Falemos, então, de coisas sérias

Aproximam-se novas eleições. Novas promessas. Novos sonhos. Novos acreditares. Mas, como bem sabemos, há palavras ditas para encher os ouvidos aos sócios e aos adeptos. E, mais ainda, há perguntas, muitas, que ficam por fazer durante o período pré-eleitoral. Assim sendo, o Cacifo assume a tarefa de colocar todas as questões, por mais incómodas que sejam, aos candidatos.

E o melhor (digo eu), é que as perguntas podem ser tanto minhas quanto tuas. Aproveita esta caixa de comentários e deixa a(s) pergunta(s) que achas que têm mesmo que ser respondidas. Eu garanto que as farei chegar a cada um dos potenciais futuros presidentes!

Anúncios

227 thoughts on “Falemos, então, de coisas sérias

  1. 1º O que vão fazer às modalidades ditas “amadoras”?
    2º Para quando o pavilhão onde agregar novamente as modalidades, como fazia a antiga Nave?

      • O Pavilhão, se não me engano, vai estar pronto ainda este ano e vai ser ao lado do nosso estádio… GL prometeu! E um gajo credivel destes não pode ser desacreditado! Se prometeu é porque cumpre… E vai ser inaugurado com a SportingTV… claro!

      • É óbvio e seria excelente ter um pavilhão junto ao estádio, ganharíamos parte do tempo perdido, o convívio e o fervor Sportinguista fazia-se notar tanto aquando da nave, mas o que fazer ao acordo de 20 e tal anos com a “Madame” d’odivelas ?
        Futsal e Manoball parece que estão garantidos naquela zona, restando o Hóquei.

  2. Gostaria que me explicassem porque é que o Sporting Clube de Portugal detém diversas participações em sociedades imobiliárias e de promoção imobiliária, avaliadas em 61 milhões de euros. Que sociedades são estas? Para que servem? O que fazem? Que pessoal têm? Que dívida têm? Quanto valem na realidade? E o que acrescentam ao Sporting Clube de Portugal???

      • Era bom… participações financeiras do Sporting Clube de Portugal, no final da época desportiva 2010/2011 (julgo que este é o último R&C conhecido do Clube): SPM, Sporting SGPS, Sporting SAD, Sporting Comércio & Serviços, Estádio José Alvalade e uma série (8) de sociedades imobiliárias que pesam quase 90% do nosso activo financeiro. Aquilo que deveria importar ao clube, pesa 10%… e segundo opinião do auditor, os capitais próprios do Clube, avaliados em cerca de 10 milhões de euros, seriam qq coisa como 180 milhões NEGATIVOS se as nossas participações fossem devidamente avaliadas.

        E estamos todos nós (só) preocupados com a SAD e o futebol…

      • Eu lembro-me que essas empresas existiam mas creio que deixaram de existir pois tinham sido fundidas ou no SCP ou na SGPS… com excepção da SAD e da SPM que era (ou foi, não sei bem) para ser fundida na SAD.
        Mas acho que há ai empresas que referes que já não existem… Estou a falar de cor, mas acho que actualmente só existem essas 4 que referi… com a SPM com os dias contados. Mas posso estar enganado…

      • A questão que se coloca à SPM é a mesma que a EVAX tão sabiamente soube colocar há uns anos:
        A que cheiram as nuvens?

      • Curiosamente a auditoria feita pelo Godinho tem como período inicial 1998 mas de acordo com o que o Krpan apresenta, há inúmeras empresas cuja actividade inicia em 1997. Que razão por trás desta escolha de 1998, quando Roquette e a sua equipa já lá estavam desde 1995?

        Tudo isto fede demasiado mal.

        Sporting Sempre

      • 2009 (Δ -52,2 M€):
         Alienação a várias sociedades do Grupo Multi Development Corporation International, SA de várias parcelas de terrenos pertencentes às empresas do Grupo Sporting VERDIBLANC I, VERDIBLANC II, VERDIBLANC III, VERDIBLANC IV e Soc. Quinta das Raposeiras, que estavam registadas por 52,2 M€. Esta operação, cuja venda foi efectuada por 51,3 M€, gerou em Resultados extraordinários uma menos-valia de 851 mil €, por via da fixação dos preços no Protocolo anteriormente firmado.

      • 2008 (Δ +29,2 M€):
         Reavaliações de terrenos do Sporting para entradas em espécie no aumento da capital das Sociedades Verdiblanc I, Verdiblanc II, e Verdiblanc III, Verdiblanc IV e Soc. Quinta das Raposeiras.

      • 2007 (Δ -44,4 M€):
         Alienação à SILCOGE de parte do património não desportivo, detido pelo SCP (Direito da propriedade da raiz incluindo o direito ao Solo do Health Club, Edifício Administrativo, Secretaria, Clínica e FEC – Centro de Entretenimento Familiar ou “Alvaláxia”). O património alienado estava registado por 9 M€.
         Alienação à SILCOGE dos Direitos de Superfície detidos pela sociedade SPM (Sporting Património e Marketing) sobre o mesmo património acima, que estavam registados por 33,2 M€. Estas duas operações, cuja venda total foi efectuada por 50,9 M€, geraram em Resultados extraordinários uma mais-valia total de 8,7 M€.

      • É engraçado como no top de funcionários está um Fisioterapeuta a ganhar mais de 300000€/ano… Isto entre 95 e 2011

    • Gonçalo mas é aí mesmo que reside o busílis da questão: está por clarificar em que consistem essas sociedades obscuras (Verdiblanc I, II, III, etc), qual o relacionamento institucional e financeiro com o Sporting (Grupo e SAD) e de que forma isso impacta sobre a disponibilidade e flexibilidade financeira do Sporting em reforçar a sua componente desportiva.

      A grande maioria dos Sportinguistas não “está nem aí” para estas complicações. Não os censuro porque isto nada devia ter a ver com as nossas lindas camisolas verde-e-brancas e com a bola a beijar a rede – como refere o SCP.

      Mais além ainda, adorava saber de que forma é que estas sociedades imobiliárias participaram na alienação de patrímonio não-desportivo do Sporting (recordo-me sempre de Roquette dizer “não contem comigo para vender património!”….. pois…).

      Tudo isto seria certamente clarificado com uma auditoria à gestão financeira e desportiva dos últimos 17 anos – e reforço 17! desde 1995! não desde 1998! Já diz o velho ditado: “quem não deve, não teme” e se os responsáveis pelo Sporting desde 1995 se indignam cada vez que lhes colocamos a idoneidade em causa, então que se submetam ao escrutínio não só eleitoral mas também técnico-financeiro de uma vez por todas. Caso não se consiga explicar como foi possível o nosso passivo ter crescido de forma tão obscena e sobretudo, como foi possível os activos desportivos e não-desportivos chegarem a ser uma pálida sombra do passivo, então aí sim, não sei o que fazer e dizer.

      Já chega destes parasitas de merda no Nosso Clube!
      Sporting Sempre

      • Concordo gord_illo auditoria a sério precisa-se,visto que aquela que foi feita na altura do GL foi atirar areia pos olhos das pessoas!

      • Está lá tudo. E os sportinguistas deviam começar a preocupar-se mais em saber a verdade do que em saber se vem jogador A ou B. Vivemos um momento de ruptura e temos de o aproveitar, sob pena de perdermos esta última oportunidade. O universo empresarial Sporting é uma trapalhada e de enorme ??? no seu valor, podendo arrastar o Clube para uma falência sem solução, senão fundar um novo Clube.

    • Essa deve ser a “arma” de uma candidatura da “continuidade”. Trazer o investidor que meta os tais € 40 Milhões para nos perdoarem € 60 Milhões e canalizar o resto para o Clube, limpando assim o passivo financeiro da SAD. Com isto, o Clube ficará com uns 20% da SAD, a dívida toda e será fundamental pensar bem num acordo parassocial que proteja o Clube em decisões e acções fundamentais, tais como: voto de qualidade, naming do Clube e do Estádio, alinhamento de interesses com investidor, entre outros aspectos. Vamos ver o que se segue…

      • Desculpa lá meu caro mas não acredito minimamente nessa tal reestruturação que diz que por 40M nos perdoam 60M. O BCP teve mais de 1.000M de prejuízo e agora põe-se a oferecer dinheiro? E o resto da dívida fica com taxa de juro de 1%???
        TRETA DO GODINHO!

  3. 1. Qual a posição do SCP sobre a arbitragem?
    2. E sobre a comunicação social? E os paineleiros?
    3. Sobre as relações com a Liga e especialmente FCP e SLB?
    4. Política desportiva: academia ou mercado? Objectivos a 3-5 anos?
    5. Financiamento do clube e relação com os bancos? Abertura do capital?
    6. Posicao sobre Conselho leonino e lobbies internos, incluindo claques?
    7. Política para as modalidades? Quais manter de forma competitiva?
    8. Prazo de fecho do horrível fosso?

    • Acrescento apenas: Qual será concretamente a relação com as claques e os privilégios que estas receberão?gostaria de ver isso bem explicado….o que passou nos últimos anos é demasiado grave!

    • Concordando com as questões acima, gostava apenas de incluir:

      – De que forma pensam resolver o problema dos salários, os problemas de tesouraria de curto prazo.

      SL

  4. 1º Diga o nome de 20 atletas do Sporting Clube de Portugal (leia-se , exclusão da Sporting SAD ).

    Se tiver dificuldades em responder a tal questão , nem vale a pena fazer outras.

    • Imagino que alguns tivesses dificuldade em referir-se a mais do que uns Livramentos, uns Agostinhos, uns Carlos Lopes… e depois ainda se lembravam de colocar a seguir: Colunas, Torres, Eusébios, etc, etc…

      • Ricardo Sampaio eu até estava a pensar em actuais atletas. Mas se calhar reformular para o passado ainda era melhor , pois o enxovalho era maior.

      • A graça estava mesmo aí… é que dos actuais não devem conhecer nenhum… por isso reportavam-se aos do passado… E alguns ainda eram capazes de dar os 2ºs exemplos que referi… Conhecidos “atletas” preferidos do “seu” clube! É que há gajos que clamam ser sportinguistas mas com atitudes completamente pró-lamp e anti-SPORTING!

    • agradeço contributos sérios, sinceramente. As perguntas vão ser enviadas por e-mail, por isso qualquer um deles podia ir procurar 20 nomes, não te parece?

      • Sendo por email , ele pode procurar sobre tudo. Não tens nenhuma confirmação que seja ele a responder. Portanto entre contribuições sérias e menos sérias , o valor das respostas seguramente será sempre….. pouco sério.

      • se é essa a tua forma de encarar o estado do Sporting e esta tentativa de ajudar a clarificar dúvidas, permite-me fazer minhas as palavras do Francisco José Viegas e convidar-te a ires tomar no cu.

  5. Algumas perguntas que me parecem importantes e que não têm sido muito debatidas:

    1 – Vê o Sporting como uma instituição democrática em que todos – desde os jogadores, aos treinadores e aos dirigentes – devem ser livres de expressar a sua opinião sobre os assuntos internos do clube ou como uma instituição que deve falar a uma só voz?

    Aproveito para transmitir que, na minha opinião, um clube de futebol não é a Assembleia da República e não deve haver liberdade total de expressão. Acredito que essa é uma das chaves do sucesso.

    2 – A estrutura para o futebol será grande ou curta? Envolverá símbolos do clube?

    Na minha opinião, terá de ser curta, jovem e sem necessidade de velhas glórias (sobretudo as que estiverem ligadas a um passado recente).

    3 – Pondera fazer uma revolução no plantel?

    Na minha opinião, o Sporting não precisa de mais revoluções. Deve manter os que lá estão e contratar apenas dois ou três jogadores que façam (realmente) a diferença. Se possível com carisma e um passado ganhador (como Schmeichel).

  6. Eu, apenas gostaria de colocar uma questão relacionada com as eleições e que foi deveras decisiva para a confusão que reinou há dois anos.

    Porque raio foram revistos os estatutos e não se considerou, no caso de haver multiplas candidaturas, a possibilidade de uma 2ª volta? Não serviu de exemplo o facto de eleger um presidente com perto de 2/3 dos sportinguistas a não votarem nele???

    Se isto não serve para nos colocar a jeito para reviver aquela vergonha de há dois anos, não sei…

  7. Os Mitos desta campanha:

    1) O Sporting não tem dinheiro

    Sim, é verdade. Estamos mais tesos que um carapau. Mas para mim isto é uma não questão. Quem se candidatar tem de o fazer segundo 2 premissas essenciais: a) o projecto tem de ser autosuficiente, ou seja, tem de ter financiamento próprio, b) o financiamento NÃO pode ser através do empréstimo bancário. E por isso, cumprindo com isto, a falta de dinheiro deixa de ser problema. Resta saber se as candidaturas em curso cumprem com estes requisitos. Se cumprirem, é sinal que há quem queira investir no clube e, consequentemente, existe dinheiro para os projectos. Se não cumprirem, são candidaturas desonestas porque não resolvem o principal problema actual. Para já, vou assumir que as candidaturas em curso cumprem com isso. Mas é algo a rever e confirmar nos debates.

    2) Precisamos de um presidente oriundo do futebol

    Não. Precisamos é de um presidente com tomates. O perceber ou não de futebol não é imperativo, já que qualquer otário pode-se rodear de pessoas com esse know-how. Óbvio que se perceber da poda é sempre melhor. Mas mais importante é ter personalidade para encetar 2 batalhas: a) contra os rivais, b) na Liga e FPF
    E ter os tintins no sítio é fulcral para conseguir aguentar os roubos e as pressões a que vamos ser sujeitos se assumirmos uma posição de ruptura com os restantes rivais. É o preço a pagar pela nossa urgência de afirmação no panorama futeboleiro nacional. Mas é fundamental que o próximo presidente tenha esta atitude. É a nossa identidade que está em jogo.

    3) A perda da maioria da SAD é inevitável.

    Até pode ser. Mas esta é uma das questões chave. Quem conseguir financiar o seu projecto através da entrada de capital na SAD, sem perda da maioria, demonstra que está a concorrer protegendo os interesses dos sócios, que são os maiores accionistas da SAD. Quem não conseguir isto, objectivamente, está a retirar poder de decisão aos sócios. E não me venham com histórias de que “para mandar tem de ter a maioria”. É perfeitamente possível ter um accionista minoritário que entre com capital, desde que o mesmo esteja sintonizado com o presidente e partilhem das mesmas ideias. No fundo, é o que tem acontecido na relação com a banca, em nosso prejuízo. Temos é de mudar esta equação e isolar a banca, fazendo da relação Presidente da SAD – Investidor o único polo de decisões na gestão da SAD. Essa é a beleza disto tudo. O Sporting, sendo maioritário na SAD, pode se juntar a qualquer accionista e conferir-lhe responsabilidades na gestão. O problema é que nos temos juntado a quem nos quer mal.

    4) Temos de apostar na formação

    Outro mito. Temos é de ser campeões. Seja com formação ou com contratações. Tudo faz sentido se for bem explicado aos sócios. Agora, eu não me deixo iludir. Sei bem que se houver uma aposta forte (ou exclusiva) na formação, adeus títulos. E isso é algo a que eu me recuso a aceitar. Temos é de saber identificar os miúdos que são diferentes. Que têm algo que os outros não têm e promovê-los à convivência com jogadores de qualidade inquestionável. Só assim é que eles crescem. Nem todos são craques, alguns são mesmo uma merda mas a maioria é competente. E isso é algo a aproveitar. Mas aproveitar com estratégia. Não é promover 20 miúdos e seja o que Deus quiser. É promover apenas os melhores, em função das posições deficitárias, e estabelecê-los, definitivamente, como primeiras ou segundas escolhas no plantel principal. Para mim, o plantel deve ter, no máximo, metade da sua composição com jogadores da formação. Metade com qualidade a ensinar a outra metade com potencial. Na outra metade, temos de se gastar dinheiro. Se for bem gasto, só traz benefícios porque para além de estarmos a contratar bons jogadores, estamos a dar oportunidade à miudagem de crescer com os bons. Para isto, tem de haver dinheiro.

    • Sá, tomo a liberdade de listar alguns mitos desses mitos:

      1) Há um problema financeiro passado por resolver, para além de não haver dinheiro. A falta de dinheiro é um problema e continuará a sê-lo porque há que resolver o passivo actual (ele não desaparece magicamente…). Não há investidores interessados porque a SAD está em falência e praticamente não tem activos. Por isso, não acredito em que me vier vender a ideia que “vai vir charters de investidores”. Não vai acontecer, a não ser que estejam alinhados com a Banca.

      2) 100% de acordo.

      3) A SAD não vale nada. Está falida. Tem capitais próprios negativos. Vendê-la hoje será vendê-la a preço de saldo, e aí inevitável será perder a maioria do capital, que aliás é coisa que não me assusta nada desde que os interesses do Clube sejam devidamente defendidos num bom acordo parassocial. E dificilmente existirá alguém que venha meter a massa e não queira ter o controlo. Bem pode estar alinhado com o Presidente mas um investidor profissional sabe que esse vai e vem mas o negócio tem de continuar. “Business as usual”. Isolar a Banca não é possível nem sequer desejável. Dívida é algo saudável em qualquer negócio/empresa, desde que não seja em demasia. Demonizar a Banca é dar um tiro no pé e dar cabo das pretensões da SAD e do Clube em renegociar a dívida. Acreditem, por experiência, ainda estamos em vantagem num processo negocial com a Banca.

      4) Não temos de ser campeões e não o seremos tão cedo. Foi o maior erro que nós sócios cometemos, foi “exigir” isso a Soares Franco. Temos é de ser sustentáveis. Quem vier para Presidente do Sporting tem a obrigação, o dever de garantir mais 100 anos de história e de glória. Temos de gerar cash-flow operacional positivo, ano após ano. Temos de ir às competições europeias. Temos de aumentar as nossas receitas, inovando na gestão e procurando novas fontes de ganho. Temos de ajustar a nossa estrutura de custos às receitas geradas (se não o fizermos, a UEFA e a FIFA tratarão disso). Temos de introduzir uma parte variável nos custos com o pessoal, diminuindo o risco na gestão. Primeiro, devemos apostar na formação, num processo de transição. Ao mesmo tempo, montar um eficaz e verdadeiro departamento de scouting, trabalhar mercados menos explorados. É preciso também definir muito bem o perfil de jogador que procuramos e que queremos formar, para cada posição.

      Depois de tudo isto, de renegociar a dívida, de equilibrar as contas, tornando-as sustentáveis, de aumentar as receitas, de mudar a nossa cultura.., aí sim, iremos procurar um investidor noutras condições completamente diferentes e ser CAMPEÕES. É só isso que quero, criar uma nova Geração de Campeões. Mas leva tempo, é preciso paciência, apoio incondicional dos sócios, mas chegaremos lá.

      • Marry me.

        Concordo com quase tudo.

        Principalmente o ponto 4.
        Não existem varinhas mágicas. Primeiro é preciso criar estabilidade no Clube a todos os níveis, desportivo, financeiro e estrutural, leia-se directivo. E é preciso, claramente e inequivocamente, equilibrar as contas da SAD. O Sporting precisa de gerar um resultado liquido positivo durante muitos e bons anos para atenuar a situação, já nem digo eliminá-la por completo.
        Quanto ao Futebol propriamente dito será um processo complicado mas com competência, rigor e Sportinguismo, tudo se consegue.
        Por partes:

        1. Escolher muito bem a estrutura que vai assistir o Presidente no Futebol Profissional. Colocar gente competente, que conheça o Mundo do Futebol, cá e lá fora, que tenha experiência e esteja completamente alinhado com o projecto do Presidente.

        2. Escolher o treinador para o triénio (à lá Godinho é que não…). Escolher o homem em causa, e dar-lhe estabilidade, protecção, para que possa fazer o seu trabalho. De preferência um português, com provas de competência. Dificilmente arranjaremos um treinador que vá agradar a todos, mas, por exemplo, o Leonardo Jardim é um gajo extremamente competente e que tem subido a pulso na carreira. Deixando bons trabalhos por onde passa. Sai de Braga porque queria ter mão no plantel e o Salvador tem que manter os interesses do Jorge Mendes à frente do treinador, claro, e no Olympiakos há ali gato, algum problema que não foi explicado.

        3. Construir um plantel de forma bem pensada, realista, com um equilíbrio entre jogadores da formação ou portugueses, jogadores em destaque no nosso Campeonato e depois algumas mais-valias claras vindas de fora.

        4. Definir bem o objectivo, para dentro e para fora. Terá que ser, no mínimo, 2 anos para ficar em 3º, acesso à Champions e construir uma base para que no 3º ano possamos sim lutar pelo título.
        Neste momento o Benfica e o Porto estão a anos-luz de nós. Estruturalmente, desportivamente e financeiramente, se tivermos sorte, 2 anos com grande competência, rigor e, claro, porque é indispensável, alguma sorte, lá chegaremos. É preciso é ter calma, não despedir o treinador ao 1º empate ou derrota. Assumir perante toda a gente que nem que perca os jogos todos o treinador vai sair. Porque ele é o gajo escolhido e portanto vamos confiar nele.

        No entanto, nada disto será possível se vier mais um “alinhado” com os últimos 18 anos de banditismo, roubalheira e incompetência. Rotura completa com essa gente.

        Não se enganem Sportinguistas, vai ser uma prova de lealdade, paixão e Sportinguismo enorme que vamos ter que dar. É agora que Ele precisa de nós, é agora que temos que dizer presente, é agora que temos que recuperar o Clube que nos estão a tentar tirar.

        Viva o Grande Sporting Clube de Portugal, hoje e sempre.

    • Sá, muito obrigado pela tua clarividência. Faz falta por aqui.
      Oxalá um dos “projectos/candidaturas” se reveja nas tuas palavras e consiga passar das palavras e intenções aos actos – se assim for nada a temer no nosso futuro.
      O Sporting bem gerido, com pés e cabeça, tem tudo para dar certo. Nós é que já estamos desabituados, têm sido muitos anos a ser governados (cof.cof) por incompetentes…

      SL

  8. 1- O q é na sua opinião essencial p/ manter imaculada a identidade com mais de 100 anos do nosso clube? O q pretende fazer p/ engradecer a sua história?
    2- Qual a estratégia p/ angariar sócios (sobretudo miudos q serão o futuro do clube)? Qual a estratégia p/ aproveitar núcleos espahados por Portugal e pelo Mundo?
    3- Qual a estratégia p/ o futebol? E p/ as outras modalidades (explicitar 1 a 1 se faz favor)? Como se enquadra o futuro pavilhão nessa estratégia?
    4- Qual a estratégia p/ a Academia, p/ a equipa B e p/ a gestão das carreiras dos atletas formados no clube? Qual a política futura e como lidar com os actuais compromissos relativamente a empresários e fundos de jogadores?
    5- Qual o modelo de futebol a implementar no clube? Qual o perfil de treinadores (e de jogadores) que servem o modelo ideal?
    6- Qual a estratégia p/ lidar com a arbitragem, FPF e Liga?
    7- Qual a estratégia p/ lidar c/ a comunicação social? P/ quando a Sporting TV, em que moldes e com que modelo de negócio?
    8- Qual a política relativamente à SAD e à banca? Qual a posição relativamente às VMOCs, à reestruturação da dívida, ao alienamento de património, etc? Que activos rentabilizar p/ fazer face ao passivo? Como aumentar receitas?
    9- Em termos da gestão das finanças do clube, qual o modelo q prefere: Investidor estrangeiro vs. novo empréstimo vs. aposta na “prata da casa”?

    • Caro Rugido, as questões estão bem elaboradas, o problema central para o Sporting é definir um “ranking de prioridades” e encontrar respostas?

      É necessário existir clareza sobre o actual estado económico/financeiro do clube para definir uma estratégia inicial baseada em prioridades, passo seguinte será construir um plano de acção que vá de encontro aos objectivos iniciais.

      Não será possível fazer tudo num dia…vejam alguns clubes por essa Europa e mundo fora…benchmarking!

      Uma certeza existe…sem dinheiro não se faz nada! E acima de tudo as pessoas que o “gerem” têm estar compromentidas com o projecto Sporting e não estarem alinhadas com interesses de terceiros.

      Saudações leoninas

      • Sim concordo que é necessário definir prioridades pq algumas destas questões serão mais importantes, outras serão mais urgentes … mas cabe aos candidatos definir as suas prioridades e esclarecer qual o intervalo temporal em q irá implementar cada uma delas. Não estou à espera q seja tudo p/ fazer até ao Verão. O q estou à espera é q as respostas a estas perguntas sejam coerentes entre si.

    • Rugido verde, excelentes perguntas, mas apenas um reparo, penso que a pergunta “Como se enquadra o futuro pavilhão nessa estratégia?” ou é uma “tricky question” ou então é muito inocente…

      Isso do futuro pavilhão não vai acontecer… Esqueçam, isso foi uma promessa para ganhar votos. Depois de assinarmos com a CM de Odivelas a cedência do pavilhão por 20 anos ainda esperam a construção do pavilhão prometido??

      • Obrigado pelo feedback, Krpan!
        Sim de certo modo é uma pergunta de algibeira: nenhum candidato minimamente credível pode responder do modo q todos gostaríamos e com prazos p/ fazer tudo em 1 ou mesmo 2 anos. Portanto há opções q têm de ser feitas.
        Como já disse, quero coerência mas com a ambição possível! Até pode haver um candidato q faça das modalidades, da construção de um novo pavilhão e da refundação do clube com base na angariação de jovens atletas o ponto fulcral da sua estratêgia. Mas então terá de assumir uma grande redução de custos em todas as outras areas, nomeadamente no futebol.
        Eu acho o pavilhão importante mas não urgente. Enquanto o Sporting estiver em dificuldades preferia q se focasse o clube na recuperação financeira e desportiva (no futebol). Até pq no imediato há outra compromissos q saem + baratos tipo um serviço de shutlles gratuito p/ sócios entre Alvalade XXI e pavilhão de Loures nos dias em q se justifique, por exemplo. Há muitas respostas possíveis a estas perguntas. Eu sei como responderia mas quero é ouvir os candidatos.

  9. Espero que se aproxime de um Sporting à Sporting, como eu conheci há 40 anos!
    Um clube que, como benfiquista, sempre fui ensinado a respeitar!
    Há filhos da puta em todo o lado, mas esses nunca deverão ser exemplo para ninguém!

  10. Senhor candidato, caso seja eleito:

    – o Sporting Clube de Portugal será constituído assistente no dito “Processo Cardinal” onde existem acusados de lesar a instituição?

    -os actos de gestão da SAD nos últimos 18 anos são para esquecer ou, pelo contrário, serão apuradas as responsabilidades e os motivos para termos chegado à situação financeira que hoje se conhece?

    -Está disposto a assumir perante os sócios e por escrito a responsabilidade em eventuais prejuízos patrimoniais e financeiros directamente provocados pela sua gestão?

  11. Excelente iniciativa, Cherba.

    Apenas uma questão: Pondera fazer uma auditoria à gestão do clube/ SAD? Em que moldes e reportando a que período?

  12. Vão continuar a amar-me?
    Vão continuar a idolatrar-me?
    Vão continuar a negociar comigo todos os vossos craques e capitães, e receber em troca o refugo que por vezes se acumula aqui?
    Vai ser uma submissão continuada? Ou vou ter de falar com o Macaco?!
    A Juve Leo esta controlada?
    Um titulo de campeoes nos proximos 15 anos, combinado? Já tenho um prometido ao Braga há 3 anos, vao ter de esperar.
    Uma Guerra aberta aos Lampioes, é prioridade? Ou falo com o Macaco?
    Ao candidato vencedor, teremos uma reunião no Altis a meio de Abril. Obrigado

    • R1 – Puta k te pariu
      R2 – O meu ídolo é o Vitor Damas
      R3 – O Rui Jorge não é refugo
      R4 – Só falo com o leão
      R5 – Na Bancada Sul sempre a gritar
      R6 – Nunca estivemos tão longe
      R7 – Só falo com o leão
      R8 – O Altis é para porcos

  13. Um Presidente que Respeite a Digna História do Clube e que se prontifique a julgar os erros normais que uma gestão possa ter, não com falinhas mansas, mas com a perfeita noção de que os adeptos precisam urgentemente de alguém que “assuma” o Clube, responsabilizando-se pelos seus erros, porque só assim, se Levantará um Onda Verde de confiança cada vez mais inquebrável.

    O pior que poderemos ter, seria que a pessoa eleita, começasse a “sacudir” um qualquer erro de gestão.

    O presidente eleito tem que defender e enaltecer a inteligência dos adeptos, e nunca levá-los por um caminho “calimeroso”.

    Um Sporting forte necessita de adeptos competitivos e inteligentes, o presidente eleito terá que ter a esperteza para congregar tal…..

    • “Um Sporting forte necessita de adeptos competitivos e inteligentes”
      Como sempre referi: Falta um catalizador para instalar o CULTO DE EXIGÊNCIA nos Sportinguistas! Quer se queira, quer não… temos “abandonado” (salvo honrosas excepções) o SCP!

  14. As minhas perguntas, directas e sem rodeios:

    – Fará negócio/transação de jogadores com clubes Portugueses rivais?

    – Como agirá se lhe aparecerem casos como os de Moutinho/Izmailov?

    – Qual a estratégia para federação e liga?

  15. Patrocinios / Marketing:

    i) Está disponivel para o Naming do Estádio? Em que moldes? Para onde seriam canalizados os proveitos?

    ii) Tem algum projecto para alteração das cadeiras no estádio, de forma a estas poderem servir de pano de fundo a eventuais patrocinadores que permitam “pagar” esta alteração e possam criar fontes de receita?

    iii) Considera a possibilidade de fecho do fosso para colocação de mais cadeiras/publicidade?

    iv) Considera a hipotese de recriar o estádio de Alvalade como grande palco de grandes bandas durante os meses de Verão (Fins Maio, Junho) de forma a financiar todos os anos a colocação de novos e melhores relvados para estarem disponiveis no arranque dos jogos oficiais das épocas seguintes?

    v) Que medidas pretende implementar ao nivel de marketing para reactivar o interesse de sócios e adeptos pela “MARCA SPORTING” e pelo Clube? Que medidas para aumentar o nº de sócio? Que medidas para incentivar ao sportinguismo a todos aqueles que habitam fora da Grande Lisboa? Qual o papel dos Núcleos, Delegações e outros relacionados ao Clube como elementos potenciadores do sportinguismo?

    vi) Aceita a hipotese de deslocalizar a Academia, vendendo as atuais instalações em Alcochete e mudar as instalações para Odivelas? Considera positivo o Acordo TAL COMO ESTÁ com a CMOdivelas bem como a duração do mesmo? Em que ponto se encontram as obras que o SCP era obrigado ao abrigo do protocolo com a CMO? Na época 2013/14 a equipa B continuará em Rio Maior?

    • ~Vai promover uma auditoria de gestão e financeira no clube desde 1995? (E sim, há que promover a caça às bruxas… pois elas por cá andaram desde essa altura)

      • Que atitude tomará aquando dos resultados da dita auditoria, a fim de reparar eventuais “danos” provocados ao SCP?
        Coloca a hipotese de responsabilizar criminalmente quem tiver prejudicado irrefutavelmente a instituição SCP com a sua gestão?

    • Ricardo,

      O Naming seria efectivamente uma excelente forma de obter receitas, o grande problema é que tem de ser aprovado em AG, até lá nada feito.

      • Do estádio e, porque não, da própria equipa, tanto de futebol com de outras modalidades. Temos o Bayer Leverkursen, temos o Estádio Axa, o Allianz Arena. Porque não ter um género de Meo Sporting, ou de um Sporting Zon? (ou outra coisa qualquer, não tenho interesse nestas marcas específicas). O naming do estádio e das equipas pode ser uma excelente fonte de receita.

      • Acho que não seria uma medida impopular… sobretudo com um bom parceiro e dada a situação actual de tesouraria… Desde que não seja um TagusPark da vida… Não é, sr. Figo?
        Outra coisa eram os concertos que provavelmente dando dois por ano, na altura do verão, poderiam ajudar ou até pagar um novo relvado todas as épocas… Eu ainda sou do tempo em que haviam grandes concertos noi Alvalade e era de facto um palco de grandes nomes que vinham a Portugal actuar… Hoje, é o que se sabe…
        Como diz o outro, em terra de cegos, quem tem olho…

      • Estava a falar do naming do estádio!
        Da equipa é obvio que nem pensar… Já me custa ouvir Sporting de Lisboa, quanto mais… Como se já não estivessemos “desvirtuados” que chegue…

      • O Leverkussen tem Bayer porque foi a bayer que fundou a equipa…não porque seja marketing.

        E a Axa está associada ao uma infraestrutura, não ao nome do clube.

        No futebol não parece que isso seja viável, nem que faça sentido.
        Já nas modalidades não vejo qualquer inconvenient€!

      • “Bayer Leverkusen” não é naming… o Clube foi fundado por funcionários da Bayer, com o apoio da empresa.

      • Lá está, não é uma medida consensual. A perdermos a maioria da SAD, esta questão deverá estar prevista num parassocial. Para mim, não me faz confusão, entendo que a alguns de vós faça. Acho que não perdemos a nossa identidade por causa disso. Eu continuo a ir para a superior norte, quero lá saber que se chame bancada meo.

        Não se trata de vender o nome do Sporting – já estou mesmo a ver esses candidatos populistas a dizer que há quem queira vender o Sporting, como se esses mesmos já não o tivessem feito a Bancos e Fundos – trata-se tão somente de rentabilizar uma marca forte que é o Sporting Clube de Portugal.

        E cherba, acho que não é caso para isso. A vida está cara e um almoço, hoje em dia, não é barato. Não vale a pena disperdiçá-lo com isto… Até porque eu não sou candidato!

      • A Bayer até tinha fundado duas equipas, o Bayer Leverkusen e o Bayer Uerdingen, que acabou por fechar portas por falta de investimento da companhia!

      • lembram-se do casino salzburgo? pois, depois de ter sido comprado pelo dono da red bull, passou a chamar-se red bull salzburgo

      • Riga, penso que se estavam a referir a Naming, só… Isso foi o dono que disse A partir de agora é assim… São coisas diferentes… Agora Monster (é da concorrencia, e é verde) comprava o naming e passavas-te a chamar Sporting Monster de Portugal…

  16. 1º – Reestruturação financeira … como, e de que modo se irá fazer. Vamos pagar aos bancos, isso é ponto assente. O modo como o iremos fazer é que interessa. Teremos a coragem de pedir igualdade de tratamento !?? Porto e Benfica têm juros muitos mais baixos e prazos muito mais alargados.
    2º – Investidores, com ou sem maioria na SAD. Interessa saber.
    3º – De que modo irão resolver o problema dos empresários que circundam Alvalade, que ” penetram ” em Alvalade e fazem negociatas em claro prejuízo do Sporting. Jorge Mendes é apenas um exemplo. Para quando um Gabinete de prospecção de novos talentos, nos 5 Continentes, sem que se tenha que depender exclusivamente da ” boa vontade ” dos empresários !??
    4º – Joaquim Oliveira, Controlinvest e Cia … qual a posição do Sporting perante esta gente !?? Continuaremos a aceitar tudo de com grado, ou vamos começar a bater o pé, a fazer barulho e a exigir outro tipo de ” cachet “, outro tipo de respeito, outros tipo de horários de jogos !??
    5º – Academia … apostar em jovens é uma prioridade, sejam eles de onde forem. Quando vamos delinear uma estratégia duradoura !? Um plano à Barcelona não é difícil, é possível. Tenhamos nós a visão e contratemos nós as pessoas certas.
    6º – Treinador … importantíssimo … talvez o mais importante para o sucesso desportivo. Mais do que 4 ou 5 estrelas, é preciso ter alguém sério, capaz, virtuoso, competente e BOM para elevar o futebol em Alvalade.
    7º – Para quando o pavilhão, para quando o fosso tapado, para quando as cadeiras em Alvalade em tons de verde branco !??
    8º – Terá alguém coragem, de uma vez por todas, para desafiar Conselho de Arbitragem, FPF, Liga de Clubes, Pinto da Costa, Vieira, Tv’s e Jornais !??
    Temos que ser duros, competentes, astutos. Um gabinete de comunicação atento e perspicaz é o que se pede.
    9º – Criação de um veículo comunicacional para com os sócios e adeptos. Uma Tv Sporting seria uma boa ideia. Tornar gratuita alguma informação do jornal online.
    10º – Viu-se há umas semanas o Chad Ochocinco, uma das maiores vedetas da NFL, usar uma camisola do Sporting, que o seu amigo C. Ronaldo lhe oferecera. Quando é que vamos perceber a FORÇA IMENSA que o nome Sporting tem por esse mundo fora !?? Para quando digressões na China, no Japão, na Índia, na América !?? Apostar em torneios de Verão com equipas locais !??
    11º – Quando se vai acabar com o Conselho Leonino !??
    12º – Terão coragem de fazer uma auditoria ISENTA, apontando quem DEU AVAL A CERTAS NEGOCIATAS que nos trouxeram até esta lama !?? Mais do que ” fez-se isto e aquilo “, quero saber ” quem deu ordem para isto e aquilo “.

    Basicamente é isto !!

    • Paulo, gostei muito da tua questão 10. A projeção internacional que temos e devemos fazer.
      Há tanto, mas tanto que podia ser feito, até com poucos custos e com muito retorno. Todas as nossas equipas dos miúdos deveriam fazer torneios de verão nos cinco continentes, de preferência em países com grande poder económico e visibilidade (ásia, pacifico, usa, brazil). E isto é só uma pequena ideia….
      É a minha área (relações internacionais), estou a vontade para falar do assunto…

      SL

  17. vai acabar de vez com os equipamentos alternativos de cores que não têm nada a ver com as cores do clube, usando apenas e só as cores verde, branco ou preto como equipamento alternativo?

  18. Concentrar-se a trabalhar uma cultura de exigência !!!!!!!!!!!!!!!!!

    A melhor defesa é o ataque !

    Leia-se, atacar os problemas competitivos do Sporting e não defender os pessoais.

  19. bem acho que em cima já estao feitas as perguntas que no geral toda a gente quererá saber. espero que consigas enviar isso aos candidatos e que eles respondamk.

    de resto só falta uma semana para acabar a novela”quem vai ser candidato” e depois sim já se poderá debater, finalmente o que interessa, desde as equipas que acompanham os candidatos as ideias defendidas.

  20. Uma pergunta para o senhor Couceiro:

    Gostava (muito) de saber o que ele realmente faz da vida. Já o vi como treinador, como director desportivo e agora quer ser presidente. Se o Patrício for vendido aceita ir à baliza?

    • Sim, podemos continuar com esta formação de jogador modelo-tipo que já deu 2 bola de ouro ao mundo. Achas mau? Criticar a formação que alimenta a selecção e a maior parte das equipas da 1ª liga, achas que o problema está na formação?

      • Após C. Ronaldo da nossa formação só saem jogadores dentro de um modelo-tipo que por acaso não são muito vantajodos em termos financeiros.

        Veja-se: A. santos, moutinho, c. martins, a. martins, etc etc.. mesmo os centrais são0 todos dentro deste tipo de jogador, baixo, magro e “armado em vedeta”.

        Da nossa formação, tal como está delineada, não sai um Diaby, um Alou Diarra, ou um avançado possante, por exemplo.

        Resumindo, a nossa formação neste momento só forma “jogadores- borboleta.”

      • Faça referência às características físicas. São tos muito parecidos, mas se quiser discutir de forma séria formação pode responder ao meu comentário infra.

  21. No que diz respeito às modalidades,o que tenciona fazer quanto às que não existem mas que temos uma grande história,nomeadamente o Voleibol e o Basquetebol masculino?
    E quanto às modalidades que já existem,duas delas reiniciámos há pouco tempo o Rugby e o Hóquei,mas pelo que se tem apercebido são equipas sem apoio e sem capacidade para este nivel de competição,não tanto no Rugby pois encaminham-se para a subida,mais no Hóquei que já andamos com a calculadora para não descer,muito à base do futebol profissional.E no Andebol poderiamos fazer também bem melhor se tivéssemos os apoios certos por parte do clube,o nivel do nosso Andebol decresceu significativamente nos ultimos 2 anos.
    A minha pergunta sr.Presidente consiste no seguinte:- Sabendo que por uma maior exigência a formação por si só é muito curta,e que provavelmente a melhor solução caberia por um maior investimento nessas mesmas modalidades pode me dizer o que tenciona fazer para aumentar a qualidade e o nivel nessas mesmas modalidades?

  22. Três perguntas:
    1. Em que data o Sporting terá o seu prometido pavilhão?
    2. É viável, possível e tem a intenção de que o Estádio veja o fosso fechado?
    3. Garante o pagamento dos salários de todo o clube caso seja eleito?

  23. Qual de vocês vai ter coragem para acabar com a feira de vaidades, que é o que está a provocar todo este atraso do nosso clube relativamente aos concorrentes. O nosso clube parece um encontro de comadres. Todos os que gravitam ao mais alto nivel estão à espera de uma qualquer falha para valorizar, mas qualquer feito é para ignorar. Acho que enquanto cada um não colocar o clube à frente dos interesses particulares não vamos lá. Acabem com as guerras tipo Jotas.

  24. existe um tema que acho que ninguem abordou, mas que me parece importante saber a opiniao dos candidatos.

    Jesualdo Ferreira:

    -Conta com ele como treinador?se sim, até ao fim da epoca ou mais além disso? se não, conta com ele para outras funções?

    • Claro que tem de continuar… numa perspectiva de contenção de despesas, é obvio que a sua continuação é uma mais-valia. Ter um treinador que acumula com treinador de treinadores, “manaijer”, e futuro prémio Stromp… Nem seria bom para a saúde do SCP que ele saisse…
      Juju é fundamental e insubstituível… Como se tem visto até pelo excelente futebol desenvolvido e pelos resultados que quebraram com a onda negativa em que a equipa estava mergulhada… Felizmente, graças ao Juju, estamos fortes… muito… fortes…

      • krpan dia 21 de fevereiro é quando fecham as candidaturas, ou seja de amanha a uma semana ja sabes quem vai a votos

      • Eu sei, rigoleto… E imagino que andam todos os candidatos, pretensos candidatos, candidatos a candidatos e proto-candidatos (pegou esta merda dos proto-qq…) com essa importante questão do Juju na cabeça!
        Eles, eu, tu e toooooooodos os sportinguistas estão realmente preocupados em saber se o Juju nos dá o prazer de se manter no Sporting…

      • quer queiras quer nao, quer gostes quer nao o Jesualdo assinou contrato por ano e meio, por isso é importante saber quem conta com ele ou nao, e contando para que funçoes.

        se é, por exemplo, para ter uma situaçao como da outra vez, onde toda a gente apresentou um treinador para a epoca seguinte e o Couceiro que era treinador ficou a ver o espectaculo acontecer, mais vale saber já.

        se nao for como treinador, mas vale saber já se o Jesualdo é para ficar noutras funçoes ou nao.

        alias eu fiz estas para nao repetir outras e outros temas que ja outras pessoas tinham perguntado antes.

  25. Eu, assumindo que não tenho conhecimentos técnicos suficientes da área económico-financeira, gostaria de destacar alguns outros aspetos.

    1 – Com uma Academia de tal dimensão, e reconhecida por todos, o plantel da equipa principal de futebol do Sporting devia ter 70% de jogadores formados na casa.
    2 – A equipa de futebol devia jogar num sistema semelhante em todos os escalões. Assim as transições de escalão seriam muito mais fáceis. Devia haver uma espécie de comissão técnica com 3 ou 4 pessoas (+ todos os treinadores) que acompanhasse todos os escalões e tivesse uma ideia bem abrangente das potencialidades do futebol do clube, dos futebolistas de cada escalão – para ir suprindo as necessidades com o “scouting”.
    3 – Cada escalão do futebol (Iniciados, Juniores B e Juniores A) deveria ter, para além do treinador principal, um treinador por cada setor – por exemplo, Nelson Pereira, Marco Aurélio, Delfim e Manuel Fernandes, ou Tiago, Beto, Vidigal e Paulinho Cascavel, etc. etc.
    4 – Não me choca que com estas alterações de fundo a nossa equipa de futebol demore 3 anos para se consolidar e voltar a lutar por títulos.
    5 – Eu sei que é muito fácil falar e às vezes na prática as coisas funcionam de maneira diferente, mas acho que, tendo que fazer dinheiro com os seus ativos, o Sporting deveria ter uma posição “personalizada” no mercado – vender só pelo preço justo e nunca vender mais do que 2 jogadores importantes por época.
    6 – A “paixão pela formação” deveria abarcar todas as modalidades, e a tal percentagem de 70% devia existir nelas também.
    7 – Um pavilhão com valências para todas as modalidades é fundamental.

    Agora situações mais triviais:
    8 – O fosso devia ser eliminado.
    9 – O equipamento alternativo de todas as modalidades devia ser, para além do Stromp, igual ao do Andebol deste ano (muito interessante – listas horizontais verdes e pretas) e devia manter-se para sempre – o que distinguiria os equipamentos duns anos para os outros seria a modalidade e a data (por exemplo – futebol 2012/13), que duma forma estilizada deveria constar do lado oposto ao símbolo nas camisolas.

  26. Como a situação financeira é catastrófica e nem com o apoio dos bancos – que estão piores do que nós – isto lá vai, a pergunta fundamental é:

    – Se for eleito, está disposto a abdicar da maioria do capital da SAD, para desse modo ser possível captar um investidor?

    • Os bancos estão piores que nós???
      Mais uns que outros… tirando o BCP e Caixa, vai ver os resultados dos outros.
      Tou muito preocupado com eles, tou… Não te preocupes que eles aguentam…
      Ai, aguentam, aguentam…

  27. Meus amigos, todas essas questões são pertinentes e merecedoras de reflexão, mas parem de enterrar a cabeça na areia e enfrentem a realidade dos factos! Estatisticamente temos números equivalentes às equipas que lutam para não descer, qualidade de jogo equivalente às equipas que lutam para não descer, logo penso ser legitimo colocarmos a hipótese de um cenário de descida de divisão. Acham que as nossas amélias têm tomates para os jogos a doer que se avizinham? Eu não acho e já me estou a preparar para o pior cenário. A questão que eu deixo para o próximo presidente:
    Está preparado para a eventualidade de ser o 1.º presidente a descer de divisão?

  28. Por ordem de “importância”:

    1. Pretende negociar uma restruturação do serviço da dívida, nomeadamente com as instituições financeiras credoras do Sporting? Caso essas instituições não se disponham a colaborar nesse sentido, admite a possibilidade de transferir essa dívida, em todo ou em parte, para outras instituições financeiras?

    2. Que medidas concretas prevê para inverter a tendência de crescimento do passivo e fazer face às regras de “fair play” financeiro da FIFA?

    3. Como classificaria a necessidade (nao necessário, indiferente, absolutamente necessário, …) de investimento externo na SAD como meio de garantir o sucesso do Clube?

    4. Face a uma eventual necessidade de investimento externo, no seu entender, deverá o Sporting Clube de Portugal manter a maioria das ações da Sporting SAD?

    5. Planeia tomar alguma medida para resolver a questão dos VMOC’s? Se sim, qual/quais?

    6. Que política pretende seguir para rentabilizar a Academia, mantendo o Sporting como um Clube naturalmente candidato ao título nacional?

    7. Compromete-se a efectuar uma auditoria à gestão do Clube, pelo menos desde o mandato do presidente Santana Lopes?

    8. Como presidente, admite tomar a iniciativa de propor uma alteração aos estatutos no sentido de eliminar o Conselho Leonino como orgão social do Sporting?

    9. Qual será a postura da sua direcção em relação às claques organizadas? No seu entender, fazem sentido continuarem a existir como tal e fazem sentido os benefícios de que continuam a gozar?

    10. Pretende dar início às obras de construção de um pavilhão nas imediações do estádio?

    11. Propoe-se a efectuar alguma alteração no estádio (eliminação das cadeiras “às cores”, eliminação do fosso, …)?

    12. Tenciona recuperar o símbolo original, que juntamente com o lema “Esforço, Dedicação, Devoção e Glória”, representou durante décadas o Sporting Clube de Portugal?

    • Esquecia-me talvez do mais importante:

      0. Compromete-se a manter uma postura de distanciamento em relação aos dois rivais do Sporting e a defender única e exclusivamente os superiores interesses do Clube? Alguma vez poria a hipótese de negociar jogadores do Sporting com algum desses rivais?

  29. Mais uma vez, excelente serviço público sportinguista! Grande Cherba!

    As minhas questões são todas relacionadas com a nossa identidade:

    – Qual a identidade que pretendem para o Sporting Clube de Portugal? Estão dispostos a assumir, definitivamente, a identidade do clube como sendo de Portugal, transversal a todos os portugueses espalhados pelo país e pelo mundo, sem distinções regionais, cortando definitivamente com a ideia, cada vez mais frequente, de sermos apenas um clube de Lisboa?

    – O que acham da ideia, semelhante ao Athletic Club mas à escala portuguesa e menos restrita, de o plantel principal de futebol do Sporting só poder contar no máximo com 5 jogadores estrangeiros não formados no clube? Não acham que a afirmação desta identidade (que até poderia incluir jogadores de países africanos lusófonos, atendendo à projecção do clube nesses países), poderia ser um motivo acrescido de orgulho, tornando o clube mais atractivo não só para os jogadores portugueses/lusófonos mas também para os adeptos portugueses/lusófonos que procuram identidades distintas do clássico “bairrismo” ou “regionalismo”?

    – Atendendo a que hoje em dia as boas ideias são facilmente replicadas, o que significa que em termos de estratégia de gestão dificilmente se alcançam modelos muito distintos entre clubes (a competência está nas pessoas…), não consideram que esta marca diferenciadora relativamente aos outros grandes clubes (cuja designação é eminentemente local/regional) pode ser um grande activo e, como tal, deverá ser explorada como linha de orientação estratégica?

    – Estão dispostos a assumir que o FCP, atendendo aos resultados desportivos das últimas décadas no futebol, é o principal adversário futebolístico do Sporting Clube de Portugal? Não acham que, atendendo à grandeza do Sporting Clube de Portugal, os principais adversários devem ser sempre os melhores, ou seja, os que terminam no lugar que ambicionamos, o primeiro, e não o vizinho do lado, independentemente do lugar que ocupa, por muito grande que seja a rivalidade (e que deve continuar a ser)?

    São estas as questões Cherba. Espero que também as consideres pertinentes. Podes alterá-las à vontade, caso entendas necessário e isso facilite as respostas.

    Uma vez mais parabéns pela ideia. Assim sim, caso os candidatos respondam ao repto, é possível discutir ideias e abandonar o excessivo culto das personalidades, sobre as quais toda a gente opina achando que são isto ou aquilo, mas que na prática poucos conhecem.

    SL

  30. Não aceitar chantagens de empresários de atletas.
    Fulcral o problema dos passes dos mesmos.
    Não renovar ou “encostar” atletas que tomam como garantido o ordenado, esquecendo-se dos seus deveres, porque a questão do “valorizar activos” começa com o valorizar do ESFORÇO, DA DEDICAÇÃO E DA DEVOÇÃO.

    Eles ganham uns “trocos suficientes”, e terão que ser responsabilizados, respeitando hierarquias, e aceitando as criticas, caso contrário…….BAZEM !!

    Uma estrutura forte que dê a entender que o Sporting é independente, e para isso uma política de comunicação positiva e nunca de “precisamos de vender para pagar a luz, etc…” fará com que os clubes e empresários respeitem o nosso emblema, e isso fará com que existam negócios e contratos equilibrados, porque tem sido uma avalanche de péssimos negócios, os jogadores não rendem porque são os empresários e os restantes Clubes que têm tido sempre a última palavra.

    NUNCA !!!

    JAMAIS !!!

    Querem jogar no SPORTING ????

    Então as condições são as seguintes:

    RESPEITO PELO SPORTING !!!

  31. Falta quanto tempo para que o patrocino da MEO termine ?

    Quanto é que paga a PT, 1 milhão ou 2 ?
    Mas isso é um sálario de um jogador.

    Quando terminar, evitar que se coloquem “escarretas” no manto Sagrado, não ceder a patrocinadores, seja na estática ou nas camisolas, não desvirtuar A CAMISOLA SAGRADA CARAJO !!!!

  32. E porque não substituir todas as cadeiras do estádio por cadeiras verdes e remodelar o exterior, substituindo os azulejos por um revestimento mais discreto e apenas em verde, branco e preto? Eu sei ser um investimento alto mas com vontade fazia-se e os sócios e adeptos iriam apreciar o recuperar da identidade do clube.
    Sugeria também a eliminação do fosso.
    Reformulo; “Porque não a remodelação do estádio de forma a aproxima-lo mais à identidade dos adeptos levando em conta a identidade do Sporting?

    • Sem dúvida que a estética do estádio, das cadeiras, das camisolas é importantíssimo, parecemos uns “coitadinhos de colocações de anúncios”.

      É claro que os patrocínios são importantes, mas que se tenha bom gosto, que se separe o ciclismo do futebol, para isso tem que se gastar BEM o dinheiro, para não termos que ceder a uma qualquer publicidade.

      ALVALÁXIA…..prejuízos atrás de prejuízos.

      Não tem nexo aquele pseudo c.comercial.

  33. Off-topic, e não é que o gajo já tirou de lá as referências à “ponte salazar” e ao “sr. presidente do conselho”??

    Não sei o que é pior, ser fascista ou não ter colhões para o assumir…

  34. Há para aqui uns patetas que querem que os presidentes levem o clube a sério…talvez fosse bom que eles próprios, antes de olharem para os outros, levassem o post a sério!

    “O NEGÓCIO AQUI É SÉRIO!!”

  35. Fdx! o clube a cair para o abismo à velocidade de um Mercedes SLS AMG e pessoal aqui a querer futebol de 11 feminino ou mudar a cor das cadeiras oh o carai…
    A demência TEM que pagar imposto oh Gaspar!!!

  36. Pingback: Perguntas aos candidatos. Sobre a nossa Identidade. | Divã Leonino

  37. 1. Maioria do capital da SAD nas mãos do SCP ou nas mão de outras pessoas/grupos?
    2. Quais os activos que ficam na SAD e quais ficam no clube (jogadores, formação, Academia, Estádio, cotas, etc., etc.)
    Isto é que eu gostava de ver bem explicadinho por parte de todos os candidatos

  38. Proposta para o futuro

    Os jogadores do Sporting devem deixar de representar as selecções e concentrar-se exclusivamente no Sporting.
    Só o estar disponível para representar as selecções desvaloriza os jogadores, quanto mais representar as selecções.
    Representar as selecções desvaloriza os jogadores e prejudica o clube tanto desportivamente como financeiramente.

      • Na minha opinião representar as selecções desvaloriza os jogadores, ainda agora tivemos o exemplo recente da desvalorização do Balotelli e da valorização do Willian. Ismaily é outro jogador que não brinca na selecção e que se valorizou transferindo-se para o Shaktar Donetsk, já o Elderson foi brincar para a CAN e perdeu a hipótese de ser titular no Braga.

      • Percebes de bola como o caralho.Ederson está no melhor 11 da CAN,desvalorizou???Ballotelli depois de um grande europeu desvalorizou???Só barbaridades.Pensa antes de escreveres.Vai ao google,ao Zerozero,informa-te companheiro.Ou então pergunta ao pintainho o porquê do interesse dele em pôr certos jogadores na seleção,é para desvalorizar…..

      • oh edujuveleo, e tú que passas aqui o dia a mandar postas de pescada o que achas da maravilhosa claque que te dá nikname?
        não queres perguntar aos candidatos o que tencionam fazer com essa cambada de arruaceiros que vivem ás custas do nosso clube e utilizam o SCP como fachada para negocios ilicitos (trafico droga/armas, etc)?
        P.S. se conseguires responder sem dizer palavroes o Godas este mês aumenta-te a mesada

      • Elderson era suplente do Ismaily. Balotelli desvalorizou-se sim. O Pintinho contrata Maicon e Fernando que não brincam nas selecções. Reflecte, pesquisa

  39. Uma vez que se fala no fim dos fundos, como será gerida a situação das pecentagens dos passes na posse dos mesmos? E no futuro, quais serão as alternativas para adquirir passes de jogadores?

  40. Acabar com os prémios de má gestão.

    E para os pagar, que se defina boa gestão.

    OS PRÉMIOS PAGAM-SE QUANDO SE GANHA !!!!

    NÃO O INVERSO…..

  41. oh edujuveleo, e tú que passas aqui o dia a mandar postas de pescada o que achas da maravilhosa claque que te dá nikname?
    não queres perguntar aos candidatos o que tencionam fazer com essa cambada de arruaceiros que vivem ás custas do nosso clube e utilizam o SCP como fachada para negocios ilicitos (trafico droga/armas, etc)?
    P.S. se conseguires responder sem dizer palavroes o Godas este mês aumenta-te a mesada.

    • A maravilhosa claque que me dá o nickname tem 37 anos de história,e esses arruaceiros que tanto falas que fazem e acontecem só o fazem porque lhes deixam fazer,no meu tempo não tinham tantos poderes ou melhor não tinham nenhuns,e refiro me baseadamente há 15 anos atrás,dos meus tempos de ultra(se algum dia souberes o seu significado…),nos tempos que não se serviam do Sporting e sim para o Sporting.Tenho orgulho na claque pelo que passei e não pelo que essa claque representa hoje em dia.Vergonha não tenho amigo…Ao contrário de muitos….
      Ideias para combater esse flagelo?Simples muito simples.Expulsá-los de Alvalade,querem vender droga arranjem guarida noutro lugar,retirar direitos que os normais adeptos e sócios não têm.
      Quando quiseres saber mais alguma coisa sobre o que foi esta claque antes do croquetismo dá um toque….
      E mais,não deixo de amar o Sporting(sentimento igual à JL) apenas porque somos liderados por interesseiros da pior espécie,que usam o Sporting em prol deles mesmos.
      P.S Sem palavrões já está,agora venha de lá o aumento…

  42. ESCLARECIMENTO TEMA FORMAÇÂO

    Quanto ao que referi anteriormente,

    Vamos lá esclarecer uma coisa,

    A minha ideia é que a formação, conforme está actualmente, nunca conseguirá alimentar a equipa A??!!!

    É excedentária em jogadores de meio campo com as características físicas do montinhos, martins etc, não consegue formar bons pontas de lança, os centrais são fracos e não têm as características físicas adequadas para a posição, os laterais costumam ser fracos, a lateral-esquerda é inexistente.

    Não formamos médios com as características de Diaby ou Alou Diarra.

    Os médios são muito “Polivalentes”, não há especialização. Todos podem jogar a 8 e a 10, alguns até a 6.
    Não conseguimos formar um 10 à antiga.

    etc etc etc

    formamos excelente jogadores, isso não está em discussão, somos os melhores, mas não formamos com o intuito de alimentar de forma consistente a equipa A. Antes com o objectivo de criar estrelas para vender. É a busca maluca pelo artista, quando devíamos tentar formar um Alou Diarra para partir aquilo tudo e conseguir afirmar a comando daquilo.

    Basta ver as nossas equipas capitaneadas por rosados, illoris, mendes e restantes genéricos.

    Mas pronto, continuem na ilusão de que temos uma formação capaz de alimentar a equipa A e depois vamos rumo (Deus nos ajude e impeça tal tragédia) à segunda.

      • Pensava que tinham ficado 3 mini imagens.

        Estou desde 1964 a tentar perceber como é que se muda o avatar a partir do iPhone.
        Entretanto, fui buscar umas imagens e quando as meti no comment, ficaram-me visíveis.

        Eu consigo ver os bonequinhos mas parece-me que o pessoal vê quadradinhos.

        Achou que estou com a febre de malta……

      • Fica desde já que não tenho nada contra o meu humilde avatar, mas….mas gostava de aderir ás novas techszzzzzz

  43. Algumas dúvidas que tenho. Logo verás se se enquadram num possível questionário ou não…

    1. Como pensa injectar liquidez no Sporting a curto e longo prazo? Que garantias e parceiros pode apresentar em ambos os casos?
    2. Apoiaria uma auditoria independente às contas e gestão desportiva dos últimos mandatos?
    3. Que comentário lhe merece o sistema da assembleia de atribuição de votos em função da antiguidade dos associados?
    4. Estaria disposto a extinguir órgãos como o Conselho Leonino e qualquer outra entidade que afaste o clube de processos de decisão democráticos?
    5. O Sporting é um clube históricamente ecléctico mas nem por isso menos alicerçado no futebol profissional. Como pensa distribuir o orçamento do clube nas suas distintas modalidades? Admite a possibilidade de definir a dotação das modalidades por objectivos?
    6. Descreva o seu organigrama para o futebol profissional, desde os escalões jovens até à equipa profissional. Mencione por favor os cargos essenciais e respectivas funções.
    7. Como clube formador, o Sporting teria todo o interesse em pressionar as organizações internacionais (UEFA, FIFA) para garantir privilégios. Pensa fazer alguma proposta nesse sentido?

    (não sei exactamente como formular esta última pergunta… estou a pensar em aspectos como a) melhorar os prémios para o clube formador em caso de transferência; b) favorecer a transparência no caso de compra de jogadores ainda em formação; c) promover a obrigatoriedade de inscrição de uma quota de jogadores da formação no plantel de qualquer clube)

  44. Oi pessoal essa não é para mim pois não? atenção que este é o meu primeiro comentário que aqui faço hoje, não confundam as águas, o gato maltês não sei quem é a personagem, agora o anti-lambuças, rui j e mais alguns como montanelas, enrabador de cães,etc, até conheço!
    1ª pergunta: Estão os candidatos dispostos a acabar com as pseudo-elites e grupinhos de notáveis e Conselho Leonino que circulam livremente pelos corredores de Alvalade?
    POR ENQUANTO ESTA CHEGA-ME, MAIS À FRENTE LOGO SE VERÁ!

  45. Eu tenho um número: 6 (+1)

    As perguntas que eu gostava que fossem feitas:

    1º- Vai ser feita uma auditoria de gestão que demonstre quem ganhou dinheiro com os vários negócios que o Sporting fez nestes últimos 18 anos?

    2º- Vai haver uma política de seriedade na comunicação com os sócios e simpatizantes sobre todas as operações do Sporting?

    3º- Vai haver coragem para manter um projecto de médio longo prazo mesmo que comece a falhar, explicando aos sócios, sem subterfúgios o que se pretende para o clube?

    4º- Vai-se impedir que os jogadores do Sporting achem que basta fazer birra para sair por tuta e meia?

    5º- Vai-se apostar na formação, mas com moderação, de modo a ter uma equipa equilibrada?

    Agora os meus 6+1:

    Eu acho que devem existir sempre 6 jogadores com classe, que sejam titulares de caras, com experiência comprovada: 2 no ataque, 2 no meio campo e 2 na defesa. O +1 é um guarda-redes que deve dar garantias (o Boeck pra mim tá bom).
    Estes 6 jogadores podem ter salários acima da média. Não podem ter historial de lesões.
    O resto deve ser completado com um misto de camadas jovens e jogadores comprados na nossa liga.
    Todas as equipas, a partir dos juniores, devem jogar no mesmo esquema e o treino deve ser idêntico (a nível táctico). Ou seja, qualquer jogador que entre em campo pela equipa sénior deve saber o que tem que fazer em campo.

    Acho que com isto, mais cedo ou mais tarde, teríamos uma equipa competitiva. Já os títulos… esses dependem de muitas coisas…

  46. Amigos Sportinguistas,
    O cherba pede questões para colocar aos candidatos. Já estão publicadas aqui muitas e boas.
    No entanto, e peço desculpa por fugir ao tópico, deixo aqui a minha opinião, limitada, do que considero importante no futuro Presidente do SCP:

    – Coragem de enfrentar os poeirentos vampiros/maçons. É mais difícil do que parece. Esta máfia tem tentáculos em todo o lado.

    – Auditoria aos últimos 10 anos de gestão e consequentes processos criminais ( estou convencido que a quantidade de falcatruas até mete medo ao susto ).

    – Injecção de dinheiro vivo / renegoçiação da dívida com a banca ( Parece-me que vai ser fácil se durante a auditoria )

    – A formação de jogadores é a ÚNICA forma de reverter a falência. Formar e vender bem!
    – Os adeptos ( onde me incluo ) vão ter que aceitar um SCP ausente de títulos durantes uns anos. Até que se inverta a actual tendencia descendente e apocaliptica, vai demorar.

    – Não quero um mecenas árabe, russo ou chino, ao exemplo de Chelsea, PSG e outros! Aceitarei, se for transparente e PÚBLICO, uma parceria entre o SCP e um grupo investidor desde que não signifique o fim do SCP como entidade associativa. Fácil de falar / difícil de executar.

    – As questões de pavilhão, fosso e outras, são ultra secundárias nos próximos anos.

    – A exemplo do Athletic Bilbao, onde só jogam bascos, no SCP só poderão jogar na sua maioria jogadores frutos de formação acrescidos de alguns ( não formados no clube ) já integrantes do plantel. Contratações cirurgicas e raras. Embora as razões dos bascos sejam diferentes, os mesmos aceitam bem ( e com orgulho ) o facto dessa “política” os afastar ( até ver ) de grandes conquistas.

    Saudações Leoninas!

  47. O Hitler dos Cosméticos lá falou, diz que quer um árbitro na equipa técnica para preparar os jogadores… não sei bem para quê…
    …hmm onde é que eu já ou-ou-ouvi isto?

    Heil Benuron!

  48. Vamos lá então…
    Equilíbrio e reestruturação financeira. Como a pensa por em prática?

    Como pensa solucionar os problemas imediatos de tesouraria?

    Fair-play financeiro da UEFA. Como pensa solucionar esta questão?

    Política de comunicação (Jornal Sporting e SportingTV)?

    Qual o projecto para o futebol profissional? Que tipo de estrutura defende para o futebol Leonino? Qual a opinião sobre a Academia de talentos enquanto pilar no futuro do futebol Leonino?

    Qual a política futura de contratações para o plantel profissional?

    Pavilhão e modalidades “amadoras”. Qual o futuro?

    O que pensa sobre o controlo da SAD? Como se assume quanto à possível perda do controlo maioritário?

    Concorda com uma auditoria financeira e de gestão de todo o universo Sporting ou não? Se sim, que consequências defende após a auditoria?

    Admite recuperar os passes dos profissionais já alienados aos fundos de investimento?

    Conselho Leonino. Faz sentido a sua existência? Se sim, em que moldes?

    As claques têm protagonizado um dos maiores “lobbies” internos do clube. Qual a opinião sobre esta negativa influência das “claques” na vida do clube? O que pensa sobre um espaço único de concentração das claques em Alvalade?

  49. Caro Cherbakov,

    Sinceramente não consegui ler todos os comentários ao post “Falemos, então, de coisas sérias” mas tenho uma pergunta que pode ser considerada algo polémica e para a qual gostaria de ouvir a resposta dos candidatos à presidência do nosso clube:

    Tendo em conta a alarmante situação financeira do Sporting, na eventualidade da vitória de um candidato não-alinhado com a estratégia de “continuidade” que governa o nosso clube desde 95. Caso a banca ou os restantes credores do Sporting se demonstrem intransigentes na restruturação da dívida se colocam a hipótese da refundação como viável?

    E passo a explicar o porquê desta questão: Desde há alguns anos que nos querem “vender” a ideia de que é a “continuidade” ou a “morte”, porque temos um passivo muito alto (que continua a crescer sem resultados práticos), porque os credores só aceitam negociar com uma direcção credível perante a banca (sendo a banca parte integrante das últimas direcções), e que se não forem os “suspeitos do costume” o clube cai no logo e fica sem nada.

    No entanto, ao contrário de uma estrutura empresarial normal, o Sporting tem um activo de que nenhuma outra empresa pode dispor, por mais voltas que dê nos seus planos de marketing e comunicação, e esse activo são os Milhões de adeptos espalhados pelo mundo (e bem tentaram acabar com ele desprezando os sócios).
    Na sequência disso gostaria de saber qual a posição dos candidatos, caso os credores se recusassem a negociar e se vissem sem forma de sustentar o clube e com um gigantesco passível às costas. Isto se colocariam a hipótese de fechar portas, ceder todos os activos (tangíveis) de que o clube ainda dispõe (estádio, academia, passes de jogadores, etc – podiam ser mais se não os tivessem vendido ao desbarato), baixar à terceira divisão e começar do zero (que nunca seria o zero, mas sim um zero + 3 Milhões de adeptos). Daqui a 4 anos estaríamos de volta à Primeira Liga, com um passivo controlado e com poder negocial para voltar a atrair investidores que injectassem capital num clube sem dívidas incontroláveis como as que os grandes clubes hoje gerem e apostassem num projecto de futuro. Caso contrário posso admitir que com este nível de passivo e com a falta de activos que temos hoje possamos passar o resto da minha vida para endireitar o clube e deixarmos de estar dependentes da banca.

    Não que eu defenda esta hipótese, mas gostava de avaliar as reacções e perspectivas.

    Obrigado pela atenção.

    Saudações Leoninas

  50. Pingback: Bruno de Carvalho responde aos cacifeiros | O Cacifo do Paulinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s