É este o espírito (chamem-lhe fé, se quiserem)

«O nosso sonho é sermos campeões, mas temos uma meta diferente este ano. Começámos bem, contudo temos de ter os pés bem assentes no chão, pois ainda faltam 27 jornadas. Temos de ir jogo a jogo… Estamos focados em ajudar a fazer do Sporting um clube ainda maior e em colocá-lo no lugar que merece […] Representamos mais de três milhões de pessoas e algumas delas têm algumas necessidades específicas, até mesmo de cariz social. Sinto-me um privilegiado por fazer parte destas ações, não só a nível profissional, mas também pessoal», Marcelo Boeck.

«Tal como agora, em 2000 ninguém acreditava que o Sporting pudesse ser campeão», Acosta.