Novo fôlego para o atletismo?

De acordo com um artigo publicado no DN, «o Sporting prepara a reestruturação profunda do seu atletismo já para a próxima temporada, tudo apontando para que seja o campeão olímpico Carlos Lopes o novo líder da modalidade em Alvalade. A aposta mais forte no meio-fundo e fundo, o sector que mais troféus conquistou para o clube, é defendida nos corredores leoninos.O atletismo leonino, que esta temporada dominou, mais uma vez, nos femininos, perdendo em masculinos com o Benfica, irá sofrer um corte de mais de 50% no seu orçamento – de 700 mil para 335 mil euros-o que irá “obrigar” os leões a reformularem toda a estrutura da modalidade para se manter competitivo a nível nacional e europeu.

Moniz Pereira, sempre otirnista, diz ser neste momento “apenas” o sócio número 2 do Sporting. “Não sou nem dirigente nem treinador de atletismo ou voleibol. Não quero entrar em pormenores que desconheço. O que sei é que não é apenas o Sporting que está mal, é o atletismo português que nunca esteve tão mal por falta de apoios”, atira, recordando que o primeiro atentado contra a modalidade foi “quando construíram um estádio sem pista”, quando eram campeões europeu no atletismo. Moniz Pereira, que foi vice presidente do Sporting, volta à carga e atira: “O que está mal é o futebol. Porque nas outras modalidades continuamos a ganhar títulos nacionais.” Todavia, para Moniz Pereira é incompreensível que no Sporting o orçamento para o futsal seja “muito superior ao do atletismo que tem duas equipas de nível europeu”. Para combater a crise, o senhor atletismo defende a criação do “Grupo de Amigos do Atletismo” com uma quotização de cinco euros por mês (nota do Cherba: boa ideia). “Todos temos de contribuir e essa é uma solução para ajudar”,defende.

Carlos Lopes, apoiante de Bruno desde a primeira hora, é o homem apontado para liderar a recuperação do atletismo leonino. Antigo atleta, treinador e dirigente conhece bem a realidade do clube. Bruno de Carvalho pediu-lhe tempo para “arrumar a casa” do futebol antes de entrar a fundo no atletismo. “Antes de mais temos de saber o que pretendemos para o futuro. Há um caminho em que podemos melhorar imenso, mas para isso é preciso tempo e paciência”, assume Lopes ao DN. “O Sporting pode continuar desempenhar um papel importante no atletismo como tem feito até aqui. Entendo que a restruturação no atletismo terá de passar, antes de mais, pela federação e associações regionais”, defende. “O Sporting, mas também Benfica e FC Porto, podem formar campeões, mas para isso tem de existir condições para isso. Neste momento já fazem o que podem”, conclui.

p.s.  –  Carlos Lopes e Fernando Mamede foram os expoentes mais altos no sector de meio-fundo e fundo do Sporting liderado pelo treinador Moniz Pereira. Durante mais de duas décadas, o clube de Alvalade dominou o sector que mais medalhas deu a Portugal. Lopes, campeão olímpico da maratona, e Mamede, recordista mundial dos 10 000 metros, lideraram o Sporting na maioria dos 14 títulos no europeu de crosse entre 1977 e 1994. Antes já Manuel Faria, Joaquim Ferreira, Manuel Marques e Manuel Oliveira já haviam conquistado título nacionais. Na década de noventa o destaque foi para Domingos e Dionísio Castro;

p.s.2 – a equipa feminina do Sporting revalidou em 2013 o titulo de Portugal de pista pela 18.* vez nos últimos 19 anos;

p.s..3 – o fundista Rui Silva, o velocista Francis Obikwelu e a saltadora Naide Gomes são os últimos campeões leoninos. Todos com mais de 30 anos, pretendem acabar a carreira em Alvalade. Rui Silva, bronze nos 1500 em Atenas 2004, é considerado o herdeiro da geração liderada pelos gémeos Castro.

Anúncios

53 thoughts on “Novo fôlego para o atletismo?

  1. Uma excelente aposta conhece o clube ja conhece bem o presidente e conhece os cantos a casa. MAs sera que esses cortes sao mesmo de 50%? Diziam tambem isso no futsal e a equipa esta na mesma tirando.o.leitao.

      • Bem me parecia.que o presidente nao.tinha.falado.nessa percentagem portanto,mais uma invencao dos jornalecos.

      • não sei que valores tinhamos o ano passado mas se dizem que eram 700k este ano temos 350k o valor obviamente que reduz 50%. não quer dizer que a qualidade reduza em 50%…
        os 50% acho que foi algo que falou o BdC nas eleições mas a nivel generico, e não em especifico. ou seja uma modalidade pode baixar 10% e outra 60%… o que seja

      • Mais, cortes de 50% não significam necessariamente, como os pasquins tentam fazer parecer, cortes nos salários de jogadores.

        Ou seja, e sendo apenas um exemplo, em vez de um hotel 5 estrelas, começam a dormir num de 4, quando houver deslocações.

        Acredito que a competitividade permanecerá, sendo de louvar como os processos da equipa de futsal, andebol e até mesmo hóquei têm sido tratados, excetuando casos como as declarações de Leitão. Um Sportinguista daqueles merece sempre mais respeito, a confirmar-se o que ele disse.

      • O que aconteceu com o Leitão ainda está muito mal explicado. O próprio já veio comunicar que foi informado pelo departamento de futsal que tinha sido dispensado dois dias após o comunicado do departamento… Se isto aconteceu (n queria acreditar) foi um erro grave, pelo mínimo respeito que este jogador exige!

  2. Pelo o q percebi, os cortes não temn haver só com ordenados, mas sim com tudo o q envolve a logística das modalidades. Vão ser cortados as gorduras do que está a mais. Penso que o objetivo passa por manter os q estão, como no futsal, no andebol, e como o de costume existe sempre ajustes, como houve e vai continuar a haver nas modalidades, como o caso do leitão como referiste.
    SL

  3. Detesto ver os lampios à nossa frente em qualquer que seja a competição. Mas no Atletismo ainda dói mais.
    E se pensar que Bojinov leva do Sporting mais do dobro do orçamento da modalidade e que provavelmente, a fazer fé na reportagem, passará a levar quase 7 vezes mais…ainda desato ao tiro.

    Ora foda-se.

  4. E o Rui Silva? O que é feito dele? Já não o vejo correr à uns belos anos…só o vejo na lista de lesões para os Olímpicos e Mundiais..etc..

  5. Eu acho que o Sporting devia criar um novo estatuto de sócio. O sócio Patrono ou Mecenas. Assim além dos 12 euros, o sócio dava ou nao mais dinheiro por mês. Bastava para isto que entrasse na área de sócios no site e define-se o valor a entregar gerando uma ref multibanco. Ou entao definia logo que durante 6 meses ou 1 ano o valor a debitar seria de, por exemplo, 15€. Quando nao pudesse, suspendia este patronato e pagava os normais 12€. É apenas uma ideia.

    • Essa ideia, ou parecida, foi proposta na AG por um sócio e sem dúvida que tem de avançar. No final ainda conversei com esse sócio, que me disse que quer pagar 50€ por mês e o Sporting não aceita, não tem maneira de o fazer. E como ele há muitos…

      • Foi? Boa! Eu estava no estrangeiro qd foi a AG. O SPorting não tem maneira de o fazer???? Isso nem parece português!!! Se fosse para pagar eu entendia, ams para receber sempre se arranja maneira!

      • Parece ser uma excelente ideia! Ao abrigo da lei do mecenato, o valor do excesso sobre a quota poderia ser descontado no IRS?

  6. O atletismo do Sporting precisa mesmo de um novo fôlego. a nível Nacional também. É das modalidades onde é mais barato fazer algo, mas os resultados demoram algum tempo. Sem grandes investimentos mas c/ trabalho podemos começar a ver coisas bonitas daqui a uns 3 anos.
    Mais uma vez, há q ter paciência.

  7. Eu creio que os núcleos deveriam organizar-se a nível nacional (ou internacional) com a tutela do Sporting para haver um retorno efectivo da sua existência. Eu faço parte de um e a sua actividade reduz-se a organizar excursões a Alvalade, abrir a sede para ver os jogos e fazer o jantar de Aniversário. Acho muito pouco. Os núcleos deveriam ser estruturas para descentralizar o Universo Sportinguista de Lisboa, e ao mesmo tempo espaços com alguma finalidade efectiva.
    Acreditem que o Sportinguista da Província é muito fervoroso, está sempre pronto a ajudar e com muita vontade de participar no futuro do Clube.

  8. Posso?

    Algumas notas… primeiro, o corte nas modalidades não passa necessariamente por cortes salariais dos jogadores. Passa também por redução de despesa logística (estágios, deslocações), e por redução de despesa na secção (corte, aí sim, de salários de empregados da secção, ou mesmo despedimentos).

    No que diz respeito ao atletismo (fui praticante uns anitos), o Sporting deve apostar na prospecção. É complicado, pois exigiria que os jovens viessem para Lisboa, e ao contrário do futebol, não se espera tirar deles rendimento financeiro futuro que possa reparar o investimento. Depois, há o Alto Rendimento. Continuamos a ver o atletismo como aquela coisa mais ou menos amadora, em que o Lopes treinava no meio dos carros, mas o facto é que as condições exigidas por um atletas que se queira de alta competição são semelhantes às do futebol. Técnicos especializados, instalações, ginásios, nutricionistas, etc, etc… para tal, é preciso investimento, e infelizmente no país do futebol isso não é possível…

    O que leva ao último ponto. As modalidades em Portugal não são viáveis do ponto de vista profissional. Os clubes pagam muitas vezes salários de profissional a atletas que “geram” receitas de amador. Isto passa muito pelas Ligas/Federações, pela falta de organização, e claro, pela preciosa ajuda da comunicação social, que prefere dar destaque aos pseudo-craques da bola do que aos feitos dos atletas nacionais (ainda me lembro quando o Domingo Desportivo tinha resultados e classificações dos campeonatos de andebol e basquete em vez de perderem meia hora a darem tempo de antena a paineleiros e ex-jogadores da bola).

  9. confesso que me assusta um pouco ver o carlos lopes à frente do atletismo. espero, porém, que o tipo seja uma espécie de jesus.

    mas acho essencial avançar com essas ideias do sócio mecenas e do grupo de amigos do atletismo. penso que se poderia tentar dar alguma liberdade no que toca ao pagamento de quotas neste sentido: quem quiser contribuir com mais dinheiro, poderia escolher, por ex., a modalidade que pretende ajudar…

  10. off topic, o bruma não apareceu no treino e comunicou ao tribunal que não tem contrato nenhum com o sporting desde dia 30 de junho já que a clausual para 2013/14 é nula

    • foi a merda do teu Godinho k deixou esta merda arrastar !! deves ser parvo para nao dizer outra coisa!! pode ser k lhe aconteça o mm do paim!! com 18 anos sem ter provado nada julgam se os maiores!!

  11. É o que dá porem os egos à frente do Sporting. Espero (mesmo!) que isto não seja verdade, porque a confirmar-se é uma burrada de todo o tamanho…

  12. É isso mesmo, que se foda o Bruma, que se foda um potencial enorme jogador, que se foda uma potencial enorme fonte de rendimento.

  13. E o presidente falar sobre o assunto?!? Já chega de silêncio ensurdecedor sobre esta merda desta novela! Se ele não tem culpa nenhuma, se o processo já estava inquinado, ele que fale, que diga qualquer coisa!

    • Ele já falou. Quiseste ouvir? Deixou bem claro que o contrato devia ter sido renovado mais cedo, e que agora estavam a exigir demasiado para renovar com um jogador que nós tínhamos formado. Se o gajo se põe a pagar 1 milhão ao Bruma, quanto é que tem que pagar ao Dier? E ao Ilori?

      • Sim, La Palisse tb diria isso, que ele devia ter renovado mais cedo. Foda-se! Queria era que ele tivesse respondido aos empresários/tutores/etc. do Bruma! Assim, o que saiu cá para fora foi só a versão destes, achincalhante, aliás, do Sporting e dos seus responsáveis. Eu não sei se ele pedia um milhão ou não, lá está, o BdC devia falar sobre isso para desmentir ou confirmar os rumores/boatos

      • Deveria ter sido renovado mais cedo? E quereria ele renovar nessa altura? Para renovar quando era junior foi o que se viu… e vamos lá ver se com o Mané não vai ser a mesma história.

  14. A ideia ou o exemplo não é meu mas, o receio é partilhado, com todo o respeito pelo Carlos Lopes, mas entregar o Atletismo do Sporting não seria o mesmo que entregar o futebol do benfica ao Eusébio ?

    SL

  15. ainda não percebi é a razão da nulidade do contrato, mas enfim. de qualquer forma, teremos de esperar para ver o que diz o tribunal. eu acho é que o scp tem de agir, o mais rápido possível, judicialmente contra esses gajos…foda-se, que isto já mete nojo…

  16. http://rr.sapo.pt/bolabranca_detalhe.aspx?fid=4&did=114304

    vai ser um verão quente…..depois disto, para mim chega!!! vão atacar o presidente e dizer que foi ele o responsável, mas quem o lançou sem assinar um contrato como deve ser??? quem??? godinho lopes e Cª!!!

    há que tomar uma atitude de uma vez por todas nestes casos: começar a mostrar as garras: dizer aos meninos das claques que façam umas espera ao adv. ao baldé e ao bruma, para mostrar que os anos de brincadeira com o scp acabaram!!!!

    E espero sinceramente que o SCP leve isto a tribunal e que nos dêem razão……isto se o contrato assinado estiver como deve ser…..que novela do caralho.

    SL

  17. Eu já estou é cansado de perder jogadores que formamos e depois vê-los nos rivais, serem decisivos lá e depois serem vendidos por um balúrdio e o dinheiro vai é para eles! São tantos os casos que o problema não pode ser só dos jogadores/empresários. Temos que assumir que não temos gerido bem estes processos. Nós, Sporting, o que inclui todas as direções, claro está.
    Neste caso, é óbvio que o Godinho Lopes e a sua equipa podia e devia ter tratado atempadamente desta situação, mas foda-se, o Bruno de Carvalho também podia ter gerido isto sem a arrogância que tem mostrado. Há que ser inteligente, foda-se! Acima de tudo estão os interesses do Sporting, ou não? E não me parece que esta tenha sido a melhor estratégia, sinceramente.
    Espero uma explicação do presidente…

  18. faz-me lembrar este caso bruma com o caso futre…..o PdC levou o jogador de borla, motivos psicológicos e denegriu a imagem do João Rocha…..vão querer fazer o mesmo com esta direcção. está na altura de recebermos estes meninos em alvalade ou noutro pavilhão qlqr com os modos que merecem…..porque todos já percebemos que se queremos ser respeitados, temos de mostrar e impor respeito!!!
    SL

  19. Pois! o Moniz Pereira lamenta muito o estádio sem pista de tartan mas estava e continuou na direcção do clube durante anos, emprestando seu enorme prestígio à corja roquettista… Há certas pessoas que caladas são uns verdadeiros poetas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s