29 thoughts on “Se vamos para a guerra

  1. Boas rapaziada, o acesso ao site esteve bloqueado, vão bloquear um dos melhores blogs sobre o nosso Sporting?

    abraços e continuação de óptimos post’s

    SL

  2. Agora é que vai ser!

    Com os seus 31 anos de idade (e tendo em conta que um curso de medicina são 6 anos + o estágio + o tempo que esteve no Afeganistão a fazer pensos) não deve haver lesão que o Doutor nunca tenha visto e resolvido.

    Só espero que consiga tratar da perna de pau do Grimi e dos dois pé esquerdos do Djaló.

    Somos a Família Sportinguista, mas uns são mais família que outros. Agora vamos imaginar que esta reestruturação era feita há 2 anos atrás e, por acaso, o novo médico se chamava Dr. Roquette ou Dr. Ricciardi…ui…era ver os “Centuriões” a espumarem da boca. Sendo assim, está tudo tranquilo.

    • Não foi isso que aconteceu…ele deu-lhe 25 escudos mas foi para o puto ir a um médico, que ele é mais medicina desportiva e andar a fugir de balas (que era o que o puto andava afazer) não qualifica como desporto…ainda que seja a correr.

    • Há uns anos joguei com um dentista a quem um adversário disse irritado: “ó dentista do caral*o!” e ele respondeu “dentista de caral*o não, dentista de dente!”.
      Assi tás tu…é médico, pronto. Faz pensos, cura feridas, etc. E mais:é um grande psicologo também! Com a experiência pode dizer: “ó Izmailov, não jogas porque estás indisposto? Eu vi gajo dispararem G3 só com um braço, pá!”.
      Tanta polémica por causa de um médico, dass…

  3. Camaradas, cacifos, pioneses, postits e piaçabas,

    Até que enfim, que temos um gajo pronto pámocada! Gente boa e com tomates é que a gente precisa! Se trabalhou com o nosso Grande Manel que o admira e o enorme Luis Campeão Duque o quer é porque o homem é bom! Sabe de medicina e de guerra, melhor, ou vocês acham que vamos para uma parada de paneleiros e que os gandas filhasdaputa dos lampiões da merda e os ratos de esgoto dos tripeiros são meninos como muitos que andam por aí que só sabem dar à língua?

    Aliás, se há coisa que tenho gostado neste novo pessoal é o belicismo dos mennes!

    O Martin Riggs Cristóvão continua alucinadamente a dar recados aos adversários e a fazer a propaganda do costume!

    Há centuriões em praticamente todos os órgãos sociais e essa guerra eles nunca a esconderam. Com mais bardinice ou menos bardinice, enviavam morteirada a torto e a direito contra tudo quanto fazia merda ou jebardice em Alvalade e sempre disseram que o Sporting só mudava se tivessem o poder para mudar as coisas e as coisas têm mudado! Pelo menos têm saltado uns, muita velhada jarreta foi para jarra e houve renovação!
    Só falta o pavilhão e conaça à descrição nos intervalos!

    A Juve está bem apetrechada e doidinha para que comece a época e a bancada norte vai ficar mais compostinha!

    Este pessoal tem trabalhado bem e só vê verde à frente!

    Agora, bem sei que o Sporting é um clube do auto-avianço!
    Temos muitos sócios para felicidade de muita rata maluca com o mangalho avantajado!
    O problema é que o piçolino foge para debaixo das pernocas, ataca por baixo e entra pelo próprio anil a dentro… abocanhando o intestino e isso é fodido.
    O pessoal encava-se a si próprio e esse é o grande problema do Sporting.
    Se este médico fosse lampião, é porque era lampião, se fosse tripeiro é porque era tripeiro, agora como é sócio do Sporting há 20 anos e irmão de um centurião que lutou pelas ideias dele e que foi eleito pelos sócios, tá tudo fodido!

    Deixem-se de merdas! Vamos mas é encher o estádio com os peixeiros do Olhanense e espetar-lhes 3 batatas no bucho!

    Quanto aos que só vêem problemas em tudo, na peida pá! Na peida!

  4. Se é primo, marido, afilhado, irmão sobrinho ou qualquer outra relação de parentesco não interessa. Mas preocupa-me saber que o director clinico do nosso SPORTING não tem qualquer especialidade 8nem em medicina desportiva nem em fisiatria). Aliás, segundo sei (mas posso estar enganado) está a tirar esta última especialidade.
    Verifiquem vocês:
    https://www.ordemdosmedicos.pt/?lop=listamedicos&nome=frederico+varandas&esp=0&sec=0

    SL
    Gr33n C0d3r

  5. O Frederico Varandas é Licenciado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa e também licenciado em Medicina Militar pela Academia Militar.

    Oficial dos Quadros Permanentes do Exército Português com patente de Capitão, tendo sido condecorado em 2008 com a medalha de D. Afonso Henriques por feitos realizados em combate em missão da NATO, na frente de batalha em Kandahar, Afeganistão.

    Internato da especialidade de Medicina Física e de Reabilitação (Fisiatria) do Hospital de Santa Marta, em Lisboa e pós-graduado em Medicina Desportiva.

    Entre 2007 e 2011 exerceu Funções Médicas no Futebol Profissional do Vitória de Setúbal, tendo sido nas duas últimas épocas desportivas Director Clínico do respectivo departamento médico do Vitória de Setúbal.

    Querem comparar isto com o que tínhamos?

    Ah! E é do Sporting e foi convidado pelo Dr. Gomes Pereira que od eve ter ido bucar porque era mau!

    E já agora, procurem umas notícias que circularam há uns tempos sobre um tal treinador especial de Madrid que queria vir buscar a Portugal, quiçá a Setúbal, um médico português.

    Que idade tem o treinador do Chelsea?
    Temos ministros com pouco mais idade.

    Acordem para vida, a competência e mesmo a experiência não têm idade, dado que este Frederico Varandas foi nos últimos 2 anos director clínico do Setúbal, o que significa que tinha 29 anos quando lá chegou e não houve barracadas médicas como houve nos últimos anos noutros sítios.

    • Sim, quero comparar. E tu, queres?


      CURRÍCULO JOSÉ GOMES PEREIRA

      Possui duas licenciaturas, em Educação Física, no 1º Curso ISEF- Universidade Técnica de Lisboa e em Medicina na Faculdade de Ciências Médicas – Universidade Nova de Lisboa. Conciliando a vertente académica e clínica, doutorou-se em Ciências do Desporto (FMH-UTL) e especializou-se em Medicina Desportiva (OM). É actualmente Professor Catedrático na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa.

      Prelector regular em Congressos Nacionais e Internacionais, é autor de cerca de 130 publicações de carácter científico.

      Na vertente médica, presta apoio a atletas de várias modalidades desportivas, tendo sido médico olímpico (Atlanta 1996). Desempenhou o cargo de Director Clínico das Selecções Nacionais de Futebol (entre 1990-1994). Instalou a Unidade de Medicina do Exercício no British Hospital de Lisboa, serviço polivalente de apoio ao praticante de actividade desportiva de competição e de lazer, da qual é Director. Desempenha actualmente o cargo de Director Clínico da Sporting – Sociedade Desportiva de Futebol,SAD.

      É Fellow e Professional Member do ECSS (European College of Sport Science), e ACSM (American College of Sports Medicine). É também membro de várias outras Sociedades Científicas e Profissionais de âmbito nacional e internacional.”

      • Stromp,
        tenho colegas com o dobro do tempo de casa e quase o triplo de profissão. Têm um CV mais longo que o meu, com algumas coisas bonitas pelo meio.

        E se eu te disser que aceito ser desafiado (ou desafiar) por qualquer um deles para começar um trabalho idêntico, e até aposto que o termino mais depressa e com superior qualidade?

        E, já agora, no caso do Gomes Pereira, quer-me parecer que a sua imagem está demasiado desgastada pelos muitos casos esquisitos que têm surgido ao longo dos últimos anos.

      • Cherba,
        Totalmente de acordo.

        Os meus pontos são estes:

        – Ainda que este Dr. Varandas possa ser um bom médico, não tem experiência suficiente para chefiar um departamento clínico de um clube de top.
        – O CV dele, enquanto médico, não é brilhante. Os bons médicos (ou bons alunos) vão para cirurgia…os outros vão para clínica geral ou para…fisiatria.
        – Foi indecente a campanha que fizeram contra o Dr. Gomes Pereira. Toda a gente ousou pôr em causa a competência do homem, não sabendo o que se passou e não tendo qualquer conhecimento médicos.
        – Se uma “substituição” do género tivesse sido feita pelo JEB ou pelo FSF, caía o carmo e a trindade porque o Sporting era um monarquia e só ia para lá a malta do croquette.

        Imagina o que diriam os Centuriões se: o JEB fosse buscar o Dr. Martim de Mello Bettencourt do Espríto Santo Ricciardi. Acontece que o Dr. Martim era um puto de 31 anos, e não obstante ser sócio desde que nasceu, tinha apenas 31 anos e 2 ou anos de experiência profissional. Para além de ter pouca experiência, vinha do Setúbal (aqui começava a cantilena do “elevar o grau de exigência” e da “cultura de excelência”) e a nota de merda que teve nos exames da Ordem só deu para ir para Fisiatria…

        Cherba, o que me revolta é que agora querem que achemos normal, o há uns meses não seria normal.

  6. Alerto os Sportinguistas que há uns anos o Luis Duque também quis levar para o Sporting o Mourinho, mas uns génios que tinham de opinar sobre tudo não o quiseram.

    É preciso ver as coisas com objectividade e tranquilidade.

  7. A palhaçada dos títulos à portuguesa sempre presente. Só nesta merda de país é que abrem vagas de Medicina numa academia militar. Basicamente, o gajo passou 6 anos na FCM-UNL e de vez em quando lá ia à AM para formaturas e formalidades. Mas ok, tentar fazer passar que se tem dois cursos é “munta lindo”; só é pena que pareça coisa saída da mente (?) do Orelhas, líder da analfabeta orcalhada.
    Essa dos feitos em combate é mesmo gira. Desde o Ultramar que não damos um tiro em combate à séria (OK, descontando aquela palhaçada em Timor, no ano 2000), mas esse resolveu dourar a pílula. Do que ainda me lembro, as condecorações de combate cá no burgo são a medalha de Serviços Distintos com Palma, Cruzes de Guerra, Valor Militar com Palma e a Torre e Espada.
    Essa medalha é mais uma das 538 (os americanos têm 1590) de serviços meritórios, tipo aquelas dos bombeiros. Ir prestar apoio sanitário não é combate, ó Varandas.
    Quero que o Varandas seja um excelente médico do Sporting? Claro que quero, ainda por cima sendo um jovem. Mas vamos ter tino com esses exageros de currículo.
    Já agora, ou é médico militar ou é médico do Sporting, estas sobreposições sempre me pareceram terreno fértil para conflitos de interesses.
    De qualquer maneira, que as medalhas de campeão estejam ao pescoço dos nossos e não de porcos vermelhos e afilhados. Que não seja só da táctica, qualidade do plantel e sorte, que o departamento médico dê também o seu contributo.

  8. Um civil nunca é um militar e a um militar não se perdoa aquilo que a um civil que pode dizer, pois um civil pode dizer tudo o que quer sem qualquer tipo de verdadeira responsabilidade.

    Mas, não por ser adepto do Sporting pois nem sequer sócio sou, mas por ter visto esta notícia na televisão e por acompanhar estas coisas nas nets, não podia ficar calado.
    Por aquilo que sucedeu por exemplo na madrugada de 9 de Junho de 2008 e por uma questão de honra, coisa de que muitos falam, mas que poucos sabem o que é, não podia deixar de defender a honra do meu capitão Dr. Frederico Varandas por aquilo que fez e que tivemos de fazer em vários momentos hostis, de fogo real e de perigo iminente.

    Servi a seu lado na 1ª Companhia de Comandos em várias missões operacionais na província de Kandahar, no contingente português da Força de Reacção Rápida do comando da Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF) da NATO e foi uma honra.

    O que se faz em combate, o que vivemos em guerra e perante a ameaça da morte diária e constante, não se conta, nem se publicita, fica connosco e morre connosco e por isso nem vale a pena referir a bravura, a coragem, a solidariedade ou o sentido de missão do nosso capitão que em momentos muito difíceis nunca se furtou a prestar auxílio médico a portugueses, americanos, ingleses e afegãos, debaixo de fogo e correndo risco de vida.
    Se a ignorância é muita, se o carácter é fraco, se a inveja é muita, se se permite dizer tudo sem arcar com as consequências, ao menos tenham respeito por um homem que dá tudo o que tem e que no Sporting vai dar tudo o que tem.

    Cumprimentos,

    Marco Semedo

  9. Camaradas, bocas de incêndio, bidons, caracóis, porcas, adubos, e ervilhas do mar,

    Nos últimos anos, houve muita coisa que correu mal e foi por causas de merdas como esta:

    que tinhamos de mudar!

    Mudou-se. Quem gosta, gosta, quem não gosta, na peida! Na peida, pá!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s