treinos. Sempre ue alguém faz alguma coisa imbecil, como perder jogadas por imbecilidade (quer nos treinos como nos jogos), paga com suor, e trabalho físico intensivo.

      Se isto se tornasse numa realidade, quanto querem apostar que o Postiga ganhava a alcunha de “Postigão”?

  5. Adorei!
    E penso exactamente o mesmo em relação ao Rinaudo e já o disse ao meu namorado, que se soubesse o que sei hoje tinha pedido não só a camisola do Liedson como a do Rinaudo.

    E já que falaram em homens bonitos, em relação ao Marcelo Boeck.. Bonito? Bolas… não é feio, mas não é – de todo – bonito. O Schaars e o Wolfs, sim. E eu não sou de louros.

  6. Peço desculpa ao Jardel42 por trazer o mau cheiro a este estabelecimento. Sim, sou do Benfica, logo tresando a sandes de torresmos, a vinho carrascão e a peidos de ingerir em doses cavalares muito feijão com couves.

    Não tomo banho, como é evidente, porque isso de lavar as entretelas é para meninos.

    Mas não podia deixar de escrever: genial, Douglas, genial.

    (não se preocupem muito: o pestilento do cheiro há-de sair, mais ano, menos ano. E desculpem ter trazido esta podridão a um espaço tão bem frequentado)

    • Epa, malta!… vim aqui para a conselho da Blog’sfera Leonina (partindo de “Fonte Segura”, claro está!… ;) e ainda nem li o “post” (comecei pelos comentários, como que lendo uma revista do frente para trás…) e já tremo todo de antecipação e orgunho leonino!! :D

  7. grande post!

    Fdx, tal como previ o Rubio vai arrabentar esta merda toda!

    Matias, Rubio e mais 9 jogadores chilenos. CAMPEÕES!

    Arriba Chile! Arriba Sporting!

  8. Cum caralho! Ganda posta. Vou dar a ler ao meu velhote que teima em trocar o nome dos jogadores embora leia todos os desportivos e assine o jornal Sporting. Por exemplo, chamar mario jorge ao rui jorge. Ao menos não chama cheers ao schaars – nem ousa pronunciar, q eh melhor – já lhe disse para o chamar de substituto do Abel nas bolas paradas.

  9. Brilhante Douglas ! Brilhante ! No fim do ano, ao festejarmos o título, prometo aprender a mexer num editor de video e colocar algumas jogadas , especialmente do Rubio e do Rinaudo, com uma voz off com os textos que escrevestes !

    Brilhante ! Vou publicar no Facebook ( com o devido link ! )

  10. Foda-se Douglas disse o Cintra à 3 post atrás “gente que vale a pena ler”… Tu es um deles, os teus textos alegram o meu dia, e ainda está verdinho…

  11. Quase que me masturbei a ler este post. Só não o fiz porque não tinha lenços de papel para depois me limpar.
    Tenho a mesma vontade, o mesmo querer, a mesma esperança.
    Este ano voltaremos das cinzas e Alvalade vai voltar a ser um vulcão pronto a foder tudo que por ali passe.
    Somos Sporting, caralhoooo ! (pus a virgula, nada de enganos!)

  12. Eheheh, Brilhante post Douglas.
    Em relação ao Quaresma, já se está a fazer á estrada. Ao dizer publicamente que ama o Sporting significa por si só que já abdicou dos 700 mil euros que estavam a prender o negocio.

    EM CIMA DELES SPORTING!!!

    SL

  13. F o d a – s e – Que ganda posta.
    Vale a pena ser do Sporting e vir aqui saborear as tuas palavras Douglas.

    E Já agora

    Sábado Todos a Alvalade

  14. Caganda classe de post!

    O Sporting é isto! Num post fala-se de assar entremeadas na mata do Jamor, no outro cita-se Kant (bom jogador, mas ainda assim preferia o Farnerud…).

    • Raf77,

      Nesta altura o que era importante os Sportinguistas pereceberem é que “nem tudo o que ainda não reluziu, é necessariamente uma merda”.

      Vamos esperar que o Domingos tenha aquele toque de Midas que faça transformar em ouro a prata que lá temos.

      • Que Deus te ouça.

        Na verdade, e tal como já afirmei anteriormente, muito, mas mesmo muito, do nosso sucesso passa pelo papel do Domingos e sua equipa técnica. Vamos ver se o homem tem unhas.

        SL

  15. Foram-se, brilhante mesmo!

    Também serei mais um a comprar a camisola do grandissimo Fito Rinaudo, mas esperarei pela camisola sem o azul;)

    SL

  16. Carissimos Douglas,
    para honrar este excelente post tenho também de citar Kant:
    “Happiness is not an ideal of reason but of imagination”

    Imaginemos portanto que seremos campeões. A Felicidade começa este sábado em Alvalade e acabará consumada em Maio no Marquês.

  17. FILHA DA CAIXA! Que granda posta de pescada! Ou Douglas… não sabia era desse teu lado amaricado… Mas enfim só te tenho a dizer… FAZ-ME UM FILHO!

  18. ..este post é priceless..

    subscrevo inteiramente as palavras quanto ao Rinaudo!! Sábado vou ao Estádio e só saio de lá com o Fito nas costas!!!

    SL

  19. Parabens pelo Post :) Muito bom!!! Eu estou cheio de vontade de me colar ao ecra do portatil para ver a bola … Ja e’ muito tempo sem bola ate’ faz mal!!!

  20. Post simplesmente espectacular e único.
    É por estas e outras “pequenas” grandes coisas que cada dia gosto mais de ser Sporting. Só tenho pena do meu neto ainda não saber ler.
    Quando o Douglas escreve, o Cacifo brilha mais e os Sportinguistas sonham.
    Obrigado.
    S.L.

  21. Pingback: Thread Oficial - Sporting Clube de Portugal - Page 4487

  22. Pingback: porque a vida é composta de tudo um pouco… « sinto logo existo

  23. Para semana zero começam a marcar pontos.

    A “estrutura” começa a mexer-se…

    Presidente envia mensagem e Duque na RTP N.

    Keep it up.

    SL

  24. Eh pá..já disseram tudo.
    Sorri sem me rir…e emocionei-me. Douglas é ser sportinguista.
    Como diria o Cherbakov, eu quero a tua camisola, Douglas.

    De génio, com algum humor, muita inteligência e muita emoção.
    Saudações Leoninas

  25. Um exemplo do porquê do Douglas ser um ‘bloguista’ à parte. Um post dele (e este em particular) vale por 100 de mts outros (na minha opinião, quase, quase todos)… São poucos (os post’s) mas são invariavelmente bons, muito bons ou até excelentes. Este, ainda assim, está numa categoria diferente: soberbo, brilhante… Faltam-me os adjectivos.

    Não vale a pena acrescentar mais nada porque mt dificilmente se lerá algo tão bom nos próximos tempos.. É reler (uma, duas, três, enfim, as vezes que forem necessárias até… bom, talvez nunca nos cheguemos realmente a fartar, só deixaremos de o ler pq no futebol e no SCP há sp mt coisa a acontecer).

    Sinceros parabéns.

  26. Tive que aguentar a gargalhada no emprego!!! Mas tive lágrimas de prazer a correr cara abaixo. Obrigado Douglas! O que fumaste para sair esta pérola, pá?

  27. Off topic: mais uma prestação miserável de Rui Oliveira e Costa no Trio de Ataque. Então na escolha do onze para o Olhanense, chegou a ser ridículo. Com a excepção de Eduardo barroso, estamos muito mal representados na televisão…

    • O homem teve o desplante de dizer que tem de jogar o Postiga e não o Rubio porque “agora é a sério”, é para pontos, como se o Postiga fosse garante de golos. Ridículo!

    • Sobre esse ‘parasita, tótó, subserviente aos corruptos’, apenas referir que nada do que esse obtuso diz representa o sentimento e/ou opinião dos sportinguistas. É mais um triste que apenas representa o pior que o SCP tem tido de há uns 5 ou 6 anos a esta parte… Deixei de ver esse programa devido às prestações desse inapto…

      Quanto à escolha do onze, o que seria de esperar de um inculto sobre o fenómeno da bola? Esse estropicio apenas representa o conservador que parou no tempo na década de 1980… Se Postiga e Evaldo jogarem a titulares vamos ter a certeza do que está montado para esta temporada…

  28. Pois, para esse miserável, no nosso onze, entram o carriço, o evaldo, o djálo e o postiga.
    O anormal deixa de fora, Capel, Jeffrén, Rubio e Onyewu
    Espero que o Domingos, em caso de indecisão, veja sempre este programa. É um bom ensinamento para aquilo que não pode fazer!

    Foda-se e o caralho mais velho e puta que pariu!

  29. Vi um programa de televisão onde, por exclusão de parte, receio bem que o “sportinguista” do grupo sugeriu:
    RP (ok…)
    JP (se considerarmos não haver alternativas, pode ser…)
    Carriço + Evaldo (podia ser pior, muito pior…)
    Evaldo (hummm)
    Rinaudo + Schaars (todos de acordo?)
    ASantos (Quê!!?)
    Yannick, Postiga e … Izmailov?? (“sensação de rolo compressor em cima dos tomates”)

    Na perspectiva deste ilustríssimo Sr, que estou certo será um homem importante da nossa praça e um sportinguista destacado e representativo da espécie, não há lugar nesta bela equipa para caras novas e imaturas como vWW, Rubio, Capel e Jeffren.

    Como digo, podia ser muito pior.
    Mas com adeptos assim, quem precisa de adversários…?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s