O mau, o bom e venha de lá o próximo jogo

Fiquei satisfeito por, ao ler grande parte dos comentários ao meu primeiro post após o jogo, concluir que a maioria percebeu que a minha crítica não era uma espécie de grito histérico, ao jeito de “isto é tudo uma merda, tratem de começar a preparar o próximo ano”, nem um ataque visando Sá Pinto. Aliás, para saber o que penso do Sá, bastaria recuperar o último post que lhe dediquei. Ora, curiosamente, esse post terminava da seguinte forma: «[…] Ricardo Sá Pinto partirá para 2012-13 com o desafio de mostrar que percebeu que, para atingir o sucesso, é preciso algo mais do que apertar com eles. E que, para jogar à Sporting, é preciso mais do que manifestar essa vontade em apelativas conferências de imprensa».

Podemos afirmar que foi o primeiro jogo ou que as pernas ainda pesam, e muito (há jogadores que rebentaram bem antes do apito final), mas será isso justificação para a quase nula capacidade para arranhar o adversário? (sim, vou começar pela parte má). Vejamos, na primeira parte o Sporting viveu das arrancadas de Carrillo. Estranhamente, essas arrancadas foram estancadas com uma mudança de flanco, talvez na tentativa de aproveitar as diagonais do peruano e de um muito pouco inspirado Capel (não percebo como foi possível mantê-lo tanto tempo em campo). O Sporting dominava, sem dúvida, mas só criaria uma real situação de golo a partir de um envolvimento colectivo: Adrien teve o seu momento de “aqui estou eu a jogar a 10 e a servir de apoio na cabeça da área”, a defesa abriu-se e Carrillo falhou o que não pode falhar-se. Na segunda, foi André Martins a perder a posição conquistada, na área, já depois de Rojo quase ter transformado um excelente centro de Insua num golo made in Argentina.

E pronto, assim se resumem as nossas oportunidades de golo. Poucas, diria eu, para um candidato que jogava frente a um dos mais fracos Vitórias dos últimos anos a possibilidade de amealhar, num campo complicado, os três pontos, ainda para mais sabendo dos deslizes dos principais adversários. Motivos para tão poucos momentos de golo iminente? Sim, é complicado jogar contra adversários muito fechados. Mas, porra, não é isto que nos espera em 90% dos jogos? Eu apontaria alguns pormenores desagradáveis, desde logo não fazer sentido jogar com um Gelson que só sabe fazer passes a dois metros, obrigando o Elias a jogar demasiado longe da área adversária e desgastando-se a “fazer piscinas”. Aliás, depois de ter lido vários comentários onde se afirmava que com Schaars e Elias não dá, só tenho a dizer-vos que várias vezes suspirei pela presença do holandês em campo (se é para insistir no duplo pivot a meio-campo, contra equipas mais fracas não se justifica tanta mariquice defensiva). Depois tivemos Capel pouco inspirado e uma equipa incapaz de fazer chegar a bola ao avançado em condições de finalização. Mas, obviamente, Wofs não passa sem ter parte da culpa. Pouco agressivo, incapaz de ganhar duelos divididos, com a agravante de ter perdido praticamente todas as bolas que veio receber mais atrás para permitir a subida dos médios. Mas este é um problema que nós tão bem conhecemos, não é? Acho inacreditável apresentarmo-nos no primeiro jogo sem um avançado no banco.

E é, precisamente, pelo banco, que começo a falar das coisas boas. Schaars, Rinaudo, Jeffren, Labyad, André Martins… é um banco do cacete e a prova de que, este ano, temos mesmo mais soluções. Soluções que, espero, nos permitirão melhorar aquilo que, já na época passada, se mostrava complicado: dominar o meio-campo ofensivo como, cada vez mais (jogo do caraças do Boula, a calar-me, pinta do Rojo, Cedric com tudo para ser cada vez melhor e Insua a mostrar que continuamos a poder contar com ele) dominamos a arte de defender. Quero acreditar que Sá Pinto vai mesmo colocar Labyad a servir de apoio ao avançado (à imagem do que fez, no ano passado, com Matías, e que resultou em alguns dos melhores jogos que fizemos), que Viola vai ser uma grande surpresa, que Rinaudo vai ser a máquina que precisamos nos jogos grandes, que Pranjic vai subir o nível do nosso futebol, que, que, que… E que, com tudo isto, vamos ser capazes de jogar um futebol empolgante onde a frase “tentámos marcar de todas as formas” seja mais do que uma simples frase que eu, sinceramente, não consigo encaixar no jogo de ontem (só nos primeiros 15 minutos da segunda parte vi a equipa com futebol e pressão para de encostar, realmente, o adversário às cordas).
Para já, pese a esperança que continua a mover-me, o que me fica é um enorme amargo de boca e o sentimento de que perdemos dois pontos por culpa própria.

65 thoughts on “O mau, o bom e venha de lá o próximo jogo

  1. Mau… 4-2-3-1, perder oportunidade de distanciar-nos…
    Bom… Não perder pontos para os adversários num jogo fora…
    Próximo jogo… Com este sistema de jogo, vamos ver-nos aflitos para ganhar aos cavalões (Horse(n)s) dinamarqueses…

    Acabou a pré-época… Já podemos ver as coisas como elas são? É que agora os jogos são a perder…

  2. Ponto prévio: não quero a cabeça do Sá e acho que ele está muito bem como treinador do Sporting.

    Dito isto, o que me entristeceu ontem no jogo foi a falta de garra e ambição. Ver o Elias tão atrás no meio-campo não me parece boa opção, mas as tácticas são como os melões. Como já disseram noutros posts, no tempo do Robson e do Queiroz (e até do Inácio e do Boloni), jogávamos em 4-2-3-1 e no fim da primeira parte já tinhamos dois e três golos marcados. Mas no tempo do Robson e do Queiroz havia mais vontade de vencer que medo de perder ao contrário do que se viu ontem. Lembro-me de ontem ter visto o guarda-redes do Guimarães a iniciar uma jogada e nós termos 9 (NOVE!) jogadores atrás da linha de meio-campo. Se isto foi opção do Sá, então é algo que tem de ser mudado, porque uma equipa que joga para ser campeã e para ganhar todos os jogos não pode ficar tão na expectativa contra um adversário que este ano se vai ficar pelo 7º ou 8º lugar, se tanto. Do mesmo modo que um treinador não pode dizer que fica contente com a merda de exibição de ontem. Tudo bem que é preciso não desmotivar os jogadores, mas há limites para tudo.

    No entanto, nem tudo foi mau. A defesa (desde o Patrício até ao Gelson) mostrou uma grande segurança (que puto de muralha é o Boularouz), o que é um aspecto muito positivo.

    Estou convencido de que nas próximas semanas o Sá vai pôr o ataque a carburar melhor e a dar-nos as vitórias que todos queremos. Os próximos jogos contra os dinamarqueses podem servir para isso e para levantar a confiança.

    Entretanto o zerozero coloca o Bojinov no Torino. Confirma-se?

    • Outro ponto positivo, se bem que não tenha nada a ver com o Sporting: a arbitragem. Para mim todos os árbitros são corruptos até prova em contrário, mas ontem o Capela até nem esteve mal. É certo que houve lá meia dúzia de minutos em que nos marcou muitas faltas mal assinaladas, mas sem qualquer influência no jogo e no resultado. Tomáramos nós que esta fosse a pior arbitragem que encontrássemos nesta época.

      • Eu nem sou muito de andar sempre a escalpelizar as arbitragens, mas ontem pareceu-me um bocado habilidosa.

        O pior momento foi aquela falta assinalada ao Carrillo que ficava numa posição priveligiada para marcar ou dar a marcar um golo. Foi caricato esse lance.

      • Aí o fiscal protegeu-se. Revelou sobretudo uma enorme falta de classe. De qualquer modo nao se pode dizer que era uma jogada de golo iminente.

  3. Chego de Guimarães e percebo pelo Cacifo que afinal não fui ver o Sporting. Pelos comentários jogou por lá uma qualquer equipazinha que não queria ganhar e apenas trocava a bola na defesa, orientada por um treinador que não vale ponta com um ponta que nada vale.

    Tenha eu visto outro jogo ou não, encontrei inúmeras coisas positivas. A saber:

    – Uma dupla de centrais DO CARALHO, dando uma grande solidez defensiva. Bolo de arroz foi o melhor em campo e ponto final. Tem classe e é agressivo, joga em antecipação e pouco passa por ele. Rojo esteve bem na marcação e teve uma grande oportunidade para meter a redonda lá dentro. Faltou-lhe isso. De resto, esta dupla dá garantias.

    – Posse de bola. Não vi os valores mas devem rondar os 70%. As segundas bolas foram sempre nossas e se havia um corte numa bola parada ofensiva, ganhávamos sempre a bola, não permitíamos contra-ataques e recomeçávamos a procura do golo.

    – Acho que entrámos muito bem na 1ª parte, sendo que o Guimarães equilibrou a partir dos 20 minutos. Na 2ª entrámos com uma vontade reforçada mas os cabrões queriam lá ganhar… empate e pontinho chega para aqueles que se acham o 4º grande. No final do jogo ainda ouvi um vitoriano dizer que jogaram “de igual para igual”…

    Em Portugal é assim. Para ganhar tem de se meter toda a gente lá na frente e furar os autocarros. Antes do jogo vi o Man City – Southampton e até custa ver como lá as equipas pequenas fazem 2 golos. Claro, lá querem jogar à bola…

    Concluindo, acho que foi muito melhor do que por aqui fazem parecer. Senti-me fodido porque pela primeira vez em anos poderíamos liderar esta merda de campeonato, mas do outro lado também há uma equipa e essa só queria defender. Prá semana cilindramos o Rio Ave!

    P.S: os vitorianos mostram-nos bem a importância de taparmos o fosso. Os auxiliares que o digam…

      • uma do carrillo que acho que ainda bate na barra, outra do carrillo na nossa melhor jogada que culmina com uma grande defesa do vitoriano, cabeceamento do rojo, uma que wolf chega atrasado por muito pouco, uma que andre martins so tem de encostar mas a bola vai muito para trás e remate de elias já no final que bate num defesa quando ia para golo. destaco ainda a bela finalização do wolf no golo que lhe foi anulado.

      • João.P criámos oportunidades suficientes para ganhar o jogo,houve certas fases do jogo onde se viu o tal fio de jogo,pena ser por pouco tempo e certos jogadores baixarem de rendimento,mas ainda é cedo,os jogadores precisam de minutos,mas vamos lá.
        Eu gostei do jogo,faltando apenas esse tal golo,que o poderíamos ter marcado pelas oportunidades que dispusemos(1/2 não interessa,foi o suficiente para marcar),e a falta de verticalidade ofensiva(mas de todos os sectores).

      • Ok, devo ser eu que sou muito exigente.
        Pessoalmente acho que o jogo foi uma seca na continuação do que fizémos o ano passado, com uma ou outra excepção, e não tenho expectativas que melhore significativamente.

        Lembram-se do tipo que escreveu que o Peseiro ia tornar o futebol de um pequeno, grande e o Sá Pinto o futebol de um grande, pequeno? Pois… Pode ser que me engane mas temos um treinador a prazo.

        Ps: o nosso 3º melhor central é o Carriço? really?

      • Não és exigente és péssimista,tu não vês nada positivo só vês negativo.
        Peseiro? Isso é treinador para equipas pequenas ,como o Braga.
        Carriço?boa questão,o Sá que o meta 1/2 jogos,mas tenho a certeza que se o puser a jogar ele(Carriço) irá fazer merda e daí então ele(Sá) perceberá que nem lugar tem no plantel.
        Mas existem jogadores que Sá ainda não pôs a jogar e merecem estar na equipa,quer titular(Rinaudo,Schaars,Labyad) quer no banco(OO,Xandão,pranjic).
        Deixa lá vir um Nº10 em condições,que nem Adrien nem o André calçam ali,desde que o Izmailov saia.
        Sá é casmurro,disso todos sabemos,mas ele há de definir a equipa pela sua qualidade(que lógicamente não é aquela de Guimarães).
        SL

    • Concordo com a tua análise Diogo, houve mais coisas boas do que más ontem, mas tens que perceber que a malta é do Sporting e vamos do 8 ao 80 e vice versa em segundos.
      Mais a mais depois dos empates dos lamps e tripas estava tudo à espera de uma vitória para entrarmos já no discurso do ninguém nos pára, assim começámos já com o do Sá é uma merda e não jogamos uma beata.
      Já não sei quem disse que há jogos que quando não se conseguem ganhar não podem ser perdidos. Quero acreditar que foi isso que aconteceu ontem em Guimaraes.
      SL

    • é verdade essa dos auxiliares, também fui a guimarães e vi bem como o braço deles sobe automaticamente quando sentem as orelhas a arder de um público fodido como aquele.

  4. O Sporting tem um jogo oficial disputado…vamos ver umas exibições péssimas e outras gloriosas. Até nos anos que fomos campeões isso aconteceu.

    Esta não foi nem uma coisa nem outra.

  5. Não se pode mudar a equipa toda desta maneira! Ele acertou na defesa, ai sem espinha e é o ponto mais positivo… Meio campo deveria manter 2 dos 3 titulares do ano passado entre Scharrs, Elias e Rinauldo. A frente não temos outra alternativa sem ser o Ricky por isso não vale a pena bater mais no ceguinho (eu acho que ele não pode fazer milagres num jogo como ontem, teve que ir buscar sempre jogo atràs). Nas alas Carrilho tem que crescer mas é de longe o que me empolga mais, tem finta e velocidade e depois entra Capel que não me agrada o seu tipo de futebol, só lhe reconheço garra ou Jeffren, que para mim merecia mais opportunidades. Sem Matias e Izma em baixo de forma puro 10 só temos Labyad. Depois disso, o 11 que gostava de ver é:

    RP
    Cedric, Boula, Rojo e Insua
    Rinaudo e Elias
    Carrilho, Labyad e Jeffren
    Ricky

    Viola entra só quando estiver bem integrado ou quando a equipa estiver em frente no marcador para ganhar confiança sem pressão, Gelson, Adrien, Capel e Scharrs formam um excellente banco para poderem resolver alguns jogos complicados ou manter um resultado positivo em jogo importante.

    SL

      • ter Ricky *sempre* em campo é que me faz doer a alma, o Schaars se trabalhar bem terá oportunidades, quem sabe se já na quinta feira.

      • Quem é que punhas lá? O Rubio? O Wilson? O Bojardas? E continuo a achar que quem marca 25 golos na primeira época de leão ao peito há de ter alguma qualidade. Em relação ao Schaars, se há gajo que tem de jogar é ele. Eu mais depressa encostava o Labyad a um flanco (ainda ontem um comentador qualquer dizia que tinha sido como extremo-direito que ele mais dera nas vistas), mandava o Adrien para o banco e metia o Schaars ao lado do Elias.

      • Em relação a Labyad eu já tinha dado um pronuncio,ele não é 10.
        Tanto no PSV como na sua seleção ele jogava mais encostado à ala,quer direita quer esquerda,mas não tanto no papel de um extremo mas sim de um papel mais ofensivo,solto,jogando mais nos vértices da área adversária a puxar para o meio.Aliás Labyad é um jogador muito rápido,um jogador para jogar na frente,não é para jogar atrás no meio campo mesmo que seja ofensivamente.
        A unica vez que ele foi 10 foi em Toulon,quer dizer tinha o 10 na camisola.Estratega ele nunca foi.Até em Toulon ele jogava em apoio ao PL.
        Ele diz que é 10,não vou dizer que ele está a mentir de certeza absoluta,mas saberá ele quais as funções de um 10?Um jogador deste calibre,com drible com remate,que consegue fazer excelentes diagonais,com aquela velocidade nunca pode ser 10.
        Qualquer bom treinador o põe numa ala,utilizando assim a sua principal caracteristica que é a velocidade.

      • ….Ou seja, Edu, na verdade não temos senão o Izmailov – e talvez o Pranjic – para ocupar essa posição mais central porque também me parece isso que dizes do Zakaria de ser um jogador que joga mais nas alas – sem ser extremo – e que ou procura desequilibrar para fazer o último passe ou derivar para o meio e atacar a grande área do que propriamente aquele médio ofensivo com capacidade para receber a bola no meio campo, passar a linha média das defesas adversárias e criar superioridades numéricas. São coisas diferentes realmente.

        Não me parece que esse papel possa ser feito pelo Adrien, André Martins ou Elias e gosto bastante da ideia de termos Fito e Elias na zona central do meio-campo. E que fique bem claro, para mim o Fito tem de jogar, assim que esteja em condições. É indispensável termos um jogador que não só é capaz de fechar a zona defensiva do meio-campo como também soltar a bola a 30 metros, poupando os colegas a trabalho extra como acontece com o Gélson. O trabalho do Fito, vimos o ano passado antes de se lesionar era o que permitia ao Elias e ao Schaars subirem muito mais, sabendo que tinham as costas protegidas e fazerem chegar a bola em muito melhores condições aos extremos e ao ponta.

        Deixaria o resto para escolher 3 de entre Carrillo, Labyad, Izmailov, Capel, Pranjic, Jéffren e Viola (que será melhor adaptado ao trabalho de deambular em espaços não ocupados pelo ponta, seja no centro ou nas alas). Na frente, infelizmente creio que não existe alternativa ao Ricky.

        A questão está em que encontrar um ponta-de-lança em condições é impossível nesta altura e é precisamente isso que temo, uma vez que a restante equipa tem mais do que qualidade e potencial para lutar de igual para igual com os rivais. Bom, isto tudo resumindo-me puramente aos jogadores da equipa….

        Sporting Sempre!

  6. Concordo plenamente. O sector defensivo melhorou substancialmente, para o meio campo julgo haverem opções a mais, e no ataque a miséria total. Sei que o estranho caso de Wolfs produz imensas e variadas opiniões, e que quando alguém começa a discutir a qualidade do jogador, o 1º argumento que se ouve é logo a quantidade de golos que ele marcou… Pessoalmente, acho que o Wolfs é um jogador tão medíocre que até tenho vontade de chorar… O SCP não pode confiar num avançado que para marcar um golo tem que falhar 10, que para ganhar um duelo tem de perder 20, que para fazer um passe tem que falhar outros tantos e não pode ter mais que 10metros.. Enfim. Por mim, o Wolfs há muito que tinha sido despachado… é a minha opinião.
    Tenho esperança no Viola, mas também quase que aposto que nunca há-de ser titular. Tanto especularam à volta dos 20 milhões que o Wolfs (não) vale que lhe fez valer um bilhete dourado de titular… A solução é a lesão.

    Em relação ao Capel… Concordo! como é possível ter durado tanto tempo em campo?! Eu já dava murros na parede.. Enfim… Outro caso estranho. Não duvido da raça e vontade que ele entrega ao jogo. Agora pergunto o que é que ele produz num jogo? É bom jogador, não ponho isso em causa. Mas qual é o defesa no campeonato português que ainda não sabe que finta e para que lado ele vai driblar? O HOMEM SÓ TEM PÉ ESQUERDO!!! Não tem nada que saber! ele é tão previsível que só consegue ganhar lances em velocidade… Por que razão o Capel só jogou a sério no início do campeonato passado? Porque ninguém o conhecia! A partir do momento em que se percebeu que o homem não consegue fazer um passe com o pé direito, o rendimento baixou, e o Capel passou a sobreviver de lances esporádicos em que ganhava em velocidade, sacava uns amarelos, fazia uns cruzamentos… mas poucos.
    E há outra coisa que me irrita profundamente.. Porque raio troca ele de flanco com o Carrillo? Para o SCP ficar com 2 alas completamente inadaptados? Porque marcou um golo contra o Bilbao fazendo uma diagonal (transversal) num campeonato inteiro? Bom, não sei se será mesmo assim porque não estou a par das estatísticas, mas irrita-me imenso vê-lo a queimar o Carrillo quando troca de ala com ele.

    Outro assunto, Gelson Fernandes. Não vejo muito que ele acrescente ao jogo… Acho também uma tremenda injustiça o Schaars ficar no banco. Considero realmente que os papéis estão invertidos: Schaars a titular e Gelson no banco. Se a ideia for jogar com alguém de cariz mais defensivo, que jogue o Rinaudo…

    Sporting Sempre!

  7. Mas ainda acham que o Sá vai fazer seja o que for?

    Para mim ele tem 4 momentos no jogo de ontem que revela toda a incapacidade para ser treinador do Sporting;

    1º O Elias não é 6…na primeira parte pouco ou nada passou o meio campo, mais parecia a Holanda no Euro, 6 gajos a defender e 4 lá na frente como tontos;

    2º O gelson é bonzinho, mas o Rinaudo é muito melhor…ou o Gelson anda a comer o Sá no duche ou o gajo não vê os treinos;

    3º Nem o Adrien nem o André martins têm lugar nesta equipa, principalmente quando se tem no banco Labyada, Schaars e Jeffren;

    4º Meter o Jeffren a 2 minutos do fim, puta que te pariu Sá, tas mesmo a gozar com o rapaz e aqui com a malta.

    Depois de perder a final da taça para a Académica devia ter sido logo convidado a voltar aos juniores, ou a pegar nos BB´s.

    SL

    • O gelson não é 10, nem ponta de lança, nem extremo nem nada a não ser médio-defensivo. E peço imensa desculpa, mas é um trinco do CARALHO e passa com distinção nas suas funções. O rinaudo ganha-lhe em construção, mas se há um Elias e um Adrien no meio-campo e extremos do nível dos nossos, o rapaz não precisa de construir. Fez um grande jogo o suíço, não é preciso saber muito de bola para se ver isso.
      Sem contar com o 4º ponto, não disseste nada de jeito. O adrien não tem lugar na equipa? Oh poupa a paciência, o homem só com o Jesus é que não era titular e é porque não é argentino, se não era de certeza em qualquer clube deste campeonato.

      • Sim, dá para ver que tu de bola percebes como eu da história antiga da Nova Zelândia, então achas o Gelson um trinco do caralho, pois bem, tirando o fato de correr como uma gazela, não faz um passe para a frente, só para os lados e para trás e mesmo assim só se for até dois metros, esconde-se do jogo quando a bola está em nosso poder e se achas que não é preciso construir mais jogo ofensivo das duas três, não viste o jogo de ontem, não percebes porra nenhuma disto (aposto nesta) ou és mesmo pouco inteligente. Trincos do caralho são o Javi garcia, o Fernando e o Rinaudo não é este.

        Quanto ao Adrien, esta então é de morrer a rir, podes crer que não joga em equipa nenhuma que luta com o Sporting…ou achas que tira o lugar ao Moutinho, Witsel, Lucho, Aimar, Mossóro ou Hugo Viana? Mais uma vez das duas três, ou melhor, 4, porque desta vez incluo a hipotese de seres tão doente pelo Sporting que até achas que o Pereirinha vai dar defesa direito. E até te digo mais…nem no Sporting vai ter lugar muito mais tempo para lá vamos.

        SL

      • ó amigo…tenha lá paciência mas comparar o gelson com o rinaudo é comparar cagalhões a caramelos.
        Sério, Gelsons há por aí ao pontapé na primeira liga.

      • Quanto ao Gelson, parece-me que nunca disse que o preferia ao Rinaudo. Disse apenas que é uma excelente hipótese para o lugar de trinco e não é por o Rinaudo sentar que ficamos a perder em termos de meio-campo DEFENSIVO.

        Já o Adrien, dou um prazo de um ano (acho que já é muito) para no fim se discutir se tirava o lugar ao moutinho ou ao carlos martins (o aimar não faz meia época a titular, tem sido mais ou menos assim e a tendência é para piorar). Por fim, no que toca ao mossoró e ao hugo viana, não sei se quem diz isto tem lata para dizer a quem quer que seja que não percebe nada de futebol.

      • Tu achas mesmo o Adrien melhor, com mais provas dadas do que o Hugo Viana e o Mossóro? Tu viste o jogo domingo? Quais as qualidades que lhe reconheces? Técnica razoável, nem de perto nem de longe se compara ao Mossóro ou ao Hugo Viana, muito lento, mais uma perde para os dois, remate normal, mais uma vez perde, claramente, para os dois, pouca experiência e capacidade de decisão (domingo acho que não fez um passe para o PL, aliás, domingo ele não jogou, até o Sá viu isso).

        Tu vês os jogos do Braga? Fazes ideia do que estás a falar ou dizes isso só porque o Mossóro e o Viana jogam no Braga? É que podes ter certeza que qualquer um dos dois era titular no lugar 10 no Sporting, a não ser que o Labyad venha a revelar-se o que esperamos dele, mas sobre isso não falo porque não o conheço bem.

        Quanto a dar um ano para comparar com Moutinho, Carlos Martins, Aimar, Witsel, Lucho…poupo-te algum tempo, o Adrien antes de Outubro já sentou, um mês e tu calas-te com essa tolice.

        SL

      • Deixa de ser mentiroso, nunca falei do Lucho e do Witsel… Quanto à tua avaliação do Adrien, não dá para contra argumentar porque tu vês-lhe essas falhas que eu não vejo, antes muito pelo contrário. É esperar para ver, posso estar errado mas apostaria que não.

  8. O problema anda muito à volta do ano passado e não está em jogar em 433 ou jogar em 4231. O problema é saber atacar pelo meio com a mesma fluidez com que se ataca pelas alas. Talvez ajude a resolver isso. Mas não ter um ponta de lança suplente tira-me um bocado do sério

  9. penso que não há necessidade de ser tão cáustico relativamente ao jogo. não quero dizer com isto que que não praguejei, não sofri, não me deixou triste. Ainda para mais quando tínhamos a oportunidade de ir para a frente, e para mim os campeonatos não se ganham nos derbys nem nas últimas jornadas, são nos primeiros enquanto o entrosamento e as tácticas ainda não estão bem assentes.
    Salvo forma física o rinaudo e o labyad têm de ser titulares, depois se o capel joga assim, antes do final primeira parte já devia ter saído, e andré martins não era o mais indicado para contrariar a tendência apática da equipa no momento. Era sim ter metido o jeffren, o labyad e até talvez o schaars.
    Não desesperem, não somos nem os melhores por ganhar o 1º jogo nem os piores por termos empatado.

    Queria deixar aqui o meu agradecimento a este grande blog, visto que sou leitor assíduo mas é a primeira vez que participo.
    SL

  10. Seguindo a sugestão do blog formação táctica, pensei no seguinte :
    Sejamos sinceros o wolfs farta-se de falhar,tá mais preguiçoso por estar a ficar habituado a não ter ng que lhe tire o lugar, e precisa de evoluir o cabeceamento e o viola é um miúdo, não se pode esperar tudo dele e gosta de jogar mais nas alas do que a PL porque não se sente tão a vontade, qual e a nossa esperança no ataque? Precisamos de um reforço “pinheiro” como bianchi e com faro pelo golo,como há tanto tempo nos prometem, só com um jogador assim vamos acabar com o nosso problema de ontem e outros jogos nos últimos tempos, A FINALIZAÇÃO!
    Vamos divulgar a noticia , TROCA Bianchi pelo Bojinov pela net, pode ser que os responsáveis a concretizem!
    Livra vamo-nos de um problema, e resolvíamos outro!
    Quem se opõe?

    • GELSON é um reforço interessante e acho que faltava ao plantel um outro “6”… Já estava farto de adaptações… Mas RINAUDO é melhor!!!

      Ao ELIAS tem de lhe ser dada liberdade para atacar!!!

      LABYAD é o Nosso melhor “10”… PRANJIC pode ser ma alternativa tal como JEFREN… Agora Adrien e Martins sao “8” e acho o MARTINS melhor!!!

      CARRILHO sempre e gostava de ver o VIOLA a descair na ala e a fazer diagonais para dentro e apoiando o RICKY!!!

      Precisamos de um ACOSTA!!!

      NAO DESANIMEM! FORÇA SCP!!!

      • Sem duvida(Valckx)que Rinaudo é melhor que Gelson mas somente derivado à sua capacidade ofensiva e de construção de jogo,caracteristica essa que Gelson não possui mas também é muito eficaz defensivamente.
        Elias muito preso ao meio campo defensivo quando não joga com Rinaudo.
        Rinaudo parece estar em baixo de forma fisica,mas estando apto tem que jogar.
        Discordo em relação ao Adrien,parece me melhor que o André quer tecnicamente quer taticamente,apenas faltando ritmo de jogo e de competição.
        Em minha opinião o Sporting deveria jogar num vertice ofensivo com Labyad no lado esquerdo,Carrillo ou viola na direita,no meio Wolfs e no meio Rinaudo,Elias e Adrien.
        Tenho a certeza que com o decorrer do campeonato e liga europa com os jogadores com mais minutos nas pernas e adquirirem mais ritmo competitivo e de já estarem habituados a jogarem juntos,iremos formar uma equipa temivel.

  11. Vou insistir em algo que ja escrevi aqui em outras ocasiöes:
    A mim, desde que comecei a praticar desportos colectivos na escola e fora dela, todos os treinadores ensinavam que a base estava em passar e ocupar o espaço vazio de seguida para receber ou levar o adversario atras, é preciso condiçäo fisica, claro, mas quem treina todos os dias mais que uma vez, tem que conseguir correr a maior parte do jogo. Na minha opiniäo, no Sporting, isso acontece muito mas muito poucas vezes de ha uns anos para ca. Quem passa a bola fica parado, e por isso, inutil no seguimento da jogada.
    Com movimento de toda a gente na frente e velocidade principalmente a nivel do passe, näo ha defesa, tactica ou autocarro que mais tarde ou mais cedo näo cometa um erro e näo venha a sofrer um golo.
    O plantel tem muita qualidade, e, näo é dificil, sem recorrer a tacticas estranhas ou prender jogadores a posiçöes, apresentar um futebol agradavel, para quem assiste e principalmente ganhador.

  12. Fala se muito em taticas,mas quais taticas?as taticas diferem,os jogadores são os mesmos.
    4 defesas,1 trinco,2 alas,2 medios interiores,e 1 PL,é esta a tatica do Sporting.
    Num plantel sem nºs 10 e só com 1 PL a tatica é sempre a mesma.O resto é tudo treta.

  13. Fala-se que o Adrien quer ir para o Porto. Tenho pena, mas que vá. E se assim for, aproveitemos para trazer o Beluschi, que está encostado nos tripeiros e dava-nos um jeito do caralho. Troca por troca não ficávamos a perder.

    E depois arranjem um gajo que ponha o Ricky em sentido

  14. Já agora, a malta aqui só compara com os lamps e os tripeiros quando a coisa nos corre mal, mas eu como não sou hipócrita pergunto: por acaso porto, benfica ou braga jogaram, sequer, tão bem como nós?

  15. Para mim o problema da construção começa nos centrais, que sem serem bons de subir com bola precisam que haja quem venha buscar jogo, e isso não acontece. Quando o jogo chegou ao Gelson ou ao Elias, estavam tão lado a lado que faltou sempre um degrau para chegar ao Adrien ou ao Martins, antes de descer para seis e o futebol aparecer com mais critério.
    Explico o meu ponto de vista neste artigo da Magazã Mil:
    http://wp.me/p2gxim-dC

  16. Boas noites,

    Levei o dia todo a pensar no jogo de ontem e estou fodido. Podiamos e deveriamos ter ganho para começar a ganhar já avanço sobre os nossos concorrentes.

    Se a defesa mostra estar a um nível interessante, do meio campo para a frente é só bolas para trás e para os lados.

    Temos de ter mais atitude no ataque e deixar de dar 45 min de avanço. Libertar mais o Elias para tarefas mais ofensivas e menos preocupações defensivas.

    Capel a precisar de banco (por o croata a jogar) e Carrillo a precisar de mais “cabeça” e ser menos vedeta. Tem de correr muito mais do que corre actualmente, não é por ter metido uns golos que passa a ser o maior.

    Espero que Labyad e Viola tragam mais a nível atacante, E saber se o Izmailov ainda conta. Se não conta é tentar despachar, não vale a pena estarmos a ser mais “enganados”.

    E necessitados de um matador, alguém que garanta 20 golos só no campeonato (Bentener???). Para dar concorrência ao Wolfswinkel (esta muito mole)

    SL

    Paulo Raimundo

  17. O problema foi que não marcámos um golo.

    É o único problema. Não há falta de bons jogadores, a equipa técnica é boa, até a própria época vai concerteza correr bem.

    Mas ontem, não fomos capazes de marcar um golo.
    E eu tenho a certeza absoluta que vamos começar a conseguir marcá-los, sistematicamente.

    Por outras palavras, para a enorme percentagem de gente que parece gostar de auto-flagelar-se por aqui: comecem a comer mais carnes brancas e peixe, que as vacas devem andar loucas. Isso só pode ser um problema de memória, de perspectiva ou de distanciamento. Ou os três.

  18. Podemos dizer o que quisermos mas 2 pontos ganhos agora são os mesmos que 2 pontos ganhos na penúltima jornada, quanto (espero eu) estivermos a lutar “taco-a-taco” pelo campeonato. Ontem “perdemos” 2 pontos fáceis. Quem quer ser campeão tem que entender isto.

    Z

  19. Cherba, acho que quando dizes que “que jogava frente a um dos mais fracos Vitórias dos últimos anos “, não estás a ser nada justo… Senão vejamos, em que lugar ficou o V.Guimarães na temporada passada??? Ficaram em 6º depois de andarem a lutar pela manutenção até JAn/Fevereiro passados… Além do mais, quantos jogadores entraram novos no 11 titular do V.Guimarães??? 1 (Um), o GR, o resto já jogavam todos e com o mesmo treinador…

    Deixem-se de merdas e vejam as coisas como elas são.

    Estão a criticar o VW e quantos passes lhe fizeram??? Há muito egoismo em Capel e Carrillo? Há. Mas isso até é próprio de quem joga naquelas posições…

    Critiquemos é a vergonha que foi os corruptos tripeiros não terem vencido o 9º classificado com os Luchos, o montinho, o hulk, enfim , os craques que eles dizem que são… Ou então critiquemos a vergonha que foi o “Melga” ter fodido aquilo tudo no campo das galinhas de carnide… É que não foi só o autogolo, foi o passe que permitiu ao Alan isolar o Mossoró e este fazer o 1-2…

  20. Tivesse o Marcos cabeceado mais abaixo ou o elias centrado a bola mais baixa ou o carrillo tivesse rematado com força estaria aqui tudo numa euforia desmedida!

    Jogámos bem caralho, dominámos completamente o jogo, só faltou mesmo o golo!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s