O cão e o Leão

Há quem diga que o futebol vive de emoções. Há quem defenda que vive de números. Há quem considere que o importante é o momento. Há quem se socorra da história. No fundo, o futebol é a soma de cada um de nós e temos que aprender a conviver com a opinião e estado de espírito alheios. Mas nesta convivência, há algo que nos une para lá do gostar de futebol: o gosto, a paixão, o amor por um mesmo clube. Por um mesmo ideal. Por um mesmo símbolo.

Ora o que que aconteceu ao Sporting, num passado recente, foi, precisamente, o colocar em causa deste clube, deste símbolo, desta paixão, deste amor. Não sei se o caminho seria mesmo o recomeçar. Mas sei que tudo foi posto em causa: a história, o ideal, o símbolo, a grandeza, a personalidade. O ser Sporting foi colocado em cheque. Aquele era, cada vez menos, o clube que há mais de um século tem vindo a juntar gerações. Aquele tinha passado a ser o clube onde tudo podia ser justificado com o facto da bola bater na barra e sair ou bater na barra e entrar. Estávamos na mão dos gestores, fãs do www.casinoonline.pt/slots, onde se empenhava todo e qualquer bem para poder apostar sem rumo (mas com muito norte).

Perante uma situação limite, valeu-nos o amor pelo Sporting. Foi esse amor que conduziu a um «basta», rugido de forma clara. Passaram seis meses sobre essa «revoleão» e, hoje, o nome Sporting voltou a ser respeitado. Claro que as vitórias ajudam, claro que os golos fazem sorrir, mas o que se destaca neste regresso é a mensagem clara de que existe um rumo. De que existem pessoas a trabalhar todas num mesmo sentido. De que os adeptos percebem esse trabalho e se juntam à enorme tarefa de recuperar a identidade perdida. É por isso que se fala em onda verde. É por isso que se fala em alma leonina. É por isso que adversários flatulentos se mostram incomodados e adeptos do maior rival até já falam numa aproximação (onde é que eu já ouvi isto?). É por isso que, na ausência de motivos de facto, alguns jornais seleccionados promovem a guerrilha na tentativa de minar o trabalho visível a todos.

Mas esse mesmo trabalho está longe de estar feito. A nossa identidade foi tão espezinhada que há quem continue a duvidar. Afinal, e agora que a questão deixou de resumir-se ao bater na barra (o Sporting tem, à quinta jornada, mais de um terço dos golos da época passada, tem o melhor ataque da prova, o melhor marcador e a melhor defesa), há adeptos que resolveram passar a questionar toda e qualquer acção da direcção. Sentam-se algures num camarote leonino e numa bancada nascente e já não querem saber se a bola entra ou se a bola sai. Aliás, a bola passou a ser secundária. E, quase aposto, devem ter sido esses adeptos que, há menos de uma semana, me incomodaram, profundamente, com os assobios à equipa. Abomino hipocrisias, e que outro termo posso usar para apelidar em diz que devemos apostar na nossa formação e que, ao primeiro jogo menos conseguido, parte para o assobio, mostrando que, afinal, até deseja que a bola entre menos vezes para poder continuar a sua luta (inglória, diria) no sentido de recuperar os tempos de escuridão em que estávamos mergulhados?

Para essa pessoas, de assobio fácil, as mesmas que durante os anos mais recentes o faziam para o lado, gostava de deixar uma nota. Quando pensarem em assobiar, olhem para o símbolo do Sporting. Sim, eu sei que, há poucos meses, esse símbolo podia confundir-se com um cão grande, obediente, ou com um qualquer Leão de circo que se confinava a uma existência de entretenimento num circo de pouca categoria. Olhem bem. Não é um cão; é um Leão! Rampante. E não vão ser umas centenas de assobios que vão voltar a fazê-lo esquecer-se que nasceu para ser rei desta selva.

Advertisements

67 thoughts on “O cão e o Leão

  1. A cultura de exigência constrói-se e conquista-se, mas há que saber dividir a demonstração de desagrado com o querer e exigir mais. No meu ponto de vista não é a assobiar como chegou a acontecer o sábado passado. Felizmente que, sempre que os assobios apareceram, as palmas os abafaram.

    O nosso treinador diz que os consumidores de futebol são inteligentes e sabem distinguir o que é noticia das manobras de diversão. Estou totalmente de acordo, mas acho que ainda há um número considerável de adeptos que precisam de aprender que exigência é bonito, mas a tolerância também, até porque os jogos não podem ser todos perfeitos.

    Bom texto Cherba!

  2. Aqui há uns anos, um amigo meu ligou-me a dizer que tinha um lugar vago para um jogo europeu, já que os familiares e amigos dele, que partilham a sua cor clubistica não podiam ir. Eu disse-lhe: “Até ia, mas vou torcer pelo adversário. Ainda por cima tem o nome da minha terra cá em Portugal…” Ele respondeu-me: “Por mim não há problema, desde que torças em silêncio. Se te manifestas levamos os dois…” E fui, caladinho! Os forasteiros fazem o 0-1, estão quase a fazer o 0-2 e ouvem-se os primeiros assobios. Nisto, levanta-se um tipo atrás de mim e vira-se para alguns que estavam a assobiar: “E se fossem assobiar para a puta que vos pariu? Ajudam muito esses assobios…” E foi logo apoiado por muitos dos que estavam à volta! A equipa da casa deu a volta, mas o resultado do jogo interessa pouco.

    A conclusão é: temos de ser nos a defender os nossos. Quando os profissionais do assobio virem a situação mal parada, se calhar mudam de atitude. Assobiar no fim é legítimo. A meio do jogo é estupidez.

  3. Hoje tomo o pequeno almoço a ouvir um comentadeiro na TVI a dizer que acha mal o L.J. ter de, pela segunda vez, dizer que não fala de arbitragens, e que, não sabe se é verdade ou mentira (visto ter deixado o cérebro em casa), mas há “noticias” de que o BdC não gostou dessas declarações.

    Adiciona que o SCP devia falar a uma só voz.

    Eu considero que o adepto de futebol do Sporting, atento ao que se vai passando percebe esta campanha negra pelo que é.

    O meu medo é o adepto desatento cuja única forma de se informar são estas abéculas vendidas que falam ás refeições, esses acabam por cair na conversa, assobiam, criticam e afastam-se da equipa. Se for preciso até já se convenceram que o JJ queria dar miminhos ao policia.

    SL

  4. Esperei uma horita para vir opinar… não queria dar a bandeira que estou completamente agarrado ao Cacifo.

    Para variar mais um excelente texto… e por isso obrigado “Cherba”!

    Dá me ideia que nós é que nos esquecemos, nestes últimos anos, que éramos Leões os Reis da selva e que por isso não somos seres extra terrestres ou do além. Somos da Selva terrena… somos Reis da selva terrena.

    Não somos seres que não tem que lutar todos os dias e com mais responsabilidade que todos os outros seres de penas e do reino da fantasia.

    É tudo uma questão de linguagem e de como transmitir o que somos uns aos outros.

    Somos Reis desta selva que é terrena e necessitamos de lutar diária, voraz e eficazmente.

    Defender uma selva tem que se lhe diga e nós… sinceramente, andámos todos estes anos a assobia para o lado!

    Amo te Sporting!

  5. Os assobiadores são os lambuças e os croquettes, são gente que decidiu fechar os olhos para a vida e alsar o cagueiro à dinastia do croquette.

    Não são cães, são filhos da puta.

    Enquanto os expulsarem a todos a pontapé o Sporting vai continuar a viver com esse cancro. E ninguém vive bem com um cancro.

    • Não me parece. Com o Rio Ave havia filas inteiras da central poente sem ninguém. Aqueles lugares altos e centrais que calharam por “sorte” a 20 gajos com os mesmos apelidos de consoantes dobradas eram os únicos que estavam às moscas. A croquetagem ainda está em casa, a lamber as feridas. Os assobiadores estavam em todo o lado, e sempre estarão. Num dia menos feliz, até podemos ser nós (só não assobio o Carrillo porque não sei assobiar). Não vale a pena chamar nomes a quem assobia, temos é de bater palmas com força e puxar pela equipa.

  6. Eu concordo com a cultura de exigência.

    Tenho muita pena que alguns sportinguistas só a tenham desenvolvido de há seis meses para cá. Até então tudo era legitimo como o seguinte episódio:

    a) Assine isto “presi” que o dinheiro aparece logo e sabe que com o dinheiro aparecem por magia os grandes jogadores como o Elias, o Pongolle, o Maniche, o Labyad, como sabe se são caros é porque são bons.

    Ora, assobiar durante o jogo não ajuda a equipa, embora alguns jogadores compreendam e ate passem a correr mais, geralmente não correm melhor.

    No entanto sei que hoje os jogadores sentem muito mais os resultados negativos. Basta ver que acabou o discurso do levantar a cabeça e passou a existir um discurso de auto responsabilização. Vide flash enterviews após os empates (sim hoje em dia empatar é um resultado negativo), em que os jogadores disseram claramente que deviam ter jogado mais.

    Estamos diferentes para melhor e o futuro é risonho no entanto sem euforias. Hoje sabemos o que queremos, como queremos e a que ritmo queremos. E isso meus amigo é um upgrade enorme.

    SL

  7. Apenas um comentário: por cada vez que se assobiou no sábado, os aplausos vinham a seguir a abafar… cheguei a ouvir insultos nas bancadas a quem assobiava… Esses cães vão desaparecer lentamente… não vai ser este ano,., se calhar nem no próximo… mas ano após ano vamos ter cada vez mais leões rampantes no estádio, de peito inchado a olhar com altivez para a sua equipa…

    • É pegar nesses “assobiadores” e metê-los todos na bandeja e coloca-los no congelador… o tempo do “croquete” em Alvalade acabou!
      ACABOU-SE A MAMA TODA!

    • Era bom que assim fosse, tal como os ridículos cânticos anti das claques, e outros cânticos sem nexo algum, que acabam por criar um ambiente COMPLETAMENTE contra-natura.
      Ouvir as claques a DEBITAREM MERDA em vez de, pelo menos, calarem-se, porque estar pelo menos 1/3 do jogo a ouvir aquelas alarvidades….cansa.
      Pomo-nos a ganhar e os gajos em vez de carregarem nos cânticos melódicos, vão buscar ao baú, as memórias agrestes do bazar de Damascus, OBRIGAM dezenas de milhar de pessoas a desconcentrarem-se do jogo, e acreditem que o “murmurinho” e os “cânticos” de MERDA desconcentram os jogadores.
      E aquele gajo do megafone….sinceramente.

      O NOSSO ESTÁDIO TEM UMA SONORIDADE BRUTAL.

      PESSOAL DAS CLAQUES, SEJAM MAIS CONSISTENTES NOS CÂNTICOS, PORQUE A SER ASSIM, PUXAM PELO ESTÁDIO INTEIRO, E CONSEQUENTEMENTE…PELA EQUIPA.

      VIVAM AS CLAQUES!

      • Realmente, essa merda “Quem não salta é lampião” já mete nojo!
        Mas o que é um lampião?! Mas é coisa que valha a pena lembrar num jogo em que nem sequer jogam contra nós?! É que a ser assim, já inventavam outro tipo “E quem não salta compra putas, olé, olé”…
        Com tanta canção boa para cantar, perdem tempo a mandar papaias aos orcs…
        Para não falar do som dos megafones dos gajos das claques que abafam qualquer avião que aterre na Portela… Foda-se, haja um pouquinho mais de bom senso!

      • Diogo, fora as entoações anti, quem não salta e o olhá cabeça, não desgosto se for no jogos com os Benfas, agora todo o santo jogo em casa, “chamar” o Benfas quando o nosso adversário é outro…
        Refiro-me também aos cânticos dos DUXXI ao longo dos anos sob a forma de covers “mal amanhados”.
        Os cânticos da JUVE passaram-me um pouco ao lado nos últimos tempos porque ía quase sempre para a bancada do directivo, ou então ía para os topos centrais, e o lado do Directivo abafava o som em vez de iniciar algo. Não sei se me faço entender, podem ser gostos não sei, não me esqueço do frenesim e da adrenalina positiva que se sente nos Directivo, sei que costumas ir para lá, mas o nosso estádio tem um sonoro vibrante, e podia ser muito mais bem aproveitado, talvez com menos cânticos, mas de maior intensidade e harmonia. Acabam por ser gostos, todos temos um DJ cá dentro!
        O “Tu vais vencer” e aquela que trouxeste no outro dia não são más, são algo calmas mas até é louco mudar o ritmo ao longo do jogo.
        Das que não gosto, não te sei dizer o nome, mas o Leão MC dos Directivo tem que comprar um leitor de cd’s. Já não existem peças para a jukebox!

        Abraço

      • Todos temos um DJ?!
        Mas não era uma criança?!
        Ou temos uma criança-DJ dentro de nós???
        Decidam-se, vá…

      • Quem no salta e lampiao nao tem mal, 1 (2 com a visita as galinhas!) vez por ano, quando se joga com o Fifica.

        Agora so para o ano… Sempre e estupido!

        As claques, sao parte do espectaculo, sao necessarias e desejaveis, mas tem muita merda la metida, nao sao por ser as nossas, sao todas. Mas nos somos diferentes! Tambem as claques tem que mudar de mentalidade, como os adeptos, a direccao, a equipe…

        Fazem tb parte do SCP.

        Faco votos que o caminho esta a ser tracado, um passo de cada vez.
        Ja estao juntas na Curva, ja nao se ve guerras entre Juve e Directivo (que ainda houve no primeiro jogo). Brevemente vao deixar de cantar merda de canticos sem nexo, e com cultura de violencia. Depois vao apoiar 90m non stop, e puxar pelo estadio (cheio com bilhetes de epoca) todo.

        Tambem vao se ouvir cada vez menos assobios (que a equipe corresponda com querer, trabalho e mentalidade).

        Estamos no bom caminho, mas nao estamos la ainda.

        SL

    • Eu mandei calar um desses tipos.. ridiculo! É que esses otário, se for preciso, são aqueles que saiem antes do jogo acabar. Querem assobiar, fiquem no final e assobiem, não terão qualquer reacção da minha parte.

  8. Infelizmente a mentalidade portugueza é assim, copiamos tudo de mal e o que é bom fica pros outros. Devemos apoiar a Equipa (Clube) antes do jogo, durante o jogo e no fim do jogo, só assim poderemos ser mais fortes e poderemos dar a condições aos Jogadores (Atletas) de poderem fazer o seu trabalho sem pressão e com confiança.
    Imagem isso, estás no teu trabalho e fazes merda, vem logo o patrão a reclamar, a dizer que não prestas, q tens de acabar aquilo hoje, e mais n sei o que, chega ao fim do dia o que apresentas? Merda ou coisa nenhuma.
    Por outro lado, fazes merda no trabalho, vem o patrão e diz que tens de ter calma, que o trabalho tem de ser feito, mas que tens capacidade para ultrapassar a situação, chega ao fim do dia o que apresentas? Qq coisa melhor que merda ou coisa nenhuma!
    Lembro-me de ver um jogo do liverpool em casa, em q perdiam por 0-4, os adeptos estavam a cantar como se estivesse 0-0, isso é mentalidade, as mentalidades mudam-se, mas leva muito tempo.
    É mais fácil dar a volta com o apoio dos adeptos do que estes contra os jogadores. Isso acho q é óbvio! O apoio, em qualquer situação das nossas vidas, principalmente nas situações más, é fundamental, sem esse apoio, pode-se ultrapassar, mas vai ser mt mais dificil.

    • Tá muito louco o alternativo.
      Eu acho que temos que nos ir habituando aos patrocínios horrivelmente “agrafados”, money fuckin talks.
      No futuro espero que a coisa mude radicalmente, porque a listada merece muito mais.

      • Eu acho que aquele equipamento viola foi herança das merdas dos papeis que o Godo assinava como antigamente quando íamos renovar o BI, em que mergulhávamos os dedos em tinta, pois acho que ele nem capacidade tinha para colocar uma assinatura, aquele cabresto!
        Eh pá, aquele equipamento não tem NADA a ver connosco! Só numa cabeça dum gajo que nada sabe do Sporting a não ser pelo iPad é que autorizava ter um equipamento como aqueles!
        Foda-se, custava muito escolher um equipamento como este alternativo do hóquei???
        Já se fizeram alternativos que pouco tinham a ver com o Sporting, de facto (lembro o fluorescente da época em que fomos campeões, muito bem conseguido), mas que tinham algum interesse, agora este… parece que o foram sacar duma Gay Parade em Amsterdão depois dum ataque de ácidos e cogumelos marados… Rai’s partam a fritura!

      • Neste caso, não posso reclamar, a Ferpinta tem apoiado o Sporting desde o inicio, até hoje. Penso até que o gajo da empresa é sportinguista.

  9. Que granda posta.

    O futebol é realmente a soma de cada um de nós. Para uns, como disseste, são as emoções, para os outros os números e para alguns, a história. Há quem viva o futebol apenas para entrar em discussões e há quem o viva porque está inserido em algo muito maior. Como eu. Como maior parte de nós.

    E já pensaram no que o Sporting nos dá, todos os dias, ao nos unir? Já perdi a conta a amigos que fiz apenas porque somos Sportinguistas. Ainda ontem, depois de sair do trabalho, estava em modo acelerado para apanhar o autocarro, e fui chamado por alguém do outro lado da rua. Um amigo que fiz num grupo do Sporting, numa amizade que depois se transportou para o convívio nas rulotes e os jogos em Alvalade. E como ele tenho imensos!

    E o que dizer do Cacifo? Não é um blog do caralho, é uma comunidade do caralho!

    Começar de manhã com as 2 melhores cenas do melhor filme de sempre, no melhor blog de sempre, mostra bem porque tanta gente vem cá todos os dias.

    Obrigado!

    • Realmente é uma pena que aqueles que estão mais afastados do epicentro leonino estarem privados desse convívio por força da distância!
      Infelizmente os Sportinguistas que conheço estão em modo “sleep”… custa muito ter este fervor leonino e não o poder partilhar como deve ser… enfim, desforro-me aqui, naquele que é sem dúvidas o espaço de Sportinguismo por excelência do ciberespaço… Quem sabe um dia, não abocanho uma bela bifada na roulotte… foda-se, já era tempo…

      • Tens a certeza, Ricardo?

        O 1º amigo que fiz no Cacifo foi o Jorge Antunes, que mora no Porto. Certo é que já tivemos a oportunidade de dar um abraço em Alvalade, mas o convívio já existia antes!

        Neste momento acho que os Sportinguistas estão cada vez menos adormecidos. E estamos no Mundo inteiro! A malta aí anda escondida, ou tu és distraído… :)

        Não és da zona centro? Aveiro, por aí?

      • Mealhada city, Diogo…
        Fiz de repórter bairradens (tanto quanto me foi possível) quando o Sporting veio cá na pré época…
        A questão é mesmo essa, tem de ser em Alvalade porque poucos jogos há aqui perto a não ser Coimbra (Aveiro e Leiria já eram)… E como hoje em dia não tenho essa possibilidade de me deslocar a Alvalade como gostava (ainda nem coloquei os pés no XXI, vê bem!), fico um pouco “limitado” a espalhar o meu Sportinguismo a não ser por aqui… Os leões com quem via os jogos e que alguma coisa vibravam agora ou casaram e amansaram ou só querem ver gajas à frente e só pensam em aumentar o “pecúlio”… E o GRANDE deixou de ser “prioridade” para eles… fiquei eu, olha! Mas nunca se sabe, um dia ainda vou viver para lisboa e arranjo casa perto do estádio para me desforrar de tantos anos de “desterro”… =)

  10. o Rei Leão :) a tua filha de certeza que é uma garota feliz. e essa tirada pitoresca do “revoleão” é de arrancar um sorriso ainda ensonado.

    agora é só preciso que o Leo e os seus cubs continuem a mostrar serviço. aos poucos até gente sem vergonha há-de ganhar vergonha. e mais uma vez seremos superiores.

  11. bom dia Leoes
    cronica do Daniel Oliveira…
    Como todos pudemos ver, a polícia tentou impedir a entrada de adeptos do Benfica no relvado do Guimarães. Jorge Jesus interpôs-se na cena, podendo ter cometido o crime de “ofensa à integridade física simples” a “coação e resistência”. A intervenção de Jesus é ainda mais grave quando a decidiu ter num estádio onde era visitante e onde, se existisse alguma falha de segurança, o responsabilizado seria o clube adversário.

    Vieira já veio dizer que Jesus não agrediu ninguém e que não sabia, não podia saber, que se tratava de polícias. E ilustrou estas declarações com a afirmação de que não vira ninguém esmurrado. O presidente do clube foi acompanhado pela cegueira clubística que parece ensandecer adeptos, antigos dirigentes e até alguns jornalistas. Ou eu estou ceguinho ou vi o treinador dar murros na mão de um agente da autoridade facilmente identificável, com a palavra “Polícia” escrita, em letras garrafais, no colete. Ou eu estou maluco ou isso é, aqui e em qualquer lugar do Mundo, um crime. Se qualquer cidadão fizesse o que Jesus fez, seria imediatamente imobilizado e detido. Isto, claro, perante um polícia cumpridor da lei. Infelizmente, em muitos casos ter-lhe-ia acontecido pior. Só por Jesus ser treinador do Benfica é que continuou em liberdade e não teve uma reação mais intempestiva da polícia. Ainda por cima quando, naquele caso, a polícia cumpria uma obrigação: a de impedir uma invasão de campo. E, ao contrário do que acontece muitas vezes, pareceu-me fazê-lo sem um uso desproporcionado da força. No dia em que deixar de o fazer, a integridade física dos jogadores de futebol, incluindo os do Benfica, e dos treinadores, incluindo Jorge Jesus, correrá sérios riscos.

    Jorge Jesus está a passar por um momento difícil. Um momento que resulta de um erro de Vieira: prolongou, para além do que devia, o casamento entre o Benfica e o treinador. Contestado por cada vez mais sócios, o técnico, de cabeça perdida, resolveu conquistar a sua simpatia da pior forma: tornando-se ele próprio num adepto. E no pior tipo de adepto: o hooligan. Depois desta imagem, e da insensata desculpabilização que Vieira fez deste comportamento, como vai o Benfica ter autoridade para manter a serenidade dos seus adeptos e a segurança no seu estádio?

      • riga,
        é caricato tu vires falar de lógica, depois do ridículo da tua argumentação de ontem. Seja como for, e goste-se ou não, por aqui a lógica que impera ainda é decidida por mim. é uma chatice, eu sei, mas é o que temos

      • Se a lógica imperasse, um gajo com a tua inteligência, nem deveria saber o que era um teclado … mais, nem deveria saber como escrever … mais ainda, nem deveria ser do SPORTING !! Andor foda-se !

      • Tu queres vir para aqui, para um Forum/Blog de sportinguistas que têm em comum um corte ACTIVO com o passado recente do clube ( para não recuar uns 18 anos ), e continuas a tentar passar a mensagem dos velhos do restelo … sempre a mesma ladaínha, sempre a mesma merdice, sempre a mesma bosta ortográfica. Não sais do mesmo … deves ter naprons em cima de uma televisão dos anos 50, com biblos em cima. Deves ter alcatifa, e cortinados de organza.
        Tens mantas de retalho nos bancos do carro e deves usar calças de linho com 40 anos … tu és um ratinho de biblioteca Riga !! A sério … abre os olhos e deixa de ser asno !! Vais ver que serás mais respeitado !

      • desatento? nota-se tens o Ricardo Sampaio( e mais aqueles que nomeei no comentário que eliminaste) atras de tudo o que eu escrevo para mandar bocas, insultar e tudo o mais apenas para arranjarem confusão, mas depois o riga é que é mau e tem de levar as reprimendas, já que as amiguinhos permites tudo e não lhes dizes nada

      • Paulo Silva,
        a mim nao me causa especie que outras visoes (mais conservadoras ou nao) de Sportinguismo sejam por aqui expressas. DEsde que sejam intelectualmente serias, consistentes e respeitadoras (q.b) so aumentam a pluralidade de opinioes, e isso so pode ser benefico.

        Tambem nao e a mim que tem que causar especie, sera ao Cherba, a mim cabe o papel de visitar ou nao o blogue, intervir ou nao.

        Justica dada ao moderador, acho que o Cherba ate tem demasiada paciencia, se fosse eu CORTAVA mais comentarios. Bem haja Cherba.

        Em todo o caso, o CAMARADA Riga, a unica consistencia que tem apresentado, e de ser do CONTRA. Se a opiniao predominante daqui (e do NOVO, o NOSSO SPORTING devo acrecentar) e branco, o Riga diz que e preto, ou que vendo deste prisma e cinzento. Se for Preto, se olharmos assado ate pode ser visto, por outros, como branco, ou pelo menos em tons de creme.

        Estes constantes contraditorios, porque sim, ate podem acertar de vez e quando, mas repetidos ad eternum, tornam-se simplesmente RIDICULOS, e causam atitudes mais grosseiras de quem tem menos paciencia e pejo que eu (Ricardo Sampaio sera um bom exemplo!).

        Resultado e que alguns posts se tornam simplesmente cheios de ruido com as “palermices” do contra de um, e a falta de paciencia de outros, resvalando muitas vezes para o insulto gratuito, mais ou menos refinado (mea culpa de vez em quando!).

        Todas estas palavras para explicar que, para mim, e de salutar a diferenca de opiniao, desde que bem fundamentada e SEMPRE em prol do Sporting.

        Quem nao esta bem tem bom remedio, que nao visite o cacifo!! Eu assim o farei se deixar de me sentir bem por aqui.

        Ate la, por ca ando, na minha comunidade de cyber-Sportinguistas .

        SL

    • É um gajo sério, esse Oliveira: se, em vez do Jasus, tivesse sido um rapazito do (ex)partido dele, com um lenço palestiniano, uma t-shirt do Che, ou aquela máscara sorridente, já era era o exercício do direito constitucional de resistência à violência policial. E como o DO é um gajo mesmo muito sério, ainda diz os adeptos agarrados pelo pescoço, socados e atirados ao chão estavam a “invadir” o campo, quando eles estavam todos a regressar à bancada de camisola na mão… Gajos sérios, gosto.

      • Se fosse um gajo desses que dizes, tinha levado uma bastonada na boca antes de poder sequer esboçar uma reacção. Da minha parte, para as proximas manifs, além da t-shirt do Che, vou levar uma máscara e uma peruca à JJ, que pelos vistos dá imunidade.

      • Portanto achas bem apertarem no pescoço a uns tipos que estão a sair do campo com umas camisolas oferecidas por jogadores? E se fossem adeptos do Sporting achavas bem? É isso? Ou a tua lógica é, como eu levei tau-tau injustamente todos têm de levar tau-tau injustamente?

      • Primeiro, são uns tipos que estão a sair do campo, mas que nem lá deviam ter entrado… Aliás, os adeptos do Sporting não precisam de invadir o campo para levar mocada, é mesmo nas bancadas como deves saber. Mesmo aí, acho que não queria ver o nosso treinador a correr para lá e acabar a bater na policia. E devolvo a questão: acharias bem que o treinador do Sporting andasse a bater na policia, fosse pelo que fosse, com direito a transmissão da TV?

      • Não, não achava bem. Há um decoro que se exige. Mas era um assunto interno do Sporting. Como não sou lampião, vejo isto como cidadão, e, como cidadão, vejo coisas muito piores nas imagens. Não aceito a lógica “se o pasma bate há que ter respeitinho”, e muito menos convivo com a tripeirada (e sportingusitas úteis) a falar do “mau exemplo” do JJ. Faz-me lembrar o Lourenço Pinto a falar do Autuori por causa do mau exemplo para as “criancinhas”… E gosto tanto do JJ como de alforrecas na praia. SL

  12. Não me faz tanta comichão uma assobiadela ou outra, desde que se saiba ao que se assobia.
    Isto faz-me lembrar Roland Garros e U.S Open !! Ouvem-se assobios em ambos os courts mas, o público francês é o mais sabedor, entendido na matéria e que mais percebe o jogo e suas nuances, tácticas, joguinhos psicológicos e outras tantas matreirices.
    Já o público do U.S Open, papa cachorros quentes e bebe litradas de cola, e de vez em quando lá assobia porque todos assobiam, e lá manda larachas porque todos mandam larachas. É o fazer por fazer, porque os outros fizeram.
    Em Alvalade criou-se a cultura de assobiar por tudo e por nada, porque a bola fica no pé mais de 2 segundos, porque a equipa troca a bola mais que 10 segundos sem muita progressão, porque o G.R meteu uma bola nas costas mas o defesa interceptou-a, porque o avançado em frente ao G.R atirou à figura … tudo serve para assobiar. Alvalade tornou-se o Court do U.S Open … todos assobiam ( o todos são uns 30% ) mas não percebem patavina de bola ou pelo menos não percebem porque o fazem.
    Depois existem pessoas com mais uns palmos de testa, que assobiam em situações excepcionais, como a falta de atitude, falta de crença, amadorismo e gozo para com os companheiros e adeptos … !!
    É preciso de uma vez por todas, ter a noção do que se está a fazer.
    Dizer que sou 100% contra um assobiozinho, é estar a mentir. Dizer que sou 100% a favor. é estar a mentir … !! O que eu sei é isto : Quando a equipa corresponde aos elevados valores morais e históricos do Sporting, aplausos é o que se pede. Quando a equipa ou alguns atletas, jogam para o ordenado, e pensam que estão a vestir a camisola do Cascalheira, jogo após jogo, um assobio pelos tímpanos adentro é bem merecido … é preciso é ter-se noção !! NOÇÃO … NOÇÃO !!

      • É como disse : Desde que se consubstancie o assobio com base em coisas concretas e que dão má imagem ao clube e equipa, não me parece péssimo. Também não acho bem, vermos calaceirões a jogar futebol no Sporting como quem chuta pedras a caminho da escola, e bater palmas por isso !!
        É só ter noção :)

      • Obvio!! Eu creio que tudo depende mesmo da atitude…ora vejamos quando vemos na nossa equipa uma atitude Guerreira(passo a expressão porque o que quero mais é comer guerreiros vermelhos amanhã…) a dar tudo pela camisola opa por vezes as coisas não correm bem…e de nada serve o assobio…o que não suporto é ver meninos a fingir que correm sem qualquer respeito pelo simbolo historico que envergam…aí sim venha de la a assobiadela. Amanhã estarei em Braga de cachecol em punho para ajudar a trazer os pontinhos…BAMOS EMBORA!!!

      • Mas nas épocas passadas os adeptos e sócios andavam com torcicolo pois tinham que assobiar para o campo (alguns) e para a tribuna…

    • A questão é o timming do assobio!
      Assobiar no fim do jogo se não gostaste da exibição? Eu não faço mas não condeno quem o faça. A minha forma de protesto é não aplaudir. O maior incentivo o de um jogador tem de ser chegar ao fim do jogo, ouvir a ovação e festejar c os adeptos.
      Assobiar durante o jogo depois de um erro ou se um gajo está a jogar mal? NUNCA e sempre que vir alguém a fazer vou criticar!! Acham que um gajo passa a jogar melhor sobre a pressão de estar a ser assobiado? Ou fica mais nervoso e faz ainda mais merda?
      Há uns dias estavam aqui a dizer q antes assobiavam o Patrício mas que agora achavam q era o melhor. Acham q os assobios o ajudaram? Acham que lhe davam segurança para voltar a sair dos postes dps de ter falhado uma saída e ter levado uma assobiadela?? Digo-vos que não fosse ele tão forte psicologicamente como é (e a maioria não é) tinha-se perdido…

      • ZFS, a lógica do comentário do Paulo foi exactamente a contrária a essa.

        Condenam-se ATITUDES (ou a falta de uma), não erros. Logo, não há desculpa para assobios ao Patrício, por exemplo.

      • A minha posição mantém-se c a atitude. No fim do jogo? Assobiem, insultem, façam o q quiserem. Durante? NUNCA. Uma gajo q se esteja a cagar para o jogo não vai jogar mais por ter sido assobiado! Antes pelo contrário! Ao passo que um gajo q esteja a dar tudo no mesmo jogo e ouve os assobios sabe lá se são para ele, para outro ou para a equipa toda! Ainda pensa “fdx tou aqui a dar o máximo e ainda assobiam? Então pó caralhinho e não me esforço mais!”.

    • Muito bem. Eu acompanhei a Académica uma temporada, e havia um certo jogador X que só se mexia (e não é um eufemismo) nos jogos transmitidos pela televisão. Esse gajo merecia (e tinha) assobios, insultos e tudo o mais. O assobio porque sim, porque o jogador não remata ao 40mts da baliza, ou porque remata quando devia passar, ou simplesmente porque se chama Pedro Barbosa, não serve. Já assobiei muitas vezes o Sporting, em tempos idos em que entravam 11 gajos vestidos de verde e branco em campo, e apenas um ou dois se esforçavam. Quando se entra em campo com atitude, e as coisas correm mal, paciência, há dias assim. Claro que é indispensável que o treinador tenha a capacidade de resistir às massas populares (o PB fê-lo, apostando no Patrício) e manter a confiança nos jogadores, mas também não pode fazer birras (como o jasus) e manter jogadores que não rendem só para mostrar que é ele que manda.

    • Completamente de acordo … ainda me lembro de levar 6-3 em casa e não assobiar.nenhum jogador … No entanto, chamei tudo o que pude ao fdp do queirós.

  13. Eu sei assobiar mas detesto supinamente que assobiem aos jogadores quando estão a jogar mal e também DETESTO que assobiem quando os bois de preto ou de vermelho entram em campo para o aquecimento. Depois de serem severamente assobiados acham que eles ficam dispostos a fazerem algo de jeito? E mais não digo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s