Diz que está a caminho

Também diz que é um dos melhores jogadores colombianos, que joga a avançado ou extremo direito, e que, ao serviço do Once Caldas, leva cinco golos em 11 jogos em 2011; 20 golos em 31 jogos em 2010; 16 golos em 22 jogos em 2007; 20 golos em 28 jogos em 2006. Se vier, que seja capaz de fazer infinitamente melhor do que fez aquando da sua passagem pelo Brasil e pela Roménia.

E não é que o homem conseguiu entusiasmar-me?

  «Agradeço a forma emocionante como fui recebido. Estou envolvido num projecto que é ganhar. É o que vocês querem e é por isso que estou aqui. Estou aqui para ganhar!»

  «O Sporting deve lutar pelo primeiro lugar. Quando o presidente falou comigo para concretizar esta missão, disse-lhe que podia contar comigo. Este é um grande desafio. É um passo enorme na minha carreira. Não quero falhar»

 «Deixem-me dizer que visitei o museu, e o Sporting é muito, muito grande. Parabéns! Mas aquilo é o passado, é algo em que não podemos mexer. Mas no futuro vamos mexer de certeza absoluta»

 «Neste momento está tudo a ser tratado para que o Sporting seja forte, sabendo que, para se ter um bom plantel, é preciso ter muito critério na escolha. Temos qualidade no plantel e temos qualidade na formação. Quem vier é para acrescentar qualidade ao plantel»

 «É uma responsabilidade muito grande e muito boa. Venho para um clube com mais de três milhões de adeptos. Conto com o vosso apoio para crescer. Vamos lutar para sermos primeiros. É para isso que o Sporting tem de lutar e é esse o meu pensamento»

Ponto final passado

«Grémio? Nunca foi ventilada essa possibilidade, pelo menos comigo. O Anderson tem mais um ano de contrato, todos anos existe especulação, mas ele está bem no Sporting. Se houver interesse, primeiro temos que saber se o Sporting aceita liberá-lo. Jogador com contrato tem que cumprir», Gilmar Veloz, empresário de Anderson Polga.
Caro Gilmar, acredito que o Polga esteja bem, muito bem, e nem me chocaria vê-lo como quarta opção, mais não seja por acreditar que é importante termos jogadores mais velhos e que o rapaz é mais Sportinguista do que o gordo que bate com a mão no peito e vai ser posto a andar com um cheque de 1,5 milhões de euros, ou lá o que é. Mas, ainda assim, sinto que a sua passagem pelo Sporting já deu o que tinha a dar.

«No dia do fecho das inscrições, subi ao quarto do hotel à espera de três entradas. Fui ao site da Liga à meia-noite e ainda não tinham nada. Fui aos sites dos países de onde eram suposto vir os jogadores e nada. Pensei logo: já fui», Paulo Sérgio, in Mais Futebol.
Caro Paulo, quando perdemos em Paços de Ferreira, na primeira jornada, pensei logo: já fomos. Mas a tua frase é uma grande frase. E não entendo porque razão, já que tiveste logo essa certeza, não bateste com a porta. Ah, já sei. O cheque…

«Entrou o Tales, sobre o qual tinha dado uma opinião negativa. É um miúdo fantástico, trabalhador, mas não tem dimensão para jogar no Sporting», idem.
Mas fazem o que querem e tu continuas sem bater com a porta. Ah, já sei. O cheque…

«Tenho o maior respeito por Bettencourt, mas ele não me disse que havia dificuldades para contratar jogadores. Para onde é que foi o dinheiro de Moutinho e Veloso? Não foi para o reforço do meu plantel, certamente», idem.
Ouvi dizer que o do Moutinho vem às mijinhas. E que ajudou a pagar o ordenado. Do Bettencourt. Ah, e o cheque…