RESPECT!!! (há quanto tempo eu sonhava com este momento)

Lion-013-2048x2048

A Direcção do Sporting Clube de Portugal e a Administração da Sporting SAD sempre afirmaram que no âmbito dos cargos para que foram eleitos e das funções para que estão mandatados, pretendem manter relações institucionais com todos os clubes e com eles trabalhar em prol do bem comum, o desporto nacional.

Foi sempre deixado bem claro que nunca seriam toleradas posições de subserviência relativamente a nada, nem a ninguém. Foi igualmente reafirmado inúmeras vezes que todos aqueles que se relacionam ou queiram relacionar com o Sporting Clube de Portugal terão que o fazer numa base de entendimento, assente no respeito mútuo.

No passado dia 2 de Junho de 2013, nos momentos que antecederam a final da Taça de Portugal, em Andebol, no Pavilhão de Tavira, os responsáveis da organização promoveram um encontro institucional de apresentação de cumprimentos entre os membros das Direcções do Sporting Clube de Portugal, representado pelo seu Presidente Bruno de Carvalho e do Futebol Clube do Porto, pelo vice-presidente Adelino Caldeira.

Naquele encontro, quando o Presidente do Sporting Clube de Portugal, no âmbito institucional e por normais princípios de urbanidade se preparava para cumprimentar o representante máximo da delegação adversária, este assumiu uma conduta inqualificável de total desrespeito pela instituição Sporting Clube de Portugal, com cenas lamentáveis que de imediato mereceram o devido repúdio e uma resposta cabal por parte dos dirigentes do Sporting Clube de Portugal.

Face aos graves acontecimentos ocorridos, que se traduziram num total desrespeito pela Instituição Sporting Clube de Portugal e após ter decorrido o tempo suficiente para que os dirigentes do Futebol Clube do Porto se demarcassem e retratassem da inqualificável conduta do seu representante, vem a Direcção do Sporting Clube de Portugal comunicar que suspende todas as relações institucionais com o Futebol Clube do Porto até que fique claro o seu efectivo respeito pela nossa Instituição, e sua efectiva vontade de estabelecer relações normais e de respeito pela Instituição Sporting Clube de Portugal.

Lisboa, 05 Junho de 2013
A Direcção do Sporting Clube de Portugal

O meu sincero obrigado a um tal de Adelino Caldeira

Caro Adelino Caldeira,
venho por este meio agradecer-lhe, da forma mais sincera possível, o facto de ter-se recusado a cumprimentar o presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho, antes do início da final da Taça, em andebol. A sua atitude não só confirma o género de pessoa com que lidamos, como mostra que a frase «no Sporting não somos muito dados a fruta, mas também não somos bananas» se enterrou na cabeça da direcção azul e branca como uma carapuça feita à medida. Melhor, ainda, é dar-nos a possibilidade de não ter que continuar a sujar as nossas mãos nas vossas e de não ter que partilhar tribunas com corruptos peidorrentos.

 p.s. – creio que o episódio explica o porquê do discurso inflamado e dos recados deixados por Bruno de Carvalho, no final.

Gosto de acordar assim!

boladia30

jogodia30

Não sei do que gosto mais, se da sensação de estar a empurrar o Bufas da tribuna de Alvalade, se da insistência no nome de um defesa central que me faria ter saudades do Carlos Jorge.

Aquecer o clássico

«A questão do Izmailov é uma questão de honestidade, ou se calhar eu não soube tirar tudo dele…”, começou por responder, prosseguindo no mesmo tom irónico: “Olhando à intensidade com que ele joga hoje, alguém estava mal. Ou o departamento médico, ou o departamento técnico ou então o profissionalismo dele.», Domingos, in O Jogo, reproduzindo declarações proferidas no programa Grande Área, da RTP.

Das três, uma. E estou mais inclinado a acreditar na terceira (cabrão do Costinha deve estar farto de rir-se).

A boa medida e a piada de mau gosto

Um gajo termina o dia a saber que a Liga aprovou uma norma, que proíbe os empréstimos de jogadores a equipas que disputem a mesma divisão, e acorda a ver na banca uma capa que me fez recuar uns anos, com a diferença de que o negócio não envolvia um lateral direito para um plantel onde já temos três melhores (até a situação do Lucho estar de saída se repete com a possível ida do Moutinho para Inglaterra).

Portanto, para já, aplaudo a medida tomada pela Liga e recuso-me a acreditar na capa que coloco abaixo. É que, a ser verdade, só posso sentir-me a tremer perante as contratações cirúrgicas anunciadas pelo engenheiro Godinho…

Ao que isto já chegou

Isto parece uma brincadeira de mau gosto mas, infelizmente, é mesmo verdade: então tem que ser um lampião, ainda por cima do mais rasteiro, a vir denunciar uma certa conversa entre o médico do Porto e o árbitro, ontem, durante o jogo com o Sporting? Pior, e ao que parece, uma conversa que terá cheirado a esturro ao nosso treinador?
O que vale é que tudo se resolve com um convite para lanchar, não é?