Reforços para a B

Welder, Filipe Chaby e Cissé estão entre os convocados para o encontro desta quarta-feira, frente ao Penafiel, referente à 3ª jornada da segunda liga.
Com a lesão de Riquicho, Welder tem oportunidade de ganhar 90 minutos de ritmo, o que me parece excelente. Estou curioso é para ver como se encaixa Chaby (sairá Kikas?) e Cissé (Betinho tem marcado e será injusto sair da equipa).

Mexericos

Boek emprestado, com Cássio a chegar a custo zero para morder os calcanhares a Patrício. O Cássio é bom guarda-redes. Ponto. E, depois do que vi no Guadiana, o Boek é capaz de precisar de desenferrujar durante uma época. Só continua a levantar-me dúvidas o que se perde em termos de balneário e o número de anos que serão propostos a Cássio.

Labyad a treinar com a equipa B (que luxo, o gajo mais bem pago do plantel às ordens de Abel), Nuno Reis, Salomão e André Santos a treinar com a equipa principal. A propósito; renovar com o Salomão? Para quê?

Renovação vs revolução

«A partir de hoje, apenas com saídas haverá mais entradas de jogadores. Não considero que o plantel esteja fechado porque considero que irá haver saídas», Bruno de Carvalho.

olhemos para o plantel – 1 – Rui Patrício 2 – Welder 3 – Maurício 4 – Jefferson 5 – Marcos Rojo 8 – André Martins 9 – Slimani 10 – Gerson Magrão 11 – Diego Capel 12 – William Carvalho 15 – Eric Dier 17 – Fredy Montero 18 – Carrillo 20 – Labyad 21 – Rinaudo 22 – Marcelo Boeck 23 – Adrien Silva 28 – Wilson Eduardo 41 – Cedric 92 – Cissé (e sobram dois lugares em aberto, podendo um deles ser para Ilori. sinceramente, Bruma parece-me carta fora do baralho).
Posto isto, parece-me que existem três nomes que encaixam na consideração do presidente: Patrício, Rojo, Labyad e Capel. E, caso venha a ter lugar a saída de algum deles, sou da opinião que não precisamos de contratar quem quer que seja. Há miúdos na B capazes de ocuparem os lugares em aberto.

Os putos continuam com alma

Já o tinham mostrado, frente ao Estoril, na Taça de Honra, ao recuperar de 3-1 para 3-3, acabando por vencer nos penaltis. Ontem, na Academia, num amigável frente ao Nacional, estiveram a perder 0-2, viraram para 3-2, acabando o jogo numa igualdade a três.
Nota para mais um golo de Betinho (4 em 4), para mais um golo de Esgaio (que só jogou a segunda parte) e para a titularidade de André Santos e de Salomão.