Motivar as tropas

bola1bola2bola3bola4

Anúncios

hoje escreves tu: Sporting 2020. Sonho ou realidade?

Sporting 2020! Sonho ou realidade?, by Lanterna Verde

Jornal do Sporting – 23 de Maio de 2020
O Sporting Clube de Portugal conquistou hoje o seu terceiro campeonato consecutivo num Estádio de Alvalade completamente cheio. 55.000 adeptos lotaram o recinto e começaram a comemorar quando Betinho marcou o segundo golo da tarde, despoletando a festa que se prolongou pela noite fora em todo o País.
Os milhões de adeptos Sportinguistas invadiram as praças de todas as cidades nacionais para festejar. Em Lisboa, a celebração inundou a cidade de verde e branco. Após o jogo e a vitória por 3-0 sobre o eterno rival de vermelho, a celebração dentro do Estádio de Alvalade saiu pela Avenida da República abaixo, em direcção ao Marquês, Rossio e Terreiro do Paço, completamente apinhados de adeptos. O autocarro com a equipa, técnicos e dirigentes desceu este percurso ao longo de 3 horas, terminando a sua jornada na Praça do Município, onde o Presidente da CML deu os parabéns ao clube pelo seu 22º título nacional, o 4º nos últimos 5 anos. O Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho, agradeceu e deu mais uma vez os parabéns ao treinador, Leonardo Jardim, e a todo o plantel e equipa técnica.

Bruno de Carvalho aproveitou para fazer um balanço do percurso dos últimos sete anos, destacando os seguintes pontos:
– importância do 1º campeonato conquistado pela actual estrutura em 2016, após concluída a estabilização do clube, momento em que a equipa principal incluía já 8 titulares oriundos da formação do clube;
– consolidação, nos últimos dois anos, da capacidade de lançar e manter os talentos da Academia em Alvalade, vendendo pouco e bem (ndr: a venda de William Carvalho ao Arsenal por 40 milhões de euros em 2016 é um excelente exemplo desta estratégia, permitindo um importante encaixe financeiro mas sem afectar a estrutura da equipa, tendo em conta a progressiva integração de Fokobo na equipa principal);
– estabilidade organizacional atingida pelo clube nos últimos anos, possibilitando o ambiente propício ao lançamento e desenvolvimento dos jovens talentos, com o apoio da dedicada massa adepta do clube;
– trabalho fantástico da equipa técnica na redefinição e consolidação da identidade do futebol do Sporting como equipa de ataque e de espectáculo. Bruno de Carvalho aproveitou para gracejar com Leonardo Jardim, perguntando aos adeptos presentes na Praça do Município se queriam “Leonardo forever?!”… a resposta, afirmativa, foi a uma só voz das milhares de gargantas presentes;
– Bruno de Carvalho terminou agradecendo aos milhões de sportinguistas o seu apoio e dedicação constantes ao clube, destacando os 150.000 sócios “pagantes” que o clube atingiu em Setembro de 2019 e os inúmeros Núcleos e Casas do Sporting espalhados pelo Mundo.

Destaque também para as palavras de Jorge Jejuns no final do jogo, reconhecendo a superioridade incontestável do adversário e referindo que foi “limpinho, limpinho!”, numa nota do habitual fair play que o caracteriza. Já Luís Dumbo Vieira optou por valorizar a qualificação directa para a Liga dos Campeões, obtida ao fim de três anos, referindo ter já grandes planos para adquirir a nova “espinha dorsal” da selecção… da Sérvia! País onde refere existirem já resmas de milhões de adeptos do SLB e centenas de milhares de sócios da “instituição”, em resultado do investimento feito pelo clube no País, exemplificando com a recente parceria da benfica TV com um canal de cabo local para transmissão dos jogos dos saudoso títulos europeus do benfica na década de 60, reforçando assim a dimensão internacional da “instituição”.
Vieira aproveitou ainda por enviar uma “alfinetada” a Pinto da Costa, questionando se já estava totalmente adaptado à “institucionalização”, aludindo assim ao segundo aniversário da sua prisão domiciliária, resultante da condenação por tentativa de agressão a Bruno de Carvalho em Maio de 2018, aquando da celebração da conquista do título nacional pelo Sporting em pleno relvado do Estádio do Dragão, na penúltima jornada do campeonato, naquele que ficou conhecido pelo título da “fruta”: antes do jogo, o Sporting ofereceu ao porto uma caixa de maçãs e outra de bananas… da Madeira. Referiu então Bruno de Carvalho na Sporting TV: “Embora declinemos mais uma vez o convite para a tribuna do Dragão, não queremos que lá falte a frutinha habitual. Maçãs fresquinhas, para compensar a maçã podre de há uns anos, e bananas, que continuamos a não ser.” Posteriormente Bruno de Carvalho negou qualquer intenção de associar este gesto ao principal parceiro da Academia do Porto, Cátio Baldé. Pinto da Costa foi entretanto substituído na Presidência do FCP por Manuel Serrão mas o clube ainda não conseguiu refazer-se deste processo sucessório nem das várias estórias entretanto contadas por Pinto da Costa na sua autobiografia “Sistema & Fruta – manual para a hegemonia do futebolzinho tuga para totós”, na qual cumpriu a promessa feita em 2013 de colocar a boca no trombone.

Relembramos mais algumas obras realizadas pela actual equipa dirigente do Sporting Clube de Portugal nestes sete anos em exercício de funções:
– implementação da restruturação do Grupo Sporting e da entrada de investidores no capital social, com manutenção da independência do Grupo e potenciando os resultados positivos obtidos desde 2017;
– fecho do fosso do Estádio de Alvalade em 2015, aumentando a capacidade para 55.000 lugares, desde então quase sempre totalmente preenchidos com as cerca de 45.000 gameboxes vendidas anualmente. A assistência média de 52.500 espectadores nas últimas 3 épocas permitiu também baixar o preço médio das gameboxes e das várias modalidades de bilhetes;
– acordo para o naming do Estádio de Alvalade, celebrado com a Peugeot, como “Estádio do Leão”, com vantajosas condições financeiras para o clube;
– construção do Pavilhão João Rocha ao lado do Estádio de Alvalade, permitindo a realização dos jogos das restantes modalidades de forma planeada com os jogos da equipa de futebol e revitalizando as tardes desportivas que os adeptos tanto apreciam. Os vários títulos obtidos pelo Futebol de Salão, Andebol, Basquete e Hóquei não serão certamente alheios a esta obra;
– acordo estabelecido com a Câmara Municipal de Lisboa para as obras de beneficiação do Estádio Universitário, permitindo a utilização do mesmo pelo Atletismo do SCP, recente tetra-campeão europeu;
– promoção do processo de profissionalização dos árbitros e da revisão das regras de avaliação do seu desempenho.

Entrevistado pela Sporting TV (ndr: não confundir com a Sporto TV!) nas bancadas de Alvalade, no final de jogo, um adepto cinquentenário do clube, Lanterna Verde, transmitiu a emoção do comum adepto do Sporting Clube de Portugal neste momento de vitória: “O Sporting é do Cacifo! Nos últimos 5 anos vi o Sporting ser campeão tantas vezes como nas 4 décadas anteriores. Valeu a pena, durante os piores anos da história deste clube, entre 2009 e 2013 ter mantido a fé e ter conseguido passar esta paixão ao meu filho, nascido em 2009, apesar de todos os anúncios do fim do clube então feitos pelos arautos da desgraça. Agora com 10 anos, seguramente que ele vai ver o Sporting continuar a ganhar muitos títulos durante a vida dele e que me vai agradecer ter-lhe passado esta “doença”, a Sportinguite aguda! Raio do miúdo, passa a vida agarrado ao meu Ipad, metido no Cacifo!!”.

lionfuture

Acorda, Sporting!

«O Olhanense prepara-se para fazer um encaixe financeiro importante com a receita de bilheteira do jogo com o Sporting, domingo, no Estádio Algarve. A corrida aos bilhetes tem sido tal que os responsáveis já perspectivam a maior assistência de sempre.», in A Bola.

A onda verde continua a crescer e aproveito para lançar o desafio à direcção: organizar viagens, aos preços das que existem para claques, que levarão os Leões a todos os estádios do país!

spooooooooooorting

Toma, que é fresquinho!

A Sporting SAD, face à informação que tem sido tornada pública, em diversos órgãos de comunicação social, relacionada com questões contratuais e salariais sobre os seus jogadores, esclarece o seguinte:

– A Sporting SAD tem mantido nas últimas semanas contactos constantes com o representante do jogador Evaldo, Renato Moura, no sentido de encontrar uma solução para o atleta, na defesa dos interesses mútuos.

Estranha-se que o referido representante de Evaldo, nunca nos contactos estabelecidos, se tenha referido a qualquer dívida por parte do Sporting ao atleta, situação que aquele vem agora alegar através da comunicação social. A Sporting SAD rejeita liminarmente qualquer dívida ao jogador Evaldo que, como é do conhecimento público, esteve emprestado na época 2012/13 ao Deportivo da Corunha. A existir qualquer falta de pagamento, esta teria que ser naturalmente comprovada e só poderia ser atribuída ao Deportivo da Corunha e nunca ao Sporting Clube de Portugal.

– A Sporting SAD reitera que, desde que esta Administração tomou posse, não existe, nem existiu, qualquer dívida salarial ao jogador Elias. A dívida existente diz respeito a um contrato de direitos de imagem que esta Administração decidiu rescindir, sustentado no reiterado incumprimento por parte do atleta, sendo firme propósito por parte do Sporting a defesa dos seus legítimos interesses, pelo que irá exigir uma indemnização.

– Relativamente ao jogador Bojinov, a Sporting SAD reitera que o mesmo se encontra com o contrato rescindido, tendo o Sporting cumprido todos os preceitos. É com estupefacção que a Sporting SAD é confrontada com declarações hoje na comunicação social de Genaro Palomba, representante do jogador, quando já mesmo depois da rescisão, a Administração da SAD aceitou reunir com ele a seu pedido, no dia 29 de Agosto de 2013, e onde não manifestaram qualquer contestação à rescisão referida.

– A Sporting SAD salvaguarda o grupo de trabalho, a sua dinâmica, os princípios definidos e defende os seus activos como um todo, nas suas múltiplas interacções, não podendo permitir que estes sejam colocados em causa.

No que respeita a Zakaria Labyad, o que tem estado em causa é o não cumprimento dos deveres com o Clube e que em nada tem a ver com o montante salarial por si auferido. Salienta-se aliás que no grupo de trabalho há jogadores com montantes salariais superiores e que dão o seu normal contributo ao Clube. Trata-se, neste caso, de uma opção de gestão desportiva.

Realça-se que o jogador conhece, porque a Sporting SAD comunicou em 8 de Agosto de 2013, as acções que intentou, nomeadamente a rescisão do contrato de direitos de imagem que mantinha, sendo firme propósito por parte do Sporting a defesa dos seus legítimos interesses, pelo que irá exigir uma indemnização. Assim, como irão ser exigidos o cumprimento de vários aspectos do contrato que a esta data ainda não o estão, situação que lesa fortemente a Sporting SAD.
Pese a consciência que tem do seu comportamento, incorrecto e lesivo dos superiores interesses da Sporting SAD, o jogador tenta passar para a opinião pública uma imagem de desconhecimento e inocência de todo este processo, vitimizando-se, quando na realidade se trata do principal responsável desta situação.

O jogador não irá trabalhar isoladamente como tem sido referido publicamente, mas sim integrado na estrutura do futebol profissional. O Sporting evidencia que procurou sempre soluções que salvaguardassem os seus interesses e do atleta, nomeadamente através de propostas de clubes ingleses e turcos, mas que o jogador, pese embora estas cobrissem na totalidade as condições contratuais auferidas, rejeitou-as sempre, liminarmente.

Para gravar nas paredes da Academia

tresputos

«Sinto-me muito bem, é a minha casa há já alguns anos […] Devo tudo aquilo que sou, enquanto jogador e enquanto homem, ao Sporting, porque foi aqui que cresci e que aprendi tudo», Ricardo Esgaio.

«A renovação significa que vou continuar a jogar no clube onde cresci, onde quero estar e onde quero afirmar-me enquanto jogador […] Tenho a consciência de que não seria o jogador que sou, se não tivesse crescido aqui», João Mário.

«Vim para o Sporting com 14 anos, deixei a minha família no Luxemburgo e vim sozinho para jogar futebol neste grande clube. Cresci muito aqui e esta é, sem dúvida, a minha casa […] Quero e espero vestir esta linda camisola por muitos anos», Mica