O senhor que se segue

Não será fácil encontrar um treinador que agrade a todos. Mais, não será fácil encontrar um treinador com estofo para agarrar neste Sporting. Senão, vejamos. Procuramos um bom treinador, com provas dadas, vencedor, apologista de bom futebol, com uma personalidade forte, capaz de agarrar uma equipa de um clube ligado à máquina, capaz de recuperar os oito pontos que nos separam do primeiro lugar, capaz de aceitar ter como adjunto um homem da casa (se ficar, Oceano tem que prometer-me que vai incentivar de forma “alarve” todos os jogadores, tal como fez com Viola antes de o fazer entrar, no Dragão), com perfil para trabalhar com jovens jogadores e para fazer a ponte com a formação e a equipa B, capaz de ignorar os constantes recados dos papagaios (também conhecidos por grandes sportinguistas, por notáveis ou por velhas glórias), capaz de ignorar completamente as vontades dos empresários, capaz de acreditar que os investidores vão chegar, e capaz de agarrar o que resta de um projecto que em meio tempo de vida já se partiu por duas vezes.

Se tudo isto fosse equacionado por quem está a escolher, diria que continuaremos à espera de um nome por mais alguns dias (e, a verdade, é que já quase se passou uma semana sobre a saída de Sá Pinto), vendo os jornais tentar a sua sorte a cada nova edição. Vou, então, por aqui: pelos nomes que têm surgido. E peço desculpa aos fãs do Bielsa, mas não me parece lógico estar a comentar uma hipótese que nem chega a sê-lo (tal como a ideia de ir buscar o Lippi à China, é completamente desprovida de sentido).

Começo por falar do gajo que até pagava o bilhete de avião para cá estar, Luis Fernández. Eu sei que o Sporting parece, actualmente, um clube de loucos, mas não sei se esse lado vincado deste treinador seria justificação suficiente para a sua contratação. Parece-me que, uma vez mais, iríamos estar a acreditar na sorte de descobrir o que outros não descobriram. E o raciocínio é exactamente o mesmo para o caso de Luis Enrique.

lNo que toca a portugueses, lançaram-se dois nomes (ok, foram três, mas o Jesualdo está a trabalhar, não está?): Manuel José e Cajuda. Confesso que até tinha alguma curiosidade em ver o que vale um muito mais experiente Manel Zé, mas, sinceramente, não o vejo com feitio para aceitar conviver diariamente com este Sporting esquisito. Quanto a Cajuda, parece-me mais um tiro no escuro e uma questão de fé louca, acreditando que a profecia lançada pelo próprio se concretizaria: «um dias que vá para um grande, é para derreter tudo!». O problema é se ele derretia o que nos resta.

Depois, Scolari. Obviamente que sou obrigado a respeitar o cv do homem. Tal como, acredito, seria gajo para unir “os minino” em torno de uma causa, mandar calar os tais papagaios e pintar o país com bandeiras verde e brancas penduradas nas janelas. Até podia dar jeito para ajudar a vender camisolas no Brasil. Duvido, no entanto, que seja gajo para dizer não aos interesses de empresários e para trazer para Alvalade um futebol que encha bancadas.

Da Holanda chega o nome de Bert van Marwijk. Agrada-me. Talvez mais por representar a escola que representa do que, propriamente, pelo conhecimento que tenho a seu respeito. Colocou a selecção holandesa a jogar bom futebol (perdeu a final com a Espanha, no mundial 2010), mas acabou por perder a mão num grupo minado por egos com demasiada dimensão. Gosta de jogar com extremos, chega de um país onde é comum apostar em jovens, já ganhou uma Taça UEFA, mas tem contra si a má experiência ao serviço do Dortmund onde, tendo que revitalizar um clube, nunca conseguiu sair do meio da tabela. Fixe, fixe, era ver chegar a Alvalade um Dick Advocaat, um Hiddink ou um Van Gaal. Mas isso seria quase como conseguir contratar o Iniesta…

Valverde, Valverde, Valverde. Gosto. Muito. Aliás, sempre que aqui escrevi sobre potenciais treinadores, apontei o seu nome. É jovem, tem ganas de ganhar e sabe o que é fazê-lo em mais do que um clube e em mais do que uma competição. Joga ao ataque. Sabem, quando penso em Valverde, recordo-me de Mirko Jozić, aquele tipo de gajo que nos leva a acreditar que tem tudo para dar certo.

Posto isto, tenho uma última surpresa. Sim, gosto muito de Valverde, mas ainda tentaria outro nome. Duvido que Gérard Houllier queira deixar o confortável posto de senhor do futebol de todas as equipas com a marca Red Bull, por isso a minha primeira escolha seria Radomir Antic. Joga ao ataque, sabe o que é ganhar, tem tomates no sítio para mandar uma caralhadas aos papagaios de serviço e pensar pela sua própria cabeça, tem a sua percentagem de loucura e até já sabe o que é deitar mãos a um clube problemático (Real Madrid, de onde foi despedido quando era líder da liga espanhola) e trazer outro de volta à vida (Atletico de Madrid).

239 thoughts on “O senhor que se segue

      • Vai-ta ó Jusko… tou no trabalho crl fdx… e agora?
        Até já tive que me assoar alarvemente.

        Com esta idade do puto ia eu ver Jordão, Manuel Fernandes, Damas, perto dos anéis olímpicos com o meu avô. Levava uma bandeira mínima pouco maior que um A4 com um pau de madeira ridículo eh eh.

        Ainda o ano passado peguei nele e levei-o a ver um jogo, todo borrado (eu) com escadarias, apertões na entrada, emoção do jogo, disparar das rotações nos golos… Mas correu bem, ganhámos e adorou. Senti-me preenchido.

      • É verdade… eu sempre que venho aqui ò Cacifio dar um aleitura, vejo sempre o video e volto a pingar da penca…
        Carlho, mas isto para mim é que é o futebol e apesar de não ser cá, isto para mim é que é sentir o clube.
        Espero sinceramente que o senhor esteja bem vivo e a celebrar os feitos do Málaga esta época.

    • É isso Cherba… é isto que eu sinto mais falta… e sabes o que me dói mais ainda? é imaginar que pelo rumo que o nosso Sporting leva, se calhar não poderei chorar as glórias do meu grande amor, abraçado a um neto, aquem ensinei a amar um clube com ideais grandes…

  1. Cherbakov, o que achas do Rijkaard, está a trabalhar, mas não sei se um projecto como o Sporting não o fará mudar de ideias.
    Também gosto do Valverde, já tem títulos e é jovem.
    SL

      • O cherba fez uma referência aos fãs de Bielsa. Eu sou um deles. Não posso? Não posso querer que um dos meus treinadores preferidos treine o meu clube de coração? Serei menos sportinguista por isso? Fdx, não há paciência…

        Calisto ao poder !!!

      • lulinha,
        eu também sou fã do Bielsa. Só acho que não faz sentido estarmos a apostar as fichas num cavalo com dono

      • O Bielsa aquele que pôs uma equipa a jogar à Barcelona (?!), ou então não… Foda-se o Bielsa e os seus pupilos só não foram com o caralho nas meias-finais porque o Sá Pinto foi um burro e valha a verdade fomos roubados no 1º jogo em casa. Venha mas é um gajo com colhões para por malta no ataque com fartura e que a jogar em casa com os Rio Aves desta vida só pense em espetar pelo menos 5 lá dentro.

      • sim, o bielsa que enxovalhou o man. united em old trafford e que espetou quatro na casa do schalke. É esse mesmo!

        Não sabes o que dizes….

      • e já agora, sabes, por exemplo, onde é que o guardiola foi buscar grande parte das suas ideias principais?

        o bielsa era inacreditável. mas, infelizmente, tem clube.

        o valverde também não me parece mau; acho até que, dos disponíveis e comportáveis, é o melhor…

  2. A mim tabém me agrada o Antic, tenho receio é que com alguma escolha disponível, caiam novamente na tentação de contratar um treinador barato, logo fraco. Antic deve ganhar bem, mas se fizer as bancadas vibrar…. isso não tem preço.

    Gostava que acontece-se

    SL

  3. valverde seria a minha opção. pelas características como treinador e outra fundamental enquanto individuo: fala espanhol. Acho fundamental a boa comunicação e num plantel recheado de falantes de castelhano, parecia.me adequado. Não é chauvinismo aquilo que wenger ou van gaal fazem ao rodearem.se de jogadores compatriotas. É mais facil passar a mensagem.

  4. para mim ou um treinador holandes ou o valverde.

    é preciso é um treinador que se lhe dê tempo para impor os seus metodos e tenham visao de apostar a curto medio prazo na formaçao. e os holandeses têm isso tal como o valverde( trabalhou no bilbau que aposta na formaçao, no espanhol que aposta na formaçao e conseguiu resultados nos 2 lados, tambem teve resultados na grecia, segundo se diz gosta de futebol ofensivo, é sargentao mas do estiilo resolver as coisas olhos nos olhos e no balneario, que pelo menos pela fama se diz que tem bom balneario por onde passa).

    o scolari tem cv, mas em termos de formaçao nao seria aposta

    • Esse é bem português,os pasquins falam em treinador estrangeiro,com experiência,titulos conquistados,e que oferecem um contrato de meio ano com mais 2 de opção.Resta saber até que ponto isto tudo é verdade.

  5. Para mim é o Valverde e se não der que seja o Bert van Marwijk e com o Oceano a adjunto e o Sá na B com o Dominguez para dar continuidade ao projecto que está pensado.

    O Sá nunca devia ter saído da B, foi uma solução muito mal pensada, ele como treinador não tinha experiência, foi um risco muito grande.

    O Valverde é para mim o ideal, joga um futebol ofensivo e organizado, é ambicioso, tem escola catalã, é um ganhador e iria comunicar na perfeição com mais de 75% do plantel!

    Venha ela o quanto antes!

    SL

    • Também gostaria de ver o Sá Pinto na equipa B, para o próprio crescer enquanto treinador, afinal a equipa de reservas deve servir para isso mesmo. No entanto, não vejo o Sá Pinto com humildade para aceitar ir de “cavalo para burro”. Verdade seja dita, também tão depressa não terá uma nova oportunidade na equipa principal, é difícil esquecer tão mau futebol e o seu discurso patrocinado pelos Prozacs.

      • Talvez se queira afastar, o que é perfeitamente normal, tão normal como ele aceitar o convite para treinar a equipa principal.

        Foram todos precipitados, estão situação não devia estar a ser vivida, o Sá não estava preparado, agora é olhar em frente e fazer melhor, e acho que a B seria a melhor opção porque a equipa estava perfeitamente sincronizada com ele e ele com a equipa.

      • O Sá Pinto, grande Sportinguista, que estava no clube por amor, afinal não prescinde dos salários até ao fim do contrato. Há coisas do camandro.

    • Li em qualquer lado ha pouco tempo que o campeonato de andebol desta epoca nao irá ter qualquer transmissao televisiva. ja se falava em desistencias de equipas pra epoca vindoura…

    • pelo que percebi primeiro tinha-se de se convencer o sa pinto a desvincular

      depois pelos vistos o presidente quer uma opçao( scolari) e a sad prefere outro tipo de treinador( valverde por exemplo)

      quanto ao contrato, acho que seria boa opçao ate ao fim da epoca com a opçao de mais uma( ai duvido que um treinador como o scolari aceita-se) até porque dava para ver o que o treinador fazia nesta epoca e se acionasse a clausula ficava ate ao fim do mandato da direcçao…embora eu ache que nesta opçao se nao resultar fim da epoca da eleiçoes, porque nao vejo contratarem depois um treinador apena suma epoca.

  6. O 4-2-3-1 do Ernesto parece-me assentar que nem uma luva em Alvalade.
    Temos atletas para isso e o modelo em sim agrada-me imenso. Duplo pivot com Rinaudo e Gelson, ou Rinaudo e Schaars, ou Rinaudo e Elias … tendo Izma, Labyad e André Martins no vértice atacante … Capel e Carrillo, ou Carrillo e Viola, ou Carrillo e Jeffren, ou Jeffren e Viola nas alas … múltiplas opções. Wolfs na frente, com possíveis chamadas de Betinho e Rubio.
    Mais do que a táctica em si, é ver o que Valverde faria com tanto potencial atacante, com tanta promessa que existe em Alvalade.
    Valverde é temperamental, pensa muito muito o jogo e o constante movimento das peças é a grande virtude no modelo de jogo do espanhol. Assim jogava o Bilbao , assim jogou o Villareal, assim jogou o grande Espanyol e o Olympiacos … sucessos não lhe faltam e diz quem o conhece, é um homem que EXIGE total controlo e INDEPENDÊNCIA nas suas escolhas.
    Para mim, torna-se mais fácil entender uma escolha do Valverde, do que uma escolha do Sá ou do ” Palo ” Sérgio … porquê !??? Porque o Espanhol já tem provas dadas, já ganhou títulos, tem tido uma carreira de sucesso … e não foi certamente por fazer favores a A ou B, ou criando guerras infantis com jogador C ou D !! Faz o que tem a fazer, e parece-me que o fax com idoneidade e respeito, sem sentimentos dúbios.
    Para mim, seria Valverde … não podendo ser Valverde, e podendo estar a ser parvo … Luis Fernandez não me pareceria uma má escolha … por ser bom treinador e por me fazer lembrar o Jorge Jesus e o seu génio de loucura !!

  7. Olhando para os nomes propostos,e pondo de lado os “impossíveis”,a minha aposta iria para o Valverde,sem dúvida.
    Scolari?? Não,não e não! Nããão

  8. Venha quem vier o contrato deveria ser até final da época, com renovação automática por mais 1 ano caso o Sporting vá à LC e mais um caso seja campeão!!!
    Atenção que o Koeman está sem clube desde 2009, acho eu!!!!!!!
    Pessoalmente preferia o Valverde!!!

    SL

  9. O Antic tem boa personalidade e um bom CV (deu títulos ao Atlético mas também desbaratou um plantel onde constavam Vieri e Juninho, entre outros, no seu auge). Dei uma vista de olhos no artigo do Antic na Wikipedia e a parte sobre a sua última experiência como treinador de clubes, no Celta de Vigo (recrutado a meio da época como “crisis coach”), termina assim:

    “He later admitted joining Celta in such circumstances was a mistake and vowed never to accept coaching jobs in mid-season again.”

    Enfim, vale o que vale e não consegui encontrar a fonte mas, sinceramente, não me parece que seja hipótese.

    Agrada-me o CV do Valverde mas tenho medo que não tenha uma personalidade suficientemente forte, que se exige, dado o delicado momento da equipa. O Co Adriaanse eo Socolari têm essa personalidade mas, por várias razões em cada caso, nenhum deles seria o treinador que eu escolheria.

    Estou – estamos – muito indecisos. E com – muito – pouca confiança nesta Direcção. Em todo o caso, e ainda que se critique a Direcção, venha quem vier terá de ter todo o apoio das bancadas, de todas as bancadas.

  10. já o disse e volto a dizer o Valverde era gajo com estofo e capacidade para ser guardião das nossas esperanças e do amor sportinguista… Assim o deixem trabalhar (direcção, papagaios, empresários, adeptos7sócios A ou B ou C ou D).

  11. viva Cherbakov, sem dúvida que Gérard Houllier seria a solução de sonho mas na altura em que Paulo Bento foi dispensado, agora parece ser tarde para um treinador que aparentemente recolheu à box. Há quantos anos não temos um treinador de jeito e pergunto-me quanto tempo mais vamos precisar para entender que sem um treinador com títulos no CV e que domine / galvanize o grupo e os adeptos não vamos lá. Até percebo que não queiram assinar contrato por mais de um ano, mas isso não quererá dizer que não confiam totalmente em quem estão a querer contratar? e sobretudo que não têm projeto rigorosamente nenhum?

  12. Português só o Mourinho. Para ficarmos com Jesualdos ou Cajudas não valia a pena mandar o Sá Pinto embora. O Antic está há dois anos sem treinar. Gosto da sugestão Scolari, mas preferia um treinador holandês.

  13. se fpr o Jesualdo ou o Scolari nunca mais la ponho os pes! Para mim, treinador, treinador era o Bilic da Croacia. As equipas jogam ao ataque, e um pouco louco e muito aguerrido pelo que mandava logo os parasitas a merda e punha a jogar so os melhores!

  14. Bom eu queria um treinador “que ajude” o Sporting, agora um “Cajuda” isso, NUNCA.

    Sinceramente preferia que não fosse, nem Manuel José, nem Scolari . Exactamente pelo mesmo motivo, a comunicação social “adora-os” e já tem tanto por onde lhes “pegar”. Ora numa casa a arder como (infelizmente) a nossa está, dispenso esse tipo de postura. É que atacar um Scolari seleccionador de Portugal é muito diferente (muito mais “leve” que) de atacar um Scolari treinador do Sporting. Duvidam?

    Sinceramente gostava de um treinador, que os jogadores respeitassem o seu trabalho e que “não se expusesse” demasiado à comunicação social. Nós adeptos nunca vamos ser consensuais em relação ao nome. Basicamente será assim, Ganha é bom, Perde é mau…. Normal…

    SL

  15. Bom post! Finalmente estamos a falar de futebol e da nossa paixão, depois de dois posts em que só se falou de merdas que pouco têm a ver com o SPORTING.

  16. Bem, comigo vai ser assim:

    – Tácticas +11 Titular+Substitutos por voto electrónico no site e comando em cada cadeira do estádio com as opções de substituição. Cada voto vale um voto, não quero gente a chorar que não tem direitos só porque é sócio há apenas 2 dias e 10 horas enquanto o outro que tem 80 anos de sócio pensa que é mais que os outros.

    – Em caso de empates, 1 adepto de cada claque é atirado no fosso armado com uma garrafa de agua com tampa, o que sair vivo decide.

      • Olha, e porque não? Até acho que fez um bom trabalho no Maritimo. Quando se falhou dele como hipótese para treinar a equipa B até gostei da ideia, acabou por vir o Oceano e o Dominguez… Apostava mais num Van Gaal, assim só naquela.

      • Para a B sim, para a A, já tenho duvidas, mas acho que está no Belenenses (e bem, porque estavam em 1º até o Sporting B os ultrapassar na ultima jornada)…

      • ja chega de formarmos (mal) treinadores,,, é altura de vir alguem de provas dadas… ainda por aqui nao vi Martin O’Neill (gostei do futebol praticado pelos catolicos e villans nas maos deste senhor), Valverde parece-me bem, holandeses deixam-me duvidas, sobra aquele que eu gostava mesmo de ver cá e que por sinal, ta a fazer um trabalho tremendo na Colombia, Jose Pekerman!! este é o meu treinador! quiçá um dia nao pare por cá…

    • Coisas bonitas…
      Será que isso inclui ganhar jogos,
      Ou inclui apenas garra e alma?
      Se é para isso então mais valia deixar o símbolo vivo na cadeira de sonho leonina

  17. Já não acredito em treinador algum, mantendo o mesmo tipo de estrutura.

    Num clube como o nosso será assim tão difícil arranjar mil votos (o que, como bem sabemos, significa bem menos do que mil sócios) e um mecenas que faça o depósito prévio das despesas de funcionamento da Assembleia (verdadeira cláusula anti-democrática, diga-se…) de modo a, respeitando os estatutos, começarmos mesmo do zero, de cima a baixo?

    Confesso que isto sim, seria um verdadeiro teste à nossa capacidade associativa. Seremos capazes? Ou já somos assim tão poucos?

  18. Toda a gente sabe que o Godinho tem o Guardiola na mão, é só uma questão de tempo… até chegar lá a Juve Leo para tentar trazer o gajo à força ou com cânticos bonitos.

    Agora mais a sério, o Valverde agrada-me, mas também me agradava e muito este senhor, que até está sem clube:

    HARRY REDKNAPP!

    Foi quem meteu o Tottenham a jogar à bolinha e lhe deu um novo estofo mais recentemente.

    • Por acaso é um bom nome…que acho que já foi associado ao Sporting,a uns anos atrás,penso eu!
      A última vez que ouvi falar dele era selecionador dos Camarões..depois nunca mais ouvi nada,simplesmente desapareceu!

      • Pelo que encontrei na net esta a treinar a seleccao do Omã….!!quem diria!queria era ferias,paz e descanso!fugir da pressao…como tal,n vem de certeza para o sporting!é pena!

  19. Parto do principio que não estamos “disponiveis” para ir buscar tipos que têm contrato.

    Dos que se tem falado e isto é um bocado como a história dos melões, o meu preferido era o Valverde. Em relação ao holandês ficaram-me na memória os problemas disciplinares na selecção (apesar de jogarem muito).O Fernandez parece-me foi só para fazer uma capa. Pelo conteudo da noticia, nem me parece que alguma vez tenha sido considerado. No entanto, lembro-me de ele treinar o Bilbao e tenho ideia de, na altura, jogarem muito à bola.

    Em relação aos outros, há 3 que não queria:
    1. Jesualdo – Penso que nem é preciso explicar.
    2. Adrianse – A forma como saiu do Porto e os resultados na Europa não auguram nada de bom. E que me lembre o Porto jogava uma merda e havia chatice com os jogadores contantemente.
    3. Scolari – é verdade que tem curriculo mas nos ultimos 10 anos só tem curriculo que se veja em Selecções. Nesta fase penso que poderá ser um excelenete seleccionador, como treinador de clube tenho algumas duvidas.

    Manueis Josés, Cajudas e afins parecem-me meras brincadeiras de mau-gosto.

  20. Dos nomes aqui alguns seriam uma boa hipótese, outros um tiro no pé.

    Bielsa para o Sporting não me agrada mesmo que fosse possivel. Futebol de encantar mas que só resulta com jogadores muito especificos. Bielsa tem a mania de colocar um médio defensivo a central, sempre o fez, é a sua filosofia. Diz ele que é para jogar com a defesa alta. No Bilbao tinha o Javi Martinez que resultou. Deixou de o ter e os resultados caíram a pique. No Sporting quem seria o central? Rinaudo?

    Os portugueses seriam desastrosos por diferentes razões. Com Cajuda passavamos a ser um grupo de tipos porreiros, os treinos eram divertidos, as conferências engraçadas, os jogadores eram mais acarinhados. Tudo bem, mas o importante é ganhar e isso com Cajuda não aconteceria. Manuel José ao 1º desaire entrava em conflito com metade das pessoas. Teve conflitos em todos os clubes por onde passou, até onde teve sucesso. Um conflito num barril de pólvora era o descalabro.

    Fernandez e Scolari não. Fracos treinadores e ultrapassados. A última equipa do Scolari está em zona de descida. Desde que ele saiu melhoraram. Fernandez teve algum êxito nos últimos 10 anos?

    Boas hipóteses seriam o ex-selecionador holandês e Valverde. Ambos habituados a ganhar, com um estilo de jogo que se adapta aos jogadores do Sporting,

    Deixo mais algumas hipóteses. Muricy Ramalho, Pedro Martins, Fred Ruten ou Paulo Fonseca que está no Paços (daqui a uns anos estará num clube de topo, esteve bem em todos os clubes por onde passou)

  21. Pessoalmente não me interessa nada que joguem bem ou mal. Se ganharmos todos os jogos por 1-0 todos nós vamos elogiar muito a equipa e encontrar os pontos positivos todos, apesar de eles se encontrarem bem escondidos.

    Claro que se conseguirmos conciliar os objetivos de: 1º – ganhar; 2º – ganhar; 3º – ganhar; 4º – jogar bem à bola, tanto melhor. Mas se me derem a escolher quero GANHAR, para calar os NOTÁVEIS e afins. Para nos unirmos todos. Analisem a vitória com o Gil, estávamos todos contentes e não jogámos que nem uns perdidos mas conseguimos GANHAR e isso uniu-nos em torno da causa, por isso acho que o objetivo tem que ser esse.

    Quanto a nomes se falamos em sonho para mim só há 1: Pep!

    Se formos para o campo da realidade, a bem dizer nem sei quem seria bom. Mas podiamos trazer o Scolari … para a seleção e trocar com o que lá está!

    SL

    • Para sonhar vou mesmo no Van Gaal. Dá-me mais garantias de sucesso se dependermos apenas do seu trabalho do que o Guardiola, que não sei se vale o mesmo ou perto disso fora de Barcelona. Mas cada um com o seu sonho!

      • Esse também não seria mau. Mas considero o Pep mais atual. De qualquer forma, são “sonhos”.

        Espero que isto se resolva rapida/

  22. Colocar-se aqui a hipótese de ser o Cajuda é muito lamentável. Um tipo que deve muito à inteligência. Sem comentários. Uma anedota dessas seria o suficiente para eu e muitos outros deixarem de ver jogos do Sporting. Tenham juízo!

  23. Estamos mesmo mal habituados pelos vistos! Então, depois de levarmos com anos e anos de aprendizes, agora somos esquisitos com Scolaris, Manueis Josés, Fernandez, etc. Acordem para a vida! Isto parece a campanha eleitoral em que cada um pedia caviar, mas esquecem-se que nem temos dinheiro pra jaquinzinhos. Objetivamento se valverde, ou um dos holandêses apontados vier já temos sorte. Temos é que puxar todos para o mesmo lado seja ele qual fôr! Chega de divisões! Quem ganha com isto é o papa bufas e o vieira dos pneus.
    Ps: Já agora lanço um nome de um treinador que pôs a equipa a jogar excelente futebol e lançou as bases do título que acabou com o jejum, Mirko Josic.

  24. Não estava muito inclinado para o Valverde (partindo do princípio que o Van Marwijk também é hipótese) mas pode ser. Acho que o problema é estar lá um Rojo e não haver nenhum Verde. Tem inclinado o campo a favor dos adversários e com o Valverde as coisas podiam ficar equilibradas.

  25. “Bielsa, Valverde, Antic, Van Gaal…” (como sempre pensámos).

    “Cajuda, Jesualdo Ferreira, Paulo Alves…” (como as nossas “direcções” sempre pensam).

    O debate é interessante mas… preparemo-nos para tudo.

  26. Treinadores: Professor nequinha (vertente ofensiva) e Henrique Calisto (vertente defensiva);
    Adjuntos: Cabral e Carlos Azenha.
    Preparador Físico: Ronaldo “fenómeno”.
    Treinador de Guarda-redes: Marco Tábuas.
    Equipa B: Mário reis.

  27. Não acredito que venha ninguém dos que se fala, nenhum treinador com um mínimo de currículo e qualidade se enterrava no Sporting, até seria uma pena ver um bom treinador a ser mandado por esta direção.

    Preparem-se para um merdas tuga qualquer, tipo Pedro Martins, Paulo Alves, etc., porque nem a nossa direção tem visão/inteligência suficiente para perceber que precisamos de um treinador a sério, nem um treinador a sério é burro o suficiente para se enterrar na merda do Sporting.

    SL

  28. este processo de escolha do treinador só mostra mais uma vez que estamos entregues a uma cambada de incompetentes….quando se despede um treinador, tem que se ter alguem na manga…..ou então andamos à pesca há quase 8 dias…..e o tempo a correr.

    Por motivos profissionais e pessoais, não consegui vir comentar os acontecimentos do fim de semana…..o que se passou no dragão e no solar do norte é uma amostra de que o ambiente é de cortar à faca e que a paciencia de muitos está esgotada. E se pensam que a guarda pretoriana do GL e Cª assusta…..eles é que deviam estar assustados! aproximam-se tempos muito conturbados em alvalade, podem crer!.

  29. “capaz de recuperar os oito pontos que nos separam do primeiro lugar”

    Mas porque tem de ser isto? O Sporting neste momento tem de perceber que não pode desesperadamente lutar por um lugar que já não é seu!

    • sou da mesma opiniao… quero é ver futebol bonito e de ataque! se nao ganharmos nada esta epoca (que é plausivel), pelo menos que se veja futebol e se prepare a proxima (se o tecnico corresponder, claro está…)

      • o Sporting antes do título tem de pensar na qualificação para a Champions… e o “projecto” do GL falhou devido a isso… nem no último ano de mandato será campeão se não se qualificar para a champions no ano anterior.

        O objectivo do treinador, do plantel e dos adeptos para a restante temporada…deverá ser ganhar para ir à champions, e focar só nisso. Neste momento esse objectivo está a 5 pontos.

  30. Sniff… Sinto-me emocionado, não via tanto desejo por um treinador desde o Sá Pinto ou o Domingos, nos longínquos anos de 2011/2012…

    Vou tentar apertar com eles…espera lá, talvez não resulte…
    Vou tentar mostrar-lhes uns vídeos do rambo… ah! também já foi feito…

    Falando a sério, venha qualquer um, é pra queimar e é… menos o cajuda, de benfiquistas filósofos já chegou aturar o saco de boxe do Sá.

  31. Valverde parece-me ser uma boa escolha, mas também ficaria satisfeito se viesse um treinador da escola holandesa: Rijkaard, Bert, Adriaanse.

    Cajuda? Foda-se! Esse nem pintado de verde caralho! É o treinador mais patético que existe. Rui Faria? Esse também já se viu que não tem colhões para deixar o papá Mourinho.

    Para quem fala de nomes como Pedro Martins, Paulo Alves e afins… deve ter estado muito desligado dos últimos anos do SCP. Farto de putas de experiências com pseudo-treinadores já eu estou. Venha agora um treinador a sério se faz favor!

  32. Isto é que é o verdadeiro Sporting. Tanta esperança dos sócios e adeptos e depois acabamos sempre por levar com um balde fria pelos cornos.

    Vamos ver o que acontece…

    O próximo treinador do Sporting será o Abel, ou melhor, Prof. Abel. Na opinião de Godinho Lopes, tem tudo para ocupar este lugar: jovem, campeão pelos júniores, sportinguista desde os 20 e tal anos porque o Soares Franco deu-lhe um cartão de sócio quando assinou o contrato (mais uma garrafa de whisky e um capacete da Opway).

    Ainda de acordo com este, Abel tem o currículo índicado: o curso de Educação Física que o habilita a leccionar em qualquer escola nacional EB2+3 ou Secundária. O Sporting é formação e já criou futebolistas de referência como Figo, Simão Sabrosa ou João Moutinho, contra-ataca Godinho, irritado, quando um jornalista do Destak lhe pergunta o porquê. Godinho mostra ainda as fotografias destes três ao jornalista, as quais guarda religiosamente dentro da carteira junto a uma nora de 1000 escudos. “É para irem para as paredes da Academia mas ainda não tive vagar de as colar lá” – diz, em tom de desalento.

    Como adjunto seria o Oceano mas este amua e como ninguém quer um preto amuado de má cara sentado no banco ao lado do Boeck enquanto ele parte aquela merda toda, o lugar acaba por ser ocupado por Luís Miguel, igualmente antiga glória da lateral direita do Sporting no meio da década de 90, igualmente sportinguista, um homem da casa porque esteve lá durante 3 épocas. “Lamentavelmente esquecido pela nação sportinguista” adianta Godinho Lopes.

    No Tempo Extra, Rui Santos assegura de fonte próxima que pensou-se também em Quim Berto mas este mudou de número de telemóvel e ninguém tinha o novo. Paciência Quim… os azares de uns são a sorte de outros. “É para aprenderes a não saíres da TMN” – salienta efusivamente Godinho enquanto se congratula ele próprio por ter aderido ao tarifário Moche.

    A compor a equipa técnica junta-se a dupla oriunda do Salgueiros que chegou em Janeiro de 1998 mas que nunca prestou serviço: Renato e Leão. Este último só entrou por causa do nome ser alusivo ao símbolo do clube. Por essa referência e por ser magro, porque já se sabe que o Duque se senta no banco e todo o espaço é pouco.

    Passado mais de uma década é agora a hora de mostrarem aquilo que valem. Força rapazes. Se o Carlos Manuel acreditou em vocês para o Sporting, nós também.

    Bino encerra o lote de treinadores de campo. Foi a escolha do Carlos Freitas. Na sua equipa de FM2010/11 teve um bom desempenho como seu adjunto e isso dá-lhe garantias para o futuro na vida real. O homem também manda alguma coisa na escolha dos treinadores. Não é só dos jogadores. Desenganem-se

    Como treinador de guarda-redes pensou-se em Tiago mas este disse que já estava farto dessa merda toda. Não aguentava se sentar mais um dia num banco de suplentes de Alvalade. Foram muitos anos disso. Compreende-se…

    Falhada a opção Tiago, opta-se por Costinha (o guarda-redes, não o dos fatos). Além de Sporting também representou o Porto e isso agradou ao presidente. “Se o Jorge Nuno Pinto da Costa o quis, uma pessoa a quem reconheço competência, qualidade e que é um excelente dirigente, é porque é muito bom” pensou. Costinha aceita sem piscar os olhos, visto que o período de subsídio de desemprego estava quase quase a acabar.

    Todos com contrato até ao final da época e outra de opção. Abel alcança o 4.º lugar no campeonato, em igualdade pontual com o Marítimo porque o Sporting venceu em Alvalade, foi a sorte.

    Além deste feito, chega-se à semi-final da Taça da Liga e aos quartos da de Portugal. Na Liga Europa passa-se a fase de grupos em segundo lugar mas tomba-se em seguida frente a uma equipa de leste com nome esquisito – “foi culpa do calendário pois eles estão mais frescos”, enfatiza Godinho face a outro desaire.

    Em fase de rescaldos, José Eduardo Bettencourt, antigo presidente em entrevista ao Jornal de Negócios diz que o Sporting esteve quase, que só faltou um um clique. Lembra que nem tudo foi mau, excepto esta gestão de Godinho Lopes que foi muito pior que a sua.

    Zeferino Boal lembra que o Sporting ainda não construiu um lar em Alcochete e Isabel Trigo Mira tem saudades dos tempos das almoçaradas pagas pelo Sporting.

    Abrantes Mendes assume-se candidato para as próximas duas eleições e Dias Ferreira ainda não decidiu, com medo de ser empurrado pelas escadas. Já José Roquette afirma que esta gente destruiu o Sporting.

    Polémicas à parte, no final, o presidente diz que foi uma boa época mas que no ano seguinte é que é, porque sempre que esteve no Sporting foi campeão. Refere ainda que a equipa técnica tem de ser mantida porque é parte da terceira parte do projecto que traçou nas eleições. Contrato de mais 2 anos e já está.

    • Muito bom! Muito bom!

      Estou farto de conversas sérias – nisto do futebol a seriedade só pode deprimir um leão nos dias que correm…

      mas… porque me parece que ainda ninguém sugeriu isso, e que tal a seguinte dupla:

      Bert van Marwijk
      Van der Gaag

      hein?

      pois, o Van der Gaag não vai trocar o Belenenses pelo Sporting… onde nós chegamos MEU DEUS!!!!!

    • Muito bom, mas mesmo muito bom…tens talento, deverias estar a trabalhar nas produções fictícias ou uma cena do género.
      Obrigado por me fazeres rir o que ultimamente tem sido difícil face ao produzido pelo nosso grande amor

  33. Se é para velhas raposas, prefiro o Aragonés ao Antic. Aliás, prefiro o Aragonés a quase todos estes. Pode é falecer no banco a qualquer momento.

    • esquece o aragonés…

      isto é assim:

      com este Sporting qualquer treinador tem enormes probabilidades de perder…

      com aquela selecção espanhola qualquer treinador tinha ínfimas probabilidades de perder…

    • Confesso que me esqueci do gajo. Deve ser de ter tão pouca vontade de vê-lo por cá, e de considerar que seria um tremendo disparate contratá-lo…

    • nisso podemos estar descansados pois o Godinho tem medo dele e também tem receio que o gajo possa enfardar um ou dois capangas. Além disso o Pranjic gosta muito do cabelinho dele como está…

      sabes que o Godinho jamais fará algo sem analisar a vida e obra do seu guru espiritual, o Jorge Nuno. co adriaanse não tem hipóteses…

  34. Admira-me ainda ninguém ter reparado que estamos na mesma onda da saida do Paulo Bento, falou-se em centenas de nomes e depois saiu o…Carvalhal.

    Ou alguém espera algo diferente? Sonha-se com centenas de nomes e depois sai o…Cajuda.

    • Pois, estes gajos são tão burros que não me admira nada que a montanha vá parir um rato uma vez mais. Se for assim, que os lamps não ganhem o campeonato e vamos buscar o JJ para o ano.

      • Amigo, o JJ ganha €240.00/mês. esse dinheiro é preciso para pagar 70M ao Domingos e 50M ao grande sportinguista Sá e 100M ao Bojinov.

  35. Entretanto falaram-me (e quem me informou costuma estar bem informado) que o grande Sportinguista Sá Pinto não vai aceitar voltar à equipa B e que não abdica dos €€€ durante a duração do contrato. Domingos versão 2?

      • Nem mais.
        A direcção do clube terá que justificar um dia os moldes em que se efectuou a renovação com o símbolo vivo, 5 dias depois de este ter falhado a vitória no Jamor…
        …e sendo certo que o cabeçudo do presidente deveria ter presente em Maio que se arriscava a pagar ordenado ao Domingos por algum tempo…
        …que se constata agora ser provavelmente o resto do acordado com o Paciência.
        Ruinoso

  36. A incompetência não se vê só pela qualidade das decisões mas também pelo tempo que demoram a ser tomadas.
    O homem já devia ter dado 2 treinos e ainda nem o avião apanhou…

  37. O Sporting tem um problema de estrutura. Não tem departamento de futebol. (Ponto) Não tem dirigentes que objetivamente percebam de futebol. Nesse sentido seria importante (com esta palermada em Alvalade) contratar alguém de valor incontestável que liderasse todo o futebol. Logo, alguém muito experiente, com currículo e com carisma. Valverde até pode ser um senhor simpático, mas que interessa isso, não é nem uma referência no futebol como treinador, nem tem o curriculo necessário, só viria prejudicar a sua carreira, tal como fez Sá Pinto. Há desafios que os grandes homens, neste caso treinadores, devem recusar porque não tem capacidades ainda para os assumir (nestes casos a humildade só fica bem).
    Gosto do futebol holandês e adorei as exibições mais recentes da Holanda. Infelizmente aquela selecção tem um ou dois cancros cheios de vaidade (basta ver o pormenor da camisola) que minaram o trabalho muito interessante do ex seleccionador que poderia ser um excelente treinador para o clube, quem vier, de uma vez por todas, tem que trabalhar com a formação. O outro nome seria Rijkaard. Gosto, mas penso que precisa de uma estrutura forte.
    Quanto a espanhóis, estamos conversados, desde nomes ultrapassados a tipos verdes, o único que me agradava é o atual selecionador… Logo, não há conversa.
    O meu preferido (porque quero resultados e acredito num projeto com Manuel Jose, mas ainda se pegava com a incompetência daquetes três gurus da gestão desportiva) é MURICY RAMALHO, tem tudo, mas é ele quem manda e quem sabe… E isto depois com patetas na estrutura nao resulta. Neste perfil encaixa também o nosso estimado Scolari… Mas é tanto o ódio por ele ter construido uma selecção portuguesa de topo… Que acho que ofendeu a nossa mediocridade futebolistica. Provavelmente será o seleccionador do Brasil na próxima copa e é isso que ele quer.
    Agora, ninguém pensa o futebol atual como um mestre chamado MARCELO BIELSA. E eu pelo pouco que percebo de economia, prefiro gastar 5 milhões por ano num profissional destes, a investir muitas vezes isso em jogadores de treta a la Freitas. Chama-se a isso, na boa gestão, binómio custo/benefício. A breve prazo Bielsa sairá de Bilbao onde não tem condições, pela filosofia do clube para exponenciar o seu futebol, mas até lá os adeptos sportinguistas não aguentam (mas se vier o ‘Vemverde’ temo que en Janeiro haverá outra vez novidades… um bom diretor desportivo até poderia propor Valverde em Bilbao e Bielsa em Alvalade, era o ideal, mas os nossos diretores não têm nada de bom). Mas no mercado argentino existem fabulosas opções para a duração (curta) deste reinado do senhor Godinho que nunca foram consideradas e, não percebo porquê, o futebol argentino sempre se deu bem em terras lusas e latinas, veja-se Simeone (argentino) que deu um banho de futebol a Bielsa na final da Liga Europa. Por isso, permitam-me a sugestão de três nomes, CARLOS BIANCHI, (talvez o único que considero nesta fase) um vencedor nato, um campeão incontestável, currículo e competência. Pela idade não vou referir Billardo ou Menotti, dois catedráticos do futebol espetacular (seriam excelentes professores de imensos projetos que passaram pelo nosso Sporting)… E duas surpresas… HECTOR RIVOIRA e RAMON DIAZ. Perguntem aos entendidos de futebol argentino quem são estes senhores. Mas eu não percebo nada de futebois, o Freitas é que percebe e alguns especialistas que sugerem nomes esquisitos como Jesualdos, Carvalhais e age um Rutten de coisa nenhuma (ainda). Será Bielsa, Muricy, Bianchi… Já começo a acreditar na hipótese Paulinho…

    • Só esqueci de acrescentar um pormenor importante… Rutten (da sempre interessante escola holandesa, mas não com os sucessos esperados) aprendeu muitos anos com um mestre chamado Hiddink (inacessível para este Sporting) ao contrário dos nomes de projetos de treinador ‘instantâneos’ anteriormente citados, mas como no caso de Valverde, também está ‘verde’ para se ‘estragar’ em Alvalade.

      • a comparação entre sá pinto e valverde não faz grande sentido: o valverde começou nas camadas jovens do bilbau em 97, por onde andou durante 4 anos; passou a adjunto da equipa principal em 2001, e a treinador principal na época seguinte. ora, já tem 10 anos como treinador principal (bilbau, espanhol, villareal e olympiakos), e ganhou 3 campeonatos e duas taças na grécia.
        já o sá pinto chegou a treinador principal do SCP após pouco mais de meio ano à frente dos juniores…

      • Eu espero que Sá Pinto (PARABÉNS!) aproveite, tal como Rutten, se quer mesmo ser treinador, para trabalhar ao lado de grandes treinadores. A semelhança com Valverde, e que ambos, apesar das experiências, chegam verdes a Alvalade e prejudicam, mais no caso de Sá Pinto, as suas carreiras. No futebol espanhol foram criadas duas super estruturas de futebol profissional, uma é o Barcelona, hoje em dia qualquer um ganha, como acontece aqui num clube de bairro, mas bem organizado e outra na federação cujo treinador tem muita experiência e competência. Os melhores treinadores da Liga são um português e um argentino… Ou dois. Na Grécia, o treinador mais admirado chama-se Fernando Santos. Isto deviam deixar-nos apreensivos, ou não? Já agora, o treinador atual do Olympiacos não faz um trabalho igual ou melhor do que Valverde? Como se chama? O que penso é simples. Tem que ser alguem com mais tarimba, melhor currículo e capacidade de liderança, porque neste ‘beco’ em que se vai meter vem trabalhar sozinho e sem rede. Por isso… Bianchi parece-me bem… Maduro, de preferência!

        PS. Aquele que parece ser o órgão oficial do senhor Freitas, um determinado blogue que sabe tudo em primeira mão, não aprecia lá muito a vinda do Valverde, por isso tenho as minhas dúvidas… Mas também pode ser uma confirmação, tipo ‘birra’.

  38. Escolher entre Valverde e van Marwijk usaria um metodo simples.

    Um cara, outro coroa, moeda ao ar e já esta!

    Radomir Antic, isso já seria outra loiça.

    Sem brincadeiras talvez Valverde porque pelo que tenho lido parece ter mais “pulso” para o balneario.

    Quero mesmo é um que os ponha a jogar futebol pois isso é que esta em falta.

  39. Diz que o Valverde está confirmado… Diz…
    Fico feliz se for verdade, mas acho (muito mais) importante arrumar a casa a nível directivo.
    A ver se dura mais de seis meses.
    Sporting caralho!

  40. Epá é preciso tanto alguém capaz de serenar esta ânsia de ver vitórias dos meninos pá, de celebrar golos, conquistas, jogadas. Que venha alguém, mas que tenha a capacidade de nos pôr a sorrir em vez de discutir, abraçar em vez de insultar, porra que no meio das diferentes visões secundárias todas nos consiga pôr só uma perspectiva à frente da vista que é a verdibranca a saltar, feliz, o orgulho na vista molhada, os braços no ar, o peito cheio, o ar a encher-se de berros, o vizinho da frente a reclamar por levar um xuto perdido na atmosfera… Porra como sinto falta disto…

  41. Valverde pode ser uma boa aposta, na Grécia ficaram com excelente impressão e ainda me lembro do banho de bola que deu aos lampiões, penso que 5-1, com um futebol de ataque avassalador.

    Muricy Ramalho era excelente, mas atendendo ao nível salarial que se pratica atualmente no Brasil deve ser inacessível.

    Um treinador italiano agradava-me muito, taticamente são excelentes, veja-se a Itália que sem grandes craques chega sempre longe. Não esqueçamos que Inácio foi campeão porque beneficiou da equipa que o Materrazzi construiu.

    Como alguém já disse, Balakov é o Sá Pinto búlgaro, logo…

    Dos portugueses, como não pode vir o JJ, só vejo mesmo Manuel José, talvez resultasse. Não percebo como se fala de Paulo Fonseca, Pedro Martins e outros… ainda não chegou a experiência Paulo Sérgio ou Carvalhal?

  42. Foda-se Maradona não! Foi o melhor jogador de sempre que eu vi jogar, mas para treinador simplesmente NÃO!

    Espero haver um nome até 6ª feira, daqui a bocado falta menos de 1 semana para o jogo da taça e ainda andamos neste merda.

  43. O Van Gaal aqui há uns anos arriscou relançar a carreira no AZ e teve sucesso, pode ser que agora queira tentar o mesmo no Sporting.

    Quanto ao Pep, parece que o namorado agora é português por isso poderia gostar de vir para o SCP.

    Caso se opte por 1 holandês lembrem-se do Valckx para adjunto. Quanto ao Co Adriaanse, não me recordo de ninguém a colocar uma equipa a jogar futebol tão ofensivo, com sucesso, numa época em que devido ao escândalo da fruta os bois pretos foram muito mais discretos,

    Para o campeonato Prof. Neca, aposto no poeta Artur, coadjuvado por pessoal que já passou pela casa como o Filipe Ramos (para o jogo durinho e pressão sobre os árbitros), o Quim Berto (para a defesa), o Afonso Martins (para o meio campo) e o Missé-Missé (para o ataque). A estes juntaria o Vargas para o apoio na transição para os seniores e o Zandinga para o apoio psicológico.

    • O van Gaal é neste momento o seleccionador holandês, nem sequer faz sentido pensar nele.

      Quanto ao Adriaanse o sucesso dele é relativo, porque como já deu para perceber qualquer treinador razoável ou até mesmo medíocre como o actual pode sempre ter sucesso a nível nacional, além de que ele tinha o melhor plantel essa época, dando-se mesmo ao luxo de pôr de parte o Diego.
      Ainda assim essa época em que ele treinou o fcp – 2005/2006 – não foi a altura em que rebentou o caso apito dourado. Isso tinha sido na época anterior e todos sabemos quem e como ganhou esse campeonato. Na época seguinte voltou tudo mais ou menos ao mesmo apenas com mais discrição, porque se se recordarem nós fomos afastados na meia-final da Taça de Portugal no dragão com mais uma arbitragem extremamente habilidosa do benquerença, em que após alcançarmos a vantagem no prolongamento inventou a expulsão do Caneira e os porcos lá conseguiram chegar ao empate e ganhar nos penaltis. No jogo do título em Alvalade, em que estávamos 2 pontos atrás do porto a 4 jornadas do fim, o Quaresma na 2a parte faz uma entrada para 2o amarelo e o Duarte Gomes “ignora”, mas o Adriaanse não e substituí-o. Poucos minutos depois o Sá Pinto é expulso com um 2o amarelo! Perdemos 0-1 e assim se ganham títulos na cidade do Porto.

      Por isso ao próximo treinador do Sporting o que peço é que saiba escolher os melhores para cada jogo e que ao fim de 2, 3 meses já se comece a ver algum futebol com a mínima qualidade de maneira a no mínimo qualificarmo-nos para a LC e lançar as bases para a é época seguinte, porque o Oceano, a julgar por aquelas imagens dele com o Viola, tratará de incutir ao plantel o que é a RAÇA que os sportinguistas gostam de ver nos seus jogadores!

  44. Pingback: Vercauteren « O Cacifo do Paulinho

Deixe uma Resposta para RO Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s