Busy day at the office

As últimas horas têm sido um ver-se-te-avias nos escritórios da SAD. Entre contratações, sondagens, propostas e contratos, o Costinha e o Bettencourt não devem pregar o olho desde que “aquele” dia. Haja motivação para compensar o gigantesco disparate que se fez. Aliás, essa é a única coisa positiva “daquele” negócio: a pressão é tal para as coisas correrem bem, que nunca se terá trabalhado tanto no Visconde de Alvalade, algo que tem vindo a faltar nos últimos anos por aquelas paragens. Assim,

– Jaime Valdes: tal como o Cherba comenta em baixo, soa bem. Eu acrescentaria, é uma óptima contratação por um preço fantástico. É um jogador que tem tudo para subir o nível ofensivo da equipa só por entrar em campo.  

– Vukcevic: com o Valdes, perde espaço. E parece que pode mesmo ir embora. Nada disto faz sentido, mas enfim…

– Contrato TV: chegou um camião de dinheiro à garagem do Visconde. 108 milhões de euros, pouco mais de 15 milhões por época. Mais uma vez, o “amigo” Oliveira veio em socorro do Sporting, como no passado. Tão bonzinho! E logo agora que ele estava do outro lado da mesa. Deve ter sido uma negociação linda de ser ver, com o Joaquim a sentar-se e a levantar-se das duas cadeiras, uma de accionista da SAD e outra de fornecedor de serviços à SAD. O tempo dirá se negociar nestas circunstâncias e com a faca em cima da cabeça voltou a penalizar o clube. Os valores dos contratos do Benfica e, sobretudo, do Porto, servirão de barómetro.

– Veloso: aí está a próxima bombinha com potencial de rebentar nas mãozinhas. Haja paciência e nervos de aço…

Moda 2010/2011

 

Gosto das listas mais grossas, no equipamento principal, gosto da aposta para equipamento secundário, na onda do que várias selecções já utilizam. Por mim, aprovado! (e se formos campeões, compro as duas)

p.s. – só falta mesmo conseguir negociar com a TMN para retirar aquele maldito retângulo azul do logo, que estraga qualquer camisola

Sr. Capitão

Se querem que vos diga, e pegando na ideia de que o Moutinho vai deixar de ser o capitão para passar a ser um dos capitães, a minha escolha ia para o Tonel. Sim, é verdade que o mais certo é não ser titular, e também não deixa de ser facto que precisa de moderar a linguagem em vários momentos do jogo, mas a sua presença em Almada, festejando a conquista europeia no andebol, só veio confirmar a ideia de que estamos perante alguém que soube aprender a sentir o clube como um verdadeiro Sportinguista.

p.s. – por tudo o que tem dado ao clube e pela forma como defende a camisola, também não custaria nada ver Liedson envergar a braçadeira.

Natanel!

Assim vale a pena comprar jogadores. Já sonho com o dia em que envergarei a camisola verde e branca com o nome do meio do central campeão: Marco Natanel Torsiglieri.

O rapaz tem estampa e alguns quilómetros no intenso campeonato argentino. E atira o Polga para fora da carroça. Só boas notícias.

(PS: Fomos vítimas do sentido de humor que grassa pela net. Gostámos, sinceramente, e temos pena de não termos feito coisa semelhante em circunstância inversa. Mas, em nome do rigor que caracteriza o Cacifo nos dias bons ou quando estamos sóbrios, aqui fica a correcção… quem não está a perceber nada da conversa, devia vir mais cedo ao Cacifo… se não vem, lixa-se… aliás, vamos começar a dar torradeiras aos primeiros 50 visitantes por dia)

Crescimento

Ricardo Baptista vai rodar para o Olhanense. Nuno Reis e Renato Neto para o Cercle Brugge. Pereirinha deve rumar a Guimarães. Adrien está entre a Académica e o Vitória de Setúbal. Baldé fará uma época no Santa Clara.

André Santos regressou, depois da afirmação no Leiria. Wilson Eduardo, Owuso e João Gonçalves são postos à prova, depois das passagens por Portimonense, Gil Vicente e Olhanense, respectivamente.

Pedro Mendes, Diogo Rosado e Diogo Amado, depois de um ano em Massamá, apresentam-se dia 1 de Julho e, em minha opinião, seria excelente terem mais um ano de rodagem, em clubes superiores (gostava muito de ver o Rosado no plantel, mas pelo que sei esteve grande parte da época lesionado e não jogou tanto quanto se esperava).

Paulo Sérgio afirmou que “É preciso uma estrutura mais experiente para integrar os jovens. Há que saber fazê-lo e colocar outros a jogar por empréstimo, acompanhando o seu crescimento sem queimar etapas”. Eu estou totalmente de acordo.

Falta uma semana…

… para o Sporting regressar ao trabalho dando, oficialmente, o pontapé de saída na época 2010-11.
Não há contratações. Não há vendas. Não há dispensas. Não há o que quer que seja para animar os adeptos, tirando a certeza de que, este ano, vamos ter uma pré-época decente

Mais do mesmo?

“José Eduardo Bettencourt e Costinha estão… de mãos atadas. Os responsáveis da SAD, que querem dar início a um novo ciclo, triunfante, no Sporting e pretendem dotar o plantel comandado por Paulo Sérgio de argumentos efectivos para a luta pelo título que foge de Alvalade desde 2002, não têm liquidez para atacar o mercado de transferências. Resta-lhes esperar… pelas saídas”, in O Jogo

Risco?

Paulo Sérgio afirmou que a participação do Sporting no New York Challenge, frente a Manchester City, Tottenham e New York Red Bulls, é uma excelente oportunidade para “reforçar o treino da equipa durante a pré-temporada” e que “triunfar no torneio seria uma grande afirmação. Tentaremos vencer para melhor representar o clube. E queremos, também, deixar a todos uma óptima imagem”.

Tudo muito bem mas, permitam-me perguntar, defrontar o Man City, nos Estados Unidos, quatro dias antes do primeiro jogo oficial (pré da Liga Europa), não será um tanto ou quanto arriscado no que toca a lesões e a tempo despediçado em viagens?

Retoques

Hoje, no jornal O Jogo, Paulo Sérgio diz que um treinador não tem férias e deixa um preocupante “Quando as pessoas do Sporting entenderem, vamos começar a trabalhar em profundidade na nova época”. Como eu acho que esse trabalho já devia ter começado ontem, deixo ficar uma ideia, e pegando na expressão do nosso presidente, dos retoques que faria no plantel 2010/11:

Redes
Rui Patrício
Tiago (não renovava)
Ricardo Baptista (emprestem-no a um clube onde possa jogar, para vermos se vale alguma coisa)

Defesas
Pedro Silva
João Pereira
Abel (trazendo de volta João Gonçalves ou adaptando de vez Pereirinha)
Daniel Carriço
Polga (não me chateia nada tê-lo como segunda linha)
Caneira
Tonel
Mexer (emprestado)
Grimi (como segunda linha)

Médios
Pedro Mendes
Adrien Silva (emprestado para fazer uma época inteira a titular)
Miguel Veloso (vendido)
João Moutinho (podendo sair perante uma boa proposta, mas acho importante mantermos jogadores criados em Alvalade)
Izmailov
Vukcevic (transformado, definitivamente, em avançado. Senão, vale mais venderem-no)
Matías
Pereirinha (definitivamente a lateral direito, caso contrário emprestado para poder jogar)

Avançados
Saleiro
Yannick Djaló (se servir de moeda de troca com o Geromel, melhor)
Pongolle
Hélder Postiga
Liedson

Resumidamente, penso que precisamos de ir ao mercado buscar um guarda-redes experiente e com provas dadas, um lateral esquerdo, um central, médios-ala (esq. e dto), um ou dois extremos e um avançado que faça a diferença