hoje escreves tu: Sporting Clube de Portugal: o nosso som, a nossa fúria

À quarta (embora a quarta possa ser quando um homem quiser), o Cacifo abre as portas a todos os que queiram deitar cá para fora o que lhes vai na alma leonina. O texto desta semana é assinado por aquele que, diz-se, é o treinador cá do tasco. E a palestra escolhida é mais motivacional do que, propriamente, táctica.

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL: O nosso SOM, a nossa FÚRIA, by Converge

Depois de ter purgado o estômago contra a lábia pustulenta dos lampiões que emporcaram o Cacifo nas últimas horas, está na hora de contribuir com a minha voz, para que nos ergamos e renovemos a nossa Alma Leonina.
Este meu contributo tem como objetivo o de elevar e restaurar (após 3 golpes de Capela) a nossa imbatível Força Leonina! Após mais um Derby em que o nossos Espartanos em gigante inferioridade de experiencia e idade não conseguiram derrotar os Persas de Capela. E tal como no episódio épico da Grécia Antiga, tal derrota se deveu também a uma traição emanada do nosso seio. A essa traição se chamam os 20 anos de conluio com os poderosos do Futebol Português para se destruir o nosso Exército Sportinguista.

Mas nós, os sobreviventes, não deixamos esquecer, e a questão da Arbitragem não fica para segundo plano. Não pode. Não depende é certo, de nós, sócios e adeptos. É algo que, como disse anteriormente, vai levar tempo. Mas nunca como agora tivemos tao perto. Porque agora  temos o nosso Rei Leónidas. E Bruno de Carvalho tem que, primeiro, olhar para a Montanha. Ver os seus diversos ângulos de acesso, e depois encher o peito de oxigénio, e começar a escalar. E, neste sentido, acredito que Bruno de Carvalho esteja numa encruzilhada, no sopé dessa Montanha: “como trilhar o que já está trilhado?” Como caminhar numa estrada que construíram para nós, durante os últimos 20 anos? Uma estrada que, sabemos, não leva a nenhum lado? Essa estrada que nos deixa de fora do Mapa do Futebol Português? Para sempre e sem retorno?

Esse caminho de degredo foi construído para nós, por quem deseja e acredita ardentemente que o Futebol Português só serve para 2 grandes. Alguém que justifica que na conjuntura financeira e social atuais do País não serve um Clube como o Sporting Clube de Portugal. Nem os seus adeptos. Estamos a falar de toda uma Geração de Políticos do Futebol que desrespeitaram e continuam a desrespeitar a Marca Portuguesa de Excelência que é o SCP. E esses Spin Doctors estiveram em todo o lado: na Comunicação Social, nos Órgãos de Poder, nos Corredores da Assembleia, nas escolas onde se cantam lengalengas benfiquistas, nos locais de trabalho, em todo o lado. Alguém que usa e abusa da memoria-de-peixe de muitos portugueses e portuguesas. Alguém que justifica a “grandeza” do Benfica, não só como um valor clubista mas como um Desígnio Nacional, a seguir cegamente. Alguém que nos tenta fazer acreditar que “num País na merda, esta transforma-se em mousse se o Benfica ganha!” E se o Sporting não ganha, eles sabem que um Sportinguista relativiza, porque um Sportinguista não penhora os seus valores sociais e humanos em soldo do Futebol. Porque um Sportinguista aguenta a queda do seu clube, porque “na Vida, o Futebol é de somenos importância e o que importa é a Nobreza dos valores mais altos, o da concomitância com a Verdade e a Lisura. Que o Sportinguista, essa nobre condição humana, não quer sujar os seus sapatos brancos de verniz na Lama do Futebol Português. Este Mito do Sportinguista tolerante, do Clube Eclético (que não precisa do Futebol porque é eclético) foi uma falácia que nos ia destruindo a auto -estima.

Imagino tantas e tantas reuniões das Consoantes Dobradas que terminaram assim: “ Nem pensar! Não vamos por aí. O Sporting está acima disso. Passe-me o caviar, por favor.”
“O Pior que aconteceu ao Sporting foi ter sido criado por um Visconde, Isso criou uma noção de Elite” – Disse o Dr. Daniel Sampaio, cujos tintins deviam ser emoldurados. A maior das verdades dita por um Sportinguista nas últimas décadas. Nunca, como agora, está na hora de provarmos que o Sporting é um Clube da grande Nação Sportinguista. É teu, é meu, é nosso por direito! E vamos provar que um Clube com 3 milhões de férreos adeptos se vai libertar das amarras da cultura ignorante vigente, de quem acredita que o Sporting não mais vai voltar a liderar o panorama do Desporto Português. Eles são ignorantes, mas nós não. Eles ignoram a nossa Paixão, e nós nunca nos poderemos esquecer dela.

E como é que voltamos a recuperar a nossa identidade? O que cabe a nós fazer? O que nós podemos fazer pelo Sporting? Sermos mais Sportinguistas ainda. Em cada lugar, em cada café, em cada terra, em cada País, representarmos o Sporting, como se dum cargo não remunerado se tratasse, porque um Legado não tem preço.

Vamos tratar o nosso Sporting como se duma causa de Vida ou de Morte se tratasse: aniquilar qualquer ataque com a nossa veemente Defesa. E contra-atacar de imediato. Denunciar e enviar para quem na Comunicação Social nos representa, todos os vestígios e indícios de ação contra os nossos interesses. Apoiar em quem nós delegámos a Honra de nos representarmos. Porque o Sporting somos nós! Não gastar um cêntimo nos nossos inimigos e desgastá-los sempre que nos derem uma oportunidade. E, dentro dos limites financeiros dos nossos orçamentos familiares, investir o que pudermos no nosso Sporting. E também saber reconhecer, dentro do próprio clube quem se move em torno do Sporting e não em torno do próprio protagonismo (a blogosfera está repleta dessa gente).

Em suma, sermos tão fortes e tão apoiantes que nem uma Vara de Capelas nos vai destronar.
Acreditem: é isto que podemos fazer: Unirmo-nos em torno do Clube. Porquê? Perguntar-me-ão? Valerá a pena?, questionarão muitos de vós , consternados. Sim, respondo eu.
Com os outros resultou. E os outros são poeira ao pé de nós.

“O Futebol, se vivido com emoção e paixão, é uma Indústria rentável, porque traz resultados.” Alguém disse, com muita razão.
Há alguém mais apaixonado que um Sportinguista?

ESTE É O NOSSO TEMPO! A NOSSA FORÇA É A NOSSA UNIÃO!
VAMOS ENCHER ALVALADE JÁ NO PRÓXIMO DOMINGO PARA ALCANÇARMOS A LIGA EUROPA!
VAMOS MOSTRAR O NOSSO SOM E A NOSSA FÚRIA.
O SPORTING É NOSSO OUTRA VEZ! VIVA O SPORTING!

Anúncios

87 thoughts on “hoje escreves tu: Sporting Clube de Portugal: o nosso som, a nossa fúria

  1. Converge …

    muita paixão aqui ;) mas o parágrafo mais importante, se me permites a ousadia de extrair um pedacinho deste post é este:

    “E como é que voltamos a recuperar a nossa identidade? O que cabe a nós fazer? O que nós podemos fazer pelo Sporting? Sermos mais Sportinguistas ainda. Em cada lugar, em cada café, em cada terra, em cada País, representarmos o Sporting, como se dum cargo não remunerado se tratasse, porque um Legado não tem preço.”

    Esta é a pergunta cuja resposta vale muitos milhões. O que nos cabe a nós fazer?

    Para já … organização. Talvez demore algum tempo mas toda esta vontade individual, toda esta energia, precisa de organização e precisa e muito de ser aproveitada.

    Espero que BdC olhe para os sócios e adeptos e veja aí uma massa de voluntários capazes de dedicar tempo de trabalho ao clube, mais do que apenas pagantes de um serviço.

    p

    • sem dúvida, paulo. E Bruno de Carvalho dá a pedra de toque quando fala de EXIGENCIA, ORGULHO e IDENTIDADE. sentirmo-nos identificados com o rumo do clube, que é algo que nao existia há mais de 20 anos, por isso nos afastámos do clube. é dificil sentirmos orgulho e defendermos o nosso clube contra os nosso rivais quando nao nos revemos no nosso líder e assitimos a ultimas ceias, girassois e pereiras cristovaos.

      quanto à organizaçao, caberá ao nosso presidente gerir da melhor maneira o modo como poderá aproveitar a nossa vontade.cabe tambem a nós demonstra-la por apoiar decisoes que o presidente vai tomar e que nao vao ser inteiramente populares.

      vai levar tempo, mas nunca estivemos tao perto.

      Saudaçoes leoninas!

    • A recuperação da IDENTIDADE sportinguista (por parte dos adeptos) que vão ver os jogos do Sporting em Alvalade passa essencialmente por um grito de revolta pelo roubo de Capela.

      Na década de 90 eram famosos os versos em que num topo do estádio se gritava:

      Em cada lampião

      e o outro topo respondia

      Há um cabrão.

      Outro verso era:

      A águia faz piu-piu

      e o outro topo respondia

      vai para a puta que pariu.

      IDENTIDADE sportinguista feita pelos dirigentes e jogadores passa essencialmente pela renúncia dos jogadores às selecções para melhor estarem concentrados no Sporting.

      A limpeza do Sporting é hoje anunciada pelos jornais, seguir-se-á uma limpeza de balneário, a aposta na formação é positiva mas a competitividade extra só poderá vir dos novos reforços, bons, relativamente baratos e que não às selecções.

      • Mas essa renúncia à selecção passa também por ser um puxão de orelhas às federações e à selecção em si? Estou a tentar entender essa cassete que deixas aqui há meses…

        Se os jogadores não forem à selecção (e às competições em que ela se insere), como julgas que se vão valorizar? Não temos nós que fazer também esta tal restruturação vendendo jogadores por valores (finalmente) justos?

      • Trolha

        Na minha opinião, os jogadores desvalorizam-se nas selecções, aliás, só a disponibilidade para as representar desvaloriza-os.

        Os jogadores valorizam-se nos clubes.

        Fernando, Maicon, Jardel, Lima, Mossoró, Leandro Salino, Edimar, Danilo Dias, Wolfswinkel, Joãozinho, não jogam nas selecções.

        Taison, Douglas Costa, Willian, Lisandro, Cissokho, etc. também não.

        Afinal, o que interessa ao Sporting? os resultados do Sporting ou os resultados das selecções?

        Quem paga os salários dos jogadores? os clubes ou as federações?

        Wolfswinkel valorizou-se no Sporting, assim como Joãozinho no Beira-mar e agora no Sporting.

        Se vários jogadores do Sporting forem ao Mundial de sub20 (Bruma, Esgaio, Illori, Dier, João Mário, etc) no final da época o Sporting corre sérios riscos de ter problemas no início da próxima época.

  2. Nunca perdemos a nossa identidade, somos Sporting porque somos realmente diferentes, porque quer queiram quer não somos de elite e temos uma visão do desporto diferente quase direi ango-saxónica.

    Dou um exemplo todos elogiam os adeptos britânicos, esquecendo-se do último jogo do campeonato de 2007-2008 que perdemos por um ponto (aliás ao intervalo éramos campeões mas o Aves teve uma baixa de forma súbita), no final em vez de entrar em depressões, simplesmente cantamos sou do Sporting até morrer.

    Além de ser impossível de esquecer ou apagar as celebrações de 2000 e de 2002 em que o país parou.

    Agora mais do que nunca recuperamos um pouco de orgulho, sabemos o que somos e espero que nunca mais nos pisem.

    Saudações Leoninas

    • Green,

      A melhor Elite é aquela que não se apropria do poder que tem, mas a que partilha o poder e conhecimento que tem em prol duma causa. (tens o exemplo do Prof. Agostinho da Silva)

      Nao tem sido isso que tem acontecido no Sporting. Como disse Daniel Sampaio, a nossa génese Nobre nao teria sido prejudicial se nao fosse aproveitada por uma minoria elitista que apenas visou granjear estatuto e poder para ela própria. Nessa Elite eu nao me reconheço. O Futebol não é Cricket

      Quando falo de Elite nao falo de nós adeptos. Falo da classe dirigente.

      SL!

      • Se tivesse sido isso que o Daniel Sampaio, um gajo que quer queira quer não pertence á elite portuguesa, ainda passava.

        O que ele disse foi que existir um visconde na génese do clube é terrível. O que ele induziu foi que elite é um palavrão.

        Pessoalmente li como um desabafo de alguém que se viu atacado durante as eleições e aproveitou para se “vingar”, mas não são para repetir, senão tínhamos de andar sempre envergonhados como portugueses, ou por sermos descendentes de escravagistas, ou por os nossos avós terem sido fascistas (tirando obviamente os que tiveram avós presos durante os anos de fascismo, todos os outros viveram sob o regime) ou mesmo por nos chamarmos “Ferreira” ou “Sousa” nomes de famílias da nobreza.

        Percebo que alguns queiram aproveitar o balanço para politizar o clube, mas estes disparates só dão armas aos adversários.

        E tirem-me lá a duvida, o irmão dele não esteve também na génese do projecto Roquette?

        SL

    • Foi uma prova de desportivismo e de fair-play que nenhum anúncio forçado ou t-shirt conseguirá transmitir.

      É certo que outros fizeram a festa mas quem lá esteve (como eu e outros) sabe que este sentimento de união foi tão forte como o festejo de um título.

      No Sporting não basta há ganhar, há que ganhar bem e com justiça e mesmo que não se ganhe se jogarmos, bem os adeptos vão aplaudir e apoiar. Outros há que se não ganham caem no esquecimento, por isso não têm adeptos fieis, tem pessoas que se encostam ás vitórias.

      Ser Sportinguista é amar o desporto a competição e o bom jogo.

      SL sempre

  3. Muitos parabéns,
    As tuas são as nossas palavras nesta que é uma luta desigual mas, infelizmente, a luta de todos os dias.
    Haja forças, nem que a morte nos colha, que alma e amor não nos faltam!

  4. em relacao aos poderes instalados quererem apenas 2 grandes porque o pais e pequeno e o nosso SCP nao cabe nessa divisao implatada pelos ditos “inteligentes“, deixo uma questao:
    quais seriam as consequencias se o SCP, ( que para os poderes instalados, nao faz falta), quais seriam repito, as consequencias de retirarmos os nossos atletas das representacoes nacionais??
    se nao fazemos falta, sempre podem representar o pais, com os “colossos“ escolhidos pelos poderes instituidos, e entao ai sim o pais estaria propriamente representado, por aqueles, que segundo eles sao os “maiores“
    se o nosso clube e tao pequeno e tao “choramingas“ como fazem passar a ideia, puta que os pariu, comecem a contribuir eles para as representacoes nacionais, e deixem os nossos “fracos“ jogadores em paz…

    a minha unica duvida e que consequencias dai poderiam advir para o clube, mas era o que esses caes todos mereciam.. cherba , obrigado pelo espaco que nos reservas e desde Londres e ja que deixei de ver qualquer dos pasquins as ordens da escumalha encarnada e azul, ca fico a espera do proximo post

    que nunca te doam as maos para continuar a escrever em defesa do nosso clube, a ti e a todos os nossos blogueiros

    ahhhh, quase me esquecia, o cacifo e do caralho hahaha

  5. Tudo muito bem, mas olhem que essa de que é um problema termos sido fundado por um visconde é um devaneio soixante huitard. Há cento e tal anos, qual era o clube desportivo que não seria fundado pela elite?

    Há cem anos isto era um país paupérrimo com a população esfomeada, doente e analfabeta. O desporto era um luxo de ricaços. Sporting, Benfica, Porto…foram todos fundados por queques e elite. No mínimo, se não todos nobres, pelo menos burguesia muito bem abastada. Não era qualquer gajo que tinha disposição e recursos para organizar partidas de futebol. Tinhas de ter um terreno, marcações, equipamentos, bolas; ou tinhas guito ou tinhas muitos bons conhecimentos, ou as duas coisas. Já para não falar em tempo livre. Só se podia dedicar às futeboladas quem era abastado e não tinha mais nada para fazer. Mais ainda se, em vez de organizar futeboladas e saraus desportivos, estivermos a falar de um clube organizado, com campos de jogos e tudo.

    Sinceramente, acho que fazemos mal em dar esse flanco aos adversários. Na génese, somos tão do povo trabalhador como eles.

    • precisamente mokambo, mas é essa merda que me irrita comó caralho, dizer que somos elite e viscondes e o caralho, quando a nossa realidade é tao popular ou mais quanto a deles. mas a merda é que esse anátema pegou, nao para nós adeptos,mas para os filhos da puta dos ricciardis e afins. bem, os tempos sao outros agora…

      • eu percebo isso facilmente. Como lampião é o tipico xico-esperto portuga, burro, arrogante e ignorante, para eles um gajo com a 4ª classe é um visconde.

  6. Epa o Cherba mas temos de levar com o refugo dos cornos do aimar que vem aqui parar.

    Apaga este adeptos do Colo colo de Carnide que não tem um clube com adeptos com nobreza e capacidade de escrita dos frequentadores deste espaço.

    Vão lá para os cornos do aimar bater punhetas mentais a este último cujo curriculum em Espanha inclui o banco do Valência e uma descida de divisão com o Saragoça.

    SL sempre

  7. Muito bom texto a apelar ao rugir e mostrar de garras do leão. Queria destacar precisamente essa treta dos viscondes. Faz décadas que essa campanha do clube das elites vem sendo destilada e não por acaso, mas por estratégia dos nossos inimigos do outro lado da estrada. Um clube de elites é só de alguns, não apela ás massas e essa ideia interiorizada pelas novas gerações transformava o Sporting noutro Belenenses a médio, longo prazo. Por que motivo ninguém fala nas origens do Benfica ou do Porto e só se preocupam com as origens do Sporting. Investiguem e nas origens desses clubes vão encontrar barões, viscondes e condes porque na época esses títulos equivaliam aos engenheiros e doutores de hoje em dia. Mas a estratégia é colar esse rótulo ao Sporting. A resignação que muitos sportinguistas foram interiorizando de sermos um clube diferente, de cavalheiros, gente polida e ilustre. Nada mais falso. O que faz o Sporting são os seus milhões de adeptos, gente diversa, com diferentes valores, unidos pela paixão ao Sporting, muitos deles feios, porcos e maus, um clube de todos e não de alguns. A pureza existe só na cabeça de alguns tolos. E é precisamente essa enorme paixão que arrasta milhões que quebra qualquer estratégia para derrubar o Sporting. O Amor é mais forte.

    • Caro Whitelion como podemos investigar as origens desses clubezecos que mentem nas datas de formação. É tudo forjado, têm muita inveja porque o SCP teve dimensão nacional praticamente desde a fundação em 1906, os outros só apareceram nos anos 60 Colo Colo de Carnide e o FC Putas e doping só ganhou dimensão a partir dos ano 80.

      Até digo mais o Colo Colo de Carnide é fundado em 1908 porque o fundador do excremento Cosme Damião não foi admitido no SCP, pois o seu sonho era envergar a nobre camisola verde e branca com um leão rampante.

      Finalmente foi o Visconde que cedeu um campo para o boifica treinar e jogar senão tinham sido um rodapé da história do desporto deste país.

      SCP há mais de cem anos um clube uno e honrado.

  8. Deixo aqui um texto de Eduardo de Azevedo, avô de Bruno de Carvalho, que ilustra bem o que é Ser Sportinguista (a correta acepçao de Elite, no melhor dos sentidos).

    “O Sporting é mais do que um simples clube. É um projecto que se transformou em filosofia desportiva e num modo de estar no desporto e na vida: o ideal sportinguista é onde reside a grandeza que vai ainda para além dos feitos desportivos.

    “A alma leonina como unidade absoluta do mundo Sportinguista não pode decompor-se, dissolver-se, desaparecer. Que a alma leonina é unidade absoluta, incorpórea, deduz-se do suposto de que, o que conhece o Sporting e o objecto de conhecimento do seu mundo têm de ter a mesma essência; se as ideias Sportinguistas são imateriais e eternas, tem de sê-lo também a alma leonina.

    A virtude da parte racional que é sabedoria; a dos afectos nobres da vontade, que é fortaleza; a da parte sensorial, a temperança ou domínio moderado de si mesmo; finalmente, a justa relação das três partes entre si que é a justiça da alma leonina.”

    «Eduardo de Azevedo»

  9. Excelente texto … e se me permitem a ousadia ( que não é nenhuma ), o Cacifo do Paulinho pode, deve e tem que ser o bastião desta nova revolução.
    É tempo de cogitar sobre isto … há que aproveitar o ” momentum ” … não deixar a chama baixar. Somos mais que um blog.
    Concertemos-nos, organizemos-nos e façamos o que tem que ser feito.
    O Cacifo tem todas as condições para funcionar como um mini gabinete de informação, contra-informação, ataque e defesa do nosso clube.
    Temos que pensar seriamente neste assunto … é urgente que nos reunamos em torno de uma causa, que na minha opinião nunca foi tão nobre como agora.

    • 100% de acordo, paulo, e lanço desde já aqui um repto ao Cherba e a todos vós: porque nao organizar um jantar, que depois passasse a ser um ritual regular, em que o convidado de honra seria nada mais do que o próprio, o enorme Paulinho Gama? fica a sugestão…

      Abraço Leonino.

      • Acho uma excelente ideia :)
        Genial ! É isso que pretendo … que nos unamos em torno de uma causa mais que justa, mais que nobre, e que nos unamos pelo nosso GRANDE AMOR … o SPORTING !!

      • Estou totalmente de acordo! Tanto com o jantar, como com a contribuição do Cacifo e seus cacifeiros na revolução que se está prestes a operar no Sporting. Nasci há 28 anos. 28 anos de sportinguismo às vezes exagerado. Mas, confesso, nunca me senti tão apaixonada pelo meu clube como agora – curiosamente, na sua pior época desportiva. A razão é simples: agora eu acredito, a sério, que vamos voltar a ser o que merecemos ser! Agora temos um líder! Daqueles por quem se dá tudo, porque ele próprio dá tudo pelo clube que visivelmente ama! Agora sinto que até podem vender os meus jogadores preferidos do plantel (que, regra geral, são os mais raçudos), porque já não preciso de encontrar neles a única referência de entrega, raça e paixão. Agora tenho isso tudo no meu presidente. E o clube vai endireitar.
        Aqui no Cacifo há um grupo fantástico de pessoas com ideias, com vontade, com paixão. Procuremos canais de comunicação com o clube, arregacemos as mangas, sejamos voluntários! O tal jantar pode ser um ponto de partida…

  10. Converge, do crl este texto!

    É mesmo isto que também tenho vindo a apregoar. Agora que o Sporting nos foi devolvido não perguntemos mais o que o nosso clube pode fazer por nós mas sim o que nós podemos fazer por ele!

    Ainda em discussão com um “amigo” lampião dizia-me ele “Ridiculos, contentam-se com pouco. A 34 pontos e metem 6000 adeptos na Catedral!” Ao que ei perguntei “Não ias a Alvalade se tivesses a 30 pontos?” “Nem pensar! Fazer figuras de urso?” A minha resposta foi simplesmente esta “Nem que acabe nos distritais! Sporting até ao fim da vida e na lápide quero escrito: “Aqui jaz, marido,pai, irmão mas acima de tudo Sportinguista!”

  11. Ó Cherba… Tu és GRANDE…!!! és MUITO GRANDE…!!!

    A grandeza dum conjunto está na grandeza dos seus elementos… algo que jamais a corja, poderá derrubar… e que os de carnide ou das antas poderão ambicionar…

    É que isto da honra e hombridade não se compra…

    Tenho pena deles…!!! Terei sempre muita pena deles…!!!

    SL

  12. finalmente alguem tem coragem de correr cas antigas glorias que mais não fazem que mamar á conta do clube.
    muito bem bruno.
    o sarilhos chorou?
    eu com 20mil euros a menos por mes tb chorava.
    limpeza geral!!!!

    • esta”vassourada” como os filhos da puta do rascord lhe chama tem que ser feita. Bruno de Carvalho (que, repito, me surpreende totalmente pela positiva e com o qual estou a 100%) está a transfomar as palavras em gestão. ao contrario de outros.

      E parece que a proposta para redução da maior parte dos salários está a ser muito bem aceite. tem de ser assim. doa a quem doer.

  13. permite-me uma correcção: as antigas glórias terão sempre lugar no nosso clube e no coração dos sportinguistas. Não precisam é de ser sempre remuneradas e a peso de ouro.

    • E acima de tudo nao precisamos de pagar fortunas ao Diretor do museu do Sporting (Mário Casquilho), ao Diretor da Fundação Sporting (Mauricio do Vale) e ao Responsavel pelas Instalações do Estádio José de ALvalade, Sr. Jose Diogo Salema (!!!)

      imagino quanto é que estes tachistas estariam a receber para fazerem algo que qualquer um de nós podia fazer em regime de voluntariado…

    • Gostava de ouvir os relatos do Pedro Sousa na RR, mas também foi outro que foi mamar à fartazana. Falava-se que mamava mais de 10mil por mês. Tambés já foi de vela

    • e o que diz no Record? que o Capela disse ao Bruma para ele deixar de fazer fita e ir pedir desculpa ao Matic depois de ter levado aquela patada!!! Escandaloso!

      • é verdade! mas se fosse ao contrario vinha em todas as capas do jornais. filhos da puta! acredito que Bruno de Carvalho se está a preparar forte para destronar estes cabroes do caralho!. ele nao pode fazer tudo ao mesmo tempo, o homem a nem deve dormir. mas a vingança serve-se sempre melhor num prato frio.

  14. Esta é a diferença…

    Quando um Benfiquista fala do Sporting, fala com um Sorriso na Cara, fala em tons de gozo e dá umas valentes Gargalhadas…

    Quando um Sportinguista fala do Benfica, fala em tons de Ódio e insultos quase macabros de gente doida (obviamente nem todos são assim, mas ja tenho visto alguns assim neste Blog)

    • Tiago,
      concedo-te dois minutos do meu tempo, ainda mais preciso quando sinto estar a desperdiçá-lo, para fazer-te uma pergunta: se um gajo resolvesse, constantemente, ir a tua casa debitar opiniões e provocações, tu fazias o quê?
      Pensa nisso. E, depois, transporta para o que se passa no Cacifo. És capaz de perceber o quão ridículos tu e os teus têm sido e, pasme-se, fazem questão de continuar a ser?

      • Admito que os meus ultimos comentários foram em tom provocatório e não o deveria ter feito…

        Mas não resisti ao ver alguns comentários com insultos básicos e ridiculos a benfiquistas, chamndo de incultos, burros, etc…

      • Tiago,
        resumidamente: isto é um blogue do Sporting, sobre o Sporting e para Sportinguistas. De início, a tolerância a comentários de outras cores foi existindo, mesmo achando um pouco estúpido querer ver o jogo sentado na bancada adversária. A partir do momento que começam a mandar bocas e a comportar-se como se estivessem na sua própria bancada, a tolerância terminou.
        Faz-nos um favor e vai para a tua bancada.

  15. Cherba, desculpa o desabafo mas, há que endireitar isto … não podemos continuar a responder aos infiltrados e cogumelos que por aqui pululam !!
    Isto é o Cacifo … isto é o bastião sportinguista … se ignorarmos, eles param de vir aqui … é simples … o que os move é a guerrilha … se não ripostarmos, eles param. é simples. Diz-se que por cada acção, há uma reacção … se interrompermos essa engrenagem, tudo corre bem.
    Sejamos mais espertos !!

    • Mas para ignorarmos temos de ser todos, porque se um responde evidente que incita os outros a responderem também. Não é fácil deixar de responder a estes tristes que, veja-se bem, gostam de consultar um blogue do seu clube rival.

      Eu sinceramente não conheço nenhum blogue benfiquista, nem portista. Não estou interessado em lá ir, seja para ler, seja para gozar. Simplesmente nenhum interesse me move., mas esta gente continua a vir aqui escrever panasquices.

      Faça-se um pacto e que todo e qualquer sportinguista deixe pura e simplesmente de responder a ofensas de rivais, até que o cherba tenha tempo de apagar os comentários.

  16. Muito bem, converge! É esse o espírito. Subscrevo tudo o que disseste. Aproveitando a embalagem para, de uma vez por todas, esquecer a capelada de domingo, e focar naquilo que interessa:

    Neste momento, há uma certeza imutável. A nossa base para os próximos anos será a formação. Apostar na formação não é simplesmente dizê-lo em voz alta. É acreditar convictamente que este é o caminho correcto (e não, o necessário). Essa crença tem de ser consubstanciada de acções concretas. Que não são mais do que 3:

    1) RENOVAÇÕES

    Estamos em crise financeira. É um facto. Mas não podemos descarregar essa crise em cima dos miúdos. Não é neles que temos de poupar. Jogadores como Ilori, Dier, Cédric e Bruma devem ser premiados não só com um aumento de vencimento e contratos de longa duração mas também com prémios de rendimento. E falo apenas no plano contratual. Basicamente, é chegar ao pé dos 4 e perguntar-lhes, olhos nos olhos, qual o vencimento que querem ter e dar-lhe exactamente o que eles pedem (desde que seja razoável). Depois é garantir-lhes um lugar fixo no plantel principal e fazê-los ver que são parte importante do futuro do clube. Eles merecem-no porque entraram na equipa numa altura complicada e responderam como autênticos leões.

    2) ESTATUTO

    O estatuto no plantel é algo que tem sempre de haver. Não como forma de diferenciar o tratamento mas como reconhecimento da importância. Quando um jogador trabalha afincadamente e demonstra qualidade para chegar a um determinado patamar não pode ser, de repente, menosprezado e esquecido por um treinador novo, por um director novo ou por outras circunstâncias externas ao clube. Refiro-me, sobretudo ao André Martins. Trata-se de um jogador que foi menosprezado por todos os treinadores. O mais paradoxal é que ele sempre cumpriu quando foi chamado. E fê-lo com entrega, com qualidade técnica e qualidade táctica. Mas acabava sempre por ser relegado para o banco e para a bancada. Alguma vez se queixou? Nunca. Sempre demonstrou o seu sportinguismo de forma clara e nunca questionou uma opção do treinador. Este ano, voltou a ser titular e, sem surpresas, vai espalhando classe e empenho pelos relvados. Ganhou, pelo 2º ano consecutivo o direito de ser titular. A ele ninguém lhe ofereceu nada, pelo contrário. Tem de ser titular, tem de se sentir importante e tem de ter o seu estatuto definido e claro. Não podemos valorizar um jogador destes, da formação, sportinguista, com carácter e qualidade técnica para depois vir um qualquer palhaço mandá-lo para o banco destruindo tudo o que foi feito antes. Se fosse eu a mandar, virava-me para o André e dizia-lhe: “És importante, vais ser um dos líderes desta equipa e vais jogar, garantidamente. Toma lá a camisola 10, que eu sei que gostas dela.”

    Em sentido contrário, há que reduzir o estatuto de jogadores que não o merecem. Jogadores como Boula, Schaars, Adrien e Jeffren são jogadores que recebem mais do que aquilo que produzem. E por isso, têm de compreender os motivos dessa redução de estatuto. O normal é eles não aceitarem isso e quererem partir para outras paragens. Porque não faz sentido confiar, por exemplo, em Dier e André Martins para segurarem o miolo numa altura crítica, eles cumprirem com distinção, e depois vir o Schaars de uma lesão e roubar-lhes o lugar por decreto. Não é justo e louvo o Jesualdo por ter resistido a isso. Em suma, é precisamente aqui que temos de poupar. Em jogadores que ganham muito e produzem pouco.

    3) PROMOÇÕES

    Vai haver saídas. Isso é claro. Como ocupar os lugares? Simples. Contratações cirúrgicas e formação. Por exemplo, Wolfswinkel vai sair. Obviamente que vamos contratar alguém, mas tem de subir um jovem. A minha aposta é Diego Rubio. Marcou golos pela B, na NextGen e inclusive na equipa principal. Temos de lhe dar nova oportunidade. Tenho muita fé neste miúdo. Depois, temos Wilson Eduardo, que deve fazer a próxima pré-época como opção para ponta de lança. Foi aí que se destacou nos escalões de formação e merece igualmente fazer parte deste novo projecto. E por fim, João Mário, Esgaio e Zezinho. Merecem todos a promoção. Com toda esta matéria prima e com um bom treinador, teremos das pré-épocas mais intensas e competitivas de que haverá memória. Tudo malta jovem, cheio de ganas e com vontade de aprender. Sucesso garantido

    • Sá,na alinea 3 tens ainda o Fokobo que pelo menos deveria fazer pré-época,experimentá-lo a trinco porque não?E penso tbm que o Carlos Mané poderá vir a ser um grande PL,apesar de ser um jogador baixo.

  17. Os anos 80 vêem a ascensão do FC Porto e a queda dos clubes de Lisboa. Enquanto estes andam a discutir o benefício ou não de um árbitro num derby (quando não discutem o sexo dos anjos), Casagrande, jogador do FC Porto no final dos anos 80 relata o seguinte no seu livro, relativamente ao FC Porto:

    «“Em geral, injetavam Pervitin no músculo. De imediato, a pulsação ficava acelerada, o corpo superquente, com alongamento máximo dos músculos. Podia-se levantar totalmente a perna, a gente virava bailarina… Isso realmente melhorava o desempenho, o jogador não desistia em nenhuma bola. Cansaço? Esquece… se fosse preciso, dava para jogar três partidas seguidas.”
    Esse procedimento acontecia abertamente no vestiário, sem a menor preocupação de escondê-lo de qualquer integrante da agremiação. “Era uma coisa oficial: do treinador ao presidente do clube, todo mundo sabia.” Só havia o cuidado de acompanhar o atleta até a eliminação da droga pelo organismo, tanto para prestar socorro, caso alguém se sentisse mal ou tivesse algum efeito colateral, quanto para liquidar as provas, embora exames antidoping fossem raros naqueles tempos. »

    E ninguém liga a isto? Aparecem, de vez em quando notícias de rodapé em alguns jornais, mas nada que se veja. Talvez o SCP e o SLB mereçam, de facto, todo o percurso que têm feito desde os anos 80 e a subida ao poder de Pinto da Costa…

  18. 100% de acordo contigo, Sá, com um pequenina exceção: Schaars. Sempre que jogou, provou. nao sei sinceramente quanto é que ele ganha, mas penso ter maturidade, experiencia e qualidade suficientes para continuar no plantel, desde que financeiramente suportavel. o que Bruno de Carvalho vai ter que dizer a todos os elementos do plantel será “meus amigos, contamos todos convosco para o nosso projecto, mas dentro dos limites financeiros definidos.” Um Bruma ou Dier ou Ilori, por exemplo, serao muito mais bem pagos num qualquer gigante europeu, mas nunca farao um percurso como podem fazer no Sporting. Sei que MArio Gotze, por exemplo, só tem 20 anos e saiu para o BAyern, mas foi campeao pelo Borussia.

    Acredito que os nosso jovens querem permanecer no Sporting, mesmo que, com isso ganhem muito menos do que poderao ganhar lá fora.,

    • “…com um pequenina exceção: Schaars. Sempre que jogou, provou” – acabo por não concordar com isto. Não me esqueço assim tão facilmente de várias exibições paupérrimas do holandês.

    • Converge o Schaars antes de se lesionar jogava à Elias ou seja não jogava um caralho,era só receber ordenado,simulava paragens,tanto que quando se lesionou ninguém em primeira instancia acreditou nessa lesão,pensavam que era fita.
      Schaars apenas jogou até ao momento em que todos jogavam,deixou de jogar quando lhe apeteceu,copiando a iniciativa de outros.Faz falta o melhor Schaars não o ultimo Schaars antes da lesão.

      • acredito que ainda nao vimos o melhor Schaars, Edu. Aqui, nao se trata só do rendimento. Era complicado render mais numa equipa de pontas soltas, como foi o Spoting de Sa Pinto e Cª. Mas Schaars já provou vezes sem conta que tem uma maturidade e condiçao de liderança importantes para orientar os nosso jovens, como Andre Martins, por exemplo.

        Agora, se estiver a ganhar um salario milionario, tambem te digo: ou aceita baixar, ou vai com o caralho.

  19. Excelente texto. Aliás devo dizer que o cacifo é de longe o melhor blogue de e para Sportinguistas. Como é a minha primeira intervenção deixem-me dizer-vos o seguinte::Não podemos calar a revolta e indignação. Nem nos piores tempos do dominio do porto o roubo foi tão evidente. Temos de protestar não nos podemos calar. Muitas propostas tem sido feitas . muitas com as quais concordo e outras não. Mas há uma de que eu queria falar , que não é ideia minha , porque já o vi em Alvalade , mas no domingo devia assumir grandes proporções. Não custa muito é fácil de fazer e dá um grande cenário ao estádio e fotos esclarecedoras. Que tal a quando da entrada do árbitro todos exibirmos e acenarmos com uma nota de qualquer valor que seja para o árbitro ? Seria um excelente espétaculo.fácilissimo de concretizar.

    SPORTING SEMPRE !

  20. Nem um post sobre a restruturacao no sporting.?
    Manuel Fernandes nao era o terceiro elemento da estrutura q ia ser apresentado.?
    Aposto que o Paulo Farinha nos proximos dias vai deixar de ser um inconpetente para passar a ser indespensavel na nova estrutura.

    • oh nuno BASICO…

      mais uma mentira dos pasquins…

      “De acordo com o Record posso voltar mas lendo o DN fui ontem convidado a sair. Nem uma coisa nem outra. Saí antes das eleições. Ponto final.”

      Farinha Alves no twitter

      Era escusado fazeres figuras tristes…

  21. Mea culpa, edu. O Facadas tem de lá estar. Quando a coisa apertar, sai foguete do meio campo…

    Quanto ao Carlos Mané, acho que ainda pode evoluir mais na B antes de subir em definitivo. Penso que Etock e Rubio partem à frente.

    O Schaars é um dos jogadores que mais dá gosto ver jogar…quando está confiante. Faço o comparativo com o Rinaudo que, mesmo quando está mal nunca deixa de dar tudo e nunca “se borra”. Schaars não demonstrou o mesmo, o que é estranho porque veio com o rótulo de trabalhador e mentalmente forte. Infelizmente não o comprovou. Temos de pensar muito bem se vale a pena manter o holandês. Nada como uma conversa para perceber o que ele quer.

  22. Claro que somos de elite, basta ver os lampiursos em dia de jogo na esterqueira, à volta do garrafão do tintol para vermos que não somos iguais.
    Foi esse elitismo que permitiu ao SCP tornar-se a 2a maior potência da europa, depois do Barcelona, e a maior potência desportiva nacional, de longe. Isso é ques doi, é saberem que nunca se poderão comparar a nós.
    Se o dr. Daniel Sampaio tem complexos, pois olhe que nós não temos. Somos elite sim senhor, estamos acima, somos Sporting!!!

    • És um tolo Asdrubal. Se o Sporting fosse isso que apregoas, estávamos como o Belenenses. Vê o que as pseudo elites incompetentes das consoantes dobradas fizeram ao Sporting nos ultimos anos. Mas deves ser mais um cogumelo infiltrado a fazer-te passar por sportinguista.

      • O que é que eu disse que seja tolice. O Sporting à beira do Carnide não é elite? (social, cultural, etc). Esse elitismo não lhe permitiu chegar ao 1º lugar dos clubes portugueses? Então se calhar a receita não está errada. O que está errado se calhar é a dose, ou os ingredientes não são de qualidade, ou tão mal misturados.
        Quanto ao cogumelismo, quem não tem argumentos parte para a ofensa. O Converge noutro post a seguir, com toda a educação, mostrou-me outra maneira de ver. Gostava de ter visto o mesmo no seu post.

      • Não. O Sporting á beira do Carnide não é de nenhuma elite. Os sportinguistas são de todas as classes sociais e todos os niveis culturais. É o que faz do Sporting um grande. Isso de que falas é um mito urbano inventado pelos nossos inimigos e que a longo prazo acabava conosco. Não foi nenhum elitismo que fez do Sporting um grande. Vês as coisas por um prisma completamente errado. Aconselho-te a pesquisar a história do Clube para veres como chegou ao 1º lugar. O Sporting não precisa de elites. Precisa de gente competente e que tenha amor ao Clube. E precisa de sportinguistas. Muitos.

      • Obrigado pela tua resposta e compreendo o teu ponto de vista, mas alguma diferença tem de haver, senão eramos todos do mesmo clube. Em muitas terras, existe um único clube representativo, mas noutras como Portalgre, Évora e em muitas outras existem 2 clubes, que representam extractos difrentes da população. Alguma coisa tem de haver de difrente quando as pessoas escolhem ser do A ou ser do B. Eu concordei completamente com o Cherba quando colocou aqui o post do vizinho S e do Vizinho B. Não achas que há muito de certo naquele post? Aquele post ajudou-me a ver melhor as coisas e a crescer no meu sportinguismo. Agora vens-me dizer que somos todos iguais e isso tá-me a deixar baralhado.

      • Foda-se. Por favor. Não me venhas com a treta do clube dos ricos e do clube dos pobres. Isso é o que os pássaros querem ouvir para fazer de nós outro Belenenses. Quase todas as grandes cidades europeias têm dois ou mais grandes clubes e ser-se adepto de um clube não deriva da classe social em que se nasce. Eu não sou rico nem pobre, sou de classe média. A maior parte dos sportinguistas que conheço são pessoas normais iguais a quaisquer outras. Tenho muitos amigos e familiares benfiquistas que são pessoas normais como eu. Vivemos todos misturados uns com os outros. No trabalho, nos amigos, na família. Ou tu vives numa redoma só com sportinguistas? Não acredito. Sou do Sporting porque amo a camisola listada verde e branca e o emblema com o leão branco rampante que infelizmente os lambuças mudaram, mas essa é outra discussão. O que nos distingue dos benfiquistas é que nós vibramos com o Sporting como se não houvesse amanhã . Temos amor incondicional ao Clube. É um estado de alma místico. Coisa que aqueles galináceos nunca irão compreender. O que nos distingue deles é o amor à nossa Causa, não qualquer factor social.

  23. Grande, excelente comentário!

    É bom ver que estamos em ponto de “convergência”!

    Tem estado à vista que temos um presidente competente, que se preocupa, que respeita os adeptos e sócios e que está connosco, agora façamos nós a nossa parte no apoio ao clube e aos seus representantes.

    Somos grandes, que não haja a menor dúvida disso, temos de nos unir em prol do clube, despertar os mais distraídos, passar a mensagem do quanto nos tentam prejudicar de norte a sul e canalizar as forças que têm sido gastas em guerras internas no combate a esses cancros que teimam em querer apodrecer ainda mais o futebol português!

    Um claro sinal de que somos grandes são os golpes baixos e constantes feitos ao nosso clube, vamos para cima deles caralho!

    Acho que era importante discutirem-se certas medidas a aplicar por nós adeptos, a esses lixos que abundam, e agir em massa, de forma integrada, do tipo:

    – denúncias de noticias tendenciosas e caluniosas às autoridades que regulam os meios de comunicação;
    – rescisão de contratos com sporttv;
    – recusar comprar qualquer tipo de jornais/revistas;
    – enxer caixas de correio fisico e electronico com queixas da falta de profissionalismo.

    NÓS SOMOS O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

  24. Asdrubal, nao percebeste? O que Daniel Sampaio disse foi que o estigma da elite serviu para sermos durante anos governados por uma elite minoritaria, com interesses e agendas proprios, sem qualquer sentido de missao em torno do Sporting. Sermos fundados por um Visconde nao nos envergonha.Sermos governados por Consoantes Dobradas nao sportinguistas e uma vergonha que estamos a pagar caro demais.

  25. Mister, sois grande!!

    Que bom que é ter de volta um Sporting capaz de despertar esta emoção…
    Que bom sentir que é nosso outra vez!

    • De Lisboa para Londres, um forte abraço leonino para ti, Leão. Espero que em breve o nosso Capitão Cherba possa organizar um jantar de Cacifeiros. Todos juntos e todos unidos! Fight & Resist!

      SPORTING É NOSSO!

  26. Exacto Converge, não esquecer que esses otários são os principais inimigos do Sporting, foram eles e os seus cãezinhos apoiantes que levaram o clube a este estado e apesar de tudo continuam aí em blogues a destilar ódio e a criticar por tudo e por nada a nova Direcção, é preciso estar preparado para esses montes de merda que se dizem sportinguistas, aquela merda de blog “Desnorte de Alvalade” é um exemplo do que são esses cancros.

    • é isso, Andrew, e agora há novamente o Sr. Quartininho, do “És a nossa fé”, http://sporting.blogs.sapo.pt/, monarquiczinho convicto, que vem chorar as dores do Manel Fernandes, dizendo que foi “menoscabado, afastado e levado às lagrimas” (!!), tadinho!!

      Mas que merda é esta? mas está tudo louco caralho?! eu tambem sou um grande fã do Manel, cresci a ver os golos que ele marcava pelo nosso Sporting, o Manel é insubstituivel, tal como o Damas, o Jordao, o Morato, o Figo , o Balakov, o Cherbakov, o imbecil do Futre,o Oliveira, o Cristiano, e nenhum deles é o Diretor da Equipa B, a ganhar um salario milionario. Mas o que é um Diretor da Equipa B?!! Que cargo tao preponderante é esse que vale um salario milionario num clube qualse falido?

      Mas estas bestas destes Quartins do caralho nao conseguem ver o obvio?! o problema nao está nas pessoas, está nos cargos de luxo com salarios de luxo que se pagavam na era Godinho!

      Ja o disse e volto a dizer: vamos imaginar que o Sr. Manel Fernandes, que agora muito chora, ganhava, suponhamos 10.000 biscas por mês (o que me parece natural para um desorçamento `a Godinho. Ora, 10.000 € x 14 meses (sim pq eles recebiam certamente subsidio de ferias e de natal) dá 140.000 € por mês. Agora, junte-se a esta soma os cerca de 27.55 que a entidade Patronal (O SPoting!) tem que pagar à Segurança Social = 140.000 € x 27,5%, dá a módica quantia de 178.500 € por ano só num funcionário!!

      Querem uma comparacao interessante? por quanto é que vendemos o nosso melhor avançado da ultima década (LIedson) ? 600.000 €, para pagar salarios!!!

      O Manel e o menino Quartin podem chorar. Eu bato palmas à saida dele. E durmno mais descansado.

  27. Caro converge, grande texto! Props!

    “Vamos tratar o nosso Sporting como se duma causa de Vida ou de Morte se tratasse: aniquilar qualquer ataque com a nossa veemente Defesa. E contra-atacar de imediato.”

    O que eu gostaria de ver é uma posição de FORÇA institucional por parte do SCP em relação ao “status” de que o clube goza actualmente.
    E, convenhamos, neste momento o SCP é o “coitadinho” dos 3 grandes… Não basta os maus resultados desportivos, tinha que vir a péssima gestão dos últimos (muitos) anos levar-nos a ser, actualmente, um “clube-do-meio-da-tabela” caído no anedotário desportivo (sem € para pagar salários, caso PCristóvão, venda do Volkswagen, etc., etc.) ao ponto do António Salvador, presidente do clube da minha cidade, vir dizer que o Braga é que é o 3º grande português….

    Essa FORÇA “institucional” que preconizo implicaria, NECESSARIAMENTE, que o SCP remetesse DE IMEDIATO uma comunicação oficial à Liga dizendo (e comprovando) que atenta a incompetência para o exercício das suas funções demonstrada pela equipe de arbitragem nomeada para o jogo Milhafres/SCP, deveria ser considerado que a mesma (isto é, todos os elementos daquela) não revelam qualidades para arbitrar jogos do SCP, pelo que se RECUSAVA a sua nomeação para QUALQUER outro jogo do mesmo, sob pena de perigar a verdade desportiva.

    Não quero com isto defender “outros métodos”, utilizados por andrades ou milhafres, indignos de utilização por Sportinguistas, mas sim a adopção de uma postua muito mais “musculada” perante os órgãos que tutelam o futebol, os seus congéneres e a comunicação social (por ex.: não me lembro se os relatórios dos árbitros e as suas avaliações são públicos, mas se o forem deveria o do último jogo ser publicado no site oficial do SCP para fazer perdurar a ignomínia do que se verificou).

    Porque o que se passa é o seguinte: o SCP foi roubado, há um ou dois dias de indignação “tépida”, e depois a coisa passa…. Porque o SCP “já não importa”…

    Os próprios “paineleiros” deveriam ser “extensão” da política de comunicação social do SCP, sob pena de se lhes ver retirada a “confiança institucional” como alegados representates do Clube.

    Quanto aos meios de comunicação social, a coisa´deveria ser ainda mais simples: notícia falsa/rumor inventado, advertência oficial do SCP; segunda transgressão, “corte” nas entrevistas; terceira transgressão, corte de relações institucionais. Mas tudo de uma forma oficial e civil, e devidamente publicado..

    Porque, caro Converge, há limites para o que os sócios/adeptos do SCP podem fazer (pelo menos sem desonrar o clube, porque é certo que só me apetecia dar uma lostra bem dada ao Capela, caso tivesse a felicidade de o encontrar! ;) ).
    O próprio Clube tem que “puxar dos seus galões” e exigir o RESPEITO que lhe é devido.

    Just food for thought…

    SL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s